Parentesco antepassado

Dois moradores de uma vila no vale Söse na Alemanha descobriram seus tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tataravós.

Isso foi possível usando análise do DNA encontrado em ossos da idade do Bronze bem preservados. Manfred Hucht-hausen, de 58 anos, é professor e  Uwe Lang um inspetor de 48 anos. Ambos podem aclamar o recorde de possuir a maior árvore genealógica conhecida no planeta. O Senhor Lange traçou a árvore genealógica de seus ancestrais até o nome de numero 1550 e agora pode rememorar nada menos que 120 gerações.  Eles também descobriram que seus ancestrais podem ter tostado e comido membros de seu próprio clã.

Fonte

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimos artigos

Gripado

O dia da minha quase-morte

Palavras têm poder?