Mais uma estranha cratera surge na Russia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Night mode

A Bianca Cheriff me mandou a dica deste post, que fala de uma estranha e incomum cratera que surge na Russia.

A Russia é o maior país do mundo em termos territoriais. Com dimensões colossais, era de se esperar que ela recebesse a maior quantidade de meteoritos. Até aí, beleza, mas aqui estamos diante de uma cratera que NÃO É DE METEORITO.
Quando um meteorito adentra a atmosfera, ele (pelo menos a maioria deles) queima devido ao violentíssimo atrito com as partículas da atmosfera. Mas se o meteorito for grande e duro o suficiente para não virar geléia quente na entrada, ele vai colidir com o solo, produzindo uma senhora porrada que vai lançar o solo ao redor do ponto de impacto longe. Dessa forma, as crateras produzidas pelo impacto são bastante conhecidas e a mecânica de sua formação, tanto em aspectos físicos quanto químicos, já foram estudadas a fundo pela ciência. Quando olhamos para as crateras na Lua, podemos reconhecer facilmente o padrão de um impacto de meteoro.
Geralmente uma cratera de impacto forma um desenho equivalente a uma bacia de lavar roupa, com uma curva que conduz das extremidades do buraco ao centro, sendo o centro em geral a parte mais funda, e eventualmente tendo uma espécie de monte de material que acaba depositado no centro do buraco. Podemos ver um bom exemplo de cratera de impacto com esta emblemática aqui:

 

Amazing_Craters_1a

 

Observe como a panela da cratera é similar a esta outra, dessa vez na Lua:

lunar_simple_8

Assim, quando paramos para analisar a misteriosa cratera que surgiu na Russia, podemos ver que ela é bem diferente em sua estrutura:


xo8naintamij5yncuavg

 

A primeira coisa qeu percebemos na cratera russa, é que apesar de seu tamanho, a cratera não formou uma boca larga. O que por si só já nos diz que parece haver algo de incomum aqui. O material ao redor do buraco parece ter sido escavado, e não ejetado como ocorre num impacto. Ele está depositado de modo não uniforme ao redor do buraco.

Mas o que chama a atenção mesmo é o buraco em si. Note que na imagem acima, feita de longe, o buraco até poderia parecer com um impacto, mas ao olhar de perto, podemos notar que há um estranho tipo de TÚNEL vertical, cavado com assustadora precisão, que leva bem fundo.  Note como se forma um DEGRAU antes do afundamento.

Isso definitivamente não condiz com cratera de bomba e nem de impacto e muito menos com sumidouros.

fxrpjbncf57j0ntgfuj4

Geólogos russos estiveram no local, encravado numa região remota da Península do Yamal, na  Sibéria afim de investigar a misteriosa aparição da cratera misteriosa.  Não é fácil de chegar lá, e talvez por isso, a Península de Yamal é traduzida como “fim do mundo”.

As opiniões estão divididas sobre o que causou a cratera aparente.

Como os jornais siberianos vem relatando,  o buraco inexplicável foi descoberto por um helicóptero que sobrevoava  a região, que é bastante  rica em gás.

As estimativas sobre o buraco indicam que ele tem 80 metros de boca, mas a sua profundidade não é conhecida. O campo de material acumulado ao redor da boca indicou que parte do interior do buraco foi escavado e depositado ali. Mas por quem ou por que e como isso foi feito, não se sabe ainda.

Uma expedição à cratera foi organizada pelas autoridades Yamal. A equipe inclui dois especialistas do Centro para o Estudo do Ártico e um da Criosfera, membro do  Instituto da Academia Russa de Ciências.

Eles vão recolher amostras de solo, ar e água dos arredores.
De acordo com o Siberian Times, a cratera é tão estranha que inicialmente se pensou que fosse um hoax. Mas depois, ela foi confirmada como estando realmente lá pelo engenheiro russo Konstantin Nikolaev. Acredita-se que ela tenha aparecido ali cerca de dois anos atrás.

Os cientistas e os palpiteiros da internet postularam uma série de teorias para explicar a cratera, embora todo mundo pareça concordar que seja improvável que ela tenha sido causada pelo impacto de um meteorito, e também que não apresenta as características de um sumidouro.

Um site afirma que esta é uma evidência “da chegada de uma nave alien” na Terra.

ancient-aliens-guy

 

Sempre que algo incomum aparece, vem uma pessoa querendo colocar aliens no meio. Embora seja sempre bom ter a mente aberta para todas as possibilidades, e isso inclui aliens, pode não ser o caso aqui.

Há pelo menos duas outras teorias que estão sendo consideradas.

O cientista polar Chris Fogwill da Universidade de New South Wales, disse que este é provavelmente um fenômeno geológico conhecido como  hydrolaccolith. Como o relata Sydney Morning Herald , trata-se de um bloco de gelo que cresceu em uma pequena colina no solo ártico congelado:

Aqui está um exemplo do fenômeno:

a45ce6d39a82f945a62462db0ca6234a

g6

O gelo pode, eventualmente, subir  com a terra e quando se derrete, deixa uma cratera exposta.

O Dr. Fogwill diz que o permafrost [terra congelada] pode ter centenas de metros de espessura, permitindo a grandes blocões de gelo.

“É apenas um fenômeno de solo notável.” – Diz ele.

Fogwill diz que o aquecimento global pode causar mais desses buracões no futuro.

Uma mistura inflamada

Outra explicação foi posta por Anna Kurchatova do Centro de Pesquisa Científica  Sub-Ártica da Rússia. Ela acredita que a cratera foi formada por uma mistura de água, sal e gás e que explodiu no subsolo, também devido ao resultado do aquecimento global.
Kurchatova pensa que poderia haver gás acumulado suficiente no gelo misturado com areia abaixo da superfície, e que este foi misturado com sal.

De fato, esta área esteve no fundo do mar cerca de 10.000 anos atrás. A mudança no clima causou um “alarmante” derretimento no permafrost, liberando gás, num fenômeno parecido com o estouro de uma rolha de garrafa de champanhe. Dado que esta região contém muitos gasodutos, isso é uma conclusão preocupante, pois se essas explosões se tornarem comum, há grandes regiões que poderão virar verdadeiros campos minados naturais.

fonte

Eu não sei… Não sou especialista em geologia para dizer o que é este buraco, mas a julgar pelas fotos, ele não me parece muito parecido com o tal hydrolaccolith. A explosão de gás poderia fazer sentido, já que tem muito gás por lá, é verdade. Mas eu gostaria de entender por que uma explosão que tende naturalmente a exercer pressão para todos os lados formou um buraco tão preciso na vertical para cima, como uma chaminé. 

Também é bom lembrar que na região da Russia, desde muitos anos atrás vem surgindo buracos estranhos. Ja até falamos deles aqui. 

buraco1

download (19)

 

Desde o fim dos anos 80, esses estranhos buracos estão sendo encontrados por pessoas na região da Rússia e Ucrânia. Estes buracos, absurdamente profundos, são encontrados em locais remotos e ermos, no meio de florestas densas, onde não há nenhuma estrada ou forma de acesso a máquinas para realizá-los. Não há marcas de rastros e nem uma explicação da função deles. 

O mais estranho é que suas paredes são incrivelmente cortadas com precisão. Ainda por cima, não há rastro, marca ou mesmo depósitos de material que foi retirado do solo para a criação do buraco. Quem fez o buraco levou o material com ele. A terra, raízes, sedimentos e pedras são aparentemente cortados e levados para algum lugar de maneira totalmente misteriosa. A falta de marcas e estradas em algumas das regiões onde os buracões surgiram tornaram a busca por esses tuneis uma verdadeira obsessão pelo mistério de sua criação. 
Alguns investigadores particulares estão usando técnicas de espeleologia (investigações de cavernas) para descobrir o que há no final dos buracos. Inicialmente pensaram se tratar de saídas de ar de algum tipo de túnel ou unidade secreta da era soviética, mas no fundo dos buracos, só há terra e nada mais.
Até agora os buracos terminam de modo tão misterioso quanto surgem. Não há nenhum tipo de jazida mineral, nem nada que aponte para uma explicação para a sua existência, muito menos que ajude a descobrir quem está fazendo estes buracos.

Buracos e depósitos de material estranhos

Não obstante, na própria sibéria há pelo menos um outro mistério que pode estar correlacionado aos buracos misteriosos e a cratera esquisita que inspirou este post.  Falamos dessas estranhas formações que podem não ser naturais neste post aqui. 

Surgiram grandes montanhas de rocha escura, altamente magnética, no meio da Taiga. Esses montes foram descobertos por equipes que estavam investigando grandes objetos metálicos em forma de sino, que foram reportados desde o século XIX, enterrados no Vale da Morte, na Sibéria. Quem já foi lá relatou problemas que parecem relacionados a grandes níveis de radiação. Não se sabe o que são os grandes sinos metálicos nem que os fez e o porque. Uma das hipóteses levantadas para explicar o mistério sugere que eles poderiam ser restos de uma nave extraterrestre que caiu há séculos.

O fato é que nas proximidades estão esses grandes montes, que destoam claramente da paisagem, sugerindo que foram depositados ali por alguma razão. Mas qual e por quem, se não há estradas num raio de centenas de quilômetros daquele local, que é tão perigoso e remoto que se mantém praticamente virgem.

morro-magnetico (1)

IMG_6293 (1)

A falta de vegetação nos montes nos indica que ele pode ser recente.  O mais estranho ainda é que além de não haver área escavada nas proximidades, eles estão formados por grandes pedaços e pedra, que não são compatíveis com as pedras do local!

O ninho da águia de fogo

Os mais famosos mistérios da Sibéria envolvem os misteriosos domos do vale da morte, a expedição Dyátlov que foi assassinada misteriosamente,  a estranha explosão de Tunguska, e uma coisa que eles chamam  de “o ninho da águia de fogo” Olha ele aí:

potam_01 (1)

 

Esse troço é bizarro!

Acima da taiga verde brilhante surge esta montanha cinza. Não se engane pela foto, isso é gigantesco! A cratera tem 70 metros e um diâmetro de eixo externo de 180 metros.
A massa cinza domina a paisagem local e atrai a atenção de qualquer ponto visível. Para sua “construção”, de acordo com os cientistas, seria necessário pelo menos meio milhão de toneladas de rocha!

Então: Que merda é essa?

Não há indicio de magma e não é vulcão. A vegetação não crescer ao redor. Nunca cresceu.

O povo nômade Yakuts diz que este lugar é chamado de “Ninho da águia de fogo”.

Segundo dizem, os animais não gostam de ir ali, e as pessoas que lá estiveram disseram sentir um estranho desconforto.  (observe a similaridade com os domos)

Embora essa cratera já fosse conhecida há várias décadas, por estar no meio do nada, só recentemente (em 2005) uma expedição formal foi feita. Misteriosamente, o geólogo, e um dos principais pesquisadores do Instituto de Geoquímica SB RAS Evgeniy Vorobievo, membro da expedição teve um ataque cardíaco e morreu no caminho para chegar lá.  A autópsia mostrou  um ataque cardíaco fulminante. Com a tragica morte a operação foi abortada.

Uma nova expedição ocorreu em 2006, e dessa vez foi bem sucedida.

la envolveu uma equipe formada por dois doutores em ciências geológicas, mineralógicas: Victor Antipin do Instituto de Geoquímica, da Academia Russa de Ciências e Alexander Dmitriev, professor da Irkutsk State Technical University, e um Ph.D. em Física e Matemática chamado  Sergei Yaz, que era  diretor do Observatório Astronômico de Irkutsk. A expedição foi financiada por um canal de Tv e um jornal.

2750375 (1)

Após uma série grande de pesquisas no ninho da águia de fogo, eles determinaram com base na vegetação ao redor da cratera que ela tem cerca de 250 anos de idade. Análises usando um  magnetômetro de prótons  indicaram que :

  • Tais anomalias não existem em qualquer outro lugar do mundo;
  • Por sua idade,  cerca de 250 anos, ela não está relacionada ao meteorito de Tunguska;
  • O Ninho da águia de fogo não é radioativa, mas em torno dele há uma anomalia magnética significativa. Presumivelmente isto é causado por um objeto de metal que encontra-se a uma profundidade de 100 a 150 metros;
  • A cratera ainda está “viva” e está mudando a sua forma.

A análise dos dados sismológicos e geológicos dessa cratera, segundo dizem, indica um padrão cilíndrico, muito sólido, com dez metros de altura enfiado na terra. Esta conclusão seria dos especialistas do Instituto Metropolitano de Problemas em Mecânica (IPM) da Academia de Ciências da Rússia.

Desde tempos da União Soviética, o  laboratório se estuda a profundidade de penetração de corpos rígidos que voam em altas velocidades no solo. Esse foco de pesquisa foi determinado por ordens de militares que estavam interessados ??no comportamento dos mísseis balísticos ao bater numa superfície – diz o Doutor em Ciências Físicas e Matemáticas, e chefe do Laboratório de Ondas Dinamicas IPM-RAS Igor Simonov.

Então, de possa das fotos e dos dados colhidos na expedição com todas as dimensões da cratera da águia de fogo, decidimos ajudar a equipe de investigação a determinar  se ela poderia mesmo ter sido formada a partir da queda de um corpo celeste.

2750265 (1)

O resultado do trabalho do Dr. Simon e seus colegas no laboratório é o artigo “Modelagem matemática e experimental da cratera Patomskiy.”

A conclusão da pesquisa é que ela foi formada por um objeto cilíndrico pesado e desconhecido que afundou ali. Os modelos matemáticos e simulações mostraram que ao laçar um objeto cilíndrico, a cratera se formava exatamente como está lá. O objeto penetrou fundo, mas a  uma certa profundidade, seu mergulho foi interrompido, e isso se deu antes de atingir a cavidade subterrânea preenchida com gás sob alta pressão, – a existência de tais bolsões de gás na área já era conhecida por geólogos.  – Este gás vem agindo como um pistão, é empurrado lentamente o objeto para a superfície de rocha moída.

Cilindro misterioso veio do espaço?

Ao ser perguntado o que seria o “objeto” o cientista é direto:

Eu não faço ideia! Eu sou um mecânico e eu não posso discutir de forma adequada sobre a natureza deste elemento. Mas, como a cratera Patomsky  é um fenômeno único, é lógico supor que o objeto pode ser também algo de natureza excepcional.

Ao ser perguntado se foi possível determinar o tamanho de um objeto, ele disse que de acordo com os cálculos, afigurou-se a dimensão de 6 a 16 metros, e um diâmetro do cilindro de cerca de três metros. Maior precisão na medida estimada do objeto envolveria compreender dados que não existem, como a velocidade de impacto.
O cientista também nos diz algo curioso: É certo que não houve explosão. Segundo ele, isso ficou evidenciado pela forma da cratera. Não há pedaços de rocha espalhadas aleatoriamente ao longo de um vasto território.
Sabe-se que o misterioso objeto penetrou entre 100 a 300 metros no morro. Mas são dados aproximados por não haver o dado de velocidade de impacto.

Curiosamente, a profundidade do cilindro misterioso, calculada pela equipe do Dr. Simonov do Instituto de Problemas em Mecânica, da Academia Russa de Ciências, é consistente com as conclusões dos membros da expedição até a cratera em 2006:

O Professor da Universidade Técnica Estadual Irkutsk, Doutor em Geologia e Mineralogia Alexander Dmitriev. Informou que os resultados da pesquisa de magnetometria da cratera apontaram a profundidade de 150 metros para o objeto anômalo. Sessa forma, dois estudos independentes apontam resultados semelhantes. Posteriormente o PhD Igor Yermolayev do Instituto de Mecânica, da Universidade Estadual de Moscou realizou outra série de experimentos, e provou que o objeto em queda poderia não ser um o cilindro, mas os dois corpos, colidindo um após o outro, voando a uma velocidade de mais de 6,5 km/s.
Isso deixa tudo ainda mais estranho, já que não parece ser o caso de um meteorito. Quem explica é o próprio Igor:

Dois meteoritos não podem voar um após o outro, chegando a um só ponto! Mesmo que o corpo sofra uma grande divisão no ar, em seguida, cada pedaço voa em direções diferentes …

Ao que parece, os mistérios que surgem na Taiga siberiana não devem acabar tão cedo.

Aqui estão as coordenadas para a cratera – http://goo.gl/maps/DDrlY

 

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

15 respostas

  1. Não entendo como ninguém teve a curiosidade de cavar essa cratera de Patomsky pra ver o que diabos tem lá.

    Tem que ter algum milionário conspiratório pra financiar essas paradas ai!

  2. Só tem uma explicação: “toupeiras gigantes” ou formigas, quem sabe?
    Pode ser até alguma espécie desconhecida ou extraterrestre mesmo…..vai saber? Chegam durante a noite… uma região isolada… não monitorada… rsrs!

    1. pode até ser o caso de a erosão ter ocorrido primeiro, e quando a terra começou a vir abaixo expos o gás ao oxigenio da atmosfera causando uma conbustão espontanea

  3. Dizem as más línguas que a Sibéria é a região com maior concentração de clatrato em terras emersas do mundo.
    BTW, especula-se que isso tenha sido desencadeado o maior processo de extinção em massa conhecido até hj.
    Hipótese da arma de clatrato. Começou. XD

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

LUMINÁRIA UFO 

compre a sua em www.obscura.art.br

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.