Os mais esquisitos carros soviéticos

Neste post eu trago pra você alguns dos carros mais esquisitos e curiosos da URSS.

Durante a existência da indústria automobilística soviética, nasceram dezenas de modelos de automóveis exclusivos, conceitos e desenvolvimentos incomuns. E embora algumas cópias rapidamente tenham ganhado fama mundial e se tornado icônicas, muitas nem ficaram conhecidas. 

1. LuAZ “Proto” (NAMI) 

carro soviéticoO laboratório científico de Leningrado no final dos anos 80 enfrentou uma tarefa difícil:  criar um SUV de série para as necessidades do de um Ministério.

Inicialmente, o carro deveria ser produzido na LuAZ (Fábrica de Automóveis de Lutsk), já que os engenheiros desta cidade trabalharam em estreita colaboração com os colegas de Leningrado, criando o conceito do futuro carro. E embora os dois grupos de especialistas tenham enfrentado a mesma tarefa, os resultados do seu trabalho foram radicalmente diferentes.

As especificações técnicas mencionavam as seguintes características da máquina:

  • precisava ter baixo consumo de combustível;
  • incluir uma transmissão leve e eficiente;
  • oferecer um nível aceitável de conforto rodoviário;
  • precisava ter um interior espaçoso;
  • devia ter capacidade de cross-country, capacidade de manutenção.

Para montar a estrutura da carroceria, os projetistas utilizaram uma base de aço capaz de suportar a carga principal, enquanto os painéis externos eram de plástico. Logo descobriu-se que esses materiais são muito práticos porque não têm medo da corrosão e do estresse mecânico. Se desejado, as peças plásticas poderiam ser pintadas rapidamente sem contato com outras superfícies. Portanto, os produtos estampados permaneceram limpos.

Inicialmente, foi planejado equipar o carro com o motor MeM3-245, que era usado no Tavria, mas para obter ótimas propriedades off-road ele foi substituído por um motor VAZ-2108. A capacidade da cabine era de 4 passageiros, mas se você mover as costas dos assentos da segunda fila, poderá obter espaço suficiente para acomodar confortavelmente três passageiros.

2. ZIL-4102

carro soviético

É um tipo de opalão clássico. Esse carro, o incomum ZIL-4102, que foi desenvolvido por instruções pessoais de Mikhail Gorbachev para substituir o já desatualizado ZIL-41041.

Para criar um modelo de luxo top, os designers soviéticos tiveram que estudar cuidadosamente a experiência de seus colegas norte-americanos na produção de limusines ou sedãs executivos. Além disso, eles chegaram até a comprar e desmontar um Rolls-Royce premium para engenharia reversa e retirar algumas peças.

O modelo produzido pelos designers soviéticos tinha uma aparência arrojada, mas lacônica, e a carroceria recebeu uma configuração de suporte de carga e vários painéis de fibra de vidro. O comprimento da limusine ficou 50 cm maior que o do Volga, mas devido ao uso de peças leves, o peso diminuiu 0,5 tonelada em relação ao ZIL. O motor do possante era uma unidade a gasolina de 7,6 litros e 315 cavalos, que consumia até 21 l/100 km.

No total, nasceram somente dois exemplares do ZIL-4102 – em preto e branco, que foram apelidados de brincadeira em homenagem a Mikhail Gorbachev e sua esposa. Madeira natural e couro premium nas cores brancas foram utilizados como materiais de acabamento interno.

Tapetes também apareceram no interior, e a lista de equipamentos de bordo incluía um complexo de áudio com capacidade para reproduzir 10 discos.  Uau!

Mas espera só que não acabou: Todas as janelas eram operadas eletricamente. Um computador de bordo e um sintetizador de voz também foram instalados na cabine. Porém, o modelo não entrou na frota do presidente… porque ele não gostou.

3. “Compacto” 0288 (NAMI)

carro soviético

Ao contrário dos dois modelos discutidos acima, este carro ainda conseguiu dar a volta ao mundo. Por exemplo, foi apresentado na exposição automóvel de Tóquio em 1989, onde atraiu imediatamente o interesse de especialistas estrangeiros com uma série de características:

  • Oferecia amplo espaço interno com compactação externa;
  • Tinha um alto padrão de segurança ambiental;
  • Inovava com um computador de bordo avançado que controla a suspensão.

A carroceria também era feita de aço com peças plásticas anexadas, de modo que o peso total do carro foi reduzido em 65 kg. O motor foi utilizado do mesmo Tavria, mas com uma série de modificações que aumentaram o nível de respeito ao meio ambiente.

O carro podia utilizar gasolina e hidrogénio como combustível e o consumo era de apenas 5,4 l/100 km. Uma característica importante desta série é a suspensão pneumática independente com suportes MacPherson na frente. Juntamente com as guias de alumínio, foi possível controlar a distância ao solo na faixa de 140-200 mm.

Os especialistas que visitaram o Salão Automóvel de Tóquio chamaram a atenção para o interior espaçoso com configuração de 5 lugares, além das propriedades aerodinâmicas aprimoradas. Isso permitiu que o carro entrasse na lista dos líderes entre os carros-conceito mais inusitados. Se o modelo entrasse na fase de produção em série, seria facilmente capaz de superar o Daewoo Matiz. No entanto, o destino do carro foi completamente diferente e o mundo viu apenas uma única cópia.

