Pensando sobre aliens

Uma coisa que me impressiona constantemente é a quantidade de leitores que me escrevem perguntando se não vou falar de alienígenas novamente por aqui. Aparentemente, o assunto alienígenas é um dos que mais atraem a atenção de certas pessoas.

Aliens também atraem minha atenção

A razão pelo qual sou fascinado pela ideia de seres inteligentes, bípedes e humanoides pilotando naves e até vindo até nosso planeta transcende a esquisitice dessa própria imagem. Essa ideia me atrai particularmente porque é uma ideia que parece atuar separando as pessoas em grupos comportamentais muito distintos.

Há os que ficam com medo.  Os que evitam o assunto a todo custo. Talvez esses estejam com um pé no grupo dos que tem medo, talvez estejam com os dois pés no outro grupo, que também sente medo, mas esse é o que tem medo do ridículo. Há os que imediatamente começam a fazer gracejos e piadinhas, como a classica “eu não acredito em aliens, pois eles são muito mentirosos”.

Há também aqueles que encontram a saída filosófica. As pessoas desse grupo podem ser divididas em diversos subgrupos, sendo os mais comuns os da “saída filosófica clássica”: Tão logo surge o assunto alien, ele mete a frase de William Shakespeare:

william_shakespeare_ha_mais_coisas_entre_wl

Ainda entre os caras desse grupo estão os que saem com máximas Carl Seageanas:

“se não houver vida fora da Terra, o universo será um tremendo desperdício de espaço”.

Outros optam pela clássica frase lapidar de Cervantes, que fez 400 anos:

“Yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay”

Fora esses existem aqueles que se arvoram em saber tudo sobre o assunto, com tamanha autoconfiança que beira uma arrogância pueril. Esses imediatamente sacam um leque de hipóteses, aos quais alegam ser teorias (já que para este cara hipótese e teoria é a mesma coisa, do mesmo jeito que prova e evidência também são) e praticamente brandem um passaporte de chato na sua cara.
Geralmente, este cara gosta de mostrar que sabe, e então ele vai citar dois ou três casos famosos e em seguida vai tentar encaixar um caso bem obscuro, para que na coroação do assunto ele sinta que é o mais sabido. Geralmente, este cara saberá e terá certeza, irrefutável, claro, que as conspirações ocorrem deste ou daquele jeito, vai puxar datas, vai dizer que Eisenhower se reuniu com aliens numa base militar quando desapareceu por alguns dias inexplicados até hoje.

Esse cara terá certeza que naquele fatídico dia, os EUA fizeram um pacto com alienígenas permitindo que usassem humanos em suas pesquisas de recomposição de seu DNA cada vez mais fragmentado devido ao avanço tecnológico de milhões e milhões de anos, que – claro, ele também sabe disso – os deixou sem emoções, e graças a este contratempo milenar em sua evolução, eles precisam da espécie humana, uma das poucas do cosmos que pode sentir emoções.

Se você der ideia, esse cara irá enveredar sobre planos de um prelado intergalático formado nos moldes da Federação de Jornada nas Estrelas. Para ele, todos os aliens se preocupam muito com a Terra, porque nós humanos estamos destruindo o planeta. E que chamamos a atenção dos irmãos do cosmos com nossas bombas atômicas (ignorando o fato de que o cosmos está abarrotado de estrelas, e que uma explosão de uma estrela é “PUTAQUEOPARIUMENTE” mais foda do que qualquer explosão que se possa fazer num planeta medíocre como a Terra…

Dentro da categoria do sabidão ufológico, você vai encontrar também o cara que acredita em tudo. Na porra toda. Em absolutamente tudo. Gnomos? “São aliens”. Anjos? São aliens! Saci pererê? (ele vai cobtar o caso bizarro do “alien de uma perna só que foi visto em Ohio”…) Para este cara, tudo girará em torno dos aliens. Estamos aqui graças a eles, o mundo está uma merda porque reptilianos querem assim, as pessoas que desaparecem já foram levadas por eles. Absolutamente tudo nesse mundo tem uma explicação plausível, desde que seja esta:
lLxCoWM

abbaMS1512_468x549
ABBA

Esse cara dirá que já foi abduzido, já sofreu implantes, e quando perguntado por provas, alegará que são “implantes de níveis vibracionais sutis”. Ele acredita em homens altos louros, vestindo-se como membros do grupo Boney M ou como a galera do Abba, descendo de naves cromadas para falar com Billy Meier. Ou Adamski, que claro, ele conheceu e virou amigo num evento internacional onde foi palestrante.

_50612679_boneym304
BONEY M

Enfim, tem também aquele cara que não acredita em porra nenhuma. Para ele tudo precisa ser desdobrado em uma mentira deslavada nesse negócio de Et, porque, claro, pra ele e sua infinita sapiência, aliens não podem existir, já que ele não quer que existam.
Muitas vezes esse cara realiza verdadeiras acrobacias cerebrais para conseguir encaixar certas coisas, como documentos militares falando explicitamente do assunto, na categoria “política de desinformação”, até mesmo com governos de papel terciário na geopolítica mundial, como o nosso.

Dentro desse enorme grupo de reações estão também aqueles caras que querem saber tudo. Sugam com fervor tudo que você sabe do assunto. São como verdadeiros buracos negros em busca de conhecimento. Infelizmente, esses caras como só querem acumular informações, não se prestam muito a trocar ideias do assunto, e a pior das situações é você estar num churrasco, aniversário, mesa de bar ou qualquer lugar que reúna as condições: Bebida alcoólica, esse cara que é uma esponja do assunto e o maluco metido a sabidão. Aí fodeu! Esse cara vai ACOPLAR ao lado do sabidão, que meu… Vai fazer o curso de graduação ufológica ali na sua frente, parando a cada dois segundos para te perguntar sobre se você lembra um nome, um caso, ou um relato que ele leu em algum lugar e não lembra onde… Tente fugir dele e ele vem atrás de você! Essa conjunção astral é um pesadelo. Mas sempre pode ficar pior, e fica mesmo quando no grupo se junta uma dessas que acredita em qualquer merda, de cristais a Florais de Bach, e surge um daqueles caras que não acredita em nada, mas como ele é um filho da puta sádico, vai ficar levantando a bola para o assunto nunca acabar.

Assim, o assunto alien revela muito mais sobre os seres humanos do que propriamente sobre seres inteligentes vindos do espaço profundo e insondável para fazer sei lá o que… Talvez zoar umas plantações.

Francamente falando, eu acho que aliens podem existir. Eu acho inclusive que eles vem aqui mesmo, que são um porrilhão de especies diferentes, e que cada uma tem seu motivo, sendo que eu sempre imaginei que há alguma coisa nesse planeta que é bem valiosa e muitos desses caras aí estão numa “corrida do ouro” 5.0
Mas posso provar? Necas! Não provo porra nenhuma, e isso certamente atormentará o cara do último grupo. O cara que quer provas. Provas, PROVAS, P-R-O-V-A-S.

Só que ele sabe que foto não é prova (não é mesmo), video não é prova (não é mesmo), Marca no solo não é prova (não é mesmo), documento militar só prova que militares também são retardados como muitas outras pessoas (de fato), e assim ele vai ficar convenientemente impávido, imóvel, de braços cruzados, esperando que um belo dia, o alien caia no colo dele, e nem assim ele acreditará, afinal, se o exame de DNA der inconclusivo para humanos, não quer dizer que seja alien, e é lógico que o exame nunca dirá pra ele: “-Ei, palhaço! Isso é um DNA alienígena!”

Este tipo de pessoa tem uma curiosa visão de mundo que se resume a um encaixe binário do universo que o cerca. Para este cara, o que não pode ser provado, não existe. E tudo que se apresentar como prova é uma falha básica de investigação, de método científico. Desse modo somente o que está provado existe no universo, a menos que a Science ou algum jornal de respeito científico diga algo invisível no que ele precisa acreditar. E não há nada no espaço cinza entre o preto e branco.

Do mesmo modo binário pensa o oposto dele, que é o cara que separa o universo entre o bem e o mal. Para esse cara, também não existem aliens, e não existem porque aliens são o demônio em sua nova roupagem!
Gênio! O mais interessante é ver este cara febrilmente religioso dizendo que as pessoas que acreditam em aliens são retardadas estúpidas, “porque o pastor disse que aliens são manifestações do demônio, de Satã, Lúcifer, do capeta, do tinhoso, do belzebu, e analisando bem a Bíblia, ele percebeu que realmente o pastor tem razão… ”

Há os cínicos. Que não acreditam em nada, mas fingem acreditar esperando que o assunto morra logo ao nascer. Esses costumam recorrer a muitas frases, sejam as frases clássicas da filosofia do “foda-se esse assunto” que citei la em cima, sejam frases como “Eu aceito tudo, se essa caneca virar pra mim e disser “oi”, eu vou responder: -Oi caneca, como vai?”
Frase política, tipica dos que esfaqueiam pelas costas. No fundo, na escuridão de seu interior, eles rirão à socapa de você e sua ingenuidade patética.

Mas de todos esses, ainda pior é aquele que vai te agarrar pelo braço, desesperado. Ele travará em você seus olhos arregalados, querendo te convencer de tudo que ele sabe. Ele estudou, ele leu pra caralho. E se está escrito a mesma coisa em mais de um livro, ferrou, “só pode ser verdade, mané!”

Ele assina uma revista ou duas. Ele frequenta sites, e bate boca no forum ATS. Escuta o Coast to Coast na madrugada e está planejando viajar para a área 51 um dia com direito a compras em Vegas. Esse cara tem livros, mas não vai te emprestar, lógico. E não vai emprestar porque precisa deles, já que ele está há dez anos escrevendo o que acha que será a obra definitiva que revolucionará a ufologia e o mundo!

Talvez ele tenha até informações históricas sobre nazistas, ufos, sinos que viajam interdimensionalmente, sabe que Tesla era um contatado, e vai te explicar por que os americanos esconderam o raio da morte. Ele sabe que o raio da morte foi readaptado para o programa guerra nas estrelas e que o guerra nas estrelas sempre foi uma cortina de fumaça para disfarçar a verdade: Era um escudo de defesa contra invasores do espaço. Ele sabe também sobre as transmissões secretas da Nasa, as bases na Lua e os centros de pesquisa subterrâneos dentro das montanhas nos Estados Unidos, que são interligadas por tuneis infinitos, onde viajam maglevs levando tropas e soldados, peças de ufos e até corpos de alienígenas resgatados.

Esse cara sabe a verdade sobre as vacinas, helicópteros pretos, triângulos voadores, gado mutilado… E ele teme que estejam preparando um grande golpe contra a humanidade… Ele sabe tudo, lê tudo, conhece tudo a fundo, e relaciona todas essas coisas num panorama apocalíptico onde jamais escaparemos ilesos. Ele sonha em ter um poster igual ao do Mulder na parede, bem em cima do velho arquivo de aço que ele comprou num mercado das pulgas e mandou pintar de preto fosco para guardar suas revistas.

Sei que eu esqueci de falar de uma ou outra figura, mas fico por aqui, já que o texto ta ficando grande demais para uma sexta à noite e preciso buscar minha esposa no trabalho.

Related Post

40 comentários em “Pensando sobre aliens”

  1. Boa noite Philippe… Como te disse sempre acompanhei mas e a primeira vez que venho postar aqui … Parabéns pela matéria como sempre de excelente qualidade… Sou suspeito de falar sobre o tema… Acredito de verdade que eles existam e espero estar vivo para ver aquela cara de wtf dos céticos quando realmente as provas da existência de outros seres no universo forem expostas… So não sei se vou ficar muito tempo olhando por que já estarei correndo para as colinas… Kkkkkkkm

  2. faltou falar do cara do interior que mora num lugar que ninguem nem sabe que existe e só ta alí tocando sua vidinha. A vida pra ele se resume em estar vivo…

    • Verdade, em geral este cara é alheio a todas as coisas. Está focado em matar o leão de cada dia. Ele está pouco se fodendo se aliens existem, se jesus existe, se Hitler morreu no Bunker ou em Bariloche… Esse cara está cagando e andando para pé grande e tudo mais. Ele precisa pagar a conta que vai chegar e não sabe como. Isso é o que realmente lhe preocupa. E há mais desses do que pode parecer.

  3. Faltou falar de Ashtar Sheran, Comando Ashtar, A Grande Fraternidade Branca, (talvez tenha falado ao citar o Jornada nas Estrelas Eheheh)…
    Eu já acreditei muito nisso quando eu era mais novinho, mas eu penso que no fundo eu sempre duvidei. Mas eu acreditava pois eu tinha fé… Para mim era confortável acreditar, mesmo sabendo que poderia estar redondamente enganado sobre isso. Mas me fez bem acreditar em Ashtar Sheran… Nunca me fez mal… Mas hoje em dia sei que tudo pode não passar de bullshit. … Meus amigos me zoavam muito por acreditar nisso e eu ficava mto nervoso. Mas hoje em dia eu entro na zoeira tmb e esculacho um pouco esse assunto ehehehehehehehe …. O que você acha?

    • Meu problema com a ideia de um ser como Ashtar Sherran é que ele está demasiadamente semelhante a anjos ou guias espirituais. Há quem diga que Jesus está na nave dele… Veja você.
      Eu tenho uma ENORME dificuldade de crer em qualquer coisa envolvendo aliens que chegue por meio de canalizações. Penso que a mente humana é demasiadamente imperfeita para pegar uma comunicação transdimensional e traduzi-la perfeitamente. Duvido muito que isso fosse viável. Também tenho o problema relacionado a crer que aliens benevolentes se preocupariam com humanos.
      Somos uma merda de seres de uma figa. Nosso planeta é medíocre, é NADA perto do que há no cosmos. E aquele papo de sempre de “estão matando o planeta”. Gente, o planeta CAGA, o planeta CAGA SOLENEMENTE para a espécie humana. Se nós fizermos merda e nos extinguirmos, só estaremos ANTECIPANDO um fato inexorável que é nosso desaparecimento do universo enquanto espécie. As chances de acabarmos como poeira é de 100% hoje em dia. Simplesmente porque uma hora nosso sol virará uma gigante vermelha e vai atrair a Terra para dentro dele. Não tem pra onde correr. E antes disso, há chances substanciais de um choque com um corpo errante espacial dar cabo de nós. Assim, nossa existência física é praticamnete uma contagem regressiva espacial. Se Astar realmente se preocupasse com humanos, ele e sua fraternidade espacial estariam num programa fabuloso de levar gente daqui para outros planetas, outras galáxias. Um programa explícito.
      Quando nego entra naquele discursinho babaca de que os aliens se preocupam com explosões atômicas que perturbam o equilíbrio do espaço, eu tenho crise de riso, porque o nosso sol, que é uma estrela medíocre, das mais medíocres que tem, ele estoura uma caralhada de bomba atômica por milésio de segundo, e esta fazendo isso desde bilhões e bilhões de anos atrás. E não é nem só nosso sol, mas todos os outros sóis, que são mais do que todos os grãos de areia do planeta Terra.
      Dentro desse aspecto, Ashtar Sherran, comandantes e frotas estelares são meio que a representação do olimpo, dos deuses, de um panteão sagrado de divindades, que é uma ideia recorrente na cultura humana desde sua gênese cultural. Dessa forma, Ashtar pode existir? Até pode, mas deveríamos nos preocupar bastante com a ideia de um alien se vendendo como um ser superior, benevolente e que não interfere, porque isso poderia ser uma propaganda um tanto quanto enganosa.

      • Po Philipe, é bem isso mesmo. Quando eu acreditava numa salvação de Ashtar da grande transição planetária que há mais de 30 anos está prestes a acontecer (cof cof) Ehehe… Mas é uma muleta como todas as outras muletas. E muletas trazem conforto, às vezes um esclarecimento. Mas é uma auto ilusão. Dizem que o Ashtar não interfere explicitamente por conta das “leis universais de não interferência cármica”… (Só estou explicando, não defendendo) então ele pode interferir se o carma coletivo permitir Eheheh… Ou seja, nunca! Eles estariam supostamente se infiltrando e encarnando entre nós para ajudar a melhorar o carma coletivo. São intervenções ínfimas… Bom, mas não era isso o que eu queria ficar falando. Pois aí já descamba pra espiritualidade e talz. já não estaríamos mais falando exclusivamente de extraterrestres de modo que paro por aqui eheheheh… Mas estou de acordo contigo.

      • Ashtar Sherran é a maio galhofa já contada nesses milhões de anos que o ser humano tenta desvendar a verdade sobre a possível existência de seres extraterrestres (ou intra terrenos, quem vai saber). Enfim, como você mesmo disse no texto acima, Philipe, existem crédulos e incrédulos pra tudo que é coisa.

        Abraço!

  4. Até aonde eu sei, a única evidência científica que temos sobre o assunto é: nos canais que estamos escutando, não foi detectado nada que pareça inteligente. O que não quer dizer muita coisa porque estamos escutando a pouco tempo e pouca banda, mas de certa forma isso me chama a atenção. Prestando atenção em uma raiz no asfalto, quebrando o seu caminho, me mostra que a vida sempre encontra um meio. Se o universo existe a 14 bilhões de anos, eu sei que é precário, mas o aparente vazio me perturba. Eu me refiro que mesmo com incontáveis estrelas, incontáveis galaxias o universo já poderia estar assinado com vida em cada canto, de forma exponencial ao longo do incontáveis milênios, sobretudo por aqui, na terra, aparentemente um planeta não tão comum (nosso melhor chute, 1 em 8).

    Acho que o maior temor da humanidade é a solidão no vazio. Acho que isso destila um medo ainda mais profundo no cerne humano do que ser arrasada por um invasor do espaço profundo. Talvez ao conceber um alien bipede, humanoide, seja mais uma tentativa do homem em antropomorfizar o desconhecido. Um companheiro diferente sim, mas uma validação da esperança terrena em fazer parte de algo e da advinda sensação de continuidade. Algo que nos desvie de encarar que talvez tudo que encontraremos por ai seja vazio e silêncio eterno.

    • Apesar do meu texto ter uma conotação meio cética, porque tenho uma parte do cerebro que é super cética, eu realmente acho que não podemos descartar o volume massivo de avistamentos, relatos, fotos e filmagens trianguladas de objetos que não há duvidas, não tem como ser tecnologia humana, pois quem detivesse aquilo ja seria uma potência ultra-dominante nesse planeta. Tem registros de radar que são de arrepiar até os cabelinhos de onde o sol nunca bate. Tem marcas e evidências de pouso que apontam dados mensuráveis cientificamente, como alterações magnéticas localizadas, alterações radioativas localizadas, temperaturas que carbonizam tudo e vitrificam pedras, há episódios de objetos deixando para trás metais com ligas complexas e com baixissimo teor de impurezas. Agora, é fato que a ciência opera com provas, e nada disso prova que aliens de fato existam, mas por outro lado, investigadores trabalham com evidências, e evidências existem para dar e vender. O que elas apontam é que é demasiadamente heterogêneo e complexo para conseguirmos uma avaliação que seja unânime com relação à multiplicidade de facetas deste fenômeno.

  5. e o que garante que você não está aqui para espalhar desinformação? Quem sabe você não é um alien e está tirando onda com a cara de todos? hahahahah (antes que me xinguem, estou brincando viu)

  6. Eu gosto de uma tirinha do Calvin onde ele diz (mais ou menos assim) : A maior prova de que existe vida inteligente fora da Terra, é ela nunca ter entrado em contato conosco.

  7. Eu já acreditei bastante em aliens e em toda essa casuística ufológica. Mas a medida que eu fui desenvolvendo meu pensamento crítico, hoje sou uma pessoa bastante cética em relação a visitas extraterrestres.

    Há vida fora da Terra? Com certeza.

    Há vida não-terrestre no sistema solar? Existe uma possibilidade bem grande que sim.

    Há vida inteligente no universo além da nossa? Com certeza.

    Há vida inteligente extra-terrestre visitando o planeta Terra e interagindo com humanos? Acho muitíssimo pouco provável.

    Uma coisa que pesa bastante contra os contatos imediatos de 3º grau, é a questão morfológica dos próprios aliens. A massa total de avistamento de aliens temos indivíduos humanoides: grandes, pequenos, altos, baixos, peludos, carecas, verdes, azuis, amarelos. Mas todos são humanoides.

    Se você observar a história evolutiva dos animais do planeta, vai ver que a forma considerada humanoide, só apareceu uma vez em todos esses bilhões de anos de evolução: nos primatas.

    Achar que outro planeta, orbitando outra estrela, teve uma evolução biológica tão parecida com a Terra a ponto de gerar um ser vivo humanoide, que conseguiu desenvolver tecnologia interestelar e que por coincidência achou outro planeta também habitado por seres humanoides inteligentes que pensam relativamente parecidos equivale a um raio cair várias vezes no mesmo lugar, durante milhões de anos.

  8. Eu vou ser sincero, não entendi o “significado” ou a mensagem que texto quer passar.

    Me pareceu meio “preconceituoso” (não sei se essa é a palavra certa)!

  9. Eu tenho certeza que, quando eu era criança, eu via e falava com aliens. Demorei pra “ligar os pontos” e entender o quem era a criatura que aparecia de tempos em tempos para mim. Era um “coelhão” branco, olhos grandes e bem pretos, postura ereta. A primeira vez que apareceu foi à noite, eu estava dormindo e vi a cozinha iluminada, então o coelho desceu pela churrasqueira e veio até mim, ficou do meu lado por alguns minutos antes de ir. A segunda vez foi em uma janta de família na casa dos meus avós, eu estava na rua e vi o coelho em cima de uma árvore no meio das folhas (era uma árvore muito cheia de folhas), então eu fiquei lá olhando para ele, admirando-o, afinal era meu amigo, então veio meu primo e eu o mostrei para ele, ficamos por alguns minutos admirando quietos o coelho, até que nos chamaram para jantar (meu primo ainda tem essa lembrança bem clara, ele viu o que eu vi). O coelho apareceu mais algumas vezes, como no meu primeiro dia na pré-escola, eu estava olhando pela janela e vi ele bem longe perto dos brinquedos no pátio. Eu sempre contava para meus pais quando via ele, meus pais deviam achar que minha imaginação era muito fértil hehehe

  10. E os babacas ainda ficam com aquela carinha de felicidade achando que se os aliens viessem viriam com as mãos cheias de presentes. Sim, viriam, como os portugueses fizeram com os índios e depois…humm…(aquele gesto de pegar por trás). Sempre foi assim. Toda vez que se trava um contato com alguma civilização inferior dá nisso. E quem é a civilização inferior nesse caso? Quem? Quem? Não sei se quero mesmo esse contato…será?

  11. Olha… se acharam vida (talvez) num cometinha de nada… Imagina pensando numa escala maior hein?

    “Novos indícios apontam vida microbiana em cometa 67P”

    http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/cometa-pode-ter-vida-microbiana-confirma-agencia-espacial,a673f38e9ef610d59f22b3ba1b690482ygprRCRD.html

  12. Enquanto a “verdade” não chegar até todos de forma clara, óbvia e irrefutável, o ser humano vai continuar com esses debates. Isso é natural do ser humano. A questão é que essa “verdade” pode demorar, se é que vai vir. Sendo assim, os debates serão constantes. Pena que tem gente que entra em um debate desse pra degladear, ao invés de entrar pra contribuir. São aqueles que dizem “eu estou certo e vc tá errado, e vc é uma pessoa pior que eu”. Ser humano é foda.

  13. TL;DR do texto: A raça humana é uma merda. Nós somos um monte de seres de merda.

    Pior que tu descreveste uma figura que conheço, um “ufólogo” de nome XHSJHK – [Mensagem do Philipe: EDITEI, pq não quero processo] – (sem zoa, digo o nome dele mermo), que é justamente como tu descreveu no texto. E pra foder o resto, tenho “uma membra” da família tão desmiolada quanto ele. Nós como humanos somos uma pá de bosta. Óbvio, existem os que dominam a grande maioria da humanidade (os cuzões) e os bostas comuns (nós), apesar de que vez ou outra damos uma de cuzões.

    Mas belo texto, soou demais como um “out of my chest” e que também tirou um peso da minha consciência. Mandou bem!

    Edit: Maldita seja a gramática

  14. Philipe, eu me diverti muito lendo esse seu texto, pois ele praticamente resumiu quem é quem quando o assunto é – “Aliens”!!! Houve momentos que enquanto eu lia, pude me relembrar de situações parecidas que já vivenciei na vida! Com certeza cada indivíduo nesse mundo desenvolve uma mentalidade a respeito desse assunto conforme ganha idade. Acreditar em um assunto como esse atualmente é algo quase impossível, pois cada vez mais a tecnologia e a esperteza de muitos favorecem a desalienação da mente de quem quer acreditar!

    Eu seria apenas mais um entre tantos que querem acreditar, que acreditam parcialmente, ou que não acreditam em absolutamente nada, se não fosse pelo fato de eu ter visto quando criança, ao lado de meus pais, uma enorme esfera alaranjada pairando sem som algum na altura dos postes de energia da rua em que morava, aqui, em Rio Branco, no Acre! A esfera, que mais parecia um Sol, pairou bem em frente da minha casa, uma casa de dois pisos que ficava de frente a um colégio em construção! Ahh, e não pense que a tal esfera era do tamanho daquele objeto que foi mostrado pelo programa Fantástico, a muito tempo atrás, perambulando sobre as casas numa região de SP! Na realidade ela tinha o tamanho de uma caixa d’água de 2 litros! No outro dia quando fui para a escola, eu nem se quer conseguia me concentrar na aula dos professores, passei uma semana pensando no que eu vi ao lado dos meus pais, dia e noite! Quando a noite chegava, eu chorava pra dormir no quarto com eles, pois a imagem daquele “Mini Sol” voando em frente de casa surgia na minha cabeça a toda hora e me deixava em estado de pânico. Pra variar, o meu quarto era o primeiro da casa e ficava de frente com os postes de iluminação e o colégio por onde o objeto passou levitando lentamente!

    As lembranças para mim dessa experiência, e talvez para muitas outras pessoas que vivenciaram algo parecido, são as provas que muitos procuram incessavelmente todos os dias de suas vidas! Quem viu algo e não teve as lembranças apagadas, pode se considerar um baita de um sortudo por poder carregar esse prêmio pro resto da vida consigo! Eu, em minha plenitude, acredito definitivamente que Aliens, seja lá que aparência tenham, existem! Diversos micro-organismos que antigamente jamais poderíamos imaginar que existissem, estão ao nosso redor, e apesar de não podermos vê-los, sabemos que existem… Um dia será a vez de aceitarmos de vez que Aliens existem e que talvez sempre estiveram a um palmo do nosso nariz!

  15. Texto divertido, mas e aí? Somente enumerou uma porrada de “tipos”? Classificar as pessoas o torna especial, acima dessas porras todas? Faltou você se classificar também… como seria? “relativista”? “blogueiro neutro, em cima do muro”?, ou discípulo do “só sei que nada sei”? Ou talvez podemos parafrasear uma linha do filme Stigmata: “il messaggero non es importante” huahuahuahu

    To brincando cara, sou fã do blog! De verdade.

  16. Grande Philipe… Mundo Gump é sensacional…
    Eu gosto muito da teoria dos Antigos Astronautas. Li o livro ha muitos anos e acompanhei a série do History. O que não quer dizer que eu acredite em tudo que eles argumentam. Mas o que me fascina nessa teoria é que ela nos faz pensar, nos faz questionar… A teoria tenta nos dizer que existe algo a mais (não necessariamente o que eles nos dizem), mas o que está nos livros não corresponde a verdade. Nesse ponto eu acho ela válida.

  17. “Esse cara terá certeza que naquele fatídico dia, os EUA fizeram um pacto com alienígenas permitindo que usassem humanos em suas pesquisas de recomposição de seu DNA cada vez mais fragmentado devido ao avanço tecnológico de milhões e milhões de anos, que – claro, ele também sabe disso – os deixou sem emoções, e graças a este contratempo milenar em sua evolução, eles precisam da espécie humana, uma das poucas do cosmos que pode sentir emoções.” Esse não é o resumo da discografia do Ayreon (sério mesmo)???

  18. É uma realidade tão fantástica que a linha que separa a realidade da ficção é muito tênue.
    Uma realidade que incomoda muitos.
    Difícil é enxergar essa linha sem se confundir.
    Complicado expor uma opinião pessoal sobre o assunto sem chocar?
    A melhor saída é ficar em cima do muro.
    Se for pra falar de loucuras, melhor conversar com outro louco.
    Afinal, só um louco pra entender outro louco.

  19. Será que isso não está gravado como um programa no interior dos próprios genes do ser humano? Vindo diretamente de raças humanóides ETs que deixaram essa herança para nós de alguma forma. Talvez eles tenham nos criado, ou encontrado uma criatura propícia no planeta, um primata e gravado coisas nele geneticamente, memórias deles próprios para serem acessadas sob certas condições – aí um sujeito fisicamente propício e “cabeça” como um Tesla ou Einstein ou Von Neumann começaria a desenrolar o negócio e alucinaria um conhecimento super-avançado que nos colocaria mais próximos dessa raça que a essa altura já teria se extinguido.
    Ou em alguma época uma nave caiu capotando na savana africana, corpos de ETs carnudos e suculentos foram encontrados por um bando de macacos canibalelê famintos que fizeram uma refeição dos mesmos. E nessa ocasião pode ter ocorrido um cruzamento genético e assimilação de memória via digestão de alien mal-passado. É uma possibilidade.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares