Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Eu vi isso aqui que o meu amigo Hermínio Neto postou e achei muito maneiro.

É um toca-discos (quem é véio sabe do que eu tô falando) que ao invés de tocar um LP toca um tronco de árvore! Muito louco.

Trata-se de um projeto artístico de extrema sensibilidade que foi criado pelo artista alemão Bartholomäus Traubeck.

liquidgold_treering-source-noaaIntitulada “Years”, a obra traduz a textura natural de um disco de madeira em notas musicais. A música é produzida mais ou menos como ocorre em um toca-discos comum, mas no lugar do vinil entra o disco de madeira e a tradicional agulha dá lugar a um sistema de câmera que captura imagens que são processadas por um computador levando-se em conta a resistência da madeira, espessura e taxa de crescimento. Essas informações são utilizadas pelo software para “tocar” um piano. Cada árvore e cada fatia de madeira que pode ser extraída dela gera uma música única.
Claro que sendo um projeto artístico a musica não é pensada para ser comercial, então, não espere ouvir Lady Gaga, Madonna e correlatos. São apenas sons que surgem dos veios da madeira. Veja a musica sendo tocada!

 

YEARS from Bartholomäus Traubeck on Vimeo.

 

fonte

Ouvindo as árvores

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

11 ideias sobre “Ouvindo as árvores

  • 2 de dezembro de 2013 em 15:56
    Permalink

    Bom dia. Voceis já fizerão a entrega no meu dormecilio???
    grato.

    Resposta
  • 2 de dezembro de 2013 em 17:09
    Permalink

    Emocionante, apaixonante. Já pensou no som que seria se fosse as fatias do cérebro do Einstein?

    Resposta
  • 2 de dezembro de 2013 em 17:18
    Permalink

    Fascinante! Viajei agora tentando imaginar como seria a música de uma árvore centenária que conheço no interior de Minas…

    Resposta
  • 2 de dezembro de 2013 em 18:58
    Permalink

    Muito legal! Pena ser possível ouvir apenas os “discos” de árvores derrubadas.

    Resposta
  • 2 de dezembro de 2013 em 20:11
    Permalink

    Viajei aqui no seguinte: os anéis são um “retrato” dos anos de crescimento de uma árvore e retratam mudanças do clima e de seu ambiente durante sua existência. Será que mudam os compassos e o andamento da música, por exemplo, quando há épocas de muita seca, frio, calor ou outras variações? Será que a árvore, crescendo mais rápido, por exemplo, em épocas mais favoráveis, tocaria num ritmo mais “alegre”?

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2013 em 0:58
    Permalink

    Como seria a musica de um Pau Brasil…. que sentimentos ela passa ia para as pessoas..

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2013 em 7:48
    Permalink

    Curiosidade: esse sistema de leitura laser é o utilizado para restaurar audições antigas em discos e cilindros que foram feitas até em cera e que se encostar uma agulha já era.

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2013 em 8:43
    Permalink

    A natureza conversa conosco. Eis a prova.

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2013 em 9:35
    Permalink

    “Eu vi isso aqui que o meu amigo Hermínio Neto” Vou ali morrer e já volto 😛

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!