Turista, cuidado: Tirar foto da Torre Eiffel dá multa!

Se você pretende viajar para Paris, é bom ficar ligado. Acredite se quiser, tirar foto de um dos lugares mais fotografados do planeta Terra dá multa.

Turista, cuidado: Tirar foto da Torre Eiffel dá multa!

Fotografar a Torre Eiffel dá multa!

A Torre Eiffel (aliás, o povo fala o nome dela errado. O certo é falar “Eiffél” e não “Êiffel”) tem este nome porque ela foi “projetada” pelo engenheiro francês Gustave Eiffel. A torre metálica, que fica num dos pontos turísticos mais visitados da Europa, foi construída entre 1887 e 1889 para representar o desenvolvimento tecnológico durante a Exposição Mundial. Ao que parece, a Torre Eiffel também foi construída para comemorar os cem anos da Revolução Francesa e foi inaugurada em 31 de março de 1889.

A evolução da construção da Torre Eiffel
A evolução da construção da Torre Eiffel

Essa torre ficou imediatamente famosa, e até o ano de 1930 foi o monumento arquitetônico mais alto do mundo, com espetaculares 317 metros de altura e, aproximadamente, 10 mil toneladas de metal.No topo dela, há uma antena de rádio, enquanto em sua parte inferior localizam-se um museu, restaurante e lojas.

Quase que Paris fica sem a Torre Eiffel

[wp_ad_camp_5] Somente 20 anos após a sua construção, a torre Eiffel foi quase demolida. Todas as peças iam ser destinadas a venda. Felizmente isso nunca aconteceu. E graças a antena de rádio dela. A torre não foi para a sucata porque ela tinha grande valor como uma antena de transmissão de rádio. Os últimos vinte metros da torre correspondem à essa antena de rádio que foi adicionada posteriormente à sua construção.

Uma coisa que pouca gente sabe é que por mais de uma vez, Paris quase ficou sem a sua Torre Eiffel. Em 1960, o presidente francês Charles de Gaulle, negociou um acordo secreto com o prefeito de Montreal, Jean Drapeau, para temporariamente desmontar a Torre Eiffel e transferi-la para o Canadá para a Exposição Universal de 1967. Felizmente, essa suspeita negociação foi vetada pela empresa que operava a torre, que temia que o governo francês não estaria disposto a trazer a torre de volta à sua localização original.

O quarto no alto da Torre Eiffel

Outra coisa interessante sobre a Torre Eiffel é que lá no topo, tem um quarto que era destinado ao seu arquiteto, o Gustave Eiffel. Nada mal um quartinho com esta vista aqui, hein?
Tour_Eiffel_360_Panorama

Muita gente nem imagina que a Torre Eiffel tenha este “apartamento” secreto lá no alto. Este apartamento foi totalmente decorado e freqüentemente era usada para reuniões sociais com pessoas importantes, incluindo Thomas Edison. (Não duvido que ele também tenha usado de garçoniére)
Ao contrário da fria estrutura metálica da Torre Eiffel, o apartamento foi decorado de uma forma simples e continha todas as funcionalidades de uma casa parisiense do século 19, incluindo tapetes, papel de parede, armários e um pequeno quarto. Em função do exíguo espaço no alto da Torre Eiffel, o apartamento secreto não poderia ser muito grande, mas mesmo assim, ele causou inveja em muita gente da alta sociedade parisiense. Eiffel teria recebido várias ofertas substanciais para uma única noite no seu fantástico apartamento. Mas ele amava tanto o “lugarzinho junto a Deus” que recusou todas as ofertas.

Paralelamente a estes móveis, o apartamento também continha um piano de cauda. Imagina a epopeia que deve ter sido para subuir este piano naquela época! Mas valeu o esforço, porque o piano virou a peça central das muitas festas que foram realizadas por Eiffel durante as suas estadias em Paris. Como muitos de seus convidados eram dignitários e outros homens influentes da época (muito provavelmente o Santos Dumont estava entre eles também), esses rega-bofes frequentemente iam até o dia amanhecer (afinal ver o nascer do sol dali é também um item compulsório da visita, né?)
Em 10 de setembro de 1899, um desses visitantes foi Thomas Edison, que passou longas horas com Eiffel fumando charutos, bebendo conhaque, e discutir mais recente invenção de Edison, o fonógrafo. Graças a este encontro célebre hoje o cômodo tem dois bonecos representando as figuras históricas.

original (5)

Apesar de muito celebrado como o idealizador da Torre, o caso de Eiffel é o típico caso onde “um santo faz o milagre e outro leva o mérito“. Eiffel comprou o projeto da torre praticamente pronto e -veja só – já pantenteado.

O projeto da Torre Eiffel

O projeto da Torre Eiffel foi criado na verdade por dois caras: Maurice Koechlin e Émile Nouguier, dois engenheiros. Em maio de 1884, Koechlin, trabalhando em casa, fez um desenho do esboço de seu esquema, descrito por ele como “um grande pilar, composto de quatro vigas-treliçadas verticais se unindo no topo, unidas por treliças metálicas em intervalos regulares”

Maurice Koechlin desenhou isso e Eiffel levou a fama
Maurice Koechlin desenhou isso e Eiffel levou a fama

Ao apresentar a arte para Eiffel, o arquiteto não gostou. Isso mesmo, Eiffel não curtiu o design de “sua” própria torre! Mas permitiu que o projeto fosse melhor estudado e detalhado. Os dois engenheiros pediram a Stephen Sauvestre, chefe do departamento de arquitetura da empresa de Eiffel, que colaborasse com o projeto deles. Sauvestre adicionou arcos decorativos na base, um pavilhão de vidro no primeiro andar, além de outros itens decorativos. Com a evolução no projeto base, a torre ganhou finalmente a simpatia e o apoio financeiro do ricaço Gustave Eiffel e ele comprou os direitos à patente do projeto que Koechlin, Nougier, e Sauvestre haviam conseguido.

O projeto foi exibido na Feita de Artes Decorativas no outono de 1884 com o nome da empresa de Eiffel. Em 30 de março de 1885 Eiffel apresentou um artigo com o projeto na Société des Ingiénieurs Civils; depois de discutir os problemas teóricos e ter enfatizado o uso prático da torre, ele terminou sua palestra mencionando que a torre iria simbolizar:

Não só a arte do engenheiro moderno, mas também o século da Indústria e Ciência em que estamos vivendo, e para o qual foi preparado o caminho pelo grande movimento científico do século XVIII e pela Revolução de 1789, para a qual este monumento será construído como uma expressão de gratidão da França.

 

A torre dos suicidas

sAt8f

Uma coisa meio mórbida que você certamente não vai ver em guias e dicas de viagem, é que a Torre Eiffel se tornou ao longo dos anos um ímã para suicidas. O povo curtia a ideia de ir lá em cima e se jogar no vazio, virando um patê na praça lá em baixo.  A contagem total passa dos 374 suicidas que já se atiraram de lá. Os suicidas da Torre Eiffel viraram um problema para a administração da cidade. Em 2009, um rapaz conseguiu chegar no alto da torre e conseguiu passar pelas vigas até uma área aberta, na parte mais alta. Antes que qualquer coisa pudesse ser feita para evitar ele mergulhou no vazio, se espatifando sobre o teto do restaurante no primeiro nivel.

Aqui tem um video que mostra a equipe de resgate, que é formada por bombeiros e paramédicos alpinistas,  tentando dissuadir um suicida de pular da Torre Eiffel. (aviso: O cara pulou!)

Barricadas e redes tem sido usadas para evitar esses eventos. A torre não atraiu só suicidas, mas também muita gente que queria realmente chamar a atenção.

Alpinistas escalaram seus lados, acrobatas subiram de ponta-cabeça, os pilotos dublês voaram entre as pernas, e um padeiro aventureiro uma vez subiu todos os 363 degraus até a primeira plataforma em um par de pernas de pau…  Ainda mais espetacularmente a descida da torre foi feita bicicleta, e até de  pára-quedas, quando em 1911, um alfaiate tentou “provar seu invento” pulando de lá. ( invento não funcionou)

O patrono da série Partoba
O patrono da série Partoba

Mas realmente, você deve estar curioso para saber por que diabos uma torre que recebe tantos turistas, (ao todo, desde a abertura, a Torre Eiffel já recebeu um total de 244 000 000 de visitantes. Em 2011, teve 7,1 milhões de visitantes e a empresa que gere o monumento, chamada Société d’exploitation de la Tour Eiffel – SETE, registrou um volume de negócios de mais de 73 milhões de euros!) não pode ser fotografada.

Por que a Torre Eiffel não pode ser fotografada?

Na verdade, de dia pode. Ela não pode ser fotografada durante a noite e o motivo é tão, mas tão ridículo, que não consegui evitar de fazer um post sobre isso. Acredite se puder, o projeto de iluminação da torre durante a noite, é considerado por si “uma obra de arte”. Assim, é passível de “direitos autorais”. Se um turista fotografa a torre iluminada à noite e não pagou os direitos, está infringindo a lei e é passível de processo e multa.

Turista, cuidado: Tirar foto da Torre Eiffel dá multa!

As diretrizes da União Europeia, de 2001, indicam que fotografias de obras arquitetônicas em espaços públicos podem ser tiradas de forma gratuita, mas a cláusula é opcional, segundo informou o tabloide britânico “Daily Mail”. Países como Itália, Bélgica e França, por exemplo, optaram por não seguir essa indicação.
Muitos edifícios em toda a Europa estão protegidos por copyright. Turistas devem pedir permissão do detentor dos direitos autorais para compartilhar suas fotos em sítios públicos.
Na Romênia, Bulgária e Eslovênia, por exemplo, pode-se tirar fotos de edifícios públicos, desde que as imagens não sejam vendidas.
Enquanto isso, no Reino Unido, Holanda e Alemanha, os turistas têm a liberdade de tirar e compartilhar fotos de prédios públicos por qualquer motivo. fonte

Pessoalmente eu acho isso de uma cretinice absurda. Porra, dizer que a iluminação de um monumento é uma obra de arte? Então se eu tirar uma foto com flash da Torre eu virei co-autor?

eiffel-tower-at-night

Bom, cada país com sua legislação, por mais estranha que pareça, esta é a lei.

O que eu não sei é como eles fazem para cobrar essa multa da galera, pois basta uma busca no google para ver milhões de fotos da Torre Eiffel à noite. Será que todo mundo aí pagou? Duvido! Felizmente, essa multa incide no autor da foto e não em quem a publica.

Atualização

Ao que parece, o órgão que é o “dono” da Torre, e detentor dos seus direitos de exploração, afirmou que não processará e nem multará pessoas que tirarem fotos e as postarem em redes sociais. No entanto, eles deixam bem claro que isso só vale para quem não LUCRA com as fotografias. Se você é um fotografo profissional, ou tem um blog monetizado, aí você corre risco.

6 comentários em “Turista, cuidado: Tirar foto da Torre Eiffel dá multa!”

  1. Não consigo imaginar os monumentos históricos europeus como outra coisa senão uma espécie de “legado à humanidade” ao invés de empreendimentos seculares de propriedade intelectual. Este é o tipo de coisa que não deveria ser monetizada.

  2. Aqui no Japão, pode-se tirar fotos a vontade de qualquer monumento. Por outro lado, sabe o que é cobrado? É cobrado uma taxa de todos os residentes para que todos possam assistir a NHK, a TV estatal do Japão. É isso mesmo que vocês leram: nós temos de pagar para assistir à TV estatal, isso na terceira maior economia do mundo.

    • Cara aqui também. Só que nós pagamos indiretamente, já que a Tv publica do Brasil é também financiada com os nossos impostos. Aliás, aqui nós também PAGAMOS pelo horário eleitoral. – E muito, muito caro.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares