Desenhos animados dos anos 80 baseados em filmes

Não sei se é porque eu tô ficando velho, mas quando vejo os desenhos de hoje, com linhas simples, animação simplificada ao máximo, um tipo de minimalismo de animação, com foco no roteiro, quase esquemático, eu me pego pensando em como alguns desenhos dos anos 80 eram legais.

Eu ficava maluco com as animações bem feitas (e eventualmente reaproveitadas) do He-Man, Thundercats, Caverna do Dragão, Jace, Jonny Quest… Cara era muito desenho maneiro que tinha naquele tempo. Claro que, sendo os anos 80 a década que inventou o merchandising, todo desenho tinha a função de vender brinquedo.

Logico que ainda havia aquele estilo de desenho mais simples e com menor intervalo de frames, como os Flintstones, Zé Colméia, pepe Legal, Pantera cor de rosa, Manda-Chuva… Mas eu suspeito que estes que  passavam nos anos 80, eram compras de desenhos antigos dos EUA, que vinham de baciada na compra dos mais atuais, como She-Ra, ursinhos carinhosos, transformers, Galaxy Rangers, SilverHawks e tal.

Engraçado demais essa via de mão dupla que retroalimentava produtos audiovisuais naquele tempo. O cinema abria-se com uma miríade de filmes, eram os primeiros grandes blockbusters aparecendo, e o mercado de desenhos animados pegava aquilo e levava um novo patamar. O resultado era quase sempre desenhos eminentemente comerciais, talvez um mecanismo de vender bonecos, alