Pagou uma libra por um vaso feio e…

Essa é uma daquelas histórias gumps. Ela mostra que existem tesouros para tudo que é lado e eventualmente alguém com um olhar aguçado consegue percebê-los.

Nesse caso foi como ganhar na loteria. Um homem que passava pela rua viu um feioso vaso amarelo na vitrine de uma loja de cacarecos velhos.

Ele entrou e analisou a peça. Ela lhe custou apenas uma libra, cerca de 5 reais. O homem não poderia imaginar que dias depois aquela porcariazinha se revelaria um troço que se converteu em quase meio milhão de libras. Inicialmente ele pensou que poderia ser só mais um lixo velho chinês. Mas olhando com cuidado, o homem que não quis ter sua identidade revelada, começou a suspeitar que talvez ali estivesse algo de maior valor, pois era pintado à mão e não parecia ser industrializado. O vaso era pequeno e feio, mas  não se parecia com o artesanato chinês moderno, que é vendido quase em peso. Então o comprador levou pela bagatela de uma libra, e voltou com o objeto até um especialista em cerâmica, para ver se valeria algo mais. 

O especialista tão logo bateu os olhos no vaso amarelo, quase teve um piripaque do Chaves.

O vaso não era raro. Era EXTREMAMENTE RARO. Aquele feioso vaso empoeirado no meio de diversos outros cacarecos velhos se revelou uma peça original dos tempos do reinado do imperador Qianlong, e isso é algo entre 1735-1796.

Seu valor inicial era estimado em £ 80.000. Mas as notícias só melhoraram, pois o vaso amarelo foi a leilão e logo ele deixou o leilão por £ 484.000.

Nada mal, hein Jason?

fonte

 

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

  1. Cada pessoa que se depara com a página da Terra Plana e a ignora está jogando MUITO MAIS que conhecimento fora.
    Está perdendo uma oportunidade épica de se desenvolver espiritualmente e intelectualmente.
    A Terra Plana não é só sobre a Terra Plana.
    É sobre, antes de mais nada, um plano maligno que visa esconder de nós o nosso Pai. Um plano que visa nos fazer acreditar que nada faz sentido nem tem propósito.
    Simplesmente não é possível acreditar em Deus em uma bola giratória que flutua em um universo aleatório.
    Todo crente do globo é, em essência, um ateu, mesmo que ele afirme o contrário.

    DEUS TE AMA.
    A TERRA É PLANA.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimos artigos

Gripado

O dia da minha quase-morte

Palavras têm poder?

Um clipe musical 100% AI

Linha 3 do Metrô Rio