Pintando o Belioz

Compartilhe

Vocês talvez tenham estranhado meu sumiço por alguns dias. A razão do meu pequeno desaparecimento de alguns dias se deve a uma maldita dor na mão que tem me atrapalhado a navegar. Eu sei que é lesão de esforço repetitivo com a maldita rodinha do mouse. Hoje tudo que é site tem scroll. Alguns tem scrolls infinitos, e isso é um perrengue para quem passa muito tempo com o dedo girando aquela maldita rodinha. Com medo da coisa inflamar e ficar séria, dei um tempo de alguns dias, afinal, é o final das férias e  a água do mar além de cristalina, está quentinha.

Mas embora eu tenha dado um tempo nas postagens, estava ativo no face e outras redes sociais (pelo celular)  e também estava pintando a minha ultima escultura, o Belioz, o demônio guerreiro. Se você não viu a parte da escultura, aqui está. 

Dito isso, vamos à pintura:

Pintando o Belioz

Ante de começar a pintar a policlay, a massa de polímero que eu uso para esculpir esses monstros e criaturas, eu preciso assar ela. Esse tipo de massa endurece no forno (o forno é o forno do fogão mesmo)… E assim, Belioz fez seu passeio até a sauna (não repare a foto, apaguei sem querer a foto boa e ficou só a ruim pra usar):

assando Pintando o Belioz

O fato é que deu relativamente certo assar o Belioz, com apenas dois problemas pontuais. Uma rachadura no elmo e um problema de amolecimento da massa num dos chifres que eu tentei (estupidamente) estruturar por fora. Ele escapou do arame e broxou no calor do forno. Fora isso, assou direitinho.

A solução nesses casos é relativamente simples. Eu pego massa epoxi, tipo durepoxi e diluo ele em álcool, o que o deixa bem mole e passo na rachadura e fecho ela. Também usei a massa para reconstruir o chifre broxa.

durepoxiderico Pintando o Belioz
Olha ali o chifre broxa. Essa massa é tipo um “durepoxi gourmet”.

 

Na foto abaixo você pode ver o chifre refeito e a fratura no capacete consertada.

conserto1 Pintando o Belioz

Uma vez que a peça está preparada para a pintura, nada nos impede de começar logo a diversão.

pitura1 1024x576 Pintando o Belioz
Eu pego meus bagulhos e começo a pintura

O meu primeiro passo é dar uma pintura completa no monstro de tinta branca. Usei o branco PVA de base. Geralmente (dá pra ver nos outros posts de bonecos) eu pinto a peça toda de preto e começo a pintar por cima do preto. Mas nesse caso, resolvi mudar um pouco meu jeito de trabalhar nessa peça.
pintado23 739x1024 Pintando o Belioz

pintado22 576x1024 Pintando o Belioz

Uma vez que a peça está coberta com a tinta base, eu posso começar as camadas sucessivas de pintura. Nesse caso aqui eu vou pintar o monstro de dentro para fora, o que significa que em algum momento, ele vai parecer um bife.

pintado21 576x1024 Pintando o Belioz

pintado20 576x1024 Pintando o Belioz

pintado19 576x1024 Pintando o Belioz

pintado18 576x1024 Pintando o Belioz

pintado171 576x1024 Pintando o Belioz

pintado16 576x1024 Pintando o Belioz

 

Essa fase eu chamo de subdermal. Agora vou colocar um pouco de azul, afinal isso é um monstro, né?

pintado15 576x1024 Pintando o Belioz pintado14 576x1024 Pintando o Belioz

O passo seguinte agora é fazer as camadas mais externas da pele. Assim, eu vou colocando camadas cada vez mais opacas e controlando o quanto de transparência eu vou querer.

pintado13 576x1024 Pintando o Belioz pintado12 576x1024 Pintando o Belioz pintado11 576x1024 Pintando o Belioz pintado10 576x1024 Pintando o Belioz pintado9 576x1024 Pintando o Belioz pintado8 576x1024 Pintando o Belioz pintado7 576x1024 Pintando o Belioz

Não tem formula e nem macete. Eu só vou colocando camadas sucessivas de tintas diferentes, umas sobre as outras, até ficar como eu acho que está legal.

pintado6 576x1024 Pintando o Belioz

Quando a pele do monstro está do meu agrado, posso passar aos outros elementos. Nesse caso aqui é bem fácil, porque são só o elmo e esse cinturão. Começo com o elmo. A primeira coisa é dar um preto nele todo. O preto tem a função de ser a base de envelhecimento do elmo, já que resolvi que ele será de bronze.

pintado5 576x1024 Pintando o Belioz

 

Com o elmo todo preto, posso me dedicar também à essa complexa malha de aço que resolvi fazer na peça.

pintado4 609x1024 Pintando o Belioz

 

O elmo é então pintado de dourado, e depois recebe uma camada de purpurina cor de cobre aplicada com a ponta dos dedos. A parte seguinte e fazer uma pátina em cima com tons terrosos e um pouco de verde, para imitar o óxido do cobre.

pintado3 719x1024 Pintando o Belioz pintado2 576x1024 Pintando o Belioz pintado 745x1024 Pintando o Belioz

 

Nessa parte deu ruim e meu celular ficou sem bateria. Mas a peça estava bastante adiantada e eu tava com preguiça de esperar ele carregar. Assim, meti bronca para acabar logo e poder fotografar direito com minha câmera.

Aqui está a peça finalizada:

acabadoclosemaligno Pintando o Belioz
acabadocostas2 Pintando o Belioz acabadocostas 683x1024 Pintando o Belioz acabada4 Pintando o Belioz acabada3 683x1024 Pintando o Belioz acabada2 683x1024 Pintando o Belioz acabada1 683x1024 Pintando o Belioz

acabadofrente 683x1024 Pintando o Belioz

É isso aí. Espero que tenham curtido, e até a próxima. Não se esqueça de se inscrever no nosso newsletter ou assinar o mundo gump para receber as postagens no seu email.

Artigos relacionados

29 comentários em “Pintando o Belioz”

  1. Oi philipe,
    1 Vc pode dar as info Tecnica do “durepoxi gourmet”? Tipo, virar atras e escrever os ingredientes?

    2 muito legal o seu trabalho, mas que tipo de tinta vc usa? e o que usou: pincel ou esponja ?

  2. Parabéns cara, a escultura ficou ótima.

    Eu faço minhas miniaturas em gesso e meu sonho é um dia fazer figuras em clay assim para exportar as ideias da minha mente para algo tridimensional

  3. Lindo trabalho Philipe!

    E fica esperto com essa dor. Eu também tive, dei um tempo e melhorou, mas não passou completamente. Desde então, sempre que uso o computador sinto essa dor. Para evitar problemas maiores, tenho evitado usar o desktop e tenho usado mais o notebook sem mouse. É muito melhor usar com mouse, mas sem ele não tenho mais sentido a dor. Acho que o problema é mesmo a rodinha de rolagem do mouse…

  4. Ficou realmente muito bom!
    Uma coisa que tenho é curiosidade é saber sobre as tecnicas de pinturas de olhos. Seria legal poder acompanhar um passo a passo qualquer dia desses.

    • Desculpe, amigo, mas parece que você está equivicado. Este é um BLOG muito maneiro, instrutivo, concorrido, interessante e sem baixarias, para qualquer idade.. O fato de não ter muitos comentários não significa que ele não é muito acessdo. Pra dizer a verdade é um dos poucos que tenho prazer de acessar diariamente e curtir muito os artigos. Acho que o Phillipe nem aprovaria essa minha atitude de o estar defendendo, Mas é que aqui tudo é muito familha, velhão!

  5. Sugestão, essas peças que você faz para fotografar para o site poderiam ser sorteadas entre os assinantes da newsletter!! A próxima peça poderia ser um ícone da cultura pop, Chaves!!!

  6. Não precisa ficar rodando o scroll, basta apertar uma vez e a seta do mouse se tornará um joystick, bastando assim mover o mouse para movimentar a página.

  7. A peça toda ficou show, mas o Elmo e os chifres ficaram top demais.
    Eu não gostei muito dos olhos, mas acho que foi uma impressão pessoal só.

    Fazia tempo que você não esculpia e postava aqui! Estava sentindo falta de posts assim.

  8. Parabéns pelos posts, já passei horas vendo suas postagens. Gostei de tudo.
    Gostarias de saber as especificações destas tintas, se possível diz ai marca, tipo, modelo e se usa corante ou pigmento.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.