Dilema

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Tem coisa que acontece com a gente
Informando que a gente cresceu
Uma garota insolente
desperta um gigante que adormeceu

A vida que vinha distraída
é uma ilha cercada de mar
Sozinho entre os meus amigos
fiquei perdido no seu olhar

Na certeza, no engano
Na boate, no salão
Cortei o cabelo moicano
Pra despertar sua atenção

Amor profundo, paixão fulminante
Ela é origem da minha atração
Preciosa como diamante
posseira do meu coração…

Ela parece indiferente
Eu riso é capaz de ferir
Toda iniciativa inocente
Quando resolvo investir
Não sei se chamo pro cinema
Ou pra beber lá no bar
Vivo num completo dilema
Só pensando em beijar…

Amor profundo, paixão fulminante
Ela é origem da minha atração
preciosa como diamante
e posseira do meu coração…

Durante uma caldeirada
Não contive o meu olhar de ardor
só vi quando caí na emboscada
Num medo perturbador…

Eis a situação emotiva
Do dilema a me atraiçoar
A garota em contra-ofensiva
passou a me ignorar…

Rainha do meu império
é origem da minha atração
Tem o olhar de mistério
Que me arrebata num arrastão…

Desembestei da lombeira
meu coração despencando
Mas ante tanta bobeira
Ela saiu chorando…

Agora estou na expectativa
Se devo me aventurar
Ou se vou na evasiva
esperando a vida me levar…

Amor profundo, paixão fulminante
Não é hora de olhar para trás
Neste dilema sufocante
A gente se arrepende é do que não faz.

FIM

Tá aí um poema em homenagem ao meu amigo Caio, que tá num dilema desse tipo aí. ( na base mais ou menos de “Roda Viva” do Chico, que é uma letra que gosto muito)

Comments

comments

5 respostas

  1. Gostei! Da até pra fazer um belo RAP com ela.

    Fiz esse RAP, mas poucos o entenderam, será que você
    consegue?

    SABOTAGEM

    Minha mente vê
    As coisas de maneira
    Tão diferente
    Me fazendo entender
    Coisas que ninguém entende
    Mas pra que esse saber?
    Se aqui, pra nada me serve.
    Já para as coisas que aqui
    Eu preciso saber
    A minha mente se fechou,
    Me limitou, me sabotou.
    E agora, sou refém de um mundo
    Que para mim é tão fácil de entender
    Mas se tornou difícil, para mim, sobreviver,
    Pois para tudo aquilo, que eu preciso saber.
    A minha mente se fechou
    Me limitando, me sabotando.
    Do que vale saber sobre coisas
    Que muitos perguntam o porquê
    São coisas que elas não precisam entender
    Enquanto eu aqui sabendo as respostas
    Para todas essas perguntas
    Fico aqui, ironicamente a me perguntar.
    Sobre o porquê, em na minha mente não entrar.
    Coisas que só aqui eu preciso aprender
    Limitador, sabotador na verdade eu sei quem você é.
    E vou te vencer no seu próprio jogo
    Pois tenho fé em você.

    1. eu achei bem maneiro mas tive dificuldade em saber quem é o tal antagonista. Seria o anticristo? Roberto marinho? Os illuminatis? O “sistema”?

      1. A ideia é justamente essa! Infelizmente você vai ter que
        descobrir sozinho, o que eu posso te dizer, é que não é nenhuma dessas opções
        que você citou, pois a coisa é bem maior que tudo isso.

        Uma pista:

        Ditado sobre o fato de cobras não terem asas

Deixe um comentário para Philipe3d Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Eu dei duro aqui

Com 15 anos de sangue suor e lágrimas, eu me esforcei para fazer um dos blogs mais antigos e legais do Brasil. Mis de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários, mais de 20 livros, canal, programa de rádio, esculturas... Manter isso, você pode imaginar, não é barato. Talvez você considere me apoiar no Patreon e ajudar o Mundo Gump a não sair do ar.
Ajuda aí?

Conheça meus livros

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.