O Google e a sacanagem

As pessoas que estão habituadas com o dia-a-dia envolvendo sites, Adsense e o Google, sabem que a empresa multibilionária tem uma certa postura um tanto quanto puritana no que diz respeito ao conteúdo.
Quando você decide fazer um site e monetizá-lo com Adsense, você define espaços onde o google colocará publicidade, e quando o usuário clicar, o google dividirá uma ínfima porção de dinheiro que ele ganhou daquele anunciante com você, pelo uso do SEU espaço. Geralmente é pouco, e as quantias que se ganha com Adsense não são grandes coisas para a maioria dos blogs. A coisa começa a se mostrar vantajosa quando você esta num patamar de audiência na casa dos 50 mil leitores únicos ao dia.

Quando você se cadastra no Adsense, você diz que concorda com o TOS (termo de serviço) deles que é bem claro com o que você não pode ter e nem fazer. Não pode fazer um monte de coisa, como pedir para que seus leitores cliquem nas propagandas, não pode induzir o clique, não pode adulterar o código de propaganda, entre um monte de outras coisas. Talvez uma das mais fundamentais regras do puritanismo do Google, é que você não pode ter pornografia nem nada do tipo. Não pode ter fotos que mostrem demais, não pode ter nada que ele considere adulto e nem ofensivo. E aí entra a parte complicada do negócio, porque o que o puritanismo googlelesco considera “ofensivo” é um espectro bem amplo, talvez amplo até demais.

Por exemplo, se você colocar uma fotografia de uma estátua como as do Ron Muek, algo que ninguém discorda que é ARTE e não sacanagem, o Google considera sacanagem e pode te ferrar.

Quando o robô do Google entra na sua página, lê seu conteúdo e acha alguma coisa que ele considera ofensivo, ele te dá um aviso que você tem três dias para arrumar. Deletar, reescrever ou mudar de alguma maneira para se encaixar nos termos de uso. Se você demora mais de três dias, vem a punição.
Diariamente milhares de parceiros do Google se ferram com os mecanismos.

Uma vez que ele te ferrou, pode ter volta ou não. Depende unicamente do humor da empresa, mesmo que seja um erro de julgamento do processo automatizado deles.
O nível mais básico da punição envolve não mostrar os anúncios no seu site inteiro – O que é estranho, já que o Google tão cheio de tecnologia poderia facilmente desabilitar os anúncios apenas num artigo que encontrou problemas. Talvez seja muito difícil de fazer isso, ou simplesmente não compense.

Como já podemos imaginar, o Google confia cegamente em seus sistemas automatizados para discernir o que é considerado pornografia ou não.
Creio que o sistema realmente funcione bem para uma faixa enorme de sites, mas é evidente que um sistema 100% automatizado de análise de conteúdo uma hora vai derrapar.

Derrapou comigo. E feio.

Não é a primeira vez. Já tive alguns problemas com o robô do adsense no passado, porque este blog está cheio de coisa bizarra, e o robô implica com esta palavra, por razões óbvias. Eu não mostro anões travestis pernetas fazendo sexo com macacos, mas quando o robô deles entra aqui e lê “bizarro”, ele já me coloca de cara na categoria dos sujeitos que podem estar postando coisas assim. Você pode imaginar o tanto de encheção de saco que eu tive ao longo de tantos anos com um blog de conteúdo incomum, falando dos mais variados assuntos.

Uma das piores situações que eu já passei com erros do google foi lá em meados de 2010, quando um belo dia o robô resolveu (sei lá porquê) indexar um resultado de busca no site.
Algum usuário resolveu procurar se havia por aqui algum post de “mulheres nuas”. Ele procurou e NÃO TINHA. Quando não tem, o tema pega o termo de busca e monta uma pagina dinâmica que diz mais ou menos assim:

“404 – Não encontrado” – Sua busca para “mulheres nuas” não encontrou nenhum resultado. Tente novamente com outro termo.

Obviamente que isso aí não é sacanagem, mas o robô retardado da multinacional pegou o “mulheres nuas” e concluiu que ali estava uma violação do TOS.

O google me mandou consertar, mas como que eu poderia consertar algo que não existe até que você coloque isso na URL?

Assim, levei um dos maiores ferros deste blog e meu rendimento que ate então dependia quase que exclusivamente do google foi para o saco. A sensação de algo assim acontecer é de ser demitido do seu blog. Sobretudo se você (burramente) apostou todos os ovos numa mesma cesta.

Após espernear bastante, os anúncios voltaram, embora o processo aberto para tentar uma solução daquele problema até hoje esteja em “análise”.

Infelizmente, o sistema do Adsense e a monetização que ele proporciona não permite a uma pessoa viver do trabalho no blog ou site. Não digo por uma questão financeira,mas sim por uma questão de falta de transparência e truculência. O Google falha miseravelmente no atendimento aos seus parceiros há décadas. Uma de duas maiores falhas está na falta de uma interface humana com o qual os parceiros poderiam interagir. Talvez pela demanda gigantesca, seria impossível manter um sistema que pudesse atender individualmente todos os usuários da gigantesca rede de aplicações e serviços do Google. Posso reconhecer isso e também o esforço da gigante em criar sistemas de filtragens automatizadas que visam resolver sozinho 90% das demandas. O problema está nos pontos fora da curva.

Acho burra uma administração que não percebe que uma relação de longa data entre o parceiro e a empresa mereceria um atendimento diferente do dado a um sujeito que se cadastrou ontem.

Semana passada, dei de cara com um email de punição.  Novamente, por uma viagem do robô, que pegou um post antigo aqui do site que falava da corrida pelo silicone. Sabemos das bizarrices da busca pelos maiores peitos do mundo, e algumas mulheres perdem completamente a noção quando se trata de inflar os “airbags”. O post falava disso, sem fotos, sem mostrar mamilos polêmicos. Era um post informativo. Talvez o maior pecado do meu post era contar que uma atriz de cinema não-bíblico americana, chamada Maxi Mounds, estava arriscando a vida em busca do prêmio do Guiness pelos maiores seios do mundo.

irou crime citar o nome de atriz pornô? Para o Google, citar o nome de uma atriz num artigo é o mesmo que mostrar sacanagem. Mas você só descobre isso depois que já se ferrou.

Aparentemente, o sistema coxinha do Google acha que falar que mulheres colocam silicone é incentivar a pornografia ou seja lá o que for que ele considera “ofensivo”. Uma vez recebendo o aviso dos três dias, eu IMEDIATAMENTE deletei o post e fiz uma apelação dizendo que apesar dele NÃO VIOLAR as regras, eu havia deletado. Mesmo assim, (talvez pelo problema com a string de pesquisa que foi erroneamente cadastrada pelo spider deles em 2010) o robô disse que não iria reativar os anúncios aqui neste espaço, por violação do TOS.

Isso significa que todos esses anos me esforçando para ficar na linha não adiantaram porra nenhuma. Todo o tempo usando o sistema, e dando grana para o Google não qualificam o usuário veterano como diferente de um usuário recente, mais propenso a erros e tentativas de dar 171 na empresa.

O pior de tudo, não é levar uma bomba dessa pela cara no mesmo dia que você descobre que sua avó sofreu um AVC e está em estado grave, sem falar nem andar. Isso efetivamente deixa seu dia uma merda, mas o ruim mesmo, é tentar uma solução e só ter como resposta uma mensagem automática do bot, que por razões óbvias, não consegue pensar no que você argumenta. O robô me diz que encontrou outras violações, mas apesar do Google ter ficado mundialmente famoso por conseguir cadastrar tudo que existe pela internet, o Google é incapaz de me dizer qual é o problema. Ele quer que eu ADIVINHE. Agora visualize mentalmente o trabalho inumano de verificar mais de 4000 posts, e 90.000 comentários em busca das palavras que o sistema coxinha pensa que é ofensivo.
Se o Google diz que você violou os termos de uso, pela lógica mais básica, o ÔNUS DA PROVA CABE A QUEM ACUSA, certo? Logo, ele deveria pelo menos me mostrar que erros são esses para que eu possa consertá-los, ou mesmo justificá-los. Sem saber que outros erros são, como poderei aprender a não errar?

O problema é que nem tem como dizer isso para alguém do Google, já que tudo está automatizado num nível que impossibilita a interação. É engraçado este paradoxo numa das empresas que mais propiciou a interação humana em todos os tempos. Você pode falar com qualquer um, em qualquer lugar, menos com ela.
Uma coisa chata, é que agindo assim, o Google baixa a confiabilidade no serviço deles. Pessoas que lêem situações como as minhas, podem pensar: “Porra, o sistema do Adsense é muito instável, vou colocar mais de um serviço de anúncios no meu site.”
Assim, quando alguém pensa isso e toma esta atitude, o que acontece é que ele está trabalhando efetivamente para tirar anunciantes do sistema do Adsense/Adwords, a maior fonte de renda da empresa. Pode parecer uma mordida de pulga num elefante, e é. Mas o prejuízo financeiro é pouco diante do prejuízo da perda de confiança. As grandes empresas globais como Google, Facebook, Yahoo e etc, são hoje como verdadeiros países, e tal qual os governos, deveriam zelar pela confiança depositada neles, principalmente pelos parceiros que os ajudam a GANHAR DINHEIRO.

As regras deveriam ser mais claras.

Hoje, entre outras coisas, como venda de armas e drogas, o Termo de serviço proíbe claramente o seguinte:

Conteúdo violento
Discurso de ódio (incluindo conteúdo que estimule o ódio ou promova violência contra indivíduos ou grupos com base na raça ou origem étnica, religião, deficiência, sexo, idade, status de veterano ou orientação sexual/identidade sexual), assédio, bullying ou conteúdo similar que incentive danos contra um indivíduo ou um grupo.
Linguagem excessivamente profana

De tudo isso, me intriga o que seria Linguagem excessivamente profana. Ora bolas, hoje é inseguro dizer que achamos errado que pessoas casem crianças com animais. Porém, isso é uma prática no oriente. Tem um post aqui de uma mulher que casou com um cachorro na Índia. Se eu disser que acho isso uma maluquice, posso ser punido porque desrespeitei a religião maluca de algum povo.
Do mesmo jeito que se eu achar graça das pessoas que ATÉ HOJE tem certeza que a Terra é plana, também posso ser punido. Se eu falar mal da bancada evangélica então (a que mais falta e a que mais utiliza irregularmente as prerrogativas políticas) eu estou lascado.
Se eu mostrar aqui um post como aquele famoso post de derretimentos humanos (de filmes) eu posso ser punido porque é um post contendo cenas violentas, mesmo sabendo que o sangue que aparece lá é fake, a pele é borracha e a gosma é caboximetilcelulose.

E o pior é que eu não posso mandar o Google tomar no olho do cu, porque aí seria “linguagem excessivamente profana”.

Dessa forma, eu tenho que dar as más notícias. Sem a grana que financia este website, cujo custo é alto, eu não tenho como mantê-lo sem ser trabalhando mais para ganhar mais dinheiro. Trabalhar mais, significa reduzir meu tempo dedicado a ele, de modo que vai ter menos posts para você ler. E assim o Google não apanas ferra com a minha vida, mas também atrapalha a SUA diversão.

Estou aberto a sugestões de formas de arrecadação para pagar a manutenção do blog. (não vale o banquinho da Felicidade que eu prometi pra Nivea que não ia fazer) Também não estou afim de oferecer minhas partes, digamos, “profanas” em troca de dinheiro, hehe.

Eu troquei temporariamente o tema do blog para este, que acho que carrega mais rápido. Isso exigirá algumas modificações técnicas que irei fazendo aos poucos ao longo dessa semana.

Artigos relacionados

Comments

comments

68 comentários em “O Google e a sacanagem”

  1. Uma pena que tenha que passar por isso! Percebemos claramente seu prazer em produzir o blog, e isto é provavelmente o grande diferencial que atrai tantos fiéis leitores. Estou bastante preocupado com a crescente onda de regras para publicação de conteúdo, sejam blogs, vídeoblogs ou simples posts em redes sociais. Esta patrulha está ditando o que podemos compartilhar, sem analisar o contexto. É uma pena, mas imagino que este é um caminho sem volta, pois a tendência é a predominância da análise fria e robótica (literalmente?). Talvez o futuro seja a volta ao impresso, as fanzines, jornais, pequenas revistas…ou não. Desculpe se viajei demais nos comentários, espero que consiga achar uma saída e tenho certeza que a encontrará. Se servir de consolo, encare como um novo ciclo que se inicia. Boa sorte!

  2. Putz, que notícia não muito agradável… Sou novo aqui e já peguei uma fase down rolando.
    Eu nunca confiei neste elefante chamado “Google”. Ou Facebook.
    E continuo assim…
    Aliás o post mais interessante seria sobre o que eles fazem realmente nos Google X… eu tenho uma ideia … E pior, acho que eu já entendi qual é o projeto mais importante deles que está rolando.

    O negócio seria fazer publieditoriais por aqui. O duro é saber quem são seus anunciantes interessados na faixa de público aqui.
    Um blog temático sobre música, personalidades ou fofocas, por exemplo, é mais fácil identificar e seriam os próprios “artistas” e “personalidades”…
    Mas e um blog como esse, sobre o inusitado e o “bizar…” , talvez artistas diferenciados, mas estes não são muitos tb… pois senão não seria inusitado… Complica…

    Desejo melhoras a sua avó e ao seu bem estar e paz na mente.

    Indiquei o seu blog a alguns amigos da publicidade, quando começamos a ler a sua seção Aventuras, riamos de sair lágrimas. A sua escrita é muito envolvente, e um pouco irônica em ótimos sentido, em alguns casos. Aliás, acima de tudo você é realmente um talento para a escrita.
    Parabéns

    • Valeu mesmo, Zacca, já passamos por verdadeiros temporais. Seguindo o ditado dos velhos homens do mar, “é entre as tempestades que se solidifica o caráter dos marujos”. (ok, admito que eu acabei de inventar esse ditado)

    • Acho o crowdfunding uma ideia maneira, mas eu vejo o crowdfunding mais focado para algo com um fim definido, tipo “um filme”, “um livro”, “um quadrinho”, “uma invenção”. Já um blog é algo que precisaria de grana sem um horizonte final, e isso é foda, acho que para financiar o blog eu teria que arrumar outro jeito, uma forma sustentável.

  3. Olá Philipe!

    Sou mais um fã do seu blog e me identifico muito com o conteúdo que costuma publicar.

    Fico triste em saber que esse tipo de coisa acontece, embora tenhamos visto muitas vezes esse tipo de problema… já vi muito no Youtube também, agora no Facebook com pagamento para veiculação na timeline, etc…

    Existe um mecanismo brasileiro chamado BooBox por exemplo, tente pensar em uma alternativa nesse sentido… algo que seja administrado por seres humanos, que não tenha tamanho megalômano e possa dar um tratamento pessoal e digno.

    Eu vou ser sincero com você… não clico e não confio nesses links (e acho que ninguém deveria!)
    Prefiro a propaganda direta – algo que VOCÊ testou, aprovou, confia e RECOMENDA.

    Não reclamaria se você criasse uma coluna para Reviews (sinceros) Patrocinados ou coisa do tipo, também não me incomodaria em fazer pequenas doações de incentivo ao blog (mas esse é um caso particular de fã, não algo pra se pensar como plataforma de apoio única ao blog)

    • Valeu mesmo, cara. A ideia das doações é algo que esta na minha cabeça, mas eu penso em fazer algo além do que todo mundo faz. Queria dar algo em troca… Eu tenho pensado em criar uma área premium deste blog aqui com coisas que estão exclusivas para os patrocinadores. Acho que ia ser legal. Ando até pensando em lançar uma REVISTA FÍSICA bimestral aqui do blog para os associados. Atualmente estou usando o boobox com o hotwords, mais para ocupar o espaço, já que rendem bem menos que o adsense.

      • Cara, acompanho o blog a muito tempo, bem no inicio. Comento poucas vezes. Estou a disposição para diagramar esta revista e inclusive assinar como jornalista responsável, caso for preciso. De graça.

        Faço isso porque amo este blog e ele sempre me passou informações e muita diversão.

        Você tem meu e-mail.

        Abraços

      • Sou fã do seu blog como já disse várias vezes. Caso você crie uma área premium eu assinaria sem pensar duas vezes. Trabalhos feitos com qualidade como o seu eu pago sem pestanejar, acho que é o mínimo diante de toda a diversão que já tive aqui, de todas as coisas curiosas que aprendi e que me motivaram a pesquisar mais e mais.

        Acho que posts patrocinados podem ser uma boa também, não vejo nenhum problema nisso.

        Será que se os leitores do blog mandarem mensagens em massa para o Google eles não podem se ligar na bobagem que fizeram? Desculpe se a pergunta é idiota, eu não tenho muita intimidade com isso, mas talvez com o esforço coletivo podemos chamar a atenção do Google para essa injustiça.

        Vai dar tudo certo!

  4. Cara, o seu texto me mostrou onde está o calcanhar de aquiles do Google… e olha que nem é algo difícil de resolver. Como você disse, humanizar a vigilância no mundo todo do conteúdo postado é loucura, mas humanizar antigos clientes não seria impossível. Nem que seja ler e responder emails de clientes antigos e rentáveis como o Mundo Gump. E em um próximo nível, atendimento via Skype ou qualquer coisa assim… enfim.
    Se alguma concorrente explorar essa fraqueza, pode ser começo do fim para a gigante de buscas… pelo menos o fim do oligopólio.
    OBS: Gostei do tema do blog. Ficou mais leve mesmo.

    • Esse tema tem bem menos opções… Mas ele tá melhor codificado, com menos linhas, assim carrega mais rapido. Ele tb me permite mexer nele de um jeito mais fácil o outro tinha uns hooks cabulosos, troço cheio de função que eu não usava…

      Falando no lance da publicidade, eu acho que uma coisa que o Zukeberg podia fazer para tirar o sono do Google é sair de dentro do mundinho dele, invadir o espaço FORA do face com publicidade do Face. Imagina o poder que ele teria com publicidade contextual focada no usuário! Ele sabe do que a gente gosta… Imagino que pra mim ele só ia abrir propaganda de curso de 3d, propaganda de filme, quadrinho, material de arte… Aí sim eu ia querer ver a porrada comer.

  5. O que vou sugerir vai parecer insano, mas dê mais tempo e pense com calma. Volte sempre ao assunto que vou propor. Você tem toda experiência e o ponto de vista de um cliente que sabe analisar problemas, ponderar e procurar por soluções. Você tem contatos e cada vez mais espaços se abrem para você. Acho que já é oportuno, acho que é o timing você usar a pergunta mágica: – porque não?
    Conhece a historia da Lamborghini e da Ferrari?
    Então…: – faça o seu !
    Vá devagar, pequeno e sem grandes pretensões e monte o seu.

    Abraços
    Henrique

      • Sim cara-pálida! Comece com o Host. É esse o nome? Você sempre teve problemas para hospedar sua Home-Page, não? Comece despretensioso, só com o seu para sua empresa. Você tem uma, não? Já havia comentado aqui há muito tempo. Como acompanha seu site desde os 7 ou 8 meses de existência, foi em algum momento até essa data. Por mais que no início o custo possa não valer a pena conforme for tendo experiência e construindo de acordo com sua filosofia você vai lentamente incluindo pessoas do seu círculo até que consiga zerar seu custo. Pronto ! Eliminou uma dor de cabeça. Não vá muito além, pois não é seu foco de interesse lucrar com isso. Você gosta é de criar, não? Agora se chegou nesse ponto e eu antes já achava que você podia fazer seu próprio adsense, agora então terá muito mais força interior e pessoas agregadas que vão de alguma forma ajudar a viabilizar uma nova forma de adsense sediada no Brasil e com outra filosofia, dimensionável e não mundializada e mais próxima do cliente.

        • Não é uma má ideia. O problema é que para fazer algo com qualidade, ainda mais envolvendo dinheiro alheio, é preciso dedicação e especialidade. Se eu foco em criar um concorrente ao adsense (concorrente é piada. Na verdade seria só mais um serviço de PPC) eu certamente, com toda garantia do mundo, não teria mais tempo para este blog. Seria como mudar de ramo.
          O maior problema de uma empresa de PPc são os cliques fraudulentos. Aqui rola isso direto, tá cheio de gente “ixxxperta” que usa bots e scripts que apenas clicam, renovam o ip, clicam novamente, e assim nego gera montanhas de dinheiro dos anunciantes, que não tem sua publicidade vista por gente real. No fundo, é furto do dinheiro do cara. Como se lida com isso? Contratando experts em análises de dados, como o Google é. Eles encontram e expulsam esses caras. Então, trabalhar com isso, é uma super especialidade, tipo virar neurocirurgião. Além disso, não basta um servidor simples, é preciso uma puta estrutura caríssima, equipes de TI, análise, captação de clientes. É um jogo caro demais e arriscado demais.

          • Você ainda está preso ao modelo que existe. Sempre é assim. Sempre estamos acorrentados a isso. Uma ideia propriamente original é como desgarrar nossas criações da gravidade da terra e sair solto no espaço deleitando com todo o universo, mas preferencialmente o observando e pescando novas formas. Saia do efeito do coiote. Talvez uma ideia que pudesse ser difícil quando começou a fazer este blog agora possa funcionar. Procure empresas de publicidades e lance o desafio de abrir um novo segmento alternativo e paralelo ao google, ou aos poucos faça um pool de pequenas empresas de publicidades onde os anunciantes se disponham a pagar uma merreca pela publicidade no seu site e nos agregados que forem chegando. Não que eu esteja proponde isso exatamente. Só estou provocando novas possibildades aqui.

  6. Fala Philipe, beleza?

    Sofrer penalidade por TOS é complicado mesmo. O motivo disso acontecer é porque algumas marcas não querem ser associadas a alguns termos. Por exemplo, se você escreve um conto onde uma mulher é enrabada por uma garrafa de coca-cola viva, a coca-cola pode não estar interessada em estar associada ao seu conto! hahaha

    Existe uma marcação (delimitada por comentários html) que permite definir um texto que não deve ser usado para geração de publicidade. Infelizmente eu não lembro quais são agora.

    Infelizmente a única solução para o Google mudar seu posicionamento draconiano é ele começar a receber mais “mordidas de pulgas” até se sentir incomodado, o que não parece que está próximo a acontecer.

    Acho que as melhores soluções são procurar uma opção de publicidade alternativa (mesmo que não pague tanto quanto o google) ou então colocar um botão para doações. Doações é sempre arriscado, a maioria das pessoas (particularmente no Brasil) não está disposta a doar para sustentar blogs.

    • É verdade, eu não levo muita fé mesmo em doações, porque meu publico é em 90% brasileiro e não faz parte da cultura do brasileiro doar por coisas grátis, mesmo quando eles gostam da parada.

  7. Google, Facebook, Apple. Empresas gigantes da “nova era” que se vendem como humanitárias, ligadas a causas ecológicas e “busca por um mundo melhor”… tudo mentira. No fundo, são capitalistas selvagens como um dia foram Henry Ford, JP Morgan, Rockfeller, Howard Hughes e outros, com a diferença que, ao contrário dos supracitados são “capitalistas no armário”, que se fingem de preocupados com “os rumos do mundo” e fazem isso só porque a opinião pública hoje é mais forte e reprova a sede visível de lucro.
    No livro “Belas Maldições” de Terry Pratchett e Neil Gaiman um demônio lê os termos do certificado de garantia do seu computador recém-comprado e, impressionado, envia uma cópia para os demônios encarregados dos acordos de compra de alma com um recado: “aprendam, caras!”. O livro tem quase 20 anos, se fosse escrito hoje o memorando seria provavelmente inspirado num TOS desses da vida, que só servem para ferrar o usuário.

  8. Seria massa você abrir um projeto de crowdfunding, ou algo do tipo. Acredito que muita gente iria te ajudar. Eu ajudaria! (com pouco, mas ajudaria com certeza!)
    E não tem como você entra em contato com os escritórios da Google aqui no Brasil? Talvez até indo pessoalmente, mostrando o conteúdo do seu blog, o número de acessos, o tanto de discussões construtivas que existem aqui nos comentários… É uma tarefa difícil, e afinal nem sei se o tal escritório daqui do Brasil conseguiria te ajudar com isso. Mas acho que seria um esforço válido. E gostei desse novo template, é mais leve! 😉

  9. Puxa cara… é realmente triste ler isso…
    Eu acho a ideia do crowdfunding uma boa… se vc quiser dar algo para as pessoas em troca, vc poderia dar alguma das suas fotos de insetos com a lente macro ou as da fumaça com luzes e muitas outras que sao de cair o queixo (eu colocaria facilmente algumas das suas fotos numa moldura e botaria na parede da minha casa….).
    Sera que daria muito trabalho fazer de tempos em tempos uma espécie de “rifa”? Com algum dos seus bonecos que vc faz de vez em quando como premio (claro que tem que ver o quanto de tempo vc gasta para ver se vale a pena, mas acho que um monte de gente adoraria um boneco seu!).
    A ideia não é transformar o mundo gump numa lojinha (e vc nem deve querer isso), mas acho que uma parte dos seus leitores te ajudaria sim.
    Boa sorte!

  10. Philipe, leio seu blog a anos, mas nunca comentei, mas depois dessa tenho que comentar. O conteúdo que vc produz é muito bom e de qualidade e estou certa que vc encontra pessoas como eu que pagariam por isso. Trabalho com impressos e posso dizer que mídia impressa alternativa está com mais força do que nunca. Acho q um esquema de "sócios" que recebem conteúdo impresso da certo. Se quiser posso te passar alguns cases de revistas e fanzines independentes financeiramente viáveis.

  11. Philipe, leio seu blog a anos, mas nunca comentei, mas depois dessa tenho que comentar. O conteúdo que vc produz é muito bom e de qualidade e estou certa que vc encontra pessoas como eu que pagariam por isso. Trabalho com impressos e posso dizer que mídia impressa alternativa está com mais força do que nunca. Acho q um esquema de “sócios” que recebem conteúdo impresso da certo. Se quiser posso te passar alguns cases de revistas e fanzines independentes financeiramente viáveis.

  12. Philipe, vc poderia criar o sistema de doações no site, eu acompanho seu site a 5 anos e ajudaria todo mês para não ver o site fechado, mas diferente de mim muitos não teriam a mesma atitude, nesse caso, vc poderia criar um sistema de sócios, com pagamento mensal para vc ser um sócio dai vc cria um sistema de login no site pra quem é sócio e disponibiliza um conteúdo extra

    • Essa seria a ideia mais promissora mesmo. Mas meu amigo Ricardo Cobra tentou isso no blog Homem na Cozinha e disse que lá não funcionou. Talvez eu dê mais sorte, quem sabe…

  13. é ironico essa quantidade absurda de regras pra um simples blog enquanto no youtube (outro derviço dEles) ja vem video mostrando peitos, muita coisa impropria pra menores, e os caras faturando por views com esse conteudo…

  14. Muda umaa plataforma tipo wordpress e pronto. Hospedagem grátis, só redireciona o domínio. Fica pensando em ganhar $ fácil, affffffffff… Trabalhar de carteira assinada 40 hs por semana não quer, né? Para de chorar ou vende-terceriza o site.

    • Bem, na verdade eu não trabalho de carteira assinada porque eu já sou o presidente da empresa. Eu não conseguiria viver somente do rendimento do Mundo Gump, embora seja um sonho meu. Eu tenho uma empresa de design, sistemas e produções audiovisuais. Mas com relação a ganhar dinheiro com blog, se vc acha que a grana é fácil é pq não tentou fazer isso a sério.

        • Vou te falar que minha meta de vida é ter vida fácil. Meu sonho mesmo, na boa! Imagino-me acordando numa cidadezinha do Canadá. Tomo um chocolate quente vendo a neve caindo lá fora. Pego meu computador e escrevo um conto legal enquanto a lareira esquenta meus pés. Ao meu lado um cachorrinho fofo e o som de Elis Regina ecoando no meu escritório todo envidraçado de frente para uma floresta de pinheiros. Eu não me preocupo com contas, eu não me preocupo com problemas alheios, eu não me preocupo com o governo me roubando…
          Eu quero vida fácil URGENTE!

  15. Rapaz, essas coisas sao realmente complicadas pra cacilds.. por isso, fora desse contexto mas ainda envolvendo essas paradas de regras e tal q eu simplesmente fechei meu canal no youtube com desenhos!.. tinha um canal com mais de 9 milhoes de visualizacoes, diversos desenhos antigos legais que tem mta procura e audiencia no youtube, uma pá de gente inscrita mas todo mês a caceta do youtube ficava frescando com os vídeos mesmo eu nao requisitando NADA por eles pois sei q conteudo de terceiros vc nao recebe é nada por causa dos direitos autorais e tal.. mas mesmo assim, era sempre um tipo de perseguicao, eu tentei no comeco até refutar mas dpois de alguns episodios deletados e o cerco se fechando um belo dia eu chutei o pau da barraca e deletei foi tudo!.. HAHAHAHAH, só nao espero que isso seja uma sugestao, pq de longe o Mundo Gump é um baita blog e lugar para passar o tempo se divertindo e aprendendo mtas coisas legais alem de debater sempre em alto nivel com pessoas igualmente inteligentes.. mas é isso, tenta ver alguma dessas sugestoes, eu gostei da que falou sobre uma rifa dessas coisas q tu faz como os bonecos, eu particularmente acho FODA o trabalho e seria algo mto interessante. mesmo q nao seja uma adesao de muitos mas será adesao dos que realmente frequentam com assiduidade o blog e que permanecerão dessa maneira…

  16. Philipe, ja pensou em migrar todos os posts para um novo dominio e fazer o mundogump.com.br/ redirecionar para esse novo dominio? Creio que isso não viola o TOS do Adsense e voce mantém a audiencia e os anunciantes.

    • Eu creio que isso violaria sim as regras, seria considerado blackhat. Além de ser um lixo para o SEO, há um grande risco da punição aumentar, e o Mundo Gump ser excluído do mecanismo de busca. Aí é mortal.

  17. Olá Philipe,

    Me lembrei de uma experiência desagradável com o facebook. Minha conta foi invadida e eu não encontrei alguma forma de entrar em contato com a empresa. Foi muito chato resolver o problema…

    Apesar de navegar na net quase diariamente eu sou muito ignorante em desenvolvimento de páginas de web, entre outros aspectos de informática. Não sei se são muito malucas, mas vou arriscar algumas idéias. Você já pensou em tentar ser colunista de algum site do tipo yahoo, etc? Ou será possível fazer parceria com outros sites do tipo Pop, Terra, R7, como já vi alguns por aí?

    Ps. Já ia sugerir que você criasse uma fan page no facebook, acabei de descobrir que você já tem! kkk

  18. A gente entende Phillip. Mas é assim mesmo que funciona; esses caras que programam o que pode e o que não pode ter nos sites foram vítimas de atrofiamento cerebral agudo. Pra vc ter uma ideia da babaquice, o facebook não permite fotos de amamentação, é considerado “impróprio” já que tem um peito exposto ali (mesmo que seja pra alimentar um bebê). Uma mulher postou uma foto dela depois da mastectomia e, acredite, censuraram um peito que nem estava ali. Mas eles permitem sexismo, apologia à violência contra mulher e a estupro, homofobia. Pra mim o melhor q você faz é pular fora dessa mesmo. Já foi comprovado que burrice é contagiosa.

  19. Philipe, não é uma solução, mas uma inspiração: dá uma olhada no modelo de negócio do Jovem Nerd. Acho que vc precisa de uma empresa que saia batendo na porta de tudo que é agência de propaganda mostrando seus pageviews e captando anunciantes (ou vc mesmo fazer isso, o que talvez seja improvável pelo volume de trabalho que vc já tem).
    Como já foi mencionado, posts publicitários são um caminho. O pessoal do Jovem Nerd, na maioria das vezes, consegue criar conteúdo relevante na publicidade que fazem.
    Enfim, acho que vale mais jogar nas costas da publicidade do que no financiamento pelo público. Particularmente, eu contribuiria, mas como vc mesmo disse, isso é a minoria.
    Aliás, já que eu estou usando o JN como referência, vc já pensou em um programa de youtube? Vc tem conteúdo pra caramba, manja de vídeo, imagem e edição, pode fazer uma vinheta bem louca, além de, pelo que vi no Jô, manda bem na frente da câmera tbm. Consigo imaginar direitinho um programa de cerca de 15 a 20 minutos com vc contando 2 ou 3 causos bizarros e com humor.
    Força aí, grande abraço.

    • OI Leandro, valeu pela luz. Realmente o sistema do jovem nerd é muito inteligente, não apenas pelo sistema de publicidade, como pela loja integrada ao site, à comunidade que eles criaram. Muitas pessoas já me sugeriram, pediram e ate intimaram que eu criasse um programa em video do blog. Mas realmente, eu entro no youtube e vejo uns videos lá tão maneiros, tão bem feitos tecnicamente, que isso meio que me desmotiva. Eu temo que um programa de video tiraria muita energia que eu direciono aqui para o blog. Quando eu estava parceiro da radio e fazia o Gump Cast, isso me tomava um tempo precioso, porque não é só pegar e falar, montar o conteúdo é um trabalho enorme, e depois editar, ajustar, para fazer com qualidade, isso certamente me consumiria pelo menos uns três dias. Hoje eu não disponho deste tempo, até porque eu cuido de um bacuri levado de um ano que não para. Seria impossível gravar algo que preste com ele azucrinando.
      Acho que a publicidade é realmente um bom caminho. Vejo que no mercado falta uma agência pensada exclusivamente para blogs. Existem até algumas iniciativas, que focam em celebridades e outros que focam em sites gigantes como portais. Para blogs de medio porte é realmente muito fraco, o que é uma pena, já que eles respondem por taxas de exibições de marca e engajamento monumentais.

  20. Você também pode seguir o exemplo do Alex Castro, e pedir mecenas na base da cara de pau mesmo. Volta e meia no blog dele ele publica pedidos como “Se eu te fiz pensar e mudar algo na sua vida, me paga um pouquinho.”

    É uma mendingância sim, mas considerando o número de leitores que você tem, se tiver uns cinco endinheirados que façam contribuições gordas, ou se 1% fizer uma contribuição pouquinha, deve ser suficiente pra pelo menos manter as luzes acesas.

    Sem “setor VIP”, sem “assinatura”, sem nada especial. Só pedindo pra alguém pagar por entretenimento.

  21. Essa mensagem tá parecendo muito SPAM, mas não é 🙂
    Talvez você ache o http://www.patreon.com/ interessante.
    “Support and engage with the creators you love”

  22. Puxa… o Google veio para facilitar a vida virtual. Mas infelizmente essas diretrizes extremas também afastam as pessoas… O Mundo Gump não é um site qualquer para sair de circulação. Aqui não é apenas entretenimento. Mas entretenimento com informação de alta qualidade. Conhecimento que vai além e com linguagem dinâmica que conquista os visitantes. O que faz falta no Google é justamente a interação humana com relação a quem utiliza de seus serviços… Sacanagem…

  23. Philipe em primeiro lugar melhoras para sua avó e muita força pra sua família pois passar por uma situação dessas é complicado.

    Eu também sou um dos que pouco comenta aqui e já sou fã a bastante tempo.
    Se tivesse uma versão em revista impressa do Mundo Gump eu assinava, o conteúdo que você posta aqui é muito legal e bem escrito, e já me fez levar bronca no serviço por causa das risadas.

    Como o povo já sugeriu você deveria tentar uma coluna em sites ou mesmo em revistas de curiosidades tipo a Mundo Estranho e a Superinteressante, apesar de não ser 100% confiável mas nenhuma fonte de informação é 100% mesmo senão seria religião rs.
    O sistema de doação vale a pena também se não tiver custos para você, deixa um botãozinho no site para quem quiser doar.

    Eu estava pensando nesses ‘esquemas’ das gigantes da internet como a Google, Youtube e Facebook e como alguém comentou aqui elas aplicam uma ditadura ferrenha e cheia de erros que mais atrapalha quem quer fazer algo legal do que barrar quem está lá só para fazer bagunça. Isso é o que acontece quando uma empresa cresce demais e não consegue atender a demanda com atendimento digno. Eu sei que deve ser um pt trampo gerenciar tudo mas caraca, eles não tem rios, eles tem mares de dinheiro e escritórios (super descolados e modernos uaaaaau) em quase todos os países pra colocar meia duzia de pessoas pra fazer o que? jogar basquete? personalizar a salinha deles? De que adianta ser a maior do mundo e se blindar contra contato? Dinheiro eles aceitam né mas trocar um e-mail com quem precisa nem pensar.

    O que você comentou sobre o TOS me fez lembrar dos irmãos Piologo, eu gosto muito das porcarias que eles fazem mas em um monte de videos deles eles são preconceituosos com gordos e acho que nem por isso tiram o site deles, o canal do Youtube nem nada do ar. Eu posso estar errado e misturando uma coisa com a outra mas isso me faz pensar na hipocrisia, não desejo mal pra eles e eu mesmo dou risada dos comentários maldosos mas é escancarado o quanto o tratamento NÃO é igual e pra quem dá mais lucro eles fazem vista grossa….

    O ponto fraco da Google é óbvio que é essa falta de humanização das interações e eu espero sinceramente que chegue alguém com capacidade e dinheiro para criar uma concorrente que vá quebrar as pernas deles e fazer com que eles revejam esse falso puritanismo, hipocrisia e toda essa automatização.

    Cara tudo de bom pra você e espero que consiga resolver esses problemas com o site em breve.

    • Valeu lo. De fato, a falta de interação é um problema mesmo, mas eu acho que eles tb tem seus perrengues com nego tentando dar mil e um golpes nos sistemas. Talvez uma coisa que resolveria facil todos os problemas do Google é criar uma rede de anuncios paralela, focado em publico adulto. Se ele detecta o conteúdo adulto, mudaria a rede de anuncios e pronto. Imagina a nota preta que eles iam ganhar só fazendo isso… Mas o puritanismo babaca não deixa.

  24. Olá Philipe, me diga, porque você não faz uma publicidade no blog de forma manual mesmo?

    Imagino que um grande número de empresas teriam interesse em usar algum espaço como propaganda em seu blog. Coloca uma área para contato de empresas e separa uma área no site como lado superior direito do site, rodapé e assim por diante.

    Acho até que nesse ponto você teria mais lucro do que esses links do google que na minha opinião são irrelevantes e toscos, alem disso eu conheço muita gente que usa sistemas para bloquear propaganda como adblock que barra a maioria das propagandas automáticas.

    Outro ponto interessante de propagandas diretas é que você pode colocar anúncios de produtos que são inteiramente ligados ao seu conteúdo.

    • Eu faço anuncios diretos sim. Mas são poucos, por uma questão de escala. O blog tem um alcance global, de modo que não compensa para o dono de uma padaria ou restaurante local, fazer publicidade aqui. Só marcas globais, ou de alcance nacional, e elas são tão grandes com um budget imenso de publicidade que cai direto nas grandes agências. As grandes agências negociam entre elas e certos órgãos, como o FTPi, a distribuição desses anúncios. Assim, eu estou naquela situação ingrata de ser grande demais para o pequeno anunciante, e pequeno demais para o grande anunciante.
      Mas ainda assim, de vez em quando acontece. O que eu costumo fazer é pagar 50% do valor cheio da publicidade para o parceiro que me trouxer. Assim, se você me consegue um anunciante que vai gastar 60 mil reais aqui, eu coloco 30 mil pratas na sua conta do banco no dia seguinte.
      Nada mal, né? A maioria paga 10% de comissão. Comigo é 50% !

  25. Já tive um blogue e passei por isso. Agora só escrevo quando tenho tempo sobrando e me dá vontade, afinal é um trabalho quase voluntário mesmo kkk. Melhoras para sua avó.

  26. Conheci seu blog pesquisando sobre mistérios da humanidade e me apaixonei. Já adicionei aos meus favoritos. É um dos poucos lugares que visito em que os comentários são pertinentes, te juro. Pô fico chateado com a ideia do Mundo gump deixar de existir. Até pensei em ter um blog, mas vejo as dificuldades que você e outros comentam e desanima um pouco. Fora que sou um tanto leigo nesta parte virtual. Mas força para você e vou continuar visitando este espaço e se puder ajudar, farei.

  27. Não sei se alguém chegou a sugerir isso… Tentei ler todos os coments mas é difícil… rsrsr
    O que acha sobre uma assinatura mensal e acesso ao site por usuário e senha?
    Seria tipo uma Seleções ( Reader’s Digest ) online!!
    Tipo, eu pago assinatura de 9,90 por mês e recebo uma edição mensal aqui em casa.. Porem uma revista daquela não dura nada.. leio em um ou dois dias.. Pagaria tranquilamente uma mensalidade para ter acesso ao seu blog sem problemas nenhum!!! Teria um login e senha onde eu logaria a qualquer momento do dia em qualquer lugar… Acho mais que justo você cobrar um valor mensal para acesso… E deixa uma parte do blog para os não pagantes, com menos material e para dar o gostinho pro povo querer assinar..
    Pensa assim, se tem gente que assina globo.com né… quem sabe! kkkkk

  28. Ai não, meu blog preferido não pode ficar assim 🙁
    Confesso que nunca paguei para acessar áreas “vips” de blogs, mas o teu eu certamente cogitaria!
    Boa sorte! abraço

  29. Olá!
    Sou Fã do Blog e gosto muito do seu trabalho. Sou formado em Psico também.
    Como sugestão fica a idéia de criar uma “Loja Gump” virtual, tendo como produtos os livros (histórias,contos) que já produziu, venda de bonecos ( a idéia do post 3d é massa), e venda das fotos e imagens (que vi citada acima).
    O crowdfunding pode usar para a possibilidade dos Filmes e da criação de games.
    Cara, eu compraria cada produto disponibilizado. Agora, a condição do dinheiro para iniciar essa Loja, não sei dizer kkkk
    Vida Longa ao Mundo Gump!
    Abç

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.