Vôo 370 da Malásia: O que aconteceu com o avião?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Desde quando começou essa história sobre o avião da Malasia Airlines, vôo 370 que a ideia de que eles podem ter simplesmente sido abduzidos não sai da minha cabeça. É estranho pensar nisso assim, porque racionalmente falando, sei que as chances de algo deste naipe acontecerem são baixíssimas. A lógica nos diz que o avião caiu.

Mas por que a ideia desse avião sendo capturado por um ufo gigantesco ainda me perturba? Talvez seja uma forma de negar uma tragédia envolvendo tanta gente…

Eu acho que estaria a favor da queda se não tivesse fuçado o caso. Acabei esbarrando na pagina de um cara que ja trabalhou com o  jato 777. O cara sabe tudo e mais um pouco daquele avião. Ele sabe o nome de equipamentos que eu nem ouso imaginar e que estão presentes naquela aeronave. Eu comecei a ficar bolado ao ver a perplexidade deste cara.

Mais do que qualquer um, uma pessoa que entende a mecânica do aparelho pode nos dizer o quanto ele tem camadas superpostas de segurança. O 777, segundo apurei tem um porrilhão de níveis de telemetria. Mesmo caindo e se espatifando, alguma info de telemetria ainda vai responder. O avião sumir e NINGUÉM ter a menor ideia de onde ele está não é logico, não está previsto do projeto construtivo e nem foi algo sequer considerado pelo desenvolvimento dessa aeronave.

1010342_683239528400493_71926802_n

 

Este é o contingente de busca pelo avião.

Por que o piloto não enviou um sinal de alerta? Mesmo que fosse remotamente possível que o pessoal do avião tivesse tido um mal súbito, o próprio computador do avião se comunicaria com o controle de terra dando informes de irregularidades. Nada disso aconteceu. O avião apenas EVAPOROU, como numa clássica cena de filme de ficção científica do fim dos anos 50.

[box type=”warning”] Últimas informações dizem que os motores Rolls Royce que equipavam o Boeing 777 tinham telemetria com o fabricante. A telemetria dos motores indica que eles funcionaram por 4 horas depois que o avião sumiu do radar. [/box]

O FAA e ufos enormes que perseguem aviões

O FAA (Federal Aviation Administration) é um órgão que está oficialmente ciente da presença de objetos voadores não identificados. Há pelo menos um punhado de casos que envolveram analistas do FAA em condições anormais de encontros aéreos pelo mundo.

Um dos casos mais emblemáticos diz respeito a um vôo da Japan Airlines, que voava sobre o Alasca.
O caso do Vôo Japan Air Lines 1628 foi um incidente aéreo envolvendo um avião comercial e três UFOS, que ocorreu em 17 de novembro de 1986. O avião era um modelo Boeing 747, de carga. A aeronave estava numa rota de Paris para Narita , Tóquio, transportando vinho.

jp1
Em 5:11 sobre o leste do Alasca, TODA A EQUIPE de bordo testemunhou primeiro dois objetos não identificados à sua esquerda. Estes subiram abruptamente e pareciam numa manobra de escolta.
Cada um tinha duas matrizes retangulares de o que parecia ser bicos ou impulsores brilhantes, embora seus corpos permaneceram obscurecidos pela escuridão.

Quando chegaram mais próximo, a cabine da aeronave ficou intensamente iluminada, ao ponto de o capitão do Japan Airlines poder sentir o calor em seu rosto.

jp2

 

Estas duas aeronaves misteriosas fizeram uma manobra antes de um terceiro e gigantesco objeto em forma de disco surgir. A aproximação do disco gigante foi tão brusca que fez com que os pilotos do Japan Airlines pedissem uma mudança de curso. Todo o encontro foi acompanhado pelos RADARES, com o ufo enorme aparecendo visivelmente, além das gravações.
O Controle de Tráfego Aéreo temendo uma colisão, imediatamente solicitou que uma outra aeronave que se aproximava, esta um avião da United Airlines, pudesse confirmar o tráfego não identificado, que estava sendo visto pelos pilotos do japão e também aparecia no radar de solo e da aeronave. Mas quando o avião da United obteve condição visual, era 5:51, e nenhuma outra aeronave poderia ser distinguidas. Aquele avistamento durou exatos 50 minutos e terminou nas proximidades do Monte. O avião da United havia perdido “o show”.

Captain747

 

 

O caso foi tão bem documentado em gravações, registros de radar de solo e pela tripulação da aeronave, que era altamente qualificada que o caso “subiu” na hierarquia de investigação. Segundo o comando daquele vôo, cujo capitão era Kenju Terauchi, o primeiro oficial Takanori Tamefuji e o engenheiro de vôo Yoshio Tsukuda, a certeza era que se tratava de três objetos, sendo dois pequenos e este enorme que seguiu de perto o avião deles. Um piloto com 29 anos de vôo nas costas poderia se enganar? Claro que sim! Mas todos dos três na cabine? E o que de fato apareceu no radar?

jp3

O objeto enorme seguiu o avião japonês durante varias manobras, mas de uma hora para outra, estacionou no ar e abandonou a perseguição, muito provavelmente quando o avião da United começava a se aproximar.

Um dia depois, na sede da FAA, surgiu o vice-almirante Donald D. Engen, que assistiu todo o vídeo de mais de meia hora, e pediu-lhes para não falar com ninguém até que eles recebessem um “OK” oficial. Ele disse que iria preparar uma apresentação abrangente dos dados para um grupo de funcionários do governo no dia seguinte. A reunião contou com a presença de representantes do FBI, CIA e do time de pesquisadores e consultores científicos do presidente Reagan, entre outros indivíduos não identificados ou de procedência sigilosa o suficiente para requisitar não serem registrados.

Após a conclusão da apresentação, todos os presentes foram informados de que o incidente era secreto e que o encontro “nunca aconteceu”. Segundo Callahan, os funcionários consideraram os dados de radar como uma representação de primeira instância de um UFO, e tomaram posse de todos os dados apresentados.
John Callahan no entanto, conseguiu manter a posse do vídeo original, o relatório do piloto e também o primeiro relatório do FAA em seu escritório.
Os dados do alvo impressos e esquecidos nos computadores também foram redescobertos, a partir do qual todos os alvos puderam ser reproduzidas e foi remontado o cenário que estavam no céu no momento daquele encontro. fonte

A atitude suspeita de confiscar o material e o nível de atenção que o caso atraiu nos altos círculos deixou claro que havia pouca margem para enganos neste caso.
Após uma investigação que durou três meses, o FAA lançou formalmente os resultados em uma conferência de imprensa realizada em 5 de março de 1987.

Aqui Paulo Steucke alterou as sugestões do FAA anteriores de que seus controladores confirmaram um UFO, e atribuiu o caso a uma “duplicidade de alvo no radar”. Ele esclareceu que “a FAA não tem material suficiente para confirmar que algo estava mesmo lá”, e que eles estavam “aceitando as descrições por parte da tripulação” que estavam “incapazes de compreender o que viram”.

O incidente McGrath foi revelado em um amplo conjunto de documentos fornecidos aos jornalistas. O avistamento recebeu atenção especial da mídia, como um suposto caso de rastreamento de UFOs em ambos solo e radar aerotransportado, além de ter sido observado por pilotos de avião experientes, com posterior confirmação por um Chefe de Divisão do FAA.

A instituição “tirou parcialmente o dela da reta”, mas não completamente. Quem se ferrou de verde e amarelo foi o piloto, que resistindo à pressão para mudar o depoimento, foi destituído do cargo de comandante sumariamente pela empresa.

Não deixe de ver pelo menos o primeiro video abaixo que conta o encontro do Japan Airlines com a coisa imensa que o perseguiu por quase uma hora.

Misteriosos desaparecimentos

Um dos casos mais estranhos envolvendo desaparecimentos aéreos, de longe, é o caso Valentich. O caso Valentich é emblemático porque o tempo todo o piloto dizia para a torre que estava vendo um ufo gigante, com brilho verde indo e voltando, passando perto da aeronave dele.


Frederick_Valentich__The_Australian_UFO_Case_1978__62836

Valentich diz que a coisa estava fazendo diversas aproximações a seu avião, sempre de ângulos inusitados, ele detalha que está vendo um ufo e então o que está registrado NO AUDIO da gravação do radar é um som de metal raspando.
Naquele exato momento, Valentich e seu avião DESAPERECERAM para sempre. Equipes de resgate se dirigiram para o local, mas não foram encontrados destroços. O pai do cara está até hoje procurando a verdade. Ninguém sabe o que de fato ocorreu. A melhor (e mais tosca) suposição era a de que ele estava voando de cabeça para baixo sem perceber, e o reflexo que ele dizia ver acima de seu avião era o brilho da própria aeronave dele. Ocorre que quem inventou essa criativa possibilidade esqueceu de verificar se o Cessna que ele voava CONSEGUIA voar de cabeça para baixo como os aviões da Esquadrilha da Fumaça conseguem. A resposta é NÃO.

Posteriormente, surgiu uma informação valiosa no caso de Frederick Valentich. Um fotógrafo que registrava pássaros afirmou ter visto o ufo de brilho verde voando a grande altitude sobre o mar. Ele fotografou a “coisa”:

coisa

Não se sabe se isso é o que pode ter capturado o avião de Valentich. Mas era o mesmo dia e mesma direção.

Pela direção era a mesma coisa que Valentich havia reportado no radar antes do estranho som de metal raspando e o avião dele sumir para sempre. O que realmente causa calafrios no caso Valentich é sua última frase. Momentos antes do estranho ruído terminar a comunicação de Valentich, ele disse:

ValentichScene

 

“Minhas intenções são ir para King Island. Aquela aeronave estranha está voando sobre mim de novo (microfone aberto por dois segundos). Está voando e não é uma aeronave.”

[learn_more caption=”Documentario do Caso Valentich”]

[/learn_more]

O caso do desaparecimento do avião Malásia Airlines Flight MH370

Um dos aspectos mais estranhos do caso desse desaparecimento é que ele se deu sobre águas rasas. Se o avião tivesse explodido, teriam milhares de destroços. Os assentos dos aviões são flutuantes. Deveria haver rastros. Mas não há.
Outro aspecto muito estranho diz respeito aos familiares das vitimas que reportam (diversos deles reportam) que estão CONSEGUINDO ligar para os celulares dos passageiros. NO entanto, os telefones estão chamando ate cair e alguns entram na secretaria eletrônica. Se isso estiver correto como parece estar pelas reportagens do caso (uma das familiares fez a ligação ao vivo num programa de Tv), poderia indicar que o avião não explodiu. Ele pode estar em algum lugar.

Mas onde?

É um grande mistério como um avião Boing 777 desaprece no ar. O mistério se torna deveras maior quando pensamos que celulares à bordo estão recebendo sinal de radio, mas o avião que usa radio, GPS e frequências diretas via satélite não está.
O voo MH370 partiu do aeroporto internacional de Kuala Lumpur às 00h41 hora local no último sábado (15h41 horário de Brasília) e deveria pousar em Pequim às 6h30. Os controladores de tráfego aéreo perderam o contato com o avião à 1h30.
Em um horário ainda não revelado, um parente teria conseguido telefonar a um dos passageiros, que carregava um celular de Cingapura. A Malaysia Airlines tentou por diversas vezes ligar para o mesmo número mas a chamada não foi completada.
A aeronave desapareceu sob o Mar do Sul da China, ao sul da península Ca Mau do Vietnã. Pelo itinerário normal, o avião deveria seguir ao Camboja e ao Vietnã antes de entrar no espaço aéreo chinês.

Nenhuma chamada de emergência ou mensagem foi enviada à torre de controle, mas se acredita que o avião teria saído de sua rota, talvez com destino ao Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur.
A Malaysia Airlines tem um bom histórico de segurança e o jato, um Boeing 777-200ER, é considerado um dos mais seguros por causa de sua moderna tecnologia.
Uma das pontas das asas da aeronave quebrou ao taxiar, em 2012, mas foi reparada e certificada como segura.
David Learmount, editor de segurança e de operações do site Flight Global, especializado no setor aéreo, afirmou à BBC News que “as aeronaves de hoje são incrivelmente confiáveis, o que reduz muito o risco de que uma falha estrutural imediata aconteça durante o voo. Simplesmente isso não acontece. Não acontece”.

Os Estados Unidos enviaram agentes do FBI, apesar de terem sublinhado não haver indícios de terrorismo. Fonte governamental norte-americana disse também que os seus satélites não encontraram provas de qualquer explosão.

Este detalhe deixa a coisa mais estranha. Se os satélites militares que varrem os céus não detectaram explosão, o avião poderia ter caído no mar. Mas neste caso teriam obrigatoriamente destroços.
O caso esta atraindo muita atenção e a imprensa esta deitando e rolando.
A hipótese terrorista começou a ser explorada depois da descoberta de que dois passageiros viajavam com identidades falsas, usando passaportes europeus, um italiano e um austríaco, roubados na Tailândia há dois anos. As autoridades da Malásia anunciaram ter identificado um deles, mas não divulgaram o país de origem, afirmando apenas que não era malaio nem tinham traços asiáticos, ao contrário do que inicialmente tinha sido dito.

É possível que sejam terroristas, mas a julgar pela forma como eles compraram os bilhetes via intermediário, as suspeitas maiores é que fossem imigrantes ilegais simplesmente. A rota via Pequim é popular para imigrantes que tentam chegar à Europa com documentos falsos, e Kuala Lumpur é um “centro” deste tipo de atividade, afirmou à Reuters um diplomata europeu na cidade, sob anonimato.

Se a coisa é assim, a pergunta que fica é: ONDE ESTÁ O MALDITO AVIÃO?

Um UFO no radar!

Hoje, recebi de um amigo este link, que traz uma informação impactante. Há um ufo nas proximidades do vôo no momento do desaparecimento, e não obstante a isso, ele foi registrado no RADAR!
Pode ser viagem na maionese? Pode! As chances são grandes… Mas o vôo, enquanto escrevo isso, não apareceu ainda. Então, vamos manter a mente aberta para ver o que estão dizendo por aí:

[box type=”shadow”]

Alexandra Bruce
09 de março de 2014

Até agora, todo mundo já ouviu falar sobre como dois passageiros que utilizam passaportes europeus, roubados de turistas na Tailândia indicam que a maior probabilidade para o desaparecimento da Malásia Airlines Flight MH370 da capital malaia de Kuala Lumpur para Pequim, China e foi que essas duas pessoas que usam esses passaportes roubados eram homens-bomba.

Familiares e amigos aguardam seus entes queridos no Aeroporto Internacional de Pequim se queixam de que eles foram “tratados como cachorros” por Malaysia Airlines, quando eles não foram informados de quaisquer problemas com o vôo até várias horas depois que era suposto ter aterrado.

Vendo a reprodução radar dos momentos que antecederam o desaparecimento do avião, pode-se perdoar Malaysia Airlines por não ser mais para a frente, neste caso – porque a reprodução de radar não é apenas desconcertante, ele mostra duas anomalias distintas, como apontado por Intrepid cidadão-repórter e popstar YouTube, DAHBOO7.

A reprodução radar mostra dezenas de aviões em vôo sobre a região na época. A primeira peculiaridade é visto no canto inferior esquerdo da tela.

Um objeto redondo é exibido na vizinhança do vôo 370 (e em meio a vários outros), que o radar não automaticamente não consegue nem “ler” como sendo um avião.

O radar então assume um ícone redondo para o trafego incomum.

De repente, esse objeto redondo assume a forma de um “avião” (Grifo do Philipe: provavelmente uma confusão do radar que interpretou sua aceleração inicial como a de um avião) o novo ícone da “coisa” na tela do radar acelera a uma taxa de velocidade que devem ser pelo menos cinco vezes a velocidade dos aviões ao redor, indo para o leste, sobre o Mar do Sul da China – e apenas como de repente, o objeto pára e parece simplesmente estacionar no lugar.

Durante este mesmo tempo, há alguma evidência de que, pouco depois de cruzar a península da Malásia, o vôo 370 estava em apuros. A reprodução radar mostra que o avião levou três curvas: direita, esquerda, direita, a uma altitude de 35.000 pés e a uma velocidade de 473 nós – pouco antes das leituras de radar ir instantaneamente a partir de 35.000 pés para 0, (indicando que o avião sumiu) com o ícone ainda viajando a mesma velocidade por alguns momentos mais, só que a 0 pés de altitude antes de ele desaparece da tela.

Segundo o comandante-chefe da Força Aérea Real Malaia (RMAF), general Rodzali Daud, radares militares detectaram um objeto voador não identificado no norte do Estreito de Malaca às 2h15m (hora local) do sábado, portanto cerca de uma hora após o Boeing 777-200 com 227 passageiros e 12 ocupantes ter sumido das telas do controle de tráfego aéreo.

Até o momento, este avião continua desaparecido, embora o mar seja relativamente raso na área onde ele desapareceu. Quanto ao outro objeto descrito aqui, desapareceu também. Não houve relatos sobre esse estranho objeto – ou avião, ou o que você quiser chamar. Se era um avião comercial, como muitos outros em vôo durante os momentos finais que antecedem o desaparecimento do Vôo 370 – mas o objeto em questão, certamente, não comportou-se como um avião comercial.

Independentemente de este objeto misterioso estar ou não ligado ao desaparecimento do vôo 370 – o que é evidente é que as leituras do radar apresentados neste clipe nos mostram algo que por enquanto, só pode ser chamado de um UFO.

Fonte: http://www.forbiddenknowledgetv.com/videos/ufosinterdimensionalultraterrestrials/ufo-in-the-radarreadings-of-malaysia-airlines-flight-370.html#sthash.gJHkEHza.dpuf

[/box]

VEJA O VIDEO DO DESAPARECIMENTO DO VÔO 370:

É no mínimo estranho, não? A velocidade que o alvo desempenha NADA conhecido faz.
Os casos de tráfego incomum envolvendo vôos comerciais vem aumentando dramaticamente nas últimas décadas. O Brasil mesmo tem casos emblemáticos para a Ufologia mundial de coisas voando em paralelo com vôos comerciais, como o Caso VASP 169, em que TODA a tripulação de um 727 -200 prefixo PP-SNG testemunhou uma nave viajando em paralelo ao avião. Somente uma pessoa no Võo se recusou a ver o intruso: Dom Aloísio Lorscheider, o então cardeal arcebispo de Fortaleza, que alegou não querer conflitar o fenômeno com suas convicções religiosas.
O caso Vasp 169 também foi registrado pelo radar do CINDACTA e também foi registrado por dois outros aviões, um avião da Aerolíneas Argentinas, que confirmou a presença do estranho objeto. Mais tarde, outro avião, desta vez da Transbrasil, vôo 177, reportou a presença do estranho objeto. Quando o CINDACTA entrou em contato informando ter detectado um alvo não identificado, ele estava a 9 horas e a aproximadamente 8 milhas de distância (aproximadamente 12 km) do avião – Bem perto para os padrões aéreos.

O Comandante da Varig, Marcos Bantel, na cabine de comando de um Boeing da empresa.
O Comandante da Varig, Marcos Bantel, na cabine de comando de um Boeing da empresa. O piloto afirma ter tido encontros com UFOs durante voo comercial

Em 19 de junho de 1999, ocorreu um caso de contato visual muito semelhante ao famoso caso do Vôo 169, da VASP. Desta vez, o protagonista foi o vôo 250, da VARIG, que decolou do Rio de Janeiro (RJ) com destino à Belém (PA). O incidente começou por volta das 21 horas, quando o piloto do Boeing, comandante Marcos Bantel, ouviu pelo rádio, a conversa entre o centro de controle de Recife (PE) um avião da TAM. O piloto da TAM solicitava à torre se havia um terceiro avião sobre a região, que estaria ao lado esquerdo da aeronave. O Centro Recife reportou que que haviam apenas duas aeronaves na região, o avião da TAM e o da VARIG. Neste instante, o comandante Bantel observou um objeto luminoso, à esquerda de sua aeronave, que acompanhava seu vôo. Comandante Bantel entrou em contato com o Centro Recife e confirmou a presença de um terceiro objeto voando na região. Bantel também comunicou-se com o piloto da TAM para confirmar se eles estavam avistando o mesmo objeto.

Segundo estimativas dos pilotos, o objeto estaria num raio de 100 Km mas era claramente perceptível devido à sua luminosidade. Seu tamanho estimado seria de 200 metros de largura.

Em determinado instante o objeto mudou de coloração. Ele tornou-se avermelhado e acelerou desaparecendo no horizonte. Todo o episódio teve uma duração aproximada de 10 minutos.

Como este, há diversos outros casos. Um exemplo é o caso TAM vôo 537, também acompanhado de registros de radio entre os operadores do radar e o piloto.

 

Ufo causa paralisação no trafego aéreo na Alemanha

Recentemente, no final do ano passado, um objeto não identificado foi avistado e registado no céu da Alemanha e obrigou à suspensão do tráfego aéreo no aeroporto de Bremen ao longo de três horas. Em comunicado, a gestão do aeroporto confirmou que o objeto estranho apareceu várias vezes nos radares entre as 18h30 e as 21h30 de segunda-feira.

“Não sabemos o que era, mas alguma coisa era”, disse um porta-voz da polícia local aos meios de comunicação social. No final das três horas, o objeto misterioso desapareceu do alcance dos radares mas não foi identificado.

Um helicóptero da polícia sobrevoou a zona em busca do objeto, mas não o conseguiu encontrar. Um jornal local escreve que os controladores aéreos conseguiam avistar o objeto a partir da torre de controle usando apenas binóculos. Na ocasião, vários passageiros sofreram com os atrasos de voos, sendo que um voo vindo de Frankfurt foi cancelado, um outro oriundo de Munique foi desviado para Hannover e outro vindo de Paris teve de esperar até poder aterrar.

Espero sinceramente que o caso do desaparecimento do Vôo 370 não seja um mistério permanente como o caso Valentich ou o caso Mantell ou tantos outros. Aqui tem uma lista de aeronaves com desaparecimentos em vôo.

Também é importante mantermos o ceticismo inteligente. Não há no momento NENHUMA relação entre o eco misterioso de radar reportado e o sumiço desse avião. Seria errado estabelecer essa relação, mas é igualmente leviano desconsiderar este dado, ainda mais quando acompanhados de outros casos expostos aqui, registrados em radar, testemunhados por pilotos experientes, e órgão internacionais como o FAA e o NARCAP.

Há pelo menos um trabalho oficial informando claramente dos riscos na aviação civil. Foi escrito pelo Dr. Richard Haines, Ph.D., e cientista de pesquisa sênior da NASA Ames e tem sucedido na fundação formada em 2001 para estudar e estabelecer relatório Nacionais sobre Fenômenos Anômalos envolvendo trafego aéreo (NARCAP). Seu trabalho: “Segurança da Aviação na América: Fatores Anteriormente Negligenciados”.

Não deixe de ver também este episódio do documentário que trata exclusivamente de casos de encontros aéreos inesperados e insólitos na América do Sul:

 

Comments

comments

261 respostas

    1. Fui controlador de vôo durante quase 30 anos. Trabalhei, entre outros órgãos de controle, no CINDACTA, que tem como particularidade cobrir uma área extremamente grande.
      Que existem OVNI’s é fato. Já vi muitos e muitos nas telas de radar, mas que fique claro: OVNI significa OBJETO VOADOR NÃO IDENTIFICADO, o que não dá ao referido objeto necessariamente o status de extraterrestre. Falamos em OVNI apenas por não sermos capazes de identificar.
      A FAB não se pronuncia simplesmente por não saber do que se trata e não por querer esconder algo da sociedade.
      Tive a oportunidade de conduzir uma aeronave da Força Aérea Brasileira para interceptar um “OVNI”, mas ao se aproximar a luz era tão forte que o piloto da FAB não conseguiu identificar o objeto, ele apenas relatou que o objeto estava a aproximadamente 10.000 pés, movimentando-se muito lentamente. Uns 40 minutos depois o objeto evadiu-se Atlântico adentro numa velocidade absurdamente grande.
      Voltando ao caso do Boeing 777, acho que, apesar de tudo o que relatei, é mera “viagem” atribuir o desaparecimento da aeronave a um OVNI. Por tudo que já vi, não creio nesse viés hostil dos nossos supostos “visitantes”. Todas as vezes que os vi aparecer, foram com a mesma tranquilidade que chegaram. Enfim…é isso: que a verdade apareça.

      1. Eu tb não creio que tenha sido uma ação hostil (isso considerando que há um ovni envolvido, o que tem baixa probabilidade neste caso)
        Mas me atraiu a atenção esse nosso conceito generalizado que uma abdução massiva pode ser hostil.

        Na verdade, ela pode não ser!

        Pense em nós como os extraterresrtres. Vemos um planeta proliferando vida. E encontramos outros lugares onde podemos popular com esta vida, rara, preciosa e com risco de sumir. (na verdade é quase uma certeza absoluta que a espécie humana desaparecerá um dia completamente, já que estamos sujeitos a impactos devastadores, e se isso que é altamente provável não acontecer, nosso sol irá nos engolir um dia)
        Se outra espécie avançada percebe que há uma significativa chance de nos autodestruirmos, ela pode, de tempos em tempos realizar uma operação de remoção de seres vivos deste planeta, que seriam “plantados” em outro. Dessa forma, aliens podem estar apenas seguindo uma das mais importantes premissas econômicas: Não colocar todos os ovos numa mesma cesta.

        Isso é só uma especulação, claro, mas ela explicaria diversos casos de desaparecimento e abduções. Eles podem estar semeando vidas pelo cosmos, como NÓS fizemos e continuamos a fazer, principalmente com animais ameaçados de extinção hoje.
        Se um ambientalista vai até uma reserva e pega uma série de micos-leão que estão em risco de extinção, e os transporta para outra mata distante, para os que ficaram, os micos capturados foram literalmente abduzidos. Aos olhos dos que ficaram, sobra apenas a perplexidade de uma atitude hostil. Eles não imaginam que aquilo é para o seu próprio bem como espécie.

        1. Tá, Philipe, até posso concordar com você, em termos.
          .
          Mas se a intenção da suposta raça mais evoluída é essa, porquê não haver uma interação pacífica e às claras com a humanidade? Para que alimentar o medo, a superstição e o engano? Seria uma espécie de “diretriz primária” deles (a lá Star Trek)?
          .
          E nem adianta argumentar que não estão “nem aí” para o que pensamos, ou fazemos. Se a intenção fosse realmente a de salvar alguns “ovos”, então eles são perfeitamente capazes de entender o que se passa com os humanos em relação à eles.
          .
          E também não procede o argumento de alguns de que eles estão para nós como nós estaríamos para um formigueiro: não nos damos ao trabalho de apresentar as formigas nossos interesses. Mesmo porquê estaríamos falando de raças supostamente inteligêntes, apenas com diferentes evoluções tecnológicas.
          .
          enfim, são tantos questionamentos simples, mas sem respostas convincentes, que penso que OVNIs são apenas isso mesmo: objetos terrestres, que podem voar, e que ainda, reitere-se, ainda, não foram apresentados ao grande público. Somente isso!

          1. Digamos que exista mesmo ETs. A questão de não falarem abertamente com nossa civilização é pra evitar o CAOS.
            Imagina a confusão que haveria se aparecessem ETs aqui na terra.
            Duas implicações que vejo agora:
            – Religiosa: Muito das nossas convicções religiosas seriam postas a prova. Possivelmente nossos conceitos de Deus, fé e outras premissas mudaria bastante. Isso por si só é um revés imenso, visto que a religião por si só cria um ambiente baseado em comportamentos incutidos em nós desde pequenos pela religião que seguimos.
            – Militar: Muita gente não entenderia, mesmo se eles viessem em “paz” que estaríamos sempre com um pé atrás. Existe alguns filmes de ficção (e séries de TV também) que exemplificam isso.
            Bom, são só dois motivos que penso agora, com minha inteligencia limitada, nível tecnológico baixo, quando comparado com nossos supostos visitantes. Inclua nessa fórmula o fato que eles provavelmente já passaram da fase da adolescência tecnológica e social. Portanto encontraram soluções pra problemas que já passamos e ainda vamos passar. Numa analogia, seria como um pai entendendo o sofrimento do filho, mas sem poder fazer muito pra ajudar com conselhos, visto que só passando pelo sofrimento é que realmente se cresce moralmente na vida.
            Porém, eu particularmente não acredito nisso. Com o que sabemos hoje a viagem pra outros mundos habitados ou habitáveis, se encontrados, demoraria muito ou consumiria recursos até maiores que planetas, independente do maquinário que viriam a usar. Então, independente de quem seja ou quão avançado estão, é pouco provável. No meu ponto-de-vista acho que é bem mais possível que estejamos sendo visitados por nós mesmos de um futuro próximo ou não. A ciência aceita o fato que o tempo possa ser dobrado, e que abertura de portais possam ser executados. Nada foi posto em prática, mas há teorias bem aceitas que explicam isso.
            Há evidências que dão peso a minha teoria. O fato de que ninguém chega nem perto dos UFOs. Quando se tenta chegar eles sempre são muito mais rápidos, ou sempre parecem estar muito longe. São muito brilhantes, ou as vezes invisíveis no nosso espectro de luz. E quando alguém consegue chegar perto o suficiente, some sem deixar vestígios ou “explode” em nuvens de destroços. Isso pra mim tem cara de portal de energia. Pode ser que no futuro conseguiram colocar em prática as teorias de dobra temporal, e estão testando por lá…

      2. Prezado Anônimo, o fato de os extraterrestres “chegarem e saírem com tranquilidade” não significa que não possam coletar alguns “espécimes” que aqui habitam, não é?

        1. Cara Renata, para qual finalidade? Reprodutiva? Estudos? Animais de estimação? Uma espécie realmente mais adiantada, capaz de vencer as incríveis distâncias interestelares; os perigos de se viajar no espaço e todos os problemas imaginágeis, não teria desenvolvido uma maneira mais sofisticada de observar seus “objetos de estudo”?
          .
          Precisariam recorrer ao “sequestro” de exemplares, deixando margem à pensarmos que as intenções deles são hostis? Penso sinceramente que não!
          .
          Ademais, nenhuma “abdução”, até hoje, pode ser testada e comprovada como genuína. Pelo menos que eu tenha conhecimento. Pode muito bem ser tudo obra da pareidolia, e da imaginação humanas.

          1. Perfeito John, porém penso que da mesma forma que não podemos provar, também não podemos refutar, das toneladas de avistamentos e relatos de abdução a maioria (imagino que algo entre 95 e 98%) tenha explicação em pareidolia, delírio, invenção etc….porém ainda existe uma porcentagem disso que não se encaixa em nenhuma explicação.

      3. Acho estranho as pessoas falarem de Ovni’s e não atribuírem à eles uma causa inteligente! Seria um Ovni, além de um objeto não-identificado, algo que nasce do chão, que brota de algum lugar e fica vagando por aí, sem rumo? É notório que existe uma causa inteligente guiando, controlando, monitorando e comandando tais aeronaves espaciais!! O acaso não poderia ter criado isso nem ao menos controlar de forma inteligente este que chamamos de “fenômeno”.

    2. UFOLOGIA = REALIDADE , que nossos níveis de formação educacional desde a Infancia , muitas vezes BLOQUEIA para a vida toda concepções mais evoluidas . Com 05 anos de idade , minha mãe chamou-me após acordar , para ver 05 Objetos metálicos evoluindo na vertical do pátio de minha casa. Hoje sou piloto e sei desde aqueles tempos , que nunca seriam aeronaves as 05 NAVES metálicas evoluindo , que subiram na Vertical e desapareceram. Estudo a pelo menos 35 anos os fatos Ufologicos . CONCLUSÃO: Habitamos um IMPORTANTE LABORTÓRIO e RESERVA MINERAL E BIOLÓGICA , gerenciada desde sua criação , por seres com experiencias evolutivas superiores às nossas. Ainda em BREVE , teremos confirmações BOMBÁSTICAS e ESTARRECEDORAS . Existem seres BOMS e MALÉVOLOS . OS Norte Americanos (Governo) , sabem tudo e muito mais . Apenas com evolução Tecnológica superior a nós. Outros SERES, possuem Espiritual e Tecnológica Superiores. Também guerreiam entre SI , como as grandes potencias , que conhecemos aqui e suas rivalidades peculiares a cada RAÇA. “UMA FILMADORA NA MÃO E IDÉIAS NA CABEÇA” , AJUDAM TIRAR DÚVIDAS.

      1. Albert, parabéns pelo comentário!
        Concordo plenamente com você.
        Nossa humanidade ainda está muito imatura para estas questões. Muita gente questiona o Porquê destes seres ainda não realizarem um contato mais próximo conosco. Falta-nos mais evolução, tanto espiritual quanto intelectuaL e moral.

        Desde tempos remotos estes serem já nos visitam. Tudo a seu tempo! Um dia creio que este contato será estreitado, o que já vem ocorrendo.

        Às 3h da madrugada de uma noite mal dormida, no ano de 2012, acordei para beber água, pois fazia muito calor, notei um zumbido estranho próximo de minha casa. Com muito medo, abri a porta da sala e caminhando vagarosamente até próximo do quintal pude ver um objeto redondo, não muito grande, e que estava a uma altura relativa, mas perfeitamente para observar sua elíptica e movimentos vagarosos de um lado para o outro. Tomado de assombro, fiquei estático o que com certeza eu teria sido um alvo fácil de abdução, fosse o caso. Lamento até hoje por não estar com uma filmadora e ter registrado o acontecido. Da fantasia á realidade, pude crer que estamos sendo mesmo visitados regularmente. Eu não acreditava até então!

    3. A FAB , alegando não saber do que se trata ,é uma postura pouco Evoluida , com a Formação da AFA , ou a filosofia de sua Formação deveria ser questionada. Estuda-se LÁ , muita Física , Quimica , Ciencias Socias , Políticas , etc… Pessoalmente , SIM , acredito , que cada Oficial , com receio de exposição e suas Consequencias , conservam-se a vida toda , com Postura de Sábios e frases como : Não Sabemos o que seja ou OBJETO ( NAVE INTELIGENTE) não identificado. . Nossos filhos e nós mesmos , crescemos com esses termos ABSURDOS e retrógrados. Agora, que o mundo está sendo BOMBARDEADO por aparições e provas CABAIS , temos que correr atrás do que se nos mostrará a breves tempos , de tudo o que nos envolve e a quem realmente é subordinado o Planeta ( LABORATÓRIO e RESERVA BIOLÓGICA CÓSMICA), Terra.
      Quanto aos operadores de RADARES , comprovei , que eles , frequentemente , observam BIPs e Bólidos , de suPer rápido deslocamento em suas TELAS .

  1. Estou realmente pasmo com as leituras do radar, conheço esse site a já havia pasado algumas horas “brincando” nela antes desse incidente.

    O fato do radar mostrar um “avião” a uma velocidade incompatível, e ainda os medidores marcarem 0, segundos antes do desaparecimento é bem estranho.

    Só quero ver o que as autoridades dirão para encobrir este caso!

  2. Por que não fazem uma busca triangular para achar a localização do celular? E se tem sinal, tem torre de transmissão. Isso sim é estranho…

  3. Aí vc acorda e lembra que sonhou que o avião que estava sumia do nada; e dá de cara com esse artigo, muito interessante; pra quem curte teorias de conspirações ou coisas "estranhas" que acontecem …

  4. Eu já estava me sentindo uma pessoa perturbada por achar que só eu pensava na possibilidade do avião ter sido abduzido. Ufa! rs Tudo muito esquisito.

    1. é, internamente sabe-se que a aeronave for abatida, por transportar um MIG-25, “escondido”, mas oficiais da KGB ordenaram o abate, e até hoje nao há pronunciamento

  5. Eu trabalhei, até o mês passado na área de cargas do aeroporto de Guarulhos.
    Tinha um site, que não lembro agora, que ficávamos vendo a rota dos aviões no satélite enquanto ele não chegava, acho que é o mesmo que se passa no vídeo.
    Achei interessante.

    A quantidade de coisas estranhas com aviões é maior do que imagina. Escutamos cada coisa de quem já é antigo lá. Aquele caso do avião amassado, por exemplo, eu comentei com um cara que já tem mais de vinte anos, ele não se surpreendeu. Disse que a não muito tempo apareceu um da Lufthansa (empresa que eu estava trabalhando) com a lateral amassada. E já tiveram partes de aviões que quebraram por objetos.

    E sobre a segurança dos aviões, nos aeroportos há boatos. Eu nunca cheguei a ver, mas dizem que muitos aviões, principalmente os da TAM são cheio de remendos e barulhos que não são normais. Vira e mexe nós ficávamos sabendo de umas coisas lá.

    Segundo o pessoal que conhecem os pilotos, isso é quase um tabú. A maioria não gosta nem de comentar

  6. Eu trabalhei, até o mês passado na área de cargas do aeroporto de Guarulhos.
    Tinha um site, que não lembro agora, que ficávamos vendo a rota dos aviões no satélite enquanto ele não chegava, acho que é o mesmo que se passa no vídeo.
    Achei interessante.

    A quantidade de coisas estranhas com aviões é maior do que imagina. Escutamos cada coisa de quem já é antigo lá. Aquele caso do avião amassado, por exemplo, eu comentei com um cara que já tem mais de vinte anos, ele não se surpreendeu. Disse que a não muito tempo apareceu um da Lufthansa (empresa que eu estava trabalhando) com a lateral amassada. E já tiveram partes de aviões que quebraram por objetos.

    E sobre a segurança dos aviões, nos aeroportos há boatos. Eu nunca cheguei a ver, mas dizem que muitos aviões, principalmente os da TAM são cheio de remendos e barulhos que não são normais. Vira e mexe nós ficávamos sabendo de umas coisas lá.

    Segundo o pessoal que conhecem os pilotos, isso é quase um tabú. A maioria não gosta nem de comentar.

  7. O que me faz pensar o que Realmente pode ter acontecido. Se todos esses relator forem verdade, do mecânico e do celular, então a possibilidade do avião ter caído é 0.
    A segunda possibilidade mais lógica é que tenha sido sequestrado. Se for realmente um caso de sequestro. Se realmente foi isso, explicaria o caso dos familiares estarem conseguindo ligar nos celulares. A empresa do avião de certa forma poderia estar coagida a mentir e dizer que não sabe o que aconteceu, isso explicaria o motivo de terem mentido sobre ligar no celular de um dos passageiros e ter caído na caixa postal.
    Mas se for isso Porque os Sequestradores não teriam mandado desligar os celulares, justamente para não ter esse tipo de conflito de informações?
    Também gosto de pensar na teoria menos provável, a Abdução.

    1. Essa hipótese de sequestro me pareceu meio plausível, mas se pensar direito não acho que possa ser a resposta.
      Quando se sequestra algo, geralmente é para um fim. Seja esse dinheiro, destruição, provar algo ou até status dentro de uma equipe ou religião (homens bomba se suicidando). Agora neste caso, qual a finalidade do sequestro? Ninguém veio a público pedir nada, ou mostrar nada…
      E uma outra coisa que eu penso, são sobre os níveis de telemetria que o Philipe comentou. As chances de TODAS simplesmente darem defeito e pararem de responder é muito próximo do 0. Alguma iria responder…a não ser que sequestrassem a nave.
      Mas (falando agora como leigo no assunto), uma pessoa consegue desligar TODOS os sistemas de rastreamento da nave a bordo? Com ela no ar? Se sim, creio que isso é UMA FALHA GRAVE de segurança. Não consigo enxergar um motivo muito plausível pra uma aeronave comercial que transporta civis ter um motivo pra desligamento de seus radares e todos os sistemas de rastreamento no ar. Se for possível e tiver algum motivo que eu não consegui pensar, imagino que deveria ter um sistema de segurança “secundário” – onde ao desligar esses sistemas um alarme é gerado informando a tentativa de desligamento a central de comando, onde o operador de vôo pode entrar em contato com a nave e requisitar os motivos dela estar desligando seus sistemas de rastreamento.
      Concorda?

  8. Estava ouvindo o noticiário pelo rádio agora pouco no caminho do trabalho, e eles passaram duas novas informações a respeito desse assunto. O primeiro é que um grupo separatista chinês, que possui ligações com outros grupos do oriente médio, e que já foi responsável por alguns atentados terroristas na asia assumiu a autoria sobre o suposto “atentado” à este voo. Foi um veículo chinês que divulgou essa notícia hoje cedo, e ainda não tem nada confirmado, também poderia muito bem ser o caso de um grupo querendo se aproveitar da situação pra levar fama. A outra notícia é a respeito dos celulares que ainda tocam. Parece que 19 famílias de passageiros presentes no voo afirmaram que os celulares continuam funcionando e que poderiam usar isto para rastrear sua localização, porém especialistas em tecnologia e telecomunicações afirmaram que quando o aparelho celular é colocado em modo ‘avião’ ao tentar ligar pra ele a operadora automaticamente da sinal de ‘chamando’ enquanto busca o sinal na rede. Por mais que esse sinal não seja localizado o celular continua chamando, por isso não é possível rastrear sua localização. Engraçado como tudo conspira pra um mistério, a questão da falta de destroços é o que mais me intriga. Os destroços do voo da Air-France que caiu na costa do Brasil foram complicadíssimos de serem encontrados (inclusive a caixa preta) pelo fato de a região onde ele caiu ter aproximadamente 4 mil metros de profundidade e ser em uma região escarpada, e mesmo assim muitas peças e corpos apareceram boiando em um grande extensão do mar e a caixa preta que só foi recuperada 2 anos depois continuou emitindo sinal mesmo após todo esse tempo e profundidade. Já nesse caso de agora, o mar tem apenas 100 metros de profundidade e terreno plano, o que facilitaria muita a captação dos sinais. Estranhíssimo isso.

  9. Acredito mesmo que este avião fora abduzido, assim como acontece com tantas e tantas pessoas que sumiram no mundo sem deixar rastros. Seres de outros planetas sim! Seria pretensão nossa achar que apenas o planeta Terra é habitado…

    1. …acho que foram abdusidos pelos ALIENÍGENAS DO PASSADO, PARA A PRÓXIMA SÉRIE DO HISTORY!!! RSRSRS

      BRINCADEIRIHA.
      Minha opinião é a seguinte: o avião caiu instantaneamente e não sobrou nada.

  10. Philipe. Uma coisa me chamou muita atenção. O desenho na cauda da aeronave da Malaysia airlines ser muito parecido com um crop circle, relacionado por especialistas com o cometa Ison. Seria esse crop circle referente ao avião ao invés do cometa?

  11. Logo logo vão plantar falsas provas no mar. Colocar destroços para dizerem que acharam alguma coisa e calar a boca dos “conspiradores”.
    Muito estranho esse caso e preocupante.
    Uma coisa é avistamento de UFO, um caso de abdução aqui é alí. Outra coisa é desaparecer com mais de 200 pessoas inocentes. Esse caso pode ser usado para pressionar os governos a assumir um postura firme e transparente em relação aos ovnis. Não é como dizer ao estado que passou um objeto voador não identificado sobre os céus. É o caso de dizer que essas coisas estranhas nos céus podem ter eliminado mais de 200 vidas humanas de forma absolutamente descarada e, ouso dizer de forma audaciosa. Já passaram dos limites.

  12. Eu gosto muito de ler sobre estes assuntos. Mas normalmente citam-se fontes. dão links e tals. Muito especulativo, muito disposto a provar algo.
    Não me convenceu. Qualquer pessoa que escreve sobre um assunto polêmico como estes deveria ater-se aos fatos. Que fatos temos? O avião caiu. Ponto. Pode também ter trombado com o Godzilla. Até aí tem-se o mesmo nível de profundidade dos indícios – apenas que a queda é muito estranha. Ora ora..

    1. Não sei se vc leu a primeira frase dele, mas ali diz que é uma opinião. Ele citou fontes, deu links, vídeos, documentários…citou outros casos parecidos e etc. O que vc quer mais?
      Tem uma opinião diferente? Coloque aqui. Rebata os argumentos dele. Exponha sua opinião. Colocar um simples “não me convenceu” fica vago.

  13. Tenho um amigo malaio que está me mantendo informado sobre o assunto, disse que não se fala em nada, absolutamente nada por lá mais nas notícias que não seja sobre esse desaparecimento… e eu estou realmente ansioso por uma resposta, estamos em frente de um possível grande mistério.
    Pode ser que as autoridades estejam nos mentindo sobre o acontecimento, seja lá por qual motivo, vai que foi um defeito do avião mas não querem desgastar a imagem da Boeing, é uma suposição, apesar que seria difícil guardar um segredo tão grande pois são dez países envolvidos na busca…
    Também sugeri que talvez algum sequestrador muito, mas muito esperto, tenha tomado conta do avião, de alguma maneira cortado a comunicação e voado a poucos metros acima do mar para não ser detectado por radar até algum aeroporto clandestino… sabemos que o avião desapareceu do nada, mas também sabemos que o espaço aéreo não é 100% rastreado, vai que alguém sabia dessa falha e sea aproveitou para desviar a rota…
    Mas eu queria mesmo é que descobrissem algo fora do comum, como um contato com aliens, etc hahhahaha

    1. Cara, eu penso o seguinte…trabalhando com a hipótese do sequestro, não creio que uma pessoa de dentro do avião, com ele no ar, teria meios de desligar todos os sistemas de rastreamento da aeronave. Se uma pessoa consegue fazer isso, na minha opinião é uma falha GRAVE, já que não enxergo nenhum motivo plausível do porque haveria a necessidade de desligar em vôo esses itens de segurança em uma aeronave comercial.
      Mesmo que ele baixe sua altitude para não ser rastreado, isso apontaria nos radares para a torre de comando, não apontaria? Segundo o site flightradar, ele estava a 37.000 pés quando sumiu…do nada a altitude dele foi pra 0. A altitude dele não foi decaindo até ele sumir…estranho.

      1. Tb é estranho que isso tenha acontecido e os motores responderam por telemetria para a Rolls Royce por mais 4 horas. Esse dado me parece inclusive contradizer a hipótese (já remota) da abdução.

  14. Philipe, continuo com minha antiga pergunta: Se é um objeto voador não identificado, tem que ser, necessariamente, extraterrestre, para se falar em “abduções”?

    Somente porque ainda não se encontrou uma resposta razoável, ou confiável, tem que ser alienígena? Penso que a resposta seja um grande NÃO! Daria para enumerar muitas situações tais como pouso forçado, desvio de rota, e outras, para ilustrar o sumiço. Mas levar para o lado “ET” é exagero, ou ser fanático pelo Tsaloukos e suas teorias conspiracionistas.

    Agora, quanto aos celulares, além das torres mencionadas acima, deve ter alguém mantendo as baterias carregadas! Isso, contando que algumas pessoas tenham insistido em manter seus aparelhos ligados. Não reparei se foi feita referência entre a data do acidente e as datas das ligações feitas pelos familiares, mas… imaginando que ninguém tenha colocado o telefone para carregar e a bateria estivesse completa na hora do acidente, qualquer coisa além de dois dias, com os aparelhos modernos, é questionável.

    Vamos com calma que uma explicação razoável pode, eu disse PODE, surgir. A menos que interesses escusos maiores impeçam isso. Mas tudo bem terreno, mesmo!

    1. Parece, Doe, que as operadoras disseram que quando o celular perde o sinal em roaming internacional essa informação fica pendente e enquanto tenta localizar o aparelho a antena transmite o sinal de telefone chamando para a origem da ligação.
      MAS QUE É ESTRANHO É.
      Parece que no mar da malásia a profundidade é de 1/3 do local onde o avião da Air France afundou. Há quem diga que se houvesse destroços já teriam aparecido, e que, portanto, o mais provável é explosão com desintegração. Mas o Columbia desintegrou e apareceram destroços no dia seguinte.

      1. Justo, Aline. Mesmo “desintegrando”, o avião não seria desmaterializado. Destroços seriam encontrados.
        .
        Em outros noticiários, informam que policiais do local trabalham com hipóteses curiosas, como pessoas com seguros de vida altos, e até endinheirados entre os passageiros, que teriam sido vítimas de algum “atentado”.
        .
        Mas antes de qualquer coisa, penso eu, que é bem provável um pouso forçado, ou de emergência. apesar do bom controle do tráfego aéreo existente atualmente, existem vários “pontos de sombra” que não são monitorados, aliado ao fato do avião voar à baixa altitude, escapando dos radares. A esperar as explicações 🙂

        1. Já dizia a primeira lei de Beakman: TUDO VAI PARA ALGUM LUGAR. Nada desaparece ou se desmaterializa…rs.
          John, segundo o site flightradar, o avião voava a quase 38.000 pés de altitude quando sumiu…e do nada ela foi pra 0. Se ele tentasse um pouso forçado em algum lugar, a altitude dele decairia até um ponto onde o radar não pegasse…correto?
          Outra coisa, tem a questão da telemetria tb…é quase nula a chance de TODAS pararem de funcionar e não mandarem sinal nenhum de emergência. para algum aeroporto próximo. Que é esquisito…é. Principalmente o outro caso que o Philipe abordou…do cara que sumiu no avião e até hoje ninguém achou NADA dele…

  15. Caro Marco aurélio Fernandes Cruz, citando seu comentário: “na minha opinião esse avião foi abduzido sim e as autoridas competentes não descartam tais acontecimentos e ficam a procura de uma solução pois nosso planeta é avistado por vários e vários milênios, basta acreditar.”. Tá certo, é sua opinião, merece respeito.

    Vou comentar pelo blog mesmo: creio que vc. quis dizer “visitado” pelo tempo referido. Agora, sua expressão final mata a pau (de raiva!!!): basta acreditar! Claro, assim também dizem os adeptos das crenças religiosas, os fanáticos e os crédulos de todo tipo! É só acreditar… em qualquer coisa, não importa o quão absurdo pareça. Sem perguntas, sem comparações, sem provas. Só a velha crença alienada.

    Se for assim, porquê, então, não “basta acreditar” que uma resposta simples e razoável seja encontrada, e que nada de especial ou “alienígena” tenha acontecido? Também seria uma possibilidade que “basta acreditar”… é só querer!

  16. Já tava imaginando quando essa história iria aparecer no MG.Aqui no blog a gente tem a chance de acompanhar uma investigação de melhor qualidade. Eu tava achando estranho a imprensa não ter considerado essas teorias menos improváveis, ainda que apenas mencionando-as, visto que não se tem certeza de nada ainda; mas acabo de ver na globo.com que já estão tirando até um barato, dizendo que tem gente que diz que a aeronave foi “sequestrada por elfos”.

  17. Prefiro acreditar que ele caiu na ilha de Lost!
    Tem algo que eu realmente não entendo em todos esses avistamento: Por que os Ets vem até aqui para seguir um avião????

    Vamos analisar os Ets:
    1. Tecnologia – por saber que nós existimos e conseguirem chegar até aqui nos mostra que eles estão muito mais avançados que nós neste aspecto;
    2. Energia – não é queimando combustível fóssil ou através de fusão nuclear que eles conseguem atravessar o espaço;
    3. Sociedade – para alcançarem tecnologia tão elevada eles devem fazer parte de uma sociedade extremamente antiga e evoluída, que conseguiu não se extinguir e evoluir muito. Ou Douglas Adams estava certo e existem milhões de especies por ai fazendo turismo.

    Agora, por que uma espécie bilenar viria ao planeta terra, gastando uma fortuna (por mais evoluída que seja essa tecnologia e essa forma de energia, com certeza é caro) apenas para conhecer a chapada diamantina, a Sibéria, matar uns aventureiros russos, abduzir um avião ou construir umas pirâmides?? Será que eles estão tão entediados assim??

    Vamos levantar algumas hipóteses:
    1. Matéria-prima – eles vem até a Terra para buscar alguma matéria prima ou alguma forma de energia desconhecida. Será que de todas as bilhões e bolhões de estrelas, planetas, cometas, meteoros a Terra é o único lugar no universo que tem isso?? Seria muito mais fácil para eles retirarem seja lá o que eles querem de um local desabitado. Se você estivesse com sede e tivesse um copo d’água num formigueiro e outro numa messa, qual você pegaria??

    2. Pesquisa – alguém que tem tecnologia para dobrar o espaço-tempo não consegue fazer uma “simples” ressonância magnética?! Tem que fazer uma biópsia? Ou tem que mandar naves todos os dias para coletar dados, e essas naves tem que emitir luz?! Algo me diz que eles conseguiriam navegar no escuro! Qual seria o motivo de tanto suspense para a gente ver e só?!

    3. Turismo (olha o Douglas Adams ai de novo) – pela quantidade de avistamentos e por eles não se importarem em serem vistos parece mesmo que estão fazendo um Safari por aqui. Mas será que somos tão interessantes mesmo? Valemos essa visita?

    4. Aquário de formigas- nós podemos ser tipo um aquário de formigas. Estamos aqui só para eles verem e se “encantarem” com a nossa novíssima civilização. Gostam de ver a gente construindo os tuneis e tal. Mas nesse caso como deve ser barato viajar pelo espaço!!

    Sinceramente, eu não consigo ver motivo nenhum para eles virem até aqui, caso eles realmente existam. Ou para fazerem as coisas do jeito que eles fazem. Por que ficar seguindo um avião durante 50 min sem fazer nada!? Parece uma mariposa que fica girando em volta de uma lâmpada.

    1. Às vezes eu acho – e disse isso no post dos russos – que pode haver uma outra civilização, com menos indivíduos, vivendo paralelamente a nós na Terra, que poderiam ser mais avançados e que protegeriam sua existência secreta a qualquer preço. Assim, os avistamentos poderiam ser de aeronaves que estariam protegendo esse segredo, por exemplo.
      Eu sei, é uma viagem meio “Harry Potter”, mas sabe lá? O “não estamos sós” pode não se referir só ao universo, mas ao próprio planeta…

      1. Aline, caímos no velho paradoxo de Fermi: se os ETs existem onde eles estão?
        .
        Porquê nenhum contato, ou avistamento legítimo, foi confirmado? Porquê eles precisam se esconder de nós? Que importância temos para eles?
        .
        São muitas interrogações…

        1. John Doe, eu já pensei muito sobre o paradoxo de Fermi. Mas não é um paradoxo propriamente dito. Um paradoxo não tem solução, e para a pergunta de Fermi a resposta é muito simples. Se os Ets existem e estão por aí, a comunicação será iminente. É só uma questão de tempo. Simplesmente AINDA não aconteceu.
          Descobrirmos a existência deles não nos obriga a estabelecer um contato permanente logo de cara. Fermi não teve paciência ou longevidade suficiente para vê-los.
          Mas aprecio a reflexão dele.

          1. Rafael, permito-me concordar em um ponto, e discordar em outro.
            .
            Primeiro, é certo que um paradoxo somente o é, enquanto não for solucionado. Então passará a ser fato.
            .
            Nesse raciocínio, o paradoxo de Fermi atende ao requisito, enquanto um alienígena legítimo e incontestável não for encontrado. Dizer que vai acontecer é mero chute. É como dizer: “vai chover”. Sim, mas onde, quando e quanto?
            .
            Descobrir alienígenas não obriga a um contato direto, ou permanente? Até concordo. Mas pergunto: para quê então se ocultar? Porquê não se mostrar e interagir às claras com a humanidade? Sendo supostamente mais avançados (supostamente, pois não temos certeza de que existem, mesmo!), devem estar cientes da grande confusão existente em torno da existência, ou não, deles, e suas intenções. Então, para quê alimentar ainda mais o mistério?
            .
            Se agem assim, penso que são “humanos demais” para meu gosto. E que talvez, sejamos nós os “alienígenas”!
            .
            Mas respeito suas opiniões!

          2. Vejo muito essa questão surgir: “Aliens, por que eles se ocultam?”

            Eu penso que se eles tem mesmo uma agenda de auto-ocultação eles são incompetentes pra caralho! Até meu pai já viu um!
            Praticamente pessoas reportam naves TODOS OS DIAS. De modo que não vejo aliens preocupados em se ocultar ou se esconder, e até de fugir. (tem um caso célebre de um piloto de caça Chileno que meteu bala com vontade num ufo e o ufo cagou e andou para o piloto. Depois dos tiros atravessarem a nave como se ela fosse um holograma a nave subiu na vertical até não haver condição de queima de combustível e o piloto voltou à base)
            EU acho que na ampla maioria dos casos as naves estão realmente CAGANDO para nós.

            Mas por que uma nave não pousa no jardim da Casa Branca? – Não sei. Talvez o alienígena não veja nem sequer a divisão politica do mundo, que é um conceito abstrato humano. Para um alien só existe terra e água. Não tem Estados Unidos, Brasil, Canadá… Pra quem é de fora, ou é terra ou é água.

        2. Porque tudo que há de concreto o governo oculta. A reação da sociedade e as consequências políticas, econômicas e religiosas seriam os motivos para se esconder. Mas mesmo assim ainda há ex agentes da CIA, NSA, etc que acabam não aguentando a pressão, e revelam informações de extremo sigilo. Do mesmo modo como nos interessamos em estudar espécies que para nos são desconhecidas, eles se interessam em nos estudar também. Não precisam de nos para nada, pois possuem tecnologia muito mais avançada do que a nossa. Contatos e avistamentos houveram inúmeros, quanto as provas, ninguém nunca terá acesso, pois quem tem algum tipo de contato é logo ameaçado com retaliações se for a público. Então é melhor ficar tudo do jeito que esta, todo mundo acreditando que estamos sozinhos em um universo com um espaço cósmico repleto de galáxias e de planetas e só na Terra existe vida inteligente.

    2. Leonardo, eu somaria mais um questionamento: sendo “superiores”, eles devem ter conhecimento de toda a polêmica que existe em torna da existência, ou não, deles. Da ocultação, por parte de governantes.
      .
      Então, porquê eles teriam interesse em participar de um “conchavo” terrestre para ocultar sua existência? Porquê não se apresentar diretamente ao mundo? Seria medo de interferir nas culturas “menos avançadas” (uma espécie de “primeira diretriz”, como no seriado Star Trek?).
      .
      Enfim, esses ETs acabam sendo tão “humanos” que fico imaginando se não seriam eles caso existam realmente, os verdadeiros humanos…. e nós, os “alienígenas”….

    3. A pergunta ” Por que os Ets vem aqui?” é talvez a pregunta mais difícil do mundo. Mesmo que consideremos que “Ets existem”, o que não é algo provado incontestavelmente ainda, teríamos pouca ou zero chance de acertar isso num chute sem sabermos dois dados fundamentais: Qual é a espécie que nos visita? Qual sua tecnologia?

      Sem esses dois dados fundamentais, há um mar de possibilidades quase infinito. Minha suspeita é que há varias espécies e ZERO controle sobre a atividades delas no planeta.

      Suspeito disso com base numa analise da casuística. Ela é excessivamente estranha e diversificada para haver uma “agenda” única.
      A pergunta de porque ufos perseguem aviões tem resposta igualmente dificil. Para uma especie com tamanha tecnologia, seria viável implantar espiões na Terra para estudar os vepículus primitivos humanos sem despertar atenção. No entanto, há casos de ufos colocando em risco a atividade aérea-comercial. E até quando haverá esse interesse, desde os foo fighters da segunda guerra a aquela esfera que acompanhou o primeiro vôo do concorde… (gravada em video) há um permanente interesse deles pela nossa tecnologia de vôo.

      Minhas suspeitas, totalmente pessoais e não ligadas à pesquisa ufologica dizem que existe algum tipo de categorização das civilizações. É algo lógico: Como você pode dizer que uma civilização é mais avançada que outra?
      Deve haver um sistema de “marcos”, onde numa espécie que cruze certos marcos vai subindo numa hierarquia até o ponto em que há uma bifurcação. Ou a civilização passa a integrar um panteão de outras civilizações, ou ela vai seguir o caminho do colapso próprio.
      Talvez estejamos nos aproximando dessa escolha.
      Nós como civilização do planeta Terra já conseguimos sair do planeta ( uma das granes realizações cósmicas de uma espécie)
      Já mandamos uma sonda para fora de nossos sistema solar (outra potencial grande realização)
      Já temos um tipo ainda primitivo de consciência coletiva, que chamamos de “internet”. Nós estamos num caminho que pode estar despertando interesse de “juízes” de outros orbes.
      O sequestro de uma aeronave pode ter um efeito demonstrativo, numa linha “respeite-nos ou podemos acabar com vocês” , mas pode ser somente interesse científico… Mas certeza de nada ninguém tem. Pessoalmente, eu tenho dificuldades em acreditar na hipótese da abdução, embora reconheça que ela poderia ser possível, acho que há outras possibilidades mais prováveis neste caso.

      1. John Doe, concordo muito com você. Acho extremamente humano a forma de agir desses seres extraterrestres segundo todos os relatos. Eu realmente não faço ideia de como seria uma abordagem correta dos Ets com nós, mas brincar de pique esconde dando pequenas e confusas provas de sua existência não me parece muito construtivo para nenhuma das duas espécies.
        .
        Quanto ao que o Philipe escreveu, tenho quase certeza absoluta da existência de outros seres vivos nas mais remotas localizações do universo. No meu ponto de vista o evento do surgimento da vida é raro, mas num universo do tamanho do nosso o raro se torna comum. Em relação aos marcos da civilização concordo com você, devem existir marcos pré determinados para a evolução de uma sociedade. Só pensar na história da humanidade, a sequencia em que os eventos e tecnologias foram surgindo fazem toda a logica. Mas caso existam milhões de civilizações alienígenas e elas vivam por ai, vindo aqui com uma grande frequência, fico triste de não participarmos da festa.
        .
        Quanto ao fato de pesquisar os nossos veículos voadores me deixa uma pulga atrás da orelha. Não teria um jeito mais fácil de testar a maquina (manobrabilidade no seu exemplo) ou o homem (o piloto com medo) do que enviar uma nave sabe-lá-da-onde a um custo altíssimo apenas para ficar parando na frente do piloto?! Não duvido desses eventos (comprovados via radares) mas acredito que existam outras opções melhores que Ets (talvez um novo veículo militar). Acredito que os Ets estão virando o que os demônios eram na idade média.