Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

A cultura japonesa contém muitos meandros interessantes, instigantes e curiosos. O Hikaru Dorodango é uma dessas pequenas coisas que nos impressiona.
O Hikaru dorodango, se traduz como ‘bolinha brilhante “. Trata-se de uma arte zen japonesa que envolve a elaboração de esferas brilhantes de… sujeira.

Isso pode soar super simples, mas, na verdade, leva anos para aperfeiçoar a habilidade de pegar poeira, lama e terra e transformar numa esfera ultra polida. Tudo vale a pena no final porque, nas mãos de um verdadeiro mestre, os resultados finais são nada menos do que alucinantes. Mas o segredo do Hikaru não está no produto final e sim na jornada que leva do aperfeiçoamento de algo bruto em uma superfície muito mais harmoniosa, refinada, completa e limpa.
No fundo, é mais ou menos como uma metáfora do que os espiritualistas acreditam que possa ser o sentido das “vidas”.

Para fazer uma dorodango brilhante, você começa pegando terra seca, sujeira ou lama em sua mão e vai espremendo para que lentamente ela perca umidade. Em seguida, pressione a terra e a lama até formar uma esfera. Você vai passar as próximas duas horas esfregando lentamente e adicionando mais e mais camadas de terra cada vez mais fina seca.

Quando isso for concluído, você irá embalar a bolinha de massa em um saco plástico por três ou quatro horas e, posteriormente, irá polir a esfera, inicialmente com um pano e depois aplicará um verniz até que ele brilhe lindamente.

Hikaru-Dorodango-600x537

Ao que parece, essa é uma arte ensinada nas escolas em todo o Japão, graças aos esforços do Professor Fumio Kayo. Fumio conta que se deparou com essas esferas de dorodango brilhantes em uma escola maternal em Kyoto em 1999, onde o professor mostrou-lhe como elas são criadas.
Kayo ficou fascinado com a ideia de fazer brilhar a lama e começou a praticar a técnica. Foi mais difícil do que parecia, mas por tentativa e erro, Kayo conseguiu aperfeiçoar a arte e também torná-la mais acessível.
Depois de centenas de experiências fracassadas, ele desenvolveu um método simples que poderia ser seguido por adultos e crianças.

Hikaru-Dorodango2-600x400

Para Kayo, a arte de Hikaru dorodango se tornou não apenas um hobby fascinante, mas também uma maneira de estudar a Psicologia do desenvolvimento. O professor Kayo descobriu que as crianças ficavam encantadas com dorodango e estavam dispostas a passar várias horas amassando barro e polindo. Elas também se tornaram ligadas às suas bolas dorodango mesmo que elas não fossem perfeitamente redondas ou se não brilhssem. Ele sente que fazer bolas de lama brilhante é uma boa maneira de procurar a essência da brincadeira nas crianças.

Hikaru-Dorodango4-600x450 (1)

Mas, enquanto as crianças podem desfrutar de fazer bolas brilhantes a partir da lama e da terra, as mais impressionantes criações de Hikaru dorodango são feitas por adultos experientes. O artista americano Bruce Gardner, por exemplo, é um escultor dorodango consagrado, que passa horas e horas a alisar cuidadosamente novas bolas brilhantes para adicionar à sua coleção.
Hikaru-Dorodango5-600x600

“Uma vez eu li sobre isso, e simplesmente eu tinha que fazer também”, disse ele. “Eu saí para fazer uma esfera no dia seguinte. Fiz 30 tentativas, talvez um pouco mais – eu era muito persistente e mantive meu foco em conseguir por provavelmente, um mês. Eu sempre quero experimentar com diferentes tipos de solo e há sempre uma chance de conseguir uma esfera melhor que as anteriores. É muito relaxante e é tão fácil de ser sugado para um estado de fluxo.”

Além da questão de reflexão espiritual e artísticas, há uma outra razão para este tipo de atividade com crianças. É que no Japão, devido às alterações no ambiente e com o progresso obtido em todo o final do século 20, a sociedade vem se tornado mais e mais urbana. Assim a oportunidade para interagir com a lama e a terra está diminuindo. Há também preocupações sobre a escassez de experiências naturais, habilidades manuais, a aprendizagem no plantio de arroz e claro, há também uma certa disputa para obter a melhor esfera. Essa disputa se inicia com os amigos mas gradualmente migra para um processo de busca da perfeição onde a criança aprende a buscar o melhor que ela consegue fazer, num processo onde a perfeição será praticamente inatingível.

fonte

Hikaru Dorodango: A arte de fazer uma esfera

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

4 ideias sobre “Hikaru Dorodango: A arte de fazer uma esfera

  • 12 de maio de 2016 em 17:03
    Permalink

    “É que no Japão, devido às alterações no ambiente e com o progresso
    obtido em todo o final do século 20, a sociedade vem se tornado mais e
    mais urbana. Assim a oportunidade para interagir com a lama e a terra está diminuindo.”
    Porra.. Se vierem pra Região de Mariana vão ter matéria prima pra séculos de trabalho!!

    Resposta
  • 12 de maio de 2016 em 18:24
    Permalink

    No mythbusters sobre “mitos dos ditados populares” eles fizeram uma esfera polida de esterco!
    Pra desmistificar o ditado americano “you can’t polish shit” o resultado foi bem legal!

    Resposta
  • 12 de maio de 2016 em 22:56
    Permalink

    Interessantísimo! To afim de tentar isso hahaha

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!