fbpx

Curiosidades

Micróbio Bonder

Escrito por Philipe Kling David · 44 segundos de leitura >

Estados Unidos
Cientistas descobrem cola natural mais potente do mundo
Publicado em 17.04.2006, às 08h11

Cientistas da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, dizem acreditar ter descoberto a cola natural mais potente do planeta, segundo estudo publicado na revista Proceedings of The National Academy of Science.

A bactéria Caulobacter crescentus se une a materiais usando cadeias de moléculas de açúcar, ou polissacarídeos.

Em testes, ela se mostrou capaz de suportar uma força de cinco toneladas por polegada quadrada.

Isso é sete vezes mais forte do que o maior adesivo natural conhecido anteriormente, a cola encontrada nas patas das lagartixas.

DIFICULDADE – “Se você cobrir a ponta do seu dedo com essa cola, poderia se unir a um objeto que pese até 800 kg”, diz o bacteriologista Yves Brun, envolvido na pesquisa.

Os cientistas dizem que a bactéria Caulobacter crescentus, encontrada em rios e água corrente em geral, poderia ser eventualmente produzida industrialmente.

Eles sugeriram que ela poderia ser usada como adesivo cirúrgico ou odontológico.

“Uma possibilidade é o uso como adesivo cirúrgico biodegradável ou usado para fechar machucados ou cola dental”, diz ele.

“A parte mais difícil do processo é impedir que ele se cole a outros materiais durante a produção.”

Fonte: BBC

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

Balanço de 1 ano em Portugal

em Curiosidades, Textos
  ·   9 Minutos de leitura

DeLorean, o homem e sua criação

em Curiosidades
  ·   4 Minutos de leitura

2 respostas para “Micróbio Bonder”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.