As mais difíceis partituras

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

A música é uma coisa intrigante. Embora eu goste muito de ouvir, me sinto um completo analfabeto só de olhar para uma partitura. Meu cunhado Rodrigo é um gênio musical nato e tentou (coitado) me ensinar a ler aquelas várias linhas com tracinhos, risquinhos, pontinhos e bolinhas.
E tudo que o Rodrigo conseguiu obter, foi um sujeito olhando pra ele com a mesma cara que um macaco babuíno faria ao olhar para o código fonte do Windows.

Mas é fato que só de se olhar, dá pra perceber que certas peças musicais detém, digamos, uma certa complexidade suficientemente interessante para figurar com honras no Mundo Gump.
São elas:
“A fada do ar e a valsa morta” composta por John Stump como uma homenagem a Zdenko G. Fibich.
Saca só o naipe da partitura. (eu queria muito poder ouvir como isso sôa musicalmente)
(clique na imagem para ver em tamanho real)

Outra partitura que arrepia os cabelinhos de qualquer um é esta aqui, chamada “String Quartet No. 556(b)
for Strings In A Minor (Motoring Accident)” uma obra prima, senão da música, ao menos das artes plásticas.

Falando em artes plásticas, temos musicos que dão uma de desenhistas ao criarem suas composições. O que dá em musicas desse visual aqui:

Atushi Ojisama and Ijigen Waltz

Outra composição bem bizarra é a “Lament of the Introspective Turnbuckle”, de Andrew Fielding

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

17 respostas

  1. é claro q é zuação

    tm um milhao de notas na mesma linha

    nem vai ter tantas teclas assim, sem contar q a velocidade das notas nao condizem com tempo. etc

  2. Bom, se analisar melhor parece uma grade com varios instrumento.
    Mencionam ao longo da partitura violinos, clarinetes, trompa… o compositor só esqueceu de separar.
    Mas que é doido é!

  3. Bem, pelo oq eu li sobre a primeira, ela foi feita para não ser tocada… Fora isso, tem umas partes d zuação, tipo: “explodam os instrumentos”, alguma coisa sobre pingüins e tals…

  4. [quote comment=””]Bem, pelo oq eu li sobre a primeira, ela foi feita para não ser tocada… Fora isso, tem umas partes d zuação, tipo: “explodam os instrumentos”, alguma coisa sobre pingüins e tals…[/quote]

    Isso é pura bizarrice mesmo. Mesmo se isso fosse possível de ser tocado, o som seria um lixo.

  5. :shocked: isso á uma zoação !!!!!!!!!!!!!eu sou músico e sei que são impossivel se serem tocadas[quote comment=””][quote comment=””]Bem, pelo oq eu li sobre a primeira, ela foi feita para não ser tocada… Fora isso, tem umas partes d zuação, tipo: “explodam os instrumentos”, alguma coisa sobre pingüins e tals…[/quote]

    Isso é pura bizarrice mesmo. Mesmo se isso fosse possível de ser tocado, o som seria um lixo.[/quote]

  6. Quem fez isso aí ñ tinha mesmo o q fazer! Pq tem mais de 20 notas na mesma linha e é uma rabisquera q só. Bom… eu tentei ler pra tocar no violino e ñ tem rítmo nenhum. É só zuação mesmo. ;]

  7. Sou iniciante ñ aprendi a ler muito bem partituras,imagina eu nunca vou conseguir ler isso eu ñ consigo nem ler partituras normais imagina eu tentar ler isso.De tantas notas até chega a formar desenhos,quem enventou isso ñ teve o que fazer por isso enventou essa locura.

  8. D: Toco teclado, orgão e piano, isso é praticamente impossivél de ser tocado, na verdade não foi criado para ser tocado, não deve sair ritmo, melodia nenhuma nisso! 😀

    ;]

  9. KKKK meoo é POSSIVEL de ser tocada sim .. o som é defeituoso.. as parte com muitas notas naum foram separadas mas é possivel tocar sim

Deixe um comentário para Isadora Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.