Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

Compartilhe

A Jaqueline me mandou um Power Point que mostra uma série de incríveis fotos coloridas obtidas por volta de 1909 a 1912 na Rússia. São fotos sensacionais que mostram não apenas pessoas importantes da época como presos de guerra, máquinas e até um cachorrinho dormindo. O problema das fotos russas, é que elas são perfeitamente coloridas, quando uma foto padrão daquela época era assim:

413 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco
Princesa Isabel, conde d’Eu e os netos na Normandia, 1919

Como você já deve ter percebido, eu não escolhi esta foto ao acaso. Como você pode ver na data, trata-se de um registro oficial da família imperial brasileira portuguesa, obtida em 1919, ou seja, cerca de uma década após as primeiras fotos coloridas na Russia. A escolha da família imperial se deu justamente porque quem trouxe a tecnologia da fotografia para a América do Sul foi o nosso -genial, culto, pesquisador e dono de uma visão além do alcance – Dom Pedro II.
O brasileiro Dom Pedro II, sempre foi um ponto fora da curva no que tange a um aristocrata imperial. Ele sempre se interessou muito mais por coletar fósseis, analisar moedas antigas encontradas em sítios arqueológicos, em importar tecnologias de ponta como o telefone, de estudar botânica e ler livros sobre física que os mundanos assuntos da corte. O cara nasceu pra ser cientista e tinha que cumprir uma obrigação de bancar de imperador e isso era muito frustrante pra ele.

Em janeiro de 1839, através de notícia publicada no “Jornal do Commercio”, soube da invenção do daguerreótipo. Um ano mais tarde, o abade Louis Compte, capelão de um navio-escola francês que aportara no Rio de Janeiro, fez uma demonstração do processo ao jovem D. Pedro II, então com 14 anos. Mais tarde D. Pedro adquiriu uma câmara e tornou-se o primeiro brasileiro e possivelmente o primeiro monarca do mundo a tirar uma foto. Entre 1851 e 1889 concedeu o título de “Fotógrafo da Casa Imperial” a mais de duas dezenas de fotógrafos.

D. Pedro II também ganhava ou comprava fotografias em suas viagens, tanto nas que realizou pelo interior do Brasil como nas três que fez ao estrangeiro. Encontram-se nessas fotografias, com freqüência, dedicatórias ou anotações de seu próprio punho.

Pedro de Alcântara João Carlos Leopoldo Salvador Bibiano Francisco Xavier de Paula Leocádio Miguel Gabriel Rafael Gonzaga (este era o nome dele) foi colocado no trono do Brasil aos 15 anos, mas isso não impediu que ele estudasse muito, em grande parte por conta própria, e que em seu reinado ordenasse a abertura da primeira estrada de rodagem, a União e Indústria. Também em seu reinado, correu a primeira locomotiva a vapor; foi instalado o cabo submarino; inaugurado o telefone e instituído o selo postal  e além de tudo isso, ele contribuiu para que houvesse telégrafo no país.

Pode soar estranho imaginar o imperador do Brasil mais inclinado a uma vida como a do Indiana Jones do que a de um político, mas era bem assim que ele era.

Dom Pedro II se sentia melhor futucando uma tumba egípcia do que em jantares e festas de gala da realeza. Aos catorze anos, D. Pedro II falava quatro idiomas e lia tudo que podia.
Pedro II desde muito jovem foi sócio-correspondente de dezenas de instituições científicas, entre as quais o prestigiado Instituto da França. Manteve correspondência com diversas personalidades proeminentes da época, tendo se encontrado com alguns durante suas viagens ao exterior, entre os quais Nietzsche e Emerson, além de escritores famosos, como Lewis Carrol, Júlio Verne e até Victor Hugo. Dom Pedro II foi o primeiro financiador de Luis Pasteur e Charcot. Então o que temos aqui é uma figura histórica rica, não apenas intelectualmente mas financeiramente, que era ligado a pensadores, cientistas e aos primeiros fotógrafos mundiais. Dom Pedro II era não somente um amante da fotografia (O brasil teve a família real mais registrada em fotos do planeta) como se interessava por toda tecnologia de ponta disponível em seu tempo.
Como foi possível então que uma década antes da fotografia da princesa isabel em preto e branco, uma foto como esta fosse obtida na Rússia:
p87 7001 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

Essa tecnologia incrível foi inventada por este sujeito aí na beira do ribeirão.

Esta é apenas a cabeça de uma grande coleção de fotografias, que vou mostrar a seguir. (como o post tem muitas imagens, aqui está o pulo)


p87 2067  00279  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 4499  00747  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 8052 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 8011 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 3065 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 6040 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 6500 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 2156 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 6219 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 8006a  01736  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 3002  00363  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 7311  01676  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 7225  01589  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 5277  01069  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 4553  00802  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 5251 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 8086 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 8062 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 8066  01861  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 150x  00130  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 7010  01477  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 7009  01476  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 7238  01602  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 2024 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 32x  00023  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 4012  00458  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 23x  00016  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 4240 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 8003 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 8001 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 111x  00093  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 7065  01532  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 8059a  01848  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 5215  01007  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

p87 7214  01578  Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

Incrível, não? Algumas dessas imagens parecem ter sido feitas semana passada com uma câmera digital comum. Mas aqui está o segredo dessas imagens. Chama-se técnica dos filtros sucessivos:

3 mancamera Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e brancoEntre 1909 e 1912, Serguéi Mijáilovich Prokudin-Gorskii, desenvolveu uma tecnologia única.

A câmera usada na época, tinha três lentes, cuidadosamente reguladas para registrar a mesma imagem.  Filtros de cristal colorido eram colocados na câmera, de maneira a formar uma chapa com três tons. Esses tons eram então somados para dar origem a imagem colorida.

Serguéi estudou com renomados cientistas em São Petersburgo, Berlim e Paris, desenvolvendo as técnicas para as primeiras fotografias a cor.

Dos seus resultados surgiram as primeiras patentes de filmes positivos a cores e de projeção de filmes com movimento. Em 1905, Prokudin-Gorskii concebeu o grande projeto de documentar, com fotografias a cores, a enorme diversidade de história, cultura e avanços do Império russo, para ser utilizado nas escolas do Império. O seu processo utilizava uma câmara que tomava uma série de fotos monocromáticas em sequência muito rápida, cada uma através de um filtro de cor diferente. Ao projetar as três fotos monocromáticas com luz da cor adequada a cada imagem obtida, era possível reconstruir a cena com as cores originais. No entanto, embora fosse químico, ele não conseguiu produzir um mecanismo para realizar impressões das fotos assim obtidas.

Para o seu projeto, o Czar Nicolau II pôs à disposição de Prokudin-Gorskii, um vagão de trem equipado com uma câmara escura e os insumos necessários. O fotógrafo russo obteve todas as permissões para visitar áreas de acesso restrito e contar com o apoio da burocracia do Império. Assim equipado, Prokudin-Gorskii percorreu o império entre 1909 e 1915, documentando-o com as imagens que ilustram este post.

Em 1948, após a morte do fotógrafo, a Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos comprou as imagens e em 2001, organizou a exposição O Império Russo. Para essa ocasião, realizou-se a cópia digital das suas imagens a partir dos três originais monocromáticos de cada foto. E é por isso que podemos vê-las.

De fato, nos tempos do Imperador Dom Pedro II, já era possível fazer imagens coloridas, e foi uma pena que ele não tivesse descoberto isso.

Como as imagens foram produzidas:

3 strip 1 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

As imagens eram obtidas numa fina placa de vidro, e cada objetiva filtrava a imagem em vermelho, verde e azul.

As 3 imagens em tons de cinza eram reveladas e projetadas com luzes coloridas, de maneira que cada projeção batesse exatamente uma sobre a outra. O resultado era mais ou menos assim:

3 composite Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e brancoNaquele tempo, uma imagem assim já era considerada a coisa mais espetacular da face da Terra.  Só posteriormente, quando a Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos comprou o direito às imagens, é que cada um dos 3 negativos de cada imagem foram escaneados. Então, no Photoshop ou programa similar, a cada um deles foi estabelecido um valor de cor baseado em síntese aditiva (o vulgo RGB):

3 rgb 2 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

Cada um dos negativos escaneados foi então ajustado para encaixar precisamente. Algumas imagens permitem isso mais facilmente, por conter pontos de referencia bem marcados:

3 anchors Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

Após fazer isso, foi necessário apenas corrigir  os negativos para obter o contraste, brilho e balanço de cor corretos.

3 adjusted Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

Isso foi necessário porque naquele tempo os produtos químicos e mecânicos usados para obter as chapas eram ainda bastante primitivos, o que gerava inconsistências como subexposição e defeitos decorrentes da degradação das emulsões. Como os negativos são muito antigos, falhas e desgaste natural pelo manuseio também inseriram pequenos defeitos nais imagens, que foram corrigidas usando a tecnologia atual (tipo a capa da Playboy) e assim, a tecnologia atual, somada ao espírito inventivo daquele russo visionário de 1909,  nos permitem ver hoje imagens muito próximas à realidade daquele tempo.

3 8086 left Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

É interessante notar que em algumas fotos, alguns erros estão presentes, denunciando a sistemática. Uma das fotos que melhor retrata isso é a do homem no rio, onde podemos ver que a vara de madeira se moveu ao longo da captura, sendo registrada em posições ligeiramente diferentes, o que gerou um “fantasma” cromático ao redor da mesma. E o próprio rio, que incapaz de ficar parado, registrou um efeito de arco-íris.

p87 5006 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

Neste link você pode ver toda a coleção.

fonte, fonte, fonte, fonte, fonte, fonte

Este post lembra esta sensacional tirinha:

calvin 696x1024 Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco

Artigos relacionados

92 comentários em “Russia: O mistério das fotos coloridas num tempo em que só havia preto e branco”

      • Eu também não consigo ver as fotos quando uso o firefox, mas isso acontece com algumas imagens de outros sites. Usando o chrome não tenho problemas com isso. Aliás, um dos melhores posts que já vi por aqui! Parabéns Philipe! A escolha da tirinha no final deu um toque especial!

          • PHILIPE, isso aqui é dez !!!
            estou tentando baixar todas as fotos coloridas da Russia, vc não tem um link direto, pois lá no site tá complicado baixar !!!
            Só para falar de curiosidade, o neto mais velho da voto, que está exatamente no meio da Princesa Isabel e do Conde d’Eu é o Dom Gastão, que sempre esta em Petrópolis andando a cavalo, e que seria nosso REI atual !!! Abraços !!!

  1. PQP10x, Philipe! Fiz um curso de densitometria certa vez e aprendi muito sobre a formação de cores, assim como mostrado acima. Parte da física, fotons e bla bla bla. Mas eu não tinha conhecimento dessas fotos antigas e coloridas! Pirei!!! Sou amante compulsivo de edição fotográfica e confesso que estou com os olhos cheios.

    Fiz separação de canais de algumas, e em pequenos detalhes podemos ver até um leve desencaixe, ou então falta de uniformidade das lâminas. Isso comprova a autenticidade delas.

    Um crédito também para a pessoa que restaurou essas imagens, por que com a idade que elas têm, creio que necessitara de restauração. Perfeitas.

    Mais um post excelente! Mandei para vários amigos.

  2. Há uns anos o jornal O Globo publicou uma reportagens sobre o fotógrafo russo. Fiquei estupefato na época. Tenho uma crença de que de alguma forma as cores estão codificadas nas fotos em p&b. Falta descobrir (piada…. mas é sério). Depois que começei a fazer e estudar as imagens esteroscópicas (3d) em 2005 e descobri que todas as fotos bidimensionais tem potencialmente uma imagem correspondente em 3d codificada nela (não sou maluco, nem tomo chá de cogumelo e nem acredito em discos voadores), reforçou essa minha crença acima sobre p&b transformado para cores. Conheço e entendo o processo russo e falo sobre outra possibilidade. Não estou confundindo.

  3. Oi Felipe,
    A história das fotos é muito interessante, mas gostei mesmo de saber sobre D. Pedro II. Não conhecia essa parte da história. As escolas deveriam ensinar mais sobre a vida dele.
    Adorei a tirinha também!

      • Cara, conta isso aí meu, D. Pedro conversava com uma múmia!??? Mano, agora eu pago pau mais ainda pro cara! HAHAAHHAAHAHAHAH

        E Philip, não vai dizer que a história de ter um esqueleto no seu quarto não é meio inspirada nessa história aí! hehehehehe brincadeirinha mano, abraços.

        • Foi o que me disseram no Museu Nacional, onde ele morou. Na época eu estava acompanhando um trabalho de reconstituição da Sahmun Ensu a múmia que era dele lá no Instituto Nacional de Tecnologia. E a Egiptologa do museu disse que tem varios relatos de que ele conversava com a múmia. (provavelmente é uma lenda da criadagem, de devia morrer de medo daquele esquife lá. Talvez Dom Pedro falasse sozinho e isso provocou essas curiosas lendas.

  4. Cara, tu é fodástico mesmo!!!! Eu só mandei as fotos para me certificar se eram mesmo verdadeiras e voce deu um show de bola!!!!!!! Só voce mesmo para conseguir juntar o Dom Pedro e o Calvin num post super 10!!!! Parabéns, valeu; nem é preciso dizer que estou divulgando seu site…beijão

  5. É relevante não somente o fato das fotos terem sido tiradas no início do século 20, mas a qualidade técnica das fotos (enquadramento, proporções, objetos, contrastes) e também a própria qualidade da imagem. Sim, pois ainda que as fotos tenham passado por um mega-blaster photoshop, tem algumas coisas que não dá para consertar, só melhora até um ponto. Parabéns pelo Post!

  6. Vale a pena lembrar dos irmãos lumiére que além de terem inventado o cinematógrafo que é o pai do cinema inventaram também a fotografia colorida, antes mesmo do tal russo citado por você Philipe.
    A patente do autochrome que é o filme colorido desenvolvido pelos irmãos Lumiére data de 1907 e ele foi desenvolvido ao longo de 4 anos antes da patente final.
    é interessante ressaltar também a técnica utilizada,onde uma chapa de vidro era sensibilizada com a química comum à época e sobrepostas eram 3 camadas de fécula de batata tingidas com corantes vermelhos, verdes e azuis.
    acompanho o blogue a alguns anos e acho sensacional!
    parabéns. estivesse em minha cidade a pouco tempo, se soubesse teria prazer em ciceronea-lo pelas entranhas de floripa.
    um abraço!

    • Quem inventou a fotografia colorida não foram os irmãos Lumière. A primeira fotografia colorida de que se tem registro é de 1861:

      http://en.wikipedia.org/wiki/File:Tartan_Ribbon.jpg

      Ela foi tirada pelo físico escocês James Clerk Maxwell (o mesmo que unificou eletricidade, magnetismo e ótica no que hoje chamamos de eletromagnetismo) com a ajuda do fotógrafo Thomas Sutton e foi obtida através de um processo semelhante ao que o russo utilizou.

  7. Muito legal! Mas tem um erro no início do seu texto: A Família Real é portuguesa não brasileira, somente Dom Pedro II foi nascido no Brasil, mas mesmo assim considerado português.

    • Mas veja se não é lógico: Se Dom pedro II nasceu aqui (logo é Brasileiro) e é “considerado” português, o que me impede de também considerar brasileiros os que nasceram em Portugal e viveram aqui?

  8. Nossa, adorei! Tive uma disciplina mal dada de fotografia na faculdade de Publicidade que até hoje me mata de raiva de lembrar como o professor me fez perder tempo pra não aprender nada. E este post me deu mais vontade ainda de fazer um curso de fotografia! Amei! Quando eu comecei a trabalhar com photoshop, vivia mexendo nos canais RGB e vendo aquelas fotos em P&B engraçadas que eles formam… que ideia genial esta de separar os canais com filtros de cor na lente! Sensacional!

  9. Muito bom o post! Eu sempre achei a falei por aí que Pedro II foi um dos maiores estadistas que o Brasil teve. Maior que mais da metade dos presidentes da era republicana. Valeu mesmo!

    • Ele foi um GÊNIO, a frente do seu tempo !!!
      Estaríamos melhor se fosse “ELE” hoje aqui, pode ter certeza.
      A quantidade de deputados e senadores, seria mínima, e não o ABSURDO de tantos políticos e de vereadores então… é brincadeira !!!

    • O Brasil não dá o devido valor ao cara. E ele amava tanto o brasil que quando foi deportado, levou um saco de terra brasileira, para que fosse sepultado sobre ela.

      •  verdade. li uma parte da história de Dom Pedro II e me emocionei. ele amava este Brasil. Quando houve a proclamação da república e ele foi deportado, ele reclamou muito, dizendo: “não vou embora! não vou sair daqui como negro fugido!”. mas depois ele teceu palavras de grandes saudades desta terra onde viveu.

  10. Bem, dizem por aí que um cientista russo já possuía o segredo da bomba atômica em 1905…mas o Czar resolveu, digamos, silenciar o camarada. Outro russo, um tal de Bogdanov em 1906 escreveu um livro de ficção chamado Estrela Vermelha onde descrevia uma sociedade comunista do futuro, no PLANETA MARTE com direito a naves espaciais, andróides e sapatões transgênicos. Alguns russos são realmente inteligentes, altos QIs dão bons inventores. Gostei deste post, oportunidade de ver o século 19 em cores, muito bacana. Nas últimas semanas tenho baixado centenas de fotos no site imgsrc.ru – muitas meninas bonitas da Rússia, uuuu-huuu…

  11. Philipe, cabe lembrar que se muitos lamentam por não ter fotos da família real em cores, ele deixou diversas fotos em estereoscopia. Não temos cor, mas temos Real 3d! ( se é que entenderam a piadinha…)

      • É a natureza entocentrista do homem. É natural até mesmo para quem já conhece o conceito descobrir-se de alguma forma estar agindo assim. Quando neguinho descobrir que já se revelava imagens latentes há muito mais tempo que a descoberta oficial… vão pirar!

        Obs.1: claro… revelar é uma coisa… interromper e fixar são outras histórias!

        Obs.2: A casa da ciência exibe até meados de maio a exposição: sensações geológicas do passado da terra.
        A exposição é gratutia, não é grande mas vale o comparecimento. Conta a passagem das principais eras geológicas através das sensações.
        Para chegar lá basta seguir a fumaça da igreja queimada da praia vermelha, ou ir até as ruínas do que em outras eras foi o Canecão. É tudo perto. Rua Lauro muller 3. Em frente ao Rio Sul.

          • Desculpa a demora em responder. Já que postou sobre lugares gump, viajava de férias para Los Roques, por isso não pude responder logo. Acho que constatei que o fundo do mar brasileiro é mais colorido… mandei fazer uma caixa estanque sob medida para minha câmera.
            Era inconcebível viajar para o mar caribenho sem esse pequeno detalhe…
            Quanto a exposição, tecnicamente fica dentro do campus, mas a entrada é pela rua Lauro Muller, 3.
            Ao lado de um ex-bingo abandonado que por sua vez está ao lado do ex-canecão também abandonado. Não deixem o conhecimento abandonar a todos. Vá! Compareçam!

  12. Pô… onde eu passei minha vida toda que não conhecia este site…sacanagem !!!
    Hoje já enviei o seu link para uns 2000 amigos !!!
    VC É ÓTIMO !!!
    VC TINHA QUE TER CONHECIDO E VIVIDO NA ÉPOCA DE ISSAC ASSIMOV,(1934-1996) VOCÊS DOIS TERIAM FORMADO EXCELENTES ROTEIROS !!!

    • Cara eu vivi na época de Isaac Asimov! Eu nasci em 1976. Tudo bem que eu era um guri e ele ja era um escritor consagrado, mas na pratica, somos da mesma época.
      Fico feliz que esteja gostando do blog. Olha o lado bom de só descobrir ele agora. Tem uns 3000(sem exagero) posts te esperando.

  13. MARAVILHOSO PHILIPE. Só por curiosidade, D PEDRO II, nasceu em São Cristóvão, no Palácio da Quinta da Boa Vista, e lá viveu até o dia 15 de novembro de 1889, no ano do golpe militar.
    Lá era a sede do GOVERNO DO IMPÉRIO DO BRASIL, de lá que ele comandava o Brasil todo.
    Lá foi criado o Colégio Pedro II, que tem sua data de fundação, no mesmo dia que o Imperador nasceu 2 de dezembro de 1837, quando o colégio foi fundado.D pedro nasceu em 2 de dezembro de 1825.
    Ele também criou o Observatório Nacional, e varias outras boas idéias, a mais curiosa foi a odisséia, de mais de 150 dias, para trazer o gigante meteorito que caiu na Bahia em Bendengó, para Palácio da Quinta da Boa Vista, de carroças de bois, navio a vapor, até chegar na Quinta da Boa Vista. É o 15º maior meteorito do mundo!!!
    São Cristóvão, é uma cidade Imperial, Petrópolis era uma cidade de veraneio da família Real.

  14. haha!!! Cara tu ganhou mais um fã, se é que precisa , com esse post!!!
    Espetacular mesmo!!! Onde vc achou toda essa informação?? Não é invenção né??rsrsrsrrs

    Curti mttto!!

    • Eu sou bom em inventar coisas, mas fica tranquila que tudo que está neste post é verdade mesmo. Eu pesquiso para fazer os posts. Minha vida parece coma de um aluno que tem que fazer trabalho de escola todo dia. De vez em quando, três vezes no mesmo dia.

  15. Caro Philipe:
    Queria dizer-te algumas coisas. Este post é sensacional! Tudo que falou vc sobre Pedro II, é verdadeiramente verdadeiro, e pena que nas aulas de história das escolas brasileiras, o enfoque dado à família real e particularmente à D. Pedro II, seja pobre e superficial. Quem se interessar pela vida e obra dele, sentirá orgulho de ter tido um primeiro monarca brasileiro, absolutamente culto, desapegado às futilidades do império e à frente do seu tempo, que saiu do Brasil praticamente escorraçado. E outra coisa, cada dia sou mais fã do teu site e tenho recomendado à muitos amigos.
    Abraços.
    Adriana Lisboa

  16. olá! genial!  falam q o brasil só não deu certo pq qd os portugueses “deixaram” o país para d. pedro zeraram completamente o caixa…era um visionário com certeza…
    Aliás o texto está uma beleza porque estamos aqui falando de história, curiosidade, tecnologia, tudo ao mesmo tempo.

  17. Estou sem palavras, parabéns. Qto as fotos são belíssimas e quem gostou da história do nosso monarca recomendo os livros 1808 e 1822. Uma aula da história do Brasil.

  18. Muito bom este post, mas sua colocação não está correta quanto à foto da família da Princesa Izabel: 
    trata-se de um registro oficial da família imperial brasileira portuguesa
    É na realidade um registro oficial da família imperial brasileira e não portuguesa.

  19. Que postagem maravilhosa! Você conseguiu esclarecer uma dúvida que a algum tempo venho “matutando”. Ficou ótimo o texto, as fotografias e acessível para a leitura de qualquer público.

  20. Post sensacional! Parabéns mesmo. As fotos, a riqueza das cores em uma época de tecnologia tão limitada é de tirar o fôlego. Quanto ao D. Pedro II é interessantíssimo sua vida como curioso, mas confesso que ver a história de Barão de Mauá e como D. Pedro II dificultou a chegada de grandes avanços ao Brasil (por exemplo, foi Mauá quem financiou a estrada de ferro que citastes) por uma simples questão de “ego imperial” é um tanto frustante. O que não desmerece em nada a postagem, viu? É só uma consideração sobre “nosso” imperador.

  21. Colabora com esse interessantíssimo post a seguinte informação. O primeiro processo colorido foi descrito em 1869, era necessário uma câmara especial que produzia três negativos exatamente com a do Sergei. Em 1925 uma câmera comercial desse tipo foi colocada no mercado a Jos-Pe de Hamburgo.
     “O francês Louis Ducos Hauron conseguiu, já em 1869, produzir fotos coloridas em papel com base num processo genuíno para fotografias em cores (montagem de lâminas de pigmentos coloridos”
    Fonte: HOEFEL, Klaus op ten. Fotografia: Câmaras e aparelhos de dois séculos do Museu Foto-Historama da Agfa-Gevaert Colônia-Alemanha. São Paulo: Museu da Ima e do Som Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. 1981.
    aponta a mesma fonte que “o que proporcionou uma certa simplificação foram os processo de película com trama granulada, introduzidos inicialmente por Lumiére, em 1907, na França, e posteriormente pela Agfa AG, numa forma aperfeiçoada”. O Sergei pode, portanto, ter se válido desse mesmo filme.

  22. Super post e me fez conhecer o seu site. O que considero mais bacana nesta técnica russa de foto colorida é o fato dos 3 canais de cores ficar separada. Isso é o que possibilitou a restauração em cores tão vibrantes e “atuais”! É como se a matriz desse material tão antigo estivesse em nossas mãos!

  23. Parabéns Philipe pelo belo trabalho. Existe uma foto colorida de 1877 na Wikipedia, muito interessante também, de um lugarejo na França. Quanto ao mundo ter sido preto e branco até 1930, já brinquei com um colega meu, que não acreditava em dinossauros pois não há fotos comprovando a existência dos mesmos, que, na verdade, o mundo surgiu em 1825, o ano que foi tirada a primeira foto. Abraço, Giggio

  24. Olá Philipe, sou historiador e estou começando uma pesquisa sobre história da fotografia, achei seu trabalho no post deveras interessante e gostaria de saber se você possui alguma indicação bibliográfica a respeito desta técnica de colorização do séc XIX.

    Abraços.
    Arnaldo Lucas

  25. Dei uma olhada rápida nos comentários e não vi falando sobre os irmãos Lumière, eles criaram o autocromo também por volta de 1900, porem a tecnologia era bem mais avançada que esta ai.

  26. Muito interessante! São fotos de qualidade muito boas para uma época em que a fotografia era ainda muito primitiva. E não só a antiga União Soviética, mas também o resto do mundo ainda nem sequer conhecia a fotografia colorida.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.