O Cramulhão

Compartilhe

Outro dia estava dando uma olhada aqui no meu livro de demonologia e me lembrei de uma passagem muito interessante do folclore brasileiro, que acredito que tenha alguma ponte de conexão nos mitos dos gênios engarrafados (como o que Alladim consegue libertar nos contos das “Mil e uma noites”).  Consultei alguns dos livros sobre mitos e lendas que tenho e não consegui encontrar essa ponte, mas tenho pouca coisa ainda de modo que é possível que ela exista.

14797526 1586970754682059 820581036 n O Cramulhão

Seja como for, o  Diabinho da Garrafa, também conhecido como Famaliá, Cramulhão, ou ainda simplesmente “capeta de garrafa”, é um pequeno demônio que nasce a partir de um ovo – não fecundado, que deve ser chocado por um humano. Segundo a lenda, normalmente quem gera um cramulhão é que tem um pacto com o diabo, e o faz para satisfazer seus desejos materialistas, pois uma vez que nasce, o pequeno diabo está sob controle de seu mestre vindo a realizar tudo aquilo que ele ordenar. Do mesmo modo que os gênios orientais presos em lâmpadas ou garrafas, o cramulhão não pode se libertar de sua prisão de vidro por ser ele de matéria vibracional excessivamente densa, e também porque geralmente ele está sob o controle de um “sigilo”. O sigilo é um símbolo mágico que remete à magia tradicional e ciências herméticas associadas. Existem sigilos de controle, sigilos de invocação, sigilos de proteção, e assim vai. Nesse caso, o cramulhão pode estar sob o controle de um sigilo que pode ser desenhado ou pintado na rolha, que lacra a garrafa, limitando assim os poderes do cramulhão. Em casos mais simples, apenas uma cruz cortada na rolha já segura o bicho la dentro.

Sabe-se que essa lenda veio parar no Brasil vinda com os colonizadores portugueses, porque ela era predominante em Portugal, e se tornou bem conhecido graças aos rituais de São Cipriano encontrados no seu Livro de Capa Preta. Diz a lenda que São Cipriano possuía ele mesmo um pequeno gênio (diabo ou ser da escuridão) que ele levava consigo no bolso de sua capa… O livro ensina a invocações de outros demônios, mas o que nos interessa é a criatura que mora na garrafa, que no final também pode ser colocado em uma caixa, no entanto, sendo esta forma mais rara.

Existem cerca de uma dezena de receitas diferentes para a obtenção de um cramulhão, sendo as mais comuns no Brasil as de pacto direto, onde o cara tem que achar num dia específico um ovo especial, posto por uma galinha virgem preta. Esse ovo é então levado com o seu dono que deseja ter o cramulhão até que dele nasça uma coisa gosmenta escura, que logo que sai do ovo deve ser escorrido para dentro da garrafa e ela tampada. Sangue é dado ao ser para que ele se nutra e muito rapidamente – segundo algumas lendas em poucas horas – a gosma escura vai se moldar na forma de uma criatura hediondamente feia, com aspecto mumificado ou não, que estará sob poder de seu dono.

Em certas versões, o cramulhão só precisa ser iluminado pela luz da lua ara se alimentar, em outras, o Cramulhão deve ser alimentado todo sábado, para isso, deve se por o dedo mindinho na boquinha da garrafa, ou em um pequeno buraco feito na caixa, para que ele possa beber sangue, assim realizando os desejos de seu mestre. Sabe-se que quem consegue ter o diabinho assim, obterá tudo o que desejou na vida, assim como a sua riqueza irá aumentando até o final da vida, porém, tudo tem um preço e logo após morrer, o mestre do cramulhão vai direto para o inferno.

A lenda do Famaliá ou cramulhão se tornou particularmente bem conhecida no brasil graças ao personagem inesquecível interpretado por Osmar Prado na novela Renascer. Era Tião Galinha, um homem pobre e ignorante, mas extremamente ambicioso que acreditava piamente na lenda e estaria disposto a tudo para obter também um cramulhão e assim sair da vida de miséria no interior da Bahia. Mata a saudade aí:

Na cena acima, Tião Galinha (Osmar Prado) aprende com José Inocêncio (Antonio Fagundes) como criar um cramunhão.

“Familiá”, nos sertões mineiros, é o mesmo que “diabinho familiar”. Ele tem este nome porque segundo as crônicas de Portugal nos contam, São Cipriano ensinava como fazê-lo, com os olhos de um gato preto colocados dentro de um ovo de galinha preta e posto para chocar na esterqueira. Essa lenda logo chegou ao Brasil e, em 1591, já era assinalada sua presença na Bahia. O nome na viagem através do tempo, deixou de ser ” diabinho familiar” para se tornar apenas a corruptela “famaliá”.

Além do Tião Galinha, outro personagem de novela conseguiu um cramulhão. Isso se deu na novela “Paraíso”, da TV Globo, onde o personagem Sr. Eleutério (interpretado por Reginaldo Farias) , mantem um “familiá” guardado no fundo de sua gaveta como um amuleto, atribuindo a ele toda riqueza que acumulou no decorrer dos anos.

Um cramulhão pra chamar de seu

Então eu estava aqui pensando, por que não criar um cramulhão? E foi assim que eu fiz. Modelei o monstrinho no 3d, imprimi ele em 3d, fiz o molde e assim criei este toyart que coloquei numa garrafa:
cramulhao O Cramulhão

A garrafa é fechada com rolha seguindo o clássico padrão da lenda. Gravei um sigilo goético em cada rolha com meu canhão de raio laser.

14826308 1596598357052632 1417445123 n e1477676247200 O Cramulhão

cramulhoes2 O Cramulhão

E aqui está o cramulhão na garrafa:

garrafacramulhãoLow O Cramulhão

Este Toy Art único e artesanal é feito manualmente e custa R$120,00 – Já inclui a garrafa de vidro.
obs: Ele não sai da garrafa a menos que você quebre ela

Eu fiz uma tiragem pequena de sete peças iniciais (praticamente já esgotada), mas devo fazer outra leva para a semana que vem. Caso você queira ter um cramulhãozinho, aqui esta o link de compra:

Já vendemos o lote todo e o fornecedor das garrafas está sem estoque. Por conta disso a fabricação do cramulhão está parada. Ainda tenho o cramulhão, mas apenas a figura na forma de Toyart – sem a garrafa.

Tem medo? Então compre o feto alien morto. 

 

Quer ganhar um?

Vou sortear dois desses toys sexta feira dia 04/11. Um sorteio será exclusivo para os meus amigos no Patreon. O outro para a galera em geral. Basta entrar neste post do facebook, curtir a pagina do Mundo Gump e compartilhar o post. Não esqueça de marcar seus amigos que sacam dos paranauês pra eles concorrerem também.

Artigos relacionados

8 comentários em “O Cramulhão”

  1. Philipe, ficou excelente! Parabéns cara!!! Eu ia perguntar como ele foi colocado na garrafa, mas você já respondeu para outro leitor. Mas o sigilo que aparece na foto é um dos sigilos de Lilith. Ela não faz parte dos 72 demônios da Goétia. E como a boa anti demiurgica que é, duvido que ela manteria um demônio preso em uma garrafa 🙂 Não ficaria mais de acordo com o tema gravar o sigilo que Salomão usou para selar a arca de bronze (local onde se diz que ele trancou os espíritos e suas legiões)? Claro, isso é uma obra de arte e não uma obra para a Arte, de forma que o que vale é a estética e seu trabalho ficou perfeito.

    • Exatamente, tem razão, quando eu fiz, pensei justamente nisso, mas então percebi que como a área da rolha é pequena e ela é bastante irregular, não seria qualquer sigilo que daria boa legibilidade e por isso optei por um sigilo que se apresentasse mais facil, até porque nesse caso não tem um demônio dentro de verdade, hehe.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.