Sobre Philipe Kling David

Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar.
Saiba mais...

33 Comentários

  1. Leandro263

    Muito interessante, praticamente uma matéria de revista, cara! E quanto aos caras de chifre, só posso esperar que sejam a prova da existência de Nárnia. Total mindfuck, os crânios alongados ainda podem ser explicados como alterção corporal. Se os crânios forem realmente osso e não uma escultura bem acabada, as protuberâncias parecem não ter emendas… O que não deixa de ser estranho: na maioria de animais de chifre, estes são feitos de queratina, não? 
    Acabei de ver numa página falando desses crânios um cara dizendo que existe um método que permite que se implante um pedaço de coral em um osso, através de uma incisão, e que o osso acaba integrando-se ao coral e cobrindo-o com matéria óssea, criando em teoria qualquer tipo de protuberância que se quiser. Deve doer pra cacete!

    Responder
    1. Philipe3d

      Imagina o tanto de chance de infecção que isso poderia dar, né? Mas interessante não sabia dessa do coral. Eu ja fiz posts aqui sobre pessoas com chifres, mas são anomalias, não chifrões de verdade.

      Responder
    2. Junnyperos

      Gostaria de ler mais sobre essa materia do coral, você poderia passar o link? Grato, desde já.

      Responder
  2. Herms

    Crescemos apendendo que a escala evolutiva se deu como uma escadinha,
    onde os nossos antepassados eram claramente inferiores a nós, com
    cérebros menores e semblantes de macaco.

    Isso é uma simplificação para aulas escolares. Nenhum cientista que pesquise a Evolução acha que as espécies evoluem em “escada”(tanto que a filogenia é representada por árvores, não por escadas) e nem que as espécies antigas eram inferiores. Poderiam ter características primitivas, mas eram adaptadas ao seu ambiente tanto quanto qualquer outra espécie.

    Responder
    1. Philipe3d

      Eu concordo com você. Mas você está ligado que este blog tem um publico alvo gigantesco e variado, e está repleto de leitores que mal e porcamente conseguem escrever o nome, sendo que uma faixa gigante só vê as figuras e lê o título, né?
      Eu não estou escrevendo aqui para cientistas, obviamente. Tenho que me limitar ao abordar certos temas para não ficar incompreensível. Tem gente que entra aqui que acredita que o homem seja realmente feito de barro.

      Responder

        1. Hahah você acha que eu estou menosprezando os leitores? Bem que eu gostaria de estar, mas infelizmente só estou sendo sensato. Eu li TODOS os comentários que postaram aqui desde 2006… De fato o volume de leitores vai dos mais intelectualizados, doutores, pessoas com sólida formação cultural a pessoas que são analfabetos funcionais. Felizmente, a maior parte dos que comentam são pessoas mais esclarecidas, mas este blog não passa incólume a má formação escolar brasileira. Muita gente que entra aqui defende que Jesus está voltando que já estamos no apocalipse que illuminatis querem matar a população e coisa e tal. Um volume maciço de pessoas escreve errado, há comentarios que começam e não terminam, que emendam frases em parágrafos gigantes sem pontuação… Há mais do que erros de ortografia, há erros granes na construção do pensamento abstrato.
          Veja os comentários deste post que dá um panorama geral:
          http://www.mundogump.com.br/o-misterio-dos-caixoes-na-georgia/
          E isso sem falar nos doidos.

          Responder
  3. Leonardo

    Que loco, hein? Mas esses crânios eram alongados por essa prática de se amarrar esses panos na cabeça ou foram um desenvolvimento natural dentro de uma espécie humana? Dizem que não é possível falar em uma espécie “boskopoide”, mas sim em anomalia. Mas se as descobertas foram mais ou menos sistemáticas é mais difícil falar simplesmente em anomalia. Muitas perguntas, ficou um ótimo convite pra vermos melhor isso aí.

    Sobre uma passagem do texto:

    “Sabemos que eles tinham uma excelente capacidade reflexiva, e também podiam fazer planos com variáveis complexas muito melhores que nós. Eles também certamente tinham processos sociais complexos onde praticamente não haveria discordância (…)”.

    Não sei se entendi bem essa parte. Como assim processos sociais complexos onde praticamente não haveria discordância? E é curioso também pensarmos que por mais que houvesse inteligência, essa inteligência não se refletiria necessariamente em um raciocínio lógico, conceitual e abstrato, simplesmente porque talvez eles não vivessem em um meio que tivesse desenvolvido uma linguagem com uma teoria abstrata ou com um sistema como a matemática! Então é muito curioso pensar em como uma capacidade cerebral mais avançada seria refletida em uma sociedade antiga.

    Parabéns pelo post! Abraço!

    Responder
    1. Philipe3d

      Leo, sobre a discordância, eu estava me referindo a relações sociais primitivas. Há pouca ou nenhuma discordância em sociedades primitivas, porque a discordância surge de uma noção de igualdade, onde um pensamento tem o mesmo peso de outro. Em sociedades primitivas, como praticamente todas antes dos gregos, a regra era simples: O chefe manda e tá acabado.
      Não existe democracia em tribos primitivas. Se o mandachuva resolve andar 40 anos pelo deserto, nego tem que seguir quieto e pronto. Quando pegamos uma estrutura tribal deste tipo, com uma capacidade reflexiva gigante, poderíamos supor que eles rapidamente tomassem decisões, e com tanta gente super inteligente, essas decisões seriam rapidamente compreendidas pelos seguidores. No nivel da obediência, daria no mesmo, mas no nível da compreensão das ordens, eles devem ter sido mais eficientes e talvez mais organizados. Mas tudo isso é pura especulação, pois sabemos pouco sobre estruturas sociais primitivas e também praticamente nada sobre tribos com inteligência acima da media. Talvez eles tenham até desenvolvido alguma matemática rudimentar e um sistema de leis como a de certos índios.

      Responder
      1. Leonardo

        É verdade, imaginando que de fato houve uma sociedade com essa anatomia dá pra pensar que eles chegaram a desenvolver alguns sistemas abstratos, por que não? Mas o que é curioso de pensar é isso não ter acontecido necessariamente, o que projetaria essa inteligência deles de maneira muito diferente daquilo que esperamos do intelecto hoje.

        Sobre a discordância em sociedade: entendi o que você quis dizer, poderia haver um nivelamento superior de participação na sociedade e isso poderia flexibilizar os papéis individuais, o que seria diferente daquele totalitarismo de um poder centralizado. Mas é que o que me vem à mente em uma democracia, como a grega, é justamente a “discordância”, hehe…, em que cada indivíduo projeta os seus interesses e a sua personalidade com um discurso articulado que favorece o debate. Mas acho que é só pelo que a palavra “discordância” me fez pensar mesmo. X)

        Responder
  4. ze mane kling kimbo

    o estranho e que essas pessoas nao  parecem aberraçoes ,esse indio cabeçudo da foto me pareceu bastante amistoso.

    Responder
  5. Ygor_samurai14

    se realmente existisse um raça de pessoas com esse tipo de cranio,é provável q as mulheres estivessem morfologicamente preparadas para dar a luz a esse tipo de criança.então é mais provável q esse tipo de alongamento era de proposito ou q a “raça” deles tivesse se relacionado com espécies inferiores como os australopitecos,podendo dar origem á raças superiores como o homo sapiens.

    Responder
  6. Thiago chipset Andrey Ferreira

    Os outros eu não sei, mas esse cranio com chifres só poder ser coisa do Sr. Fumito Ueda

    Responder
  7. Rapkling

    Me parece que tem muita teoria baeada em uma premissa falsa.
    Existe alguma comprovação que uma cabeça alongada signifique necessariamente mais inteligencia ? 
    Pra mim o que interessa não é o tamanho, mas o que tem dentro. Um ex bbb ou uma panicat tem uma cabeça do mesmo tamanho da do Leonardo DaVinci (maior genio da humanidade de todos os tempos a meu ver).
    Os de cranio alongado poderiam ser mais inteligentes ou menos inteligentes na média, a única coisa que da pra saber pelo tamano do cranio é que o cranio era maior.

    Se compararmos varios mamiferos (excluindo os humanos) veremos que os  o tamanho dos cerebros variam enormemente e nem sempre o maior significa melhores reflexos, memoria, etc.

    Isso pra mim é igual julgar a capacidade de um computador pelo tamanho do gabinete. 

    Responder
    1. Philipe3d

      Em termos de inteligência, uma panicat pode ser mais inteligente que o Leonardo Davinci sem problemas. Se ela não esteve exposta aos mesmos estímulos que ele, não desenvolverá a potencialidade igual a dele. É um fato conhecido da ciência que animais com cérebros maiores tem mais potencial que animais com cérebros menores. Ocorre que como você falou, nem todos os animais com cérebros maiores desenvolvem este potencial. Seria como ter um computador com muita memória ram instalada e usando windows xp pra gerenciar. Uma grande parte deste potencial se torna apenas uma reserva, praticamente não usada.
      Agora se juntamos um crebro maior com um volume maior de estímulos, creio que seria possível um aumento expressivo no quociente intelectual. A questão se dá justamente em onde ocorre este aumento de massa cerebral. Se isso se dá como os anatomistas dizem, o potencial realmente aumenta muito, vide o exemplo do Kim Peek. No caso dele, o aumento de massa se deu em função de uma doença genética, mas até o momento não se sabe se isso pode ter relação ou não com autismo dele.

      Responder
      1. Rapkling

        1- A inteligencia é uma coisa muito complicada de se avaliar. Duas pessoas expostas ao mesmo estimulo podem apresentar resultados opostos.

        2- De onde voce tira esse fato dos animais com cerebro maior terem mais potencial ? Se nem mesmo a relação cerebro/ massa corporal é um consenso entre cientistas, o que dira apenas o tamanho. 

        3- Repara na anatomia do cerebro dos golfinhos que possuem muito mais dobras que o dos humanos. Em que esse ¨potencial¨ faz deles mais inteligentes ? Os de cerebro alongados se  que tinham mais potencial, (coisa que acho dificil avaliar só pelo tamanho da ¨caixa¨)  provavelmente nao tinham os mesmos niveis de relaçoes que os humanos atuais

        Responder
        1. Philipe3d

          Animais com cérebros maiores tem mais potencial porque cérebros maiores geralmente tem mais neurônios, e com mais neurônios maior a rede neural, o que afeta diretamente na inteligência do animal. Por exemplo, um orangotango pode estabelecer pensamentos reflexivos simples como dizer que um outro orangotango que já morreu “viajou”.
          Já um mussarinho, que tem um cérebro do tamanho de um grão de arroz, quando confrontado com um espelho, pensa que está diante de outro animal.

          Pra mim é uma questão meio lógica: Se o que nós chamamos de inteligência não é produzido por outra coisa senão pelos neurônios, mais neurônios significaria maior potencial. Mas como eu disse no texto, não é uma simples relação de causa e efeito, já que pessoas que sofreram acidentes e perderam grande parte do cérebro conseguem levar suas vidas normalmente. O que indica que nosso cérebro trabalha com algum grau de redundância no processamento das informações.

          Sobre os golfinhos, eu já vi alguns estudos que apontam que eles podem ser de fato mais inteligentes que os seres humanos. Eu não concordo muito com essas afirmações bombásticas assim, já que quantificar a inteligência é algo complexo, mas temos que convir que um animal que consegue dormir com metade do cérebro de cada vez demonstra que está fazendo um bom uso de suas circunvoluções extras.
          Nós temos necessidade básica de desligar o cérebro por algumas horas diariamente. Um porradão de estudos já demonstrou que ficar sem dormir afeta gravemente o quociente intelectual e o poder de reflexão humano. O golfinho simplesmente não tem este problema.
          Mas a diferença é maior que somente as dobras. A complexidade do córtex cerebral do golfinho é enorme. As circunvoluções cerebrais são, no mínimo, duas vezes maior do que a nossa e o número de neurônios do córtex é 50% maior que o do ser humano. Mas no caso do golfinho, eu acho que ele não é um bom exemplo, uma vez que evoluiu para um ambiente aquático e por isso sua comunicação se alterou para o ambiente, embora ainda assim, especialistas em cetáceos apontem que a comunicação entre eles é mais complexa do que a de outros mamíferos, incluindo primatas. Nesse campo da neurociência, existem milhares de estudos contraditórios. recentemente um neurologista apareceu com a tese de que o golfinho é na verdade, burro, porque ele é facilmente adestrável. E nunca pula fora do tanque para ver o que há do outro lado.
          Hummm. Pessoalmente, se eu vivesse num ambiente onde eu dependesse de água para ficar vivo, me movimentar e etc, eu tb não pularia fora do tanque “só pra ver o que acontece”, hahaha.
          Seja como for, a cabeça do golfinho é enorme porque todo o sistema de eco-localização dele está embutido ali. Além do mais, ele consegue fazer uma parada sensacional, que é emitir um tipo de “Kame-hame-há” de alta frequência de desmaia ou deixa lerdos os peixes que ele vai comer, o que também é um bom uso para os miolos do golfinho.
          Há um outro aspecto com o cérebro dos golfinhos, que talvez explique por que sob certos pontos de vista, eles não parecem tão espertos. O cérebro deles é diferente do nosso. O cérebro dos golfinhos é pobre em neurônios e rico em neuróglias, que são células e fibras do sistema nervoso central que sustentam e preenchem os espaços entre os neurónios e produzem calor. Dessa forma, ele não é feito 100% para processar informações complexas, mas para combater as alterações térmicas a que o organismo do animal – um mamífero – é submetido a baixas temperaturas.
          Outra coisa que a gente tem que lembrar que não é só o tamanho que conta e sim sua relação de proporção com o corpo. Se não fosse assim, o elefante que tem um cérebro de 6 kg só perderia o posto de ser mais esperto do mundo pra baleia cachalote.

          Agora, se não pudermos afirmar que o aumento do cérebro e portanto a quantidade de neurônios influi na inteligência, seria complicado explicar os casos de demência causado por doenças com o mal de Alzheimer, onde o cérebro do doente se degenera e encolhe.

          Responder
          1. Rapkling

            Exatamente por isso que to dizendo que essa teoria dos cerebros alongados ser sinonimo de inteligencia é conversa. O cerebro é uma coisa muito complexa, MUITO mesmo.

            Uma capivara tem um cerebro quase do mesmo tamanho do macaco reso com capacidades cognitivas infinitamente inferior

            Só muito recentemente as pesquisas evoluiram para determinar com algum grau de precisão o numero de neuronios ( e graças a contribuiçao de pesquisadores brazucas com seu fracionador isotrópico) e não faze ressas estimativas pelo tamanho da caixa.
            Segudo essas pesquisas  um cérebro de roedor 40 vezes maior do que outro possui apenas dez vezes mais neurônios.

            Repare que estamos falando sempre do que ta dentro da cabeça, se fizessem algum estudo de estudando realmente cerebro dos cabeçudos talvez ate me convencesse, mas só pela ossada me parece viajem total.

          2. Philipe3d

            Como os caras estão extintos, é sempre uma especulação, mas eu creio que eles calculem o tamanho do cérebro pela área interna do crânio.

          3. Rapkling

            Exatamente, calculando pela area interna não da pra saber como funcionava o cerebro dos caras, a quantidade de dobras nem o tamanho (ou numero) dos seus neuronios. Pessoalmente estaria mais inclinado em acreditaria na sua inteligência pelo uso de ferramentas, linguagem escrita e transformação do seu ambiente. Se os caras desviassem o curso dos rios da região onde estavam, tivessem alguma agricultura e apelo menos uma spinturinhas aqui e ali tudo bem, só pelo tamanho da cabeça acho forçar a barra demais.

            Lembrando que os Neandertal e Cromagnon tambem tinham cerebro maiores que os nossos.

            Pra conlcuir, esse tipo de analogia entre tamanho do cerebro inteligencia é um assunto muito controverso e espinhoso. Os cientistas nazistas tentaram pelo tamanho e formato da cabeça estimar e até melhorar capacidades cognitivas dos alemães (até onde eu sei) sem sucesso.

            E outra, defendendo essa idéia que o tamanho do cerebro influi na capacidade estariamos automaticamente la linha que os homens por terem um cerebro maior teriam mais potencial cognitivo, o que acho uma grande mentira.

            Complicado, não ?
            Abs
            Rap

          4. GUILHERME

            Meu cérebro é alongado, e sempre fui mais sensível e mais inteligente que todos

  8. Rapkling

    Esqueci de mencionar o caso do difunto papagaio Alex que com seu cerebro de 6 gramas fazia mais que muito ex BBB

    Responder
  9. Enilson

    tava lendo q com esse cranio de chifres foram encontrados ossos q pertenceriam a homens de 7m de altura, só nao achei nehuma imagem dos ossos xD

    Responder
  10. Tranquilino27

    Texto muito bom,realmente.Sobre a questão dos karas de Boskop,só faço uma pergunta:onde estão as provas de que esses karas eram inteligentes?Há construções e monumentos que comprovem isso?
    Se eles eram tão phodas assim,deveria ter,no mínimo,vestígios de uma civilização avançada nessa época,existe isso?
    Faço essas perguntas baseado na idéia de que a inteligencia é uma força criadora da natureza.Se eles realmente eram inteligentes,textos,arte,matemática avançada e até mesmo máquinas deviam existir comprovando isso.
    Pra mim,eles foram apenas cabeções,nada mais.

    Responder
  11. paulo

    isso é mais uma prova que nos somos fruto de aprimoramento genetico feito pelos ananuques na sumeria. olha ai os filhos de adao.

    Responder
  12. Sivotene

    É dificil falar sobre um ser, que éra supremo a 10.000 anos atras e nao éra nos, porque se fosse nos saberiamos as perguntas de todas as respostas feitas por nos mesmo agora.
    Eles eram inteligentes naturalmente ou tinham ajuda de seres de outros planetas?
    A ideia da base da ideologia do Nazismo de Hitler,parece muito com o que foi dito em um trecho no texto acima:

    “juntamente com cruzamento possível com grupos hominídeos de pequenos cérebros, pode ter levado a uma diminuição gradual na frequência dos genes dos Boskop.”

    O Reino de Atlanta com seres inteligentes que vieram de outro mundo e perderao seus poderes por ter cruzamento com seres inferiores.
    Essa era a ideia ou seja um ideia porque mesmo se fosse verdade nao seria possivel recuperar a inligencia dos Boskop que segundo os nazistas que eram descendentes dos mesmos
    Bom, claro que a humanidade condena o Nazismo e todas as atrocidades que foram feitas, porque é iracional pensar que tem um poder preso dento deles por culpa de outro ser inferio. Isso hoje é mais ou menos feito com o dinheiro e a desigualdade que ele causa mas é outro assunto.
    ….
    Eu queria saber tambem se voce tem alguma materia sobre a cabeça robotica que os astronaltas acharam na lua, segundo a historia ela disse alguma coisa para eles por isso nunca mais o homem pos os pes na lua. gostei muito da materia acima e por isso faço esse pedido. obrigado e parabens.

    Responder

    1. Eu conheço o caso da cabeça robótica, mas tenho duvidas de que seja real. Pra mim aquilo nada mais é que uma pareidolia com uma história de ficção associada.

      Responder
  13. Carolina Moraes

    Ps: Philipe saiu um artigo recentemente em que cientistas comentam que alguns desses crânios encontrados aqui na américa do sul não são humanos, vc viu?

    Responder

  14. Sabe o que eu acho que significa a descoberta dos crânios alongados: nada.
    Quem garante que as alterações nos crânios não foram produzidas post mortem, como nos casos dos encolhedores de cabeça da Indonésia? Talvez um processo fracassado de encolhimento de cabeças tenha resultado em crânio alongado, ademais, a quantidade de crânios achados é pequena demais para se fazer supor que tenha existido uma raça.

    Responder

    1. Pelo que eu saiba, não há forma de fazer ossos encolherem. Se não estou enganado, os encolhimentos de cabeça na indonésia são feitos removendo-se os ossos.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>