Terremoto do Chile: Coincidência ou previsão?

Sharing is caring!

Meu amigo Paulo Antunes me escreveu perguntando se eu ão ia contar aqui a estranha situação Gump que alguns amigos meus do Facebook viram ocorrer ontem. O lance é que eu vinha sonhando com um forte terremoto Há alguns dias. Era um sonho recorrente, tão recorrente que resolvi descrevê-lo no Facebook. Ontem, 12:16 eu publiquei isso:

terremotoface

Então, no mesmo dia, algumas horas depois:

terremotoface2

Dois amigos me chamaram de “Mãe Dinah”. Mas eu acho que foi apenas uma coincidência. Estamos num período crítico de alinhamento espacial, e terremotos até mais sérios que o do Chile de ontem podem acontecer este mês ainda. Há uma clara – embora um tanto velada para os distraídos – mobilização e preparação para catástrofes, como podemos ver pelas duas imagens abaixo:

nasaguides femaguide

Essas duas imagens foram enviadas pelo Marcos Gomes. Não sei quanto à veracidade dessas sugestões da FEMA e nem tão pouco sobre o lance de asteróide da NASA. Não duvido do dia 30 ser mesmo o dina nacional de preparação para desastres, mas esse papo de asteróide bater aqui, cheira muito a caô conspiracionista.

Mas de qualquer maneira o fato de estar sonhando com catástrofes vários dias seguidos me chamou a atenção. Depois do terremoto do Chile, fiquei tão intrigado que fui pesquisar e não gostei NADA do que eu descobri.

Parece que setembro pode ser um mês crítico para o planeta do ponto de vista sísmico. Vários vulcões entraram em atividade, e sabe-se que quando isso acontece, é um prenuncio de aumento da atividade tectônica. Há muitas hipóteses do porque isso ocorre periodicamente. Uma delas diz respeito a uma influência astromagnética que afetaria uma significativa parcela do globo e poderia desencadear o tão temido terremoto de 9.2 na costa oeste dos EUA, que destruiria a Califórnia. Isso não é previsão, não é chute. Isso é CIÊNCIA. Os cientistas SABEM que isso VAI acontecer, mas ninguém tem a bola de cristal para definir quando.

A influência gravitacional sobre nosso planeta é clara e fartamente estudada e é entre outras coisas, a responsável pelas marés. Quem não lembra do fenômeno periódico que ocorre no Maranhão, quando a maré sobe do ada SETE METROS? Isso é influência da Lua. Mas o que muitos centros de pesquisa hoje estão estudando é que há outras influências mais sutis além da gravitacional e a magnética poderia ser uma delas. Talvez seja uma questão exógena, como alinhamentos planetários. O físico Michio Kaku, que havia previsto com sucesso previu os terremotos no Japão, também estimou um terremoto global durante uma aparição no “Good Morning America”. Ele explicou que havia uma probabilidade muito alta de que grandes terremotos afetam a Terra em vários lugares …

Michio Kaku não mediu palavras:

“As pessoas devem esperar para ver desaparecer cidades grandes como Los Angeles, San Francisco, Cidade do México, Teerã, Tóquio Por outro lado, as cidades são a ser os mais susceptíveis de sofrer danos. “

Isso seria produto da ação do “cometa” Elenin, que segundo muitos suspeitam, não é um cometa, mas sim uma anã marrom, um planeta com cinco vezes a massa de  Júpiter, e dez mil vezes a da Terra, que passa através do nosso sistema solar a cada 3.600 anos. Sua órbita é a de ida e volta entre o nosso sistema e Orion. Sabe-se também que todas as vezes que ocorrem alinhamentos planetários com três astros ou mais, por tempo superior a três dias, há um enorme aumento do potencial para terremotos acima de 6 graus na Terra.

Eu não sou cientista como físicos, astrônomo, nem geólogo para confirmar ou refutar essas afirmações, mas o que poderia pensar, como leigo que sou, que é muito improvável pensar na Terra dissociada do seu sistema. Não só o sistema solar, como também os elementos externos, como planetas, meteoros e outras influências. Nós podemos ver esse tipo de coisa no nosso próprio planeta. Muitas vezes um aquecimento numa área provoca consequências em outras, porque estamos um sistema fechado. E se isso é verdade no microcosmo, é muito provável que seja praticamente uma das verdades insofismáveis do universo, tudo se relaciona de alguma maneira. Algumas mais diretas, outras mais sutis.

A própria Terra vem passando por uma alteração do seu polo magnético. E isso é algo que pode ser facilmente mensurado e medido por qualquer um, basta ver que a agulha da bússola já não aponta mais para o polo norte, e sim para o pólo magnético. Dessa forma, eu acho muito provável que algum fator cíclico magnético faça ressonância na Terra, porque acredito firmemente que temos um gatilho geo ressonador.  Uma significativa parcela do solo profundo da Terra se chama Ferropericlase.  Esse material é altamente magnético e forma a maior parte do manto terrestre. Uma vez que sofre brutal influência magnética, ele pode afetar tudo que está em cima, produzindo efeitos no magma e atuando como um gatilho desencadeador de terremotos.

Então, basicamente, terremotos e catástrofes podem efetivamente ocorrer. Um bom exemplo de catástrofe que já se SABE que vai ocorrer e vai matar gente pra caramba no BRASIL é um Tsunami no Atlântico que vai varrer uma significativa parte da costa do Brasil, principalmente o norte e nordeste. Parece coisa de filme, até porque não vemos este tipo de informação alarmista na mídia, até porque ninguém quer causar pânico. Mas neste local da foto abaixo há uma permanente área de terremotos. E com cada vez menor profundidade.

terremotos ponto Ocorre que nas Canárias, se houver um terremoto vulcânico com força suficiente e rachar a ilha, em seis horas ocorre um tsunami FODA no Brasil.  Neste caso, seria pior que um Tsunami como aquele recente do Japão. Seria um mega tsunami. Isso é um raro tsunami com ondas de mais de 100 metros de altura. A Terra já testemunhou tsunamis assim. como um de 520 metros de altura, ocorrido na baia de Lituya.  Acredita-se que o último mega tsunami da Terra, atingiu uma área com população há 4.000 anos. Geólogos dizem que tal evento costuma ser causado por gigantescos deslocamentos de terra, originados por uma ilha em colapso.

Mega tsunamis podem atingir alturas de centenas de metros, viajar a 900 km/h ao longo do oceano, potencialmente alcançando 20 km ou mais terra adentro em regiões de plataformas continentais/costas de baixa altitude. Em oceanos profundos, um mega tsunami é quase invisível. Move-se em um deslocamento vertical de aproximadamente um metro, com um comprimento de ondas de centenas de quilômetros.

Porém, a enorme quantidade de energia dentro deste movimento de gigantesca massa líquida produz uma onda muito mais alta, à medida que a onda se aproxima de águas rasas situadas nas costas litorâneas das plataformas continentais.

Isso é mais ou menos o que ocorreria num Mega Tsunami
Isso é mais ou menos o que ocorreria num Mega Tsunami

 

O conceito do mega tsunami foi criada por geólogos buscando por petróleo no Alasca. Eles observaram evidência de ondas altas demais em uma baía próxima. Cinco anos depois, uma série de deslocamentos de terra foi revelada como a causa destas altas ondas no Alasca. O histórico geológico mostrou que felizmente, os mega tsunamis são muito raros, mas que devastam qualquer coisa próxima à costa atingida. Se dá uma merda dessas, não tem o que fazer. E a merda é que megatsunamis não ocorrem como os tsunamis normais, eles ocorrem sem terremoto, sem aviso prévio.

Perigos

 

Alguns geólogos acreditam que o maior candidato para a causa do próximo megatsunami é a erupção do VULCÃO CUMBRE VIEJA na ilha de La Palma, nas Ilhas Canárias, na costa oeste da África. Em 1949, uma erupção causou a queda do cume de Cumbre Vieja e fez cair vários metros adentro do Oceano Atlântico. Acredita-se que a causa disto foi causada pela pressão do magma em aquecimento e água vaporizando-se presa dentro da estrutura da ilha, causando um deslocamento da estrutura da ilha.

cumbrevieja3

”Isto irá automaticamente gerar um megatsunami com ondas locais com alturas de centenas de metros”.

Veja na imagem abaixo os estudos do impacto da catástrofe que um dia vai acontecer:

 

cumbrevieja41

Acredita-se que a explosão no vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, pode lançar uma montanhas de rochas do tamanho de uma ilha dentro do Atlântico, a uma velocidade de até 350 quilômetros por hora. Apesar de tudo, muitos cientistas dizem que o risco de uma megatsunami provocado por tal erupção está sendo exagerado. Sei lá, pelo gráfico acima, as ondas sísmicas se deslocariam pelo Atlântico na velocidade de um avião a jato (900 km/hora).

Segundo Bill McGuire, do Centro de Pesquisas Benfield  Hazard, da Grã-Bretanha, não há como ter certeza do dia que vai dar a merda:

 “Isso pode ocorrer na próxima erupção, que pode acontecer no próximo ano, ou pode levar dez mil anos para acontecer”

Diante desse assustador panorama, acho importante pensar em duas questões. Um monte de países do mundo estão se preparando para esse tipo de contratempo, como Portugal e Espanha. Mas no Brasil ninguém pensa nisso, até porque nosso maior algoz não são as imprevisibilidades da Natureza, e sim as imprevisbilidades das crises econômicas e políticas.

Agora pense justamente nesta questão: Vivemos num país do improviso, onde o governo mesmo demonstra não ter nenhum planejamento de longo prazo. O problema nesse lado é agravado pelo fato do Brasil ter pouco histórico de grandes tragédias naturais. Não temos um problema geológico, porque felizmente estamos bem no meio de uma placa tectônica. Nosso problemas mais sérios são barragens estourando, enchentes, deslizamentos de morros, temporais e raios, (somos o país com mais raios na Terra). Tudo isso levou a um tradicional estado de “deixar dar a merda para reagir”. É o problema de sempre, falta de planejamento. Até mesmo nos eventos cíclicos, como aquele que afeta o norte do país de tempos em tempos em função da proximidade da lua. Sabe-se há DÉCADAS que isso ocorre. Alguém se prepara? Não. Toda vez é a mesma merda: O pobre que não tem nada perdendo tudo.

Se essa desgraça ocorrer, vai ser a mesma merda. O país não tem plano de contingência para uma tragédia dessa proporção. E isso significa basicamente que: O GOVERNO QUER QUE VOCÊ MORRA, ou se não tanto, o governo CAGA pra nossa existência.  Se dá um galho sério, teremos um período grave de reorganização social. Esperem saques, esperem toda sorte de caos. Vai faltar energia, comida, deslocamento será inviável, já que nossa malha logística é basicamente montada em estradas e muito pouco ou nada em ferrovias. O que eu posso dizer é: Esses são os fatos. Ninguém, nem mesmo o mais aguerrido militante político pode contradizer o fato de que o Brasil SEMPRE teve uma falha grave em planejamento. A improvisação come solta. Tão solta que somos orgulhosos do que chamamos de “jeitinho Brasileiro”.

Dessa forma, seja esse lance desgracento aí algo que irá ocorrer amanhã ou daqui a cem mil anos, se você não se preparar, não espere que quem está no poder se preocupe com você. Se prepare, faça sua parte, estude e TENHA UMA PORRA DUM PLANO pra você e para sua família!

 

36 comentários em “Terremoto do Chile: Coincidência ou previsão?”

  1. Philipe a notícia no site da FEMA é verídica: https://www.fema.gov/news-release/2015/09/14/september-national-preparedness-month-dont-wait-communicate-make-your o bagulho é #tenso…

    Responder
    • É verídica mas ‘não é bem assim’… a galera tá vendendo como se tivesse surgido agora e fosse tudo um plano velado; pelo que eu saiba ocorre todo ano essa bagaça desde 2000 e poucos depois do ataque às torres; eles criaram esse ‘mês de aviso’ como forma de lançar campanhas educacionais e botar aquele medinho no povo porque americano adora medinho. Tanto que rolou em 2014, 2013 e, inclusive em 2012… e, convenhamos: ver esse comunicado em 2012 era muito mais assustador:

      http://www.fema.gov/news-release/2012/09/01/fema-kicks-ninth-annual-national-preparedness-month

      PS: e esse da NASA, pelo que eu saiba, é falso.

      Responder
  2. Eu sei que tem um monte de baboseira que jogaram em cima desse tópico mas vale assistir, essa coisa de todo astrônomo ligado a grandes agencias que tentou estudar isso a sério acabou morrendo ‘em causas’ desconhecidas sempre deixa a coisa estranha.

    É o documentário mais ‘explicativo’ de da onde essa ideia veio que achei..nesses assuntos é complicado separar o joia do trigo.

    https://www.youtube.com/watch?v=1k1M7kcAwZY

    Responder
  3. Lembro que em 2013 eu sonhei com um meteoro, poucas horas depois caiu aquele na Rússia. Há duas semanas teve um dia que eu quase não durmo uma madrugada por conta de pesadelos (e paralisias do sono).

    Eu moro em São Luís.

    E agora? Kk

    Responder
      • Eu li algo sobre isso. Na verdade não morreram de causas desconhecidas. a verdade é BEM MAIS GUMP!
        Os dois caras morreram de uma mesma doença, raríssima, que não por acaso é um dos métodos de matar sem deixar vestígios estudados pela CIA.

        Brian Marsden Geoffrey morreu em 18 de novembro de 2010. Foi um astrônomo britânico-americano, em 1978 ele foi diretor do Minor Planet Center localizado em Cambridge, Massachusetts. O Centro de Planetas Menores, sob os auspícios da União Astronômica Internacional, é o organismo oficial responsável pela coleta de dados a partir da observação de pequenos planetas e cometas, o cálculo de suas órbitas e a publicação desta informação. O outro é Sandage Allan Rex, morreu na Califórnia em 13 de novembro de 2010. Ele foi um dos maiores astrônomos norte-americanos contemporâneos. Nascido em uma família judaica no final se tornou um cristão. Ele trabalhou no Observatório Palomar. O Observatório é de propriedade da Cal Tech Institute. Um de seus programas mais importantes, NEAR (tracking objetos próximos da Terra) foi premiado. Os asteróides próximos da Terra são asteróides que se movem ao redor ou para a Terra. Alguns desses objetos podem atingir a Terra e são trackeados.

        “Ambos morreram de encefalomielite aguda.”

        Encefalomielite disseminada aguda pós-infecciosa ou encefalite é uma doença inflamatória desmielinizante do sistema nervoso central. Geralmente pode ser produzida por uma bactéria ou vírus ocorrer espontaneamente. É a inflamação levando à destruição auto-imune das bainhas de mielina na substância branca e tem semelhanças a este respeito (fisiopatológicos, clínicos e laboratoriais) com esclerose múltipla avançada.
        Esta é uma doença rara cuja incidência é de só 8 casos por 100 000 pessoas / ano e afeta principalmente crianças e adolescentes, a maioria dos casos ocorrem entre 5 e 8 anos de idade.

        Esta doença pode ser rapidamente inoculadas com uma pistola.

        Os dois cientistas teriam morrido em intervalos de cinco dias.

        Há quem veja aí algo conspiratório. Outros pensam que pode ser coincidência. No mínimo, o mistério de dois astrônomos adultos que trabalham numa mesma área de estudo, e em laboratórios diferentes, morrendo disso num meso ano, é algo a se pensar.

        Responder
  4. Legal hein… Sempre tive essa ideia também de estar preparado para eventuais catástrofes, porém em minha mente aqui no Brasil seriamos afetados por uma da esfera econômica, ainda que fosse secundaria á alguma calamidade natural que venha a acontecer em algum dos países que regem a economia mundial! Nos EUA é interessante, por que quando as pessoas tem as suas necessidades básicas supridas começam a gastar/investir dinheiro em qualquer parafernália e me dá medo de ver a quantidade de pessoas que se preparam para o apocalipse por lá! É sinal de que alguma coisa alguém sabe, e esse alguém contou pra um amigo e esse pra outro assim por diante…

    Responder
    • Realmente as “preparações” são fortemnte disseminadas nos EUA. A comunidade disso é forte lá (e eu acho meio neurótica) mas temos que ver tb que o próprio país tem tudo para ser alvo de grandes ameaças terroristas, a CIA se mete na merda toda, esconde segredos, faz e acontece. Eles tem armas quimicas de todo tipo imaginavel, tem riscos de inteméries, furacões, tornados, terremotos, falha de San Adreas, tem o Yellowstone que é questão de tempo para arrancar metade do país… Enfim, acho que é a soma disso tudo deixa o povo muito cabreiro por lá. Sem falar na grana mais farta e todo um parque que oferece os produtos e estimula esse mercado. Além é claro que um sistema de controle social baseado no medo e na geração de inimigos públicos.

      Responder
  5. Moro em portugal e aqui o cidadão comum também não tem informações sobre o que pode acontecer frente a um megatsunami do Cumbre Vieja, aliás, o famoso terremoto de Lisboa que ocorre em media de 250 anos (já esta atrasado) se ocorresse agora seria uma catástrofe sem tamanho porque nem estamos preparados para o que possa acontecer nem como para previnir, por exemplo, em termos de construções estamos muito atrasados em relação a tecnologias existentes em paises com o mesmo risco de terremoto. Isso tudo para dizer que estamos em pé de igualdade com o Brasil, com a diferença que aqui chega mais cedo do que ai.

    Responder
  6. Difícil fazer um povo como o nosso acreditar e entender essa realidade. O nosso povo não tem a educação e o costume de pensar num futuro. Mal pensamos no presente! Vivemos no passado, “de absurdos gloriosos”, e “dançamos conforme a música”. Quebrar essa corrente conformista do comodismo histórico, é praticamente impossível nos dias de hoje. Podemos mudar isso? Muito difícil… mas quero crer que sim. tenho 39 anos, minha filha fará 16 anos em dezembro, e cada dia tento despertar esta mudança nela, partindo de mim. Façamos a nossa parte…pois a sorte já foi lançada faz tempo…

    Abraço!

    Responder
  7. Boa Philipe, tb lembrei que as secas ocorrem sistematicamente no NE e só depois de de 500 anos é q pensaram em fazer um sistema de irrigação para mitigar os efeitos. Se foi correto ou não desviar o Rio São Francisco só o tempo dirá.
    Outro ponto é SP que tem um problema de gerenciamento de seus mananciais e não propriamente de falta d’água. Mas enfim, nosso problema é humano.
    Só estou comentando a parte final do texto, sobre as agruras do Br.
    Somos exageradamente sem lógica! Como não há pensamento “crítico”, o que seria lógico e comum em qq outro país, aqui é feito sob encomenda, se ocorrer algum desastre!

    Responder
  8. Isso me fez pensar uma coisa: Será que todas as misteriosas transformações que o nosso planeta sofreu ao longo dos temos como desaparecimento quase abrupto dos dinossauros e outras mudanças repentinas (em modulo) não seria também causados pela aproximação de algum astro viajante que desenvolve uma trajetoria muito longa e que se repetiria após muitos e muitos anos? E como não temos (porque não tinhamos como registrar) registros, não podemos saber nem quando mas que ainda vão se repetir no futuro e causar muitas mais tragédias ainda?

    Responder
  9. Philipe, esse terremoto realmente parece veio atrelado a alguma outra coisa. Não sei se você viu, mas tem gente dizendo que o terremoto coincidiu com o um novo recorde de potência do CERN. Não sei até que ponto isso é verdade ou não. Segue o link do site, que inclusive eu acho que você já deve conhecer: http://ufosonline.blogspot.com.br/2015/09/cern-alcanca-potencia-maxima-bem-na.html

    Responder
  10. Estava lendo a respeito das luas de sangue e me deparei com uma notícia cabulosa em que a lua este ano vai chegar o mais próximo a terra e no mesmo dia vai acontecer a lua de sangue, e ainda tem um russo no youtube que previu em 1987 a queda de um meteoro no mesmo dia, 28 de setembro. E ainda tem os religiosos que estão apontando esta data para a volta dos seus respectivos Messias, é de se preocupar um pouquinho não?

    Responder
  11. Philipe, anos atrás, quando eu vi um documentário sobre as ilhas canárias, me veio à cabeça o seguinte trecho do apocalipse:

    E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar. Ap.8,8

    Responder
  12. Provavelmente vocês já viram esse vídeo, se não, preparem-se para cagar tijolos.

    https://www.youtube.com/watch?v=Tkv2sgVCpMo

    Não me parece hoax. O cara realmente existiu, há diversas matérias e notícias sobre a vida dele em sites “não-conspiratórios” e de credibilidade, como no El País. http://elpais.com/diario/1983/12/20/ultima/440722803_850215.html

    Ele morreu em 2001, vejam este comunicado em um blog de um amigo deles, inclusive citando previsões dele que se confiramaram no passado: http://www.mercuriovalpo.cl/site/edic/20011106203551/pags/20011106224921.html

    O que vocês acham?

    Responder
  13. É um potencial desastre que superaria qualquer um que tivemos desde que o Brasil é Brasil.
    Eu agradeço a informação e tenha a certeza que sua parte você fez…algumas vidas que estão lendo este post, se levarem isso a sério e planejarem as medidas certas pré e pós catástrofe, terão mais chances de sobreviver ao inferno que as regiões litorâneas vão se tornar. Morbidamente e infelizmente falando, será uma catástrofe ricamente documentada com selfies, fotos e vídeos in loco.
    Eu sou de SP, mas estou passando a semana em Salvador a trabalho e o escritório fica de frente pra praia. Analisando o gráfico, não haveria um impacto direto da Mega Tsunami mas com certeza só os reflexos causariam muito estrago por aqui.

    Responder
  14. Rapaz, eu peguei esse terremoto no Chile. Estava lá de férias, que bom que não li teu post na época pois o cagaço seria maior do que já foi rsrs. Senti as réplicas dormindo no 18o andar de um prédio, não foi a melhor sensação do mundo..

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.