Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Eu estava distraído no sinal quando notei um vulto surgir do meu lado. Assustei-me, já imaginando tratar-se do clássico assalto. Mas o sujeito já tinha sumido. Foi quando notei um saquinho de balas pendurado no retrovisor.

Agora fala sério. Lendo ali, você acha que tem quanto de chance do tal Luis Henrique, vendedor de balas, um dia abrir uma igreja? Eu diria 99,9%.

(comprei duas, né? Afinal quero garantir minhas prerrogativas e as da primeira dama no dia do Armagedom.)

As Balas do Juízo Final

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Uma ideia sobre “As Balas do Juízo Final

  • 14 de novembro de 2011 em 21:23
    Permalink

    pelo menos nao era de fuzil ………..ne!!!!!!!!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!