Medo de palhaços

Existem muitos tipos de fobias. Algumas bem estranhas, como medo de lugares abertos (agorafobia), o medo de viajar em veículos de transporte (amaxofobia)  e outras bem comuns, como o medo de lugares apertados(claustrofobia), o medo do escuro (acluofobia) e o medo de altura(acrofobia).

Um dos medos mais comuns que existe é o medo de palhaços. O nome deste tipo de reação traumática com relação a pessoas fantasiadas como palhaços é Coulrofobia.

Eu achava que não tinha isso até achar esta foto de palhaço no google:

%name Medo de palhaços

%name Medo de palhaços

Dá pra entender como pessoas com esta fobia tem reações sinistraças ao se verem frente a frente com um palhação.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=W2nK_qmvJ7A[/youtube]

Artigos relacionados

Comments

comments

10 comentários em “Medo de palhaços”

  1. cara, bizonho mesmo foi ver os vídeos relacionados ao vídeo dessa mulher ae…

    tem uma garota q tem medo de pepinos! 😐
    sim, pepinos… os caras botando pratos de pepinos perto dela e ela correndo assustada e tremendo igual vara verde O_o

    o q leva alguém a ter medo de pepinos, afinal? :/

  2. Essa mulher tem tanto medo de pallhaço que eu cheguei a seguinte conclusão n: ela deve ter sido sacaneada ou abusada por um ou vários palhaços na infância ! Diz aí Philipe , o que pode ter sido que aconteceu com essa mulher ? Eu particularmente nunca achei graça em palhaço, mesmo quando eu era muito pequeno .
    obs : eu também não consigo abrir a caixa dos comentários clicando nos comentários e nem consigo abrir os artigos na seção arquivos , volta sempre pra página inicial do Mundo Gump , o que estyá acontecendo Philipe ? Logo o meu site preferido tá com problema !

  3. Sobre o medo da mulher, nem sempre é assim, cara. Logico que se um dia ela foi abusada por um cara vestido de palhaço, ela poderá ter um trauma associado a esta imagem, mas o lance da fobia muitas vezes não está atrelado a um trauma específicamente ligado a aquele objeto. A mente humana percorre caminhos muito doidos, estabelecendo conexões muitas vezes sem pé nem cabeça.
    Como exemplo, posso citar o medo de barata. Todo mundo conhece alguma mulher (e até alguns caras) que dão verdadeiro chilique quando surge uma barata.
    Mas a barata não faz nada. Nem tem ferrão. Em muitos lugares do mundo ela é comida de ser humano! Então como que pode?
    Acontece que o medo de barata, tirando alguns casos patológicos, é em geral um medo aprendido. A criança vê alguém tendo o maior dos chiliques e grava isso, passando a reproduzir aquele medo.
    Eu estou especulando aqui, mas acredito que isso é parte de um mecanismo de proteção humano. Desde filhote o ser humano possui espécies de portas de conexão para variadas coisas. Uma delas é o aprendizado.
    Associado ao aprendizado geral, está o aprendizado por imitação. É graças a isso que certas informações fundamentais foram passadas entre milhares de gerações de primatas.

    Sobre o tema, estamos trabalhando nisso ainda. Não achamos ainda o vilão do alto consumo de servidor. O tema vai mudar mas até lá preciso contar com a paciência dos leitores.

  4. Adoro palhaços! Sou fã mesmo, mas o mais estranho de tudo é que eu não me sinto bem quando vem um pentelho vestido de palhaço me enchendo o saco… gosto de palhaços como quem gosta de admirar uma obra de arte (sim – ser humano é estranho mesmo). Ninguém gostaria de ver o quadro “O Grito” gritando com você… nossa… ficou psicodélico isso…

    Para mim, o mais interessante do vídeo foi perceber que a mulher ficava segurando um bichinho de pelúcia “para se confortar e sentir segura” – associei isso a época em que éramos crianças, que sempre carregávamos um brinquedo conosco para todos os lugares que íamos. Eu pelo menos me sentia pelado e desconfortável se não ia com nada na mão em algum lugar estranho… precisava ter algo conhecido comigo – será que isso tem alguma coisa haver?

    Eu confesso que tenho medo de baratas (mas não dou xilique, se aparecer uma você perceberá que eu não estou mais no recinto – hehe), de aranhas enormes (um amigo meu cria caranguejeiras… me diz se eu voltei na casa dele mais alguma vez) e de outras coisas desconhecidas.

    O que o Philipe falou -sobre a causa das fobias- tem muita lógica. Depois que eu fui mordido por um cachorro (que eu conhecia desde pequeno… o cachorro) fiquei com medo de cães e geral. Só consegui melhorar isso quando eu comecei a encarar o meu medo, brincando e fazendo carinhos no cães, mas acredito que se o palhaço tocar nessa mulher do vídeo, ela cai dura no chão.

    Chega de escrever… ótimo post…

    Um grande abraço,

    .faso

  5. O filho de um amigo tá com dois anos. Ele hoje tem medão de cães, mas antes não tinha. Ele estava na casa de amigos, e o pequeno foi pro chão. Dai um cãozinho veio brincar com ele, e ele assustou. Só que os adultos acharam que tinha acontecido algo e entraram em desespero… hoje ele fica meio tenso só de ver cachorro… mas meu amigo tá tentando introduzir os cães de volta a infância dele… Não é Fobia, mas é medo assimilado.

  6. [quote]O que o Philipe falou -sobre a causa das fobias- tem muita lógica. Depois que eu fui mordido por um cachorro (que eu conhecia desde pequeno… o cachorro) fiquei com medo de cães e geral. Só consegui melhorar isso quando eu comecei a encarar o meu medo, brincando e fazendo carinhos no cães, mas acredito que se o palhaço tocar nessa mulher do vídeo, ela cai dura no chão.[/quote]

    Concordo, depois que eu também foi mordido por cachorro… Quando um infeliz canino surge derepente em minha frente sinto um friozaço na espinha, e apesar disso não tenho medo deles. :/
    O pior que isso apareceu do nada, depois que foi mordido, afinal antes eu não tinha nada disso. :/

  7. tratamento receitado por mim.
    1- cabelereiro pra cortar o belão medonho dela
    2- lixo pro bicho estupido
    3- muita porrada na cara dela. Da certo.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.