4. Moskvich-2139 “Arbat”

carro soviético

Durante o desenvolvimento desta minivan, o diretor do AZLK iria apresentar um sucessor para o Moskvich-2140. Como alguns carros soviéticos anteriores, o Arbat tinha carroceria monobloco de aço e alguns painéis de plástico. Em outros aspectos, o modelo ainda repetia o Okhta: as rodas dianteiras podiam girar em qualquer direção, o sofá traseiro virava mesa e as almofadas internas eram ajustáveis ​​em comprimento.

O protótipo foi projetado com base na unidade de potência e componentes do Moskvich-2141, além do motor padrão 1.8 litros. Tudo dentro era muito funcional e tecnologicamente avançado para a época. Na frente do motorista havia um computador de bordo completo, um complexo de áudio, um painel de instrumentos virtual e até um volante multifuncional. Assim, o familiar “Moskvich” tornou-se semelhante a um carro estrangeiro completo da atualidade.

Imediatamente após o show, o carro-conceito recebeu vários prêmios de prestígio na apresentação do VDNKh, mas nunca foi produzido em massa. Isto foi facilitado por acontecimentos globais, como o colapso da URSS, a crescente crise econômica e fatores políticos internos.

Ficou mais na promessa mesmo. E a fábrica só precisava se manter à tona, e não introduzir algo inovador.

5. Moskvich-2144 “Istra”

carro soviético
Parece até um carro de brinquedo gigante. Posso imaginar isso num parque de diversões.
Mas este é outro projeto AZLKde um futurístico carro soviético que nunca se concretizou. Apesar disso, ele conseguiu criar agitação no final dos anos 80.Trata-se da série Istra, que era considerada um carro do futuro, pois contava com toda uma lista de componentes e soluções inusitadas.

Entre eles: carroceria em duralumínio sem pilar central, uma porta maciça que se abre para cima para dar acesso a duas fileiras de assentos, além de avançados equipamentos de bordo.

Este carro-conceito foi criado durante o programa estadual “O Carro do Ano 2000”. Isso levou à instalação de um motor capaz de funcionar com óleo de colza, além de um sistema de visão noturna com dados exibidos diretamente no para-brisa.

Entre as novidades interessantes estão controle de temperatura, ABS, dois airbags, suspensão a ar com ajuste eletrônico, além de ferramenta de autodiagnóstico de falhas. É verdade que as janelas laterais eram fixas, pois os desenvolvedores consideraram que “não era necessário abri-las se houvesse ar condicionado”.

Na hora de pagar o pedágio, o motorista que se dane.

Infelizmente, o trabalho neste projeto sobrenatural naquela época foi restringido no contexto das mudanças globais na URSS.

6. ZIL-118 “Juventude”

carro soviético
Esse carro soviético parece feio para caceta, eu sei. Mas carros feios sempre estiveram por aí e eu posso provar. 

Externamente, este veículo era um ônibus-carro esquisito. Os soviéticos estavam meio que prevendo o que viria a ocorrer com as Topics anos depois.  Mas ele também acabou  jogado na lata de lixo da história sem deixar vestígios.

A propósito, a suspensão de uma limusine foi usada aqui, e os passageiros eram muitas vezes oficiais da KGB, serviços de televisão e representantes da liderança do partido. No compartimento do motor havia uma unidade de 200 cavalos do ZIL-130, que proporcionava um passeio dinâmico e suave.

Ao desenvolver o design do modelo, os criadores utilizaram as ideias da indústria automóvel americana como fonte de inspiração, pelo que não é de estranhar que o design do autocarro contenha características pronunciadas da General Motors, nomeadamente da Chevrolet.

Entre eles estão vidros panorâmicos, teto solar de 2 metros, isolamento acústico de última geração e muito mais. Isso tornou essa van incrível em termos de funcionalidade e conforto, enquanto o design permaneceu familiar.

O carro conseguiu arrecadar dezenas de prêmios internacionais e até recebeu a admiração de Nikita Khrushchev. A circulação total foi de 93 veículos.

7. Moskvich-2143 “Yauza”

carro soviéticoSe liga nessas mini janelinhas malucas ali nesse esquisito carro soviético.

Na época do surgimento deste modelo, no final dos anos 80, a atual linha AZLK da época era considerada obsoleta, por isso os designers se depararam com a tarefa de atualizá-la. Ao desenvolver o conceito, os designers se guiaram pelo estilo do “biodesign”, repetindo contornos naturais.

Estamos falando de linhas redondas e suaves nas quais não há transições bruscas. A coluna de direção era à prova de ferimentos e a carroceria tinha formato de cunha. As janelas eram baixas, por isso foi instalada uma fileira auxiliar acima delas, realizando tarefas estéticas.

Não havia peças exclusivas na cabine, já que o complexo de áudio permanecia padrão, as janelas eram acionadas eletricamente e o computador de bordo era de fabricação soviética. Sob o capô estava um motor 1.8 litros que produzia 95 cv. s., e os planos da empresa eram criar uma modificação com tração integral.

Mas durante os testes, vários defeitos foram identificados, incluindo janelas com funcionamento incorreto. Por causa disso, o projeto foi rapidamente cancelado e nunca mais ganhou vida.

Na história da indústria automobilística soviética, surgiram outros carros-conceito incomuns, ousados ​​​​e às vezes extraordinários, mas nem todos tiveram a chance de se tornarem carros de produção. A história desses caros soviéticos foi trágica. A ampla maioria dessas curiosidades sobre rodas, permaneceram no passado.

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos