O circulo de Michelangelo

Em 1508, quando andava à procura de quem pintasse o teto da Capela Sistina, o papa Julio II pediu a Michelangelo uma prova de sua competência para a tarefa. Mantendo a calma o pequeno homem aproximou-se do intrigado papa. Tomando um lapis numa das mãos, como resposta, o genial artista da Renascença desenhou um círculo perfeito – a mão livre. Só mesmo Michelangelo – que nos anos seguintes transformaria o teto da capela numa das mais estupendas obras de arte da história – poderia imaginar uma solução tão simples – e simultaneamente complexa – para o desafio que lhe foi imposto.

A questão é: Isso é mitologia? Seria possível a um ser humano dotado de absoluto controle manual desenhar um círculo matematicamente perfeito?

Veja este vídeo e pense a respeito. Depois tente, seu mané.

O nome do cavernoso é Alexander Overwijk, professor em Ottawa (Canada).

Related Post

8 comentários em “O circulo de Michelangelo”

  1. quem estudou engenharia na ufsm (universidade federal de santa maria, em santa maria, rio grande do sul) deve conhecer um professor de cálculo infinetesimal chamado élio sangoi que consegue desenhar um círculo perfeito, usando a mesma “técnica” desse carinha.

    estou morando longe de santa maria agora, senão filmaria o carinha e colocaria no youtube 😉

    • Beeei, tive aula com ele em 2011, os calouros agora em 2013 e ele ainda faz isso! Não sei se seria tão impressionante se ele não aparentasse ter uns 80 anos.

  2. o que a esta faltando nessa historia é que ele depois dois do circulo falou aqui é o centro e fez um pingo no centro do circulo, e la esta um circulo perfeito com um pingo no seu centro simetricamente

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares