Pin It

Netuno


Fim de semana de sol, acordei disposto a ir para a praia.

Chegando lá percebi que o dia estava lindo, mas curiosamente quase ninguém se atrevia a entrar na água. Eu achei aquilo estranho, mas abri uma cerveja, tirei a camisa e esqueci da vida.

Papo vai, papo vem, resolvi entrar na água.

Mal entrei entendi o porque da galera não entrar no mar. Tava frio pra caramba. Nadei pra lá, nadei pra cá… Até me acostumar com a friaca. Praia oceânica é fogo.Comecei a pegar confiança. Dei uns mergulhos, nadei para o fundão, fiquei boiando.

Bem eu estava nadando e percebi que o mar aumentou sutilmente de intensidade, em termos de ondas. Elas estavam ficando fortes e grandes. Foi aí que comecei a notar que eu estava sendo gradualmente puxado para o fundo. Cada vez mais… Sabendo nadar, eu tentei me iludir de que não estava acontecendo aquilo e continuei a nadar, devagar, para a areia.

Mas depois de umas braçadas, tentei colocar o pé no chão e… Porra, cadê o chão?

Comecei a me preocupar, afinal não sou lá um exímio nadador. Pra piorar, eu tenho a escrota mania de me sabotar mentalmente nessas situações. Eu abria o olho em baixo da água em busca de ver onde que estava o chão, mas eu não via nada, porque sou míope e porque a água tava turva. Então vem a minha mente maligna e começa a “tocar” os acordes de Tubarão…

Uma coisa roçou na minha perna. Eu sabia que era uma porra dum plástico, mas sabe como é. Eu tava pensando na musica do Tubarão. E não tinha ninguém, absolutamente ninguém nadando perto. E então minha mente lembrou do Discovery e daquele episódio que cansou de repetir sobre como os tubarões confundem surfistas com focas, sobretudo em águas… “Turvas! Puta que pariu! É um tubarão!” Eu pensei.

Eu podia já sentir aquela bocarra cheia de dentes pontiagudos e tortos cravando no meu pânceps (meu músculo mais desenvolvido).

Nadei como o Michael Felps (dos pobres) e em pouco tempo, senti a areia aparecer. Comecei a sair da água o mais rapido que eu podia. Alcancei algumas pessoas, que olhavam pra minha cara com um ar de: “Oh, meu Deus! O que é isso?”

Eu pensei: Porra, será que eu tô com um catarro pendurado no nariz?

Eu vi um cara que estava ali perto nadar desesperadamente mar adentro.

Comecei a acompanhar o cara enquanto saía em direção a areia. Foi quando eu olhei para trás e vi.

Maluco, não era ninguém menos que NETUNO!  Gigante, formado por uma onda monumental que se levantava bem atrás de mim. Não deu tempo nem de encomendar a minha alma. Só consegui falar: Fude…*

Buuum!

ondagiganterio Netuno   Curiosidades

NETUNO!

Netuno me pegou num mata-leão, e bateu minha cabeça no chão de areia umas quatro vezes. Eu sabia que estava fodido, e num lampejo de pensamento, juntei os braços perto do corpo e baixei a cabeça, tentando virar uma espécie de “bola” e assim evitar de me quebrar todo.

Eu rodei de tudo que é eixo possível. Era como se eu estivesse nu numa máquina de lavar roupas cheia de giletes. Bati com força naquelas areias grossas da praia de Niterói e comecei a quicar. Com o susto eu não tinha recolhido ar suficiente. Começou a faltar ar. E eu nem sabia onde era o “para cima”. Rodei tanto que senti claramente quando minhas pernas saíram da água. Eu tava desesperado achando que ia morrer, e o pior, morrer de um modo escroto, virando piada na praia. A força da água era uma coisa descomunal. Nunca vi aquilo.

Capotei com tudo para fora da onda. Saí tossindo, os olhos arregalados. Tentando me equilibrar. Tudo rodava e eu não sabia onde estava. A espuma ferveu à minha volta como se eu fosse um sonrisal gigante e imediatamente senti uma força enorme tentando me puxar. Netuno queria mais. Eu meio que – é foda dizer isso – soltei a franga e comecei a correr aos saltos, como uma gazela, para fora do mar. Isso deixou tudo ainda mais detestável.

Minha sunga ameaçou cair. Eu paguei cofrinho peludo na praia e havia cerca de dois quilos de areia no meu fiofó.

E eu ouvi risos. Até agora não sei se as pessoas riam da minha desgraça ou de nervoso, pois a onda que me acertou bem nas fuças era um ondão daquelas que aparece no filme “Náufrago”.

Saí do mar cambaleando, tentando ver se estava ferido. Quando olho para a areia, não conseguia mais me localizar. Pensei que a batida de cabeça no fundo tivesse me afetado o cérebro. Estava tudo muito embaçado. Mas daí me conscientizei que eu estava mesmo era sem óculos e comecei a andar pelo meio das barracas, tentando sair daquele lugar onde as pessoas olhavam pra mim com risinhos cretinos. Caminhei pelo meio das barracas sem ver direito pra onde estava indo, até achar a primeira dama, que olhava aflita para o mar, num lugar totalmente diferente de onde eu fui cuspido.

Eu tava com fome, catei meus bagulhos e fui embora pra casa.

Não vejo a hora de voltar na praia. Netuno vai se ver comigo!



50 Comments

  1. Eu ri muito!!!

    Reply
  2. Gump!!! Levar caix?te é uma sensação horrivel mesmo. Qual é o planno de vingança}

    E as camisas? Nem chegou a distribuir, então?
    Na proxima vez deixa uma aqui em casa, no caminho!

    Abraço!

    Reply
  3. Pois é Philipe, agora somos amigos de onda, já “tomei um netuno” aqui em PE. Faz uns 2 anos eu acho, eu tava com meu kit de óculos de mergulho e aqueles caninhos pra respiração, foi quando eu me virei e nem falar “Fudeu” deu tempo, foi só “buuuuummmmmmm” e sai capotando em eixo “K L M N O P Q R S T U V X Y W Z” e o pior de tudo capotando em pé sem nem conseguir me compactar é uma bola, quando dei por conta eu tava deitado na beira de praia com uma cara de “PQP o que foi isso?” e sem o meu kit de mergulho, achei apenas o óculos.

    Tomar um Netuno na Fuça É Bacana! ;]
    Até mais Sr. Gump!

    Reply
  4. hahahahaha
    Não consegui parar ri!
    ainda to rindo hhahahahahah
    Muito legal isso opa quer dizer, que coisa horrivel vc passo hein cara? PutzPhilipe vc nasceu pra isso, nasceu para cotar historias gumps.
    Já noto o tano coisa iferente que acontece com vc?Certas coisas ue acontecem com vc nem chegam a acontecer com certas pessoas e aida por cima o tanto de variedade de coisas estranhas q teacotecem, aff se deve ser um tipo de escolhido para acontecimentos e conhecimentos gumps do mundo hehheh

    Falou ai Philipe
    Até mais

    Reply
    • Na minha terra eles chamam de “sujeito cagado de urubú”

      Reply
  5. foi mal pelo vocabulario esquisito, é que o meu teclado parece ta falhando

    Reply
  6. Cara… aconteceu parecido comigo na praia de Ipanema… Eu não sei nadar e por isso so fico na ” espuminha “, tava eu lá, feliz feliz, alegre alegre, quando do nada, apereceu uma onde gigante…. rodei linda na areia, foi péssimo! hUAhauhAUhUAhUAhUAHUA

    Reply
  7. Por essas e outras que prefiro as praias daqui de Aracaju, porque aqui a água é morna e não tem onda forte.

    Quase morri em Copacabana uma vez numa situação parecida com essa. Foi uma vez pra nunca mais.

    Reply
  8. É seu moço…
    com oceano nao se brinca…
    cacete come feio…
    e praia oceanica é triste porque as ondas quebram mesmo na areia…
    tipo…
    o mar puxa a agua toda e a onda arrebenta no seco mesmo. esfoliaçao de pele grátis. uma beleza…

    aliás, falando em praia…
    quando voce vem pra porto de galinhas?
    a temporada de ataques de tubarao aqui em recife começou…
    nao vá perder. x_x

    Reply
  9. Um belo exemplo de história simplória que bem contada fica legal.

    Quero aproveitar para dizer meu caro Forrest Philipe Gump que fiz uma triste constatação que me deixou frustrado ao ler o índice do “O Melhor do Mundo Gump – Fragmentos da vida”: eu já li todos os textos, absolutamente todos.

    O título do índice não poderia ser mais adequado porque, realmente,essas histórias, verdadeiras ou não, são o melhor do Mundo Gump.

    Então, um leitor assíduo e comentarista esparso te faz esse pedido/cobrança para que nos brinde mais frequentemente com as histórias.

    Sei que não pagamos nada por isso, mas me julgo sim no direito de cobrar, afinal, são os parcos rendimentos em pubicidade e a vaidade positivamente enaltecida pelo reconhecimento da qualidade das histórias é que mantém o blog/site.

    Abraço!

    Reply
    • Bom, na verdade, eu não vivo desse blog, então a manutenção dele se dá pelo meu trabalho fora do site. Os anunciantes são um pequeno extra que pinta em função das visitas, que por sua vez advém do teor dos posts. O Mundo Gump não é só sobre a minha vida, pois tem uma proposta editorial mais ampla. Assim, eu tento estabelecer uma geração de conteúdos variados, que vão dos bonecos aos videos, passando por textos de humor, reflexivos, arte, notícias estranhas, animais curiosos, lugares interessantes, etc.
      Além do mais, como as histórias da seção Aventuras ou “o melhor do mundo gump” são mesmo verídicas, eu me privo de inventar. Neste caso, eu opto por justamente não ter posts dessa categoria sempre. Acho preferível não ter tantos posts, mas saber que todo post ali é verdade.
      É como disse o Tiago outro dia: A maior prova que as aventuras são reais é que eu não publico sempre.

      Reply
      • BOm, eu imaginei que a palavra cobrar soaria mal, mas não vou deixar de ver o blog por isso. Vou exercitar minha paciência e esperar pelas aventuras.

        Reply
        • Não esquenta, cara. tem a maior galera que me cobra isso. Aproveitei seu comentário para deixar a explicação para todo mundo.

          Reply
    • João já tinha escrito isso em outro post há dois dias, e já tinha sido respondido. Aí agora ele vem e repete esse comentário colocado de maneira extremamente infeliz. Difícil entender.

      Reply
  10. Pior que já aconteceu cmg tbm, eu era bem novinha, e meu pai tava conversando enquanto eu bem feliz nadava, só vim uma onda me levando pra areia UHDSHDSUAH

    Reply
  11. Ih… uh uh… o mizifio tá cum divida com mamãe Yemanjá! É miór o fio fazê sua oferenda pra Rainda do Mar parar com essa cobrança.

    hehehe, agora séio Philipe… tem coisas do mar q são foda mesmo. Certa vez, fui entrar na água lá na Praia Vermelha só para pegar uns frascos de água do mar, e vi o mar baixo, calminho e fui indo, de repente veio um tanto de água que não sei de onde surgiu e do joelho já foi pra quase no umbigo em questão de 5 segundos. Não dá pra confiar não.

    Quanto à cobrança… pensa no assunto e fikadika :happy:

    Reply
  12. ehhehe philipe, me identifiquei com a paranóia do tubarão… eu também faço isso… aliás… foi aqui que eu vi aquela foto de um tubarão vindo com a onda do mar?? aff tive pesadelos com aquilo! principalmente depois q vi um peixe (peixinho.. tamanho de uma mão…) igualzinho na onda!

    paranóia… hahaha
    muito bom o relato…
    agora… a parte da caminhada da vergonha também é cruel neh hehehe

    Reply
  13. HAHAHAHAHAHAHAH

    Já me aconteceu isso surfando. Mas pegou eu e mais 3 nessa, foi tenso, me arrebentou um relógio e eu inteiro. Depois disso eu sempre sinto pena, ao colocar as roupas pra lavar.

    Reply
  14. kkkkkkkkkkkkkkk gostei gostei mais po imagina uma onda daquela foto vinu na tua direção minha vida vai passa pelos meus olhos quando eu tinha uns 9 anos eu ainda usava sunguinha :sly: veiu um netunu bem em min e eu tava bem perto da praia dai dps levantei dps de todo aquele movimento e me vi mó longe da praia deu um mega cagaço mais eu consegui volta sorte que sabia nada e a praia num tem tubarã :]

    Reply
  15. tenho péssimas lembranças d caixotes na praia…péssimas, porém, MEMORÁVEIS ! *rs.
    Ja perdi a conta das vezes q m meti (p pura burrice msm) nessas roubadas! Aliás, tenho 1 amiga q sempre m atrai p isso…(posso dizer q 60% dos meus caixote, eu tv c ela…)
    Todo mundo q m conhece sabe q eu tenho medo d mar, d onda…sempre fico n rasinho e so entro n agua s són tiver marolinha…:p
    (ñ é p menos, meu pai morreu afogado em cabo frio qd eu tinha 8 anos. :( )+enfim…
    Num desses caixotes históricos q passei c essa amiga, posso dizer q o + “MICOSO” foi à 13 anos atrás, em Fortaleza (CE).
    A praia d lá é 1 coisinha ridícula, d ondinha pl canela atééééé qs chegar ao horizonte…
    E ñ é q essa porra d ondinha deu 1 senhora RASTEIRA na gente, q fez a gente ROLAR, até o “raso” d um jeito muuuuuuuuuito GAY!!! :lol2:
    Sentimos cm s a praia tivesse parado p nos assistir e a nossa amiga q nos hospedara lá, ñ conseguia parar de rir da gente e da cena…*rs.

    Outra historinha boa, q até lembra 1 pouco a sua, foi há + tempo…Uns 15 anos atrás, talves.
    Fui c 1 prima e o pai dela numa praia em Nikity (ñ lembro ql foi, + talves seja essa msm q vc foi..*rs) e levei 1 caixote tão forte, q tb perdi a noção d onde era o “para cima” ou “para baixo”. O pai dela q m viu rolando n onda, c as pernas p cima e m puxou ( m salvando)!
    Se tivesse acabado p aí, beleza, mas NÃÃÃÃÃÃÃÃO!
    Eu tinha q pagar o MICO FINAL tb… :p
    Eu, q tv d bikini, ñ percebi q a parte d cima tinha subido, deixando-me (hã, digamos assim) “desprovida” da cintura p cima e continuei andando pl praia assim…Até q o PAI dessa minha prima faz p mim 1 gesto q eu olho p baixo e entendo o q ele kis dizer na hora…O_o
    PQP! Keria voltar p mar e afogar d vez, lá…
    Podia ter ficado sem essa, né?
    MAs aí, o q qeu ia contar p meus netinhos…E p blogs cm esse…
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAH……

    Reply
    • Ah, esqueci d citar tb os meu PESADELOS RECORRENTES de Ondas Gigantescas virem atrás d mim, na praia, e eu tentando correr, e sair da água ou da praia, mas sem conseguir sair do lugar!
      E a onda vindo……….. :(
      Essa sua foto m lembrou mt esses sonhos!

      Reply
    • Tudo na vida tem um lado bom, hehehe.

      Reply
  16. Meu velho, me desculpe, mas eu ri muito! Até lacrimejar. O seu modo de narrar as coisas é bem cômico :). Ri bastante também, do caso do seu rim maldito! hehehe Mudando de assunto, lembrei de uma coisa. Aquele aquarex que você fez, ficou excelente! Por que não faz alguma promoção para sorteá-lo? :p Ou mesmo algum outro bichano que tenha feito. :)

    Reply
    • Pô cara dá um trabalho corno fazer aquela parada, aí eu me apego não consigo sortear, hehehe. Prefiro sortear uma Tv LCD (só não tenho grana ainda)

      Reply
      • Hahahaha, é justo. Imagino mesmo a trabalheira. Pelas fotos dá pra ter idéia. :)

        Reply
  17. Philipe foi malz cara, mas eu me escangalhei de rir brother… Netuno queria tua alma cara!!! Cara você consegue descrever estas situações inusitadas da maneira mais cômica possível… Ou seja rindo e fazendo outros rirem da própria desgraça! Bicho uma vez eu quase morri afogado na praia de Itacoatiara, meu amigo viu eu apagando no meio de 4 caixotadas também e nem se arriscou a me salvar… Um cara saiu do nada e me ajudou a sair das batidas de ondas… GUMP! Ronaldo! Cacete de agulha! Praia, praia, praia… areia, areia, areia… música do menino maluquinho! :lol:

    Reply
    • Hehehe é nois! Nas quebradas e nas arrebentações, hehehe.

      Reply
  18. IAUEIAUE kct, em que praia foi isso?

    Reply
    • Praia de Camboinhas, em Niterói

      Reply
      • Então,eu as vezes surfo ai, em camboinhas, tem dia q ta sinistro msmo, já qse me desesperei ai aieuiaueia abraço kara

        Reply
        • Acho que fraturei uma costela. Até hoje não parou de doer. Vou tirar uma chapa hoje pra ver que merda que deu.

          Reply
  19. Ja aconteseo um caso parecido com migo so que era eu ( o magro) e meu outro colega gordo ai ele tinha caido assim na minha frente com os olhos esbugalhados olhando pra tras de min eu rindo pra caraio quando eu olhei pra tras veio akela porra GIGANTE eu rolei debaixo do gordo eeu bebendo aqua e o gordo semdo arrastado encima de min eu com a cara enterrada na areia fikei com o olho cheio de areia com um gordo FDP encima de min
    ai a onda vouto e minha sunga tinha abaixado
    eu fikei PUUTO e o gordo rindo eu fui pro kioske ( sei la como escreve essa porra )

    Reply
  20. KKKKKKKKKKKKKKKKK, o mar queria literalmente te engolir. Meu, você tem o dom pra fazer burrices … e pra relatá-las então, nem se fala. Morri rindo aqui, muito bom mesmo.

    Reply
  21. Definitivamente eu e praia não combinam… Eu só me arriscava a sair do guarda sol depois de “tomar banho” de protetor solar (14, o mais forte que tinha na época… Hoje tenho visto até 60) Também, pareço um siri albino… E só entrava na água até chegar na cintura… Mas acabei de lembrar que também já tomei um caldo da onda… De certa forma foi fascinante; cheguei a ver a parábola da onda antes de ela desabar em cima de mim… Mas depois foi só água para todo lado, eu me sentia aquele submarino do “viagem ao fundo do mar”, na hora de aparecer o monstro ou acontecer aquelas explosões que sacudiam tudo e todos (ou melhor, a câmara sacudia) água espirrava pra todo lado e sempre algo dava curto e causava algum incêndio inconveniente… Era a hora de chamar a “turma de reparos” senão ia naufragar…

    Reply
    • O protetor solar da minha mulher é fator 95. Com ele até o Lestat pode ir a praia, hehehe.

      Reply
  22. cara
    voce atrai esse tipo de coisa
    ja li todas as sua historias (alias essa foi a unica que faltava)
    cara
    isso não acontece com ninguem
    voce é o tipo de pessoa que sempre esta na hora errada no lugar errado
    e estou esperando historias novas hein
    vou olhar todo o dia
    abraços

    Reply
  23. Kara 3 palavras voce e um genio em quesito fazer eu rir

    Reply
    • vc e demais bota mais imagens no post e muito legal tmb

      Reply
  24. poha como é qe o cara nao morreu? na boa ele é oq superman?
    vey netuno tava com raiva viu? nunca mais entro na agua do mar!Oo

    Reply
  25. Po, me lembrei da vez q eu tava la em Omaezaki (Japão) e fui nadar na praia. Chegando lá no mar entrei e ai a turma olhou pra mim como se eu fosse o Freddy Krueger de sunga rosa dançando macarena, ai pensei “Putz, a parte de cima do meu bikini caiu!” Mais eu olhei e num era. Ai os surfistas pegaram as pranchas e gritaram : “Nepuchuuuuuuun!!!!” q significa Netuno. Ai olhei pra traz…
    Imagina a onda q tu viu e deixa ela 2 vezes maior. Tu viu o monstro que queria me devorar com molho frances.
    Pensei: “FUDEU, E HOJE QUE ME FODO!” Sai correndo, tropecei num castelinho mardito e sai rolando praia abaixo. Ai so vi a onda e falei “MAMÃE, ME AJUDA QUE ME FUDI BONI…” POW!!
    Dentro daquela onda eu vi um peixinho tranquilo. TRANQUILO!!!
    Depois disso, nunca mais deixei de prestar atenção nas noticias de ressaca do mar. lol

    Reply
    • kkkkk ri demais

      Reply
  26. netuno = poseidon, um deus grego nunca se mostraria para mortais, ent essa história está tdaaa errada, apenas so se vc for um semi deus e poseidon n gostar de vc para fazer isso, e seus amgs podem ter visto so ondas pois eles sao mortais, n conseguem ver atarvéz da névoa, então imaginaram q era so uma onda,e uma dica: nunca arrume mais engrenca com poseidon, pois ele e uns dos 3 grandes deuses, aconselho vc a n entrar mais na agua
    SO SEMI DEUSES ENTENDEM

    Reply
    • :/

      Reply
    • Filha, o q vc anda tomando?? kkkkkkkkkk

      Reply
  27. Isso ja aconteceu comigo, eu fui puxada pro fundo, arremessada em todas as direções, arrastada na areia grossa do fundo, (de uma praia feita para um condomínio) e depois cuspida na beira da praia toda ralada. Foi trite e cômico ao mesmo tempo.

    Reply
  28. HAHAHAHA…. Foi onde isso? Itacoatiara? Pq uma vez eu perdi tudo nessa praia…. Estava tirando foto na pedra quando avistei uma enorme onde, vinda do nada e carregou minha bolsa e tudo mais que estava na areia (e olha que eu pus as coisas beeem longe da água e msm assim, pra minha surpresa a onda chegou até lá!!)… Resultado final do meu prejuízo: perdi 2 celulares, dinheiro, cartão, chaves de casa,etc…  e meu amigo tb perdeu o celular novinho (que tinha ganhado ha menos de uma semana, de presente de aniversário da mãe dele)!! Sorte que ainda me restou a camera e alguns trocados no bolso do meu amigo (que foi o que garantiu nossa chegada em casa)!!
    Algo semelhante tb ocorreu em Cabo Frio, na Praia do Forte. Dia de sol, estava “de folga” (quer dizer, matando trabalho) na casa dos meus pais….Mar calmo, sem ondas…Tudo perfeito…Até que por volta das 16h eu resolvo dar um mergulho… Estou entrando na água e eis que subitamente vem uma onda e eu tenho um “pressentimento” de que a cena de Itacoatiara iria se repetir…. Traumatizada com a situação anterior, saio “apostando corrida” com a onda pra tentar evitar o estrago, mas não consigo… A 0nda foi mais rápida do que eu! Mas pelo menos consegui minimizar os estragos, uma vez que ela só “molhou” as minhas coisas, não conseguindo carregá-las. Detalhe: minha canga ficou ensopada, assim como minhas roupas, formando uma espécie de “lama”!! O livro que estava lendo (sobre Freud) se arruinou totalmente… Não me restou outra alternativa senão ir embora…. Acho que foi castigo…. Nunca mais matei trabalho para ir à praia!!

    Reply
    • Hahaha é mesmo, Itacoatiara é um perigo.

      Reply
  29. Nossa com a sua narração consegui sentir na pele,como se estivesse acontecendo comigo!Tô fora só fico na beiradinha.

    Reply
  30. KKKKKKKKKKKK!Estourei de rir aqui! Minha garganta ta esfolada de tanto rir! So me lembro da hora que voce disse:
    “Não deu tempo nem de encomendar a minha alma. Só consegui falar: Fude…*”
    Vc é otimo parcero!

    Reply
  31. tomar um netuno na praia de Maracaípe que fica ao lado de porto de galinhas- PE é fácil fácil. essa foi mara Philipe.

    Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

x
Clique em CURTIR para receber as melhores histórias da web!