Seu Madruga e as espirais da morte

Compartilhe

Eu ando meio sumido daqui, é verdade. Muita gente tem reclamado disso comigo, e reconheço meus pecados, hehe. Ando trabalhando bastante como sempre e dessa vez estou fazendo mais um busto, na linha daquele do Sr,. Myiagi, só que dessa vez o personagem escolhido foi o Seu Madruga.
Quem me segue no facebook ou no Instagram, têm acompanhado cada etapa desses projetos, que dão mais trabalho do que grana, mas que a cada peça vou aprendendo e aperfeiçoando o processo um pouco mais. Como sou autodidata, eu dependo fundamentalmente de errar para aprender, e se eu não trabalhar duro, eu não erro e portanto, não aprendo.
O Ramon Valdez (o seu madruga) foi uma peça importante nesse sentido.  O Madruga foi modelado em 3d e depois impresso em resina.

medrugafazendo Seu Madruga e as espirais da morteConsegui aperfeiçoar a setagem de impressão a ponto de sair até a trama da roupa do Madruga.
23476701 1968282033217594 1976657345 n Seu Madruga e as espirais da morte

A parte trágica da história é que perdi duas impressões do Madruga com quase 98% feitas porque faltou luz. Aqui é essa merda, se ventar, falta luz. Não precisa nem chover. Nossa deficiência de infraestrutura é um sete a um todo dia. Preciso comprar mais um nobreak porque o que eu tenho já ta na outra impressora.

23794849 1975581379154326 9046792944718856596 n Seu Madruga e as espirais da mortePintar o Madruga é a parte mais gostosa, sem dúvidas. Eu vou vender alguns caso alguém se interesse. Ele mede cerca de 12cm com a base e vai numa caixinha muito massa gravada a laser,  com certificado de autenticidade assinado e numerado:

madrugabox Seu Madruga e as espirais da morte

Tá R$ 155 o Madruga pintado, que é o menor valor que eu consigo. Para ter um Madruga pra chamar de seu, basta acessar o link aqui: 





Agora que eu falei sobre o Madruga, talvez você esteja curioso com as Espirais da Morte, que citei no título, né?
As espirais da morte não tem nada a ver com o Madruga. É só um assunto curioso que me liguei hoje e resolvi falar dele no post.
Fui buscar o Davi na escola e ali na rua eu vi uma mancha preta no chão. Eram formigas girando. O fenômeno se chama “espiral da morte”. Infelizmente eu estava sem o celular pra filmar, mas achei uma filmagem que mostra o fenômeno em curso:


As formigas são criaturas maravilhosamente fortes, duráveis e eficientes. Mas infelizmente, enquanto as colônias são muito inteligentes, uma formiga vista individualmente não é. Isso significa que elas podem fazer coisas estúpidas, como girar até morrer.  E é bem assim que surgem as “Espirais da Morte”

Ao que parece, as espirais da morte são mais freqüentemente encontrados em pavimentos ou outras superfícies lisas no Uruguai, na Argentina, Brasil e em outros países da América do Sul.

 

Por que isso acontece?

As espirais da morte só afetam as formigas, especialmente dependentes de trilhas de feromônios. Esse tipo de formiga “enxerga” com o olfato. Elas não podem voltar para sua colônia por conta própria, então cada uma segue uma trilha de feromônio, que é como um perfume que é uma corrente de produtos químicos que vêm da formiga na frente dizendo à formiga de trás: “Por aqui!”

Este é um bom sistema, que provavelmente já estava em funcionamento antes dos dinossauros andarem na Terra. Ele funciona conforme cada formiga estabelece um fluxo desses produtos químicos, de modo que nenhuma formiga perca a “estrada do cheiro”… Mas sabe como é.  Uma hora a casa cai.

Uma formiga principal, não diferente de qualquer outra, num belo momento dá “tela azul”.  E ela comete um erro, se desliga do caminho. E imediatamente o que ela faz? Ela começa a andar em busca de achar a “trilha” e se por ventura a infeliz der o azar de encontrar seu próprio fluxo, ela vai seguir em um círculo. Outras formigas que baterem no círculo, seguirão pela “trilha”, sem perceber que ela é um giro sem fim. Quanto mais formigas giram, mais feromônio que atrai mais formigas até chegar o momento que fffffuuuuuuuuu! Ta todo mundo loucão rodando igual pião.

A formiga que gira em torno do círculo agora está presa em um loop,  e assim, ao longo do tempo milhares e milhares de formigas se juntam e seguem o laço, formando uma massa grande, girando sem parar.  A palavra “Morte” está no nome da espiral por uma boa razão: Nenhuma formiga sobreviverá a isso.

Por quê? porque as formigas são estúpidas. Devido à sua incapacidade de ver o mundo, as formigas continuam, executando o giro infinitamente, com a falsa crença de que eles estão se aproximando de sua colônia. Infelizmente é um caminho para lugar nenhum e elas não vão parar. Elas acabarão por morrer de cansaço, correndo em seus laços até eles entrarem em colapso. Nunca há sobreviventes. Mas felizmente para a colônia, a rainha está sempre protegida no subsolo, e por isso, há sempre mais formigas.

O que as formigas têm a ver com o meu trabalho de escultura? Lhufas.

Mas é um pouco curioso que eu preciso errar pra aprender mais e a formiga morre quando erra.

 

Artigos relacionados

3 comentários em “Seu Madruga e as espirais da morte”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.