Sujeito é transpassado por uma espada no show

Olha a moral do cara. Ele demonstra seu “poder” de ser atravessado duas vezes por uma espada. Não é truque. O cara realmente é atravessado pelo florete afiado que é enfiado nele por um médico. Dá pra ver a tensão de todos durante a demonstração para uma plateia de médicos. Este tipo de truque bizarro era relativamente comum entre faquires no passado. Eles conseguiam atravessar hastes metálicas e espetos pelo corpo, desviando-os de órgãos vitais. (isso explica a escolha do florete, sua lâmina fina permite desviar mais facilmente dos órgãos) Não é o caso deste doido aí, que no dia de sua apresentação permitiu que atravessassem-lhe o CORAÇÃO com a espada e ainda fizessem radiografias mostrando isso!

Se ao fim do video, você pensou que ele ia beber e água ia sair dos buraquinhos, como num desenho animado, veja esta foto:

dajo_4

Na verdade, após perfurar seu corpo (em algumas demonstrações, até 100 vezes) ele pedia para enfiarem mangueiras nos buracos e ligava a água, virando um “chafariz humano”. Era assustador porque isso não era truque. Eram buracos pelo corpo MESMO!

Quem é este cara?

Se você ficou curioso com o cara que consegue transpassar o corpo com a espada, como eu fiquei, aqui estão os dados: ele é Mirin Dajo.

220px-Mirin_Dajo_promotional
Mirim Dajo foi um Faquir de origem holandesa cujo verdadeiro nome era Arnold Gerrit Henskes.  Ele impressionou o mundo com suas técnicas de analgesia e de domínio da mente sobre o corpo.

Curiosamente, Arnold odiava o título de faquir e recusava-o. Na verdade, ele era designer! Isso mesmo, designer, ele dirigiu durante vinte anos uma empresa de design.
Sua história é muito doida. Ele era um cara normal, mas um dia acordou e estava assim.  Segundo a wikipedia:

Durante seus primeiros anos ele teve todos os tipos de sonhos e ” experiências  paranormais “.

Essas experiências incomuns aconteceram em sua juventude, mas como tantos outros, ele não percebeu o que eles queriam dizer.
Algumas se destacam: durante várias noites seguidas, ele teve visões de sua sobrinha Hannie, que tinha morrido recentemente, ele desenhou um retrato dela, tentando capturar a visão que ele tinha dela no sonho.

Mais tarde, ele traçou um retrato de uma tia falecida que viveu toda a sua vida na África do Sul, e que ele nunca sequer havia conhecido.
Nol (seu apelido) foi capaz de desenhar o seu retrato com detalhes que estavam prestes a ser confirmados por meio de fotografias, e de alguma forma, o retrato feito por Nol da mulher que ele nunca tinha visto correspondeu com a forma como a mulher realmente parecia.
Ele sugeriu que tinha uma percepção extra-sensorial. O mais intrigante foi num dia que ao acordar, ele descobriu que em sua cama, estava com as mãos e os lençóis sujos de tinta, e seu estúdio estava uma bagunça. Ele então viu que, sem seu conhecimento, havia desenhado dormindo, e depois voltou para a cama. Tudo isso inconscientemente e, aparentemente, sem nunca acordar.
Embora intrigantes, tais façanhas em si não pareciam muito extraordinárias, como os sinais de telepatia ou outras habilidades… Mas quando Nol fez 33 anos, algo aconteceu em sua vida. Na verdade, ele percebeu, atônito que seu corpo estava “invulnerável”.

Como resultado, ele deixou o trabalho de designer e foi para Amsterdam.
Com as demonstrações ao redor bares, ele fez um bom dinheiro,  deixando as pessoas furarem o corpo com “objetos como punhais”.Ele também engolia vidro e lâminas de barbear. Por mais estranho que pareça, ele também disse varias vezes que essas coisas que ele comeu nunca saíram do corpo dele. “Elas simplesmente sumiam dentro dele, via desmaterialização”.

O cara achava que seu súbito poder de ser ferido sem dor nem sangue era um dom de Deus. Sob seu ponto de vista,Deus o estava usando, através de sua invulnerabilidade, para nos mostrar que havia algo melhor lá fora. Sua convicção era de que o materialismo só resultava em miséria e guerra.

Numa entrevista, ele também declarou sua invulnerabilidade tendo sido testada com a queima com ferros em brasa, água fervente e de ter  levado até um tiro na cabeça a meia distância em duas oportunidades. Ele comprovava suas alegações exibindo duas cicatrizes supostamente de tiros, um no centro da testa e outro acima do olho direito.

Suas demonstrações do “poder” envolveram inclusive lâminas embebidas em veneno e perfurações com lâminas enferrujadas. testemunhas da época escreveram nos jornais que ele enfiava as mãos em latas com água fervente e elas nem sequer ficavam vermelhas. E ele também não sangrava.

Dajo uma vez quebrou o braço. Ele pegou o osso e o colocou no lugar e para espanto próprio, o osso soldou instantaneamente. Algo que ele nunca conseguiu explicar.
No dia 31 de Maio de 1947, Mirin Dajo esteve no Hospital de Zurique, perante os médicos, que efetuaram verificações Radiográficas. Nessa oportunidade, ele deixou-se atravessar com um florete, de lado a lado, todo o corpo, inclusive o coração! As apresentações eram tão chocantes que os espectadores desmaiavam.  Um dos espectadores de uma das demonstrações ficou tão aterrorizado que teve um ataque cardíaco.

Seu objetivo com tais apresentações era conseguir espaço para suas palestras, que tratavam do futuro do mundo. Ele dizia que os países deviam se unir e tornar o esperanto a língua da Terra, entre outras coisas, como abandonar o materialismo.

Infelizmente, muitos anfitriões de suas apresentações não  permitiam a parte das palestras, usando-o como um show de mágica, o que o deixava muito bravo. Inclusive isso aconteceu no dia do video deste post.

Fazendo cooper com uma espada atravessando o corpo
Fazendo cooper com uma espada lhe atravessando o corpo

Para ele essas exibições eram corriqueiras, e constam em fotografias, filmes e etc atravessando-se com estiletes o braço, as maçãs do rosto, a parte da frente do pescoço, a língua, etc.

De Groot seu assistente, percebeu que Dajo foi muitas vezes perfurado até cinquenta vezes em um único dia, alguns dias, o número foi de 100. Às vezes, o instrumento passou por seus pulmões ou o coração, às vezes através de seu baço, por vezes através de vários órgãos ao mesmo tempo. Mesmo assim, ele saia ileso, sem nenhum dano. Numa ocasião, de Groot foi convidado para puxar e empurrar o instrumento, enquanto que atravessava Dajo, movendo a lâmina para os lados, como se para tentar causar maiores danos aos órgãos internos. Nada.

Em uma ocasião, a lâmina foi aquecida a temperaturas extremas antes de perfurar seu corpo, mas para além de alguns assobios quando atravessou o estômago (Dajo tinha comido pouco antes), nada aconteceu.

Ele até corria com um florete atravessando-lhe o fígado, ou os rins, ou o estômago. Dajo dizia também conseguir fazer viagens atrais, saindo de seu corpo.

Além de invulnerável, De Groot afirmava que Dajo era telepata e poderia curar. Várias pessoas vieram até Dajo, pedindo para serem curadas. Um homem na Holanda estava sofrendo de fortes dores de cabeça e Dajo o curou, um evento que ocorreu na presença de um médico. Após a cura, o médico comentou: “Rapaz, isso é tudo sugestão, trabalhamos com essas coisas também.”
Então o paciente respondeu: “Doutor, se é assim, por que você me operou três vezes e me deu todos esses pós e pílulas e por que você não me curou com a sugestão?
Ao ouvir essa pela cara o médico saiu da sala cabisbaixo.

Durante uma outra exposição, um estudante de medicina explicou o fenômeno Dajo longe como a hipnose e, como tal, escreveu em uma revista mensal, embora não houvesse nenhuma evidência de que a hipnose, ou auto-hipnose ou hipnose em massa, estava realmente envolvida.

Já tá bizarro o suficiente? Aperte o cinto!

Então, o que estava acontecendo? O corpo de Dajo tinha uma relação especial com o metal. Na verdade, De Groot e outros relataram que de vez em quando, alguma coisa dentro do corpo de Dajo parecia dobrar os punhais, até mesmo transformá-los em semi-saca-rolhas, mas isso era a exceção, e não a regra.

Dajo mesmo disse que acreditava que a arma não passava realmente através dele, mas que “ele que atravessava a arma”. Ele pensava que de uma forma então incompreensível, ocorria uma divisão de seu corpo, através do qual a área espetada tornava-se mais “sutil”, “menos física” e, portanto, o corpo não se machucava, já que não havia nada “sólido” para ferir.

Esta é uma ideia um tanto quanto bizarra, mas De Groot afirmou que durante um teste, Dajo realmente se tornou fisicamente invisível e assim permaneceu até que suas emoções levaram a melhor sobre ele e ele “se rematerializou”, nu, no meio do inverno, em uma praia, onde várias pessoas estavam andando e viram-no totalmente nu, antes Dajo sair correndo para rapidamente colocar de volta suas roupas.

Dajo e De Groot acreditavam que ele era capaz de alterar a composição física do seu corpo, alterando sua densidade e até mesmo aniquilar totalmente a partir deste universo visível. Basicamente, seria como o poder do Noturno do X men, só que localizado.

Com a ciência moderna constantemente empurrando a nossa compreensão e revelando como nossa mente é, de fato, limitada, e o que acreditamos ser a “verdade” é o universo nos enganando o tempo todo quando se trata da percepção da cor, movimento, etc, talvez devêssemos nos perguntar se de fato todos os corpos “vibram” de uma mesma forma, pois quem sabe, sob certas circunstâncias, a matéria poderia vibrar tão rápido que se tornaria imperceptível.

Se já parece estranha a vida do cara, espere só para saber sua morte misteriosa:
No dia 11 de maio de 1948, ele ouviu uma voz que lhe ordenava a engolir uma agulha de metal enorme: 

250px-Mirin_Dajo_X-Ray

Jan de Groot disse que Dajo sabia sobre sua morte, porque depois de deixar a Holanda na Suíça, ele disse que não mais voltaria a ver sua terra natal. Além disso, Dajo recusou a ajuda de Jan de Groot ao engolir a agulha, dizendo que assim não ele não seria responsabilizado por este ato nele.

Dois dias depois, ele foi internado para realizar a extração da enorme agulha de seu corpo. Durante a recuperação no hospital, ele pediu uma grande quantidade de água para a recuperação, que só foi concedida quando ele assumiu as consequências por escrito. Após uma cirurgia, ele ficou cerca de 10 dias num estado hipnótico. Ele parecia em transe profundo, como que desligado. Mediram sua pressão por duas vezes e na terceira, como ele estava frio, concluíram que ele havia morrido sem demonstrar, durante o transe.

Autópsias realizadas posteriormente em seu corpo demonstraram que ele morreu, aos 36 anos, por ruptura da artéria aorta. Essa suposta causa mortis foi contestada por De Groot e o cirurgião que o operou.

De quem era a voz? Por que ela mandou que ele engolisse uma agulha de metal? Como uma pessoa tem ruptura da aorta e vive dez dias em transe hipnótico? Ele sabia que iria morrer? Como?

Talvez essas perguntas não sejam tão importantes quanto o que ele realmente desejava: Espalhar sua mensagem.
Certa vez, Dajo disse aos jornalistas

“Eu não sou artista, mas um profeta. Se você acredita em Deus, sua vontade pode dominar o seu corpo. As pessoas não acreditariam em mim se eu só começasse a falar. Mas depois de ver a minha invulnerabilidade eles crêem.”

De fato, os atos eram um sucesso e tantas pessoas desmaiaram que os garçons exigiam o pagamento antes de cada performance. Hoje, Mirin Dajo e sua mensagem contra o materialismo estão esquecidos, encobertos pela bruma do tempo.

fonte  fonte fontefonte

A ideia do post foi uma dica do meu brother Alex Camargo

Related Post

12 comentários em “Sujeito é transpassado por uma espada no show”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares