O mistério da ossada que brilha em Santo Antônio do Descoberto

O mundo é muito Gump mesmo. Todo dia tem bizarrice. Olha só este estranho e misterioso caso ocorrido dentro de uma igreja na pequena e pacata cidade de Santo Antônio do Descoberto:

20160218074725252040i

Santo Antônio do Descoberto (GO), está distante 47km de Brasília. A poucos metros do altar onde figuras ilustres eram enterradas no Brasil colonial um misterioso achado vem intrigando a todos.  Trata-se dessa ossada aqui:

20160218074701863260o

Seria apenas mais uma ossada dentro de uma igreja se não fosse pelo fato dela brilhar.  Milagre, na crença dos mais fervorosos, fenômeno da ação do tempo, na opinião dos céticos… Até agora muito se especula e pouco se comprova acerca do fenômeno do brilho misterioso nos ossos.

Levando-se em conta os fatos históricos que remontam ao ciclo do ouro, por volta de 1720 — mesma época em que o município foi fundado —, tamanha repercussão preocupa representantes católicos, a ponto de a Arquidiocese Goiana ordenar o fechamento provisório do local.

“Imagine que as pessoas estão espalhando que tem ouro dentro da igreja. Tem gente me ligando para pedir pedaços dos ossos. Era um episódio que estava em segredo, entre duas ou três pessoas, mas que acabou vazando. Agora, a cidade inteira está sabendo. Meu temor é que possam invadi-la”, diz o padre Marcelo Vieira, responsável pelo santuário. Segundo o pároco, as ossadas foram descobertas no fim de janeiro, em meio à obra de restauração que visa preservar os traços originais do espaço, erguido por escravos a mando de colonizadores portugueses.

Ossos misteriosos dentro da igreja
Ossos misteriosos dentro da igreja

Apesar de saber que corpos eram sepultados do lado externo, Vieira não imaginava que a capela ainda abrigasse túmulos em seu interior. Pedreiro à frente dos trabalhos, Francisco Assis Maciel, 61 anos, conta que viu os despojos surgirem a 1 metro da superfície que ele escavava. “Quando achei os primeiros ossos, corri para chamar o padre. Ele veio, pegou a pá e começou a cavar também.Foi ele quem encontrou os ossos maiores e percebeu que eles brilhavam”, detalhou o pedreiro, a respeito do material que agora está guardado numa caixa de papelão.

Enquanto aguarda um parecer técnico, o religioso prefere se resguardar a cogitar o acontecimento de um milagre. “Alguns padres com quem conversei não descartam essa hipótese. Mas ainda não sei o que pode ser. Por isso, prefiro aguardar uma análise científica a respeito desse fenômeno, que, sem dúvida, nos chama muita atenção. Até lá, a igreja continuará fechada à comunidade”, pontua Vieira.

“O povo tem comentado que pode ser um milagre. Sei que antigamente muita gente era enterrada aqui. Se é milagre ou não, essa questão de os ossos brilharem é que tem causado essa conversa toda”, comenta a aposentada Adelina Diniz, 36 anos, frequentadora da paróquia. O comerciante José Carlos Sanches, 49, por sua vez, também se diz impressionado com a descoberta.

“Nunca tinha visto um osso brilhar desse jeito.”

De fato, ossos não brilham. Assim, é realmente um caso interessante. Pra mim esta claro que os ossos foram contaminados com algum tipo de material, talvez pó de ouro. Não seria impossível.

A pedra do sol
A pedra do sol

Mas considerando que o Estado de Goiás é muito rico em afloramentos cristalinos também não seria impossível imaginar que essa ossada tivesse sido levada para a igreja posteriormente a ter sido enterrada no solo. Se o solo fosse rico em minerais como o feldspato, com alta capacidade de reflexão da luz, isso justificaria ossos brilhantes.  Em goiás há jazidas de Manganês, que é justamente um minério que solta partículas facilmente, e suja as mãos com brilho metálico.

Mas por outro lado, essa ideia não tem glamour nenhum né? Muito mais gostoso imaginar que podem ser os ossos de um alien! Hehehe

Esse caso tem um tempo, se bobear o mistério já até se resolveu. Eu aposto todas as minhas fichas numa solução prosaica do mistério.

fonte

Related Post

1 comentário em “O mistério da ossada que brilha em Santo Antônio do Descoberto”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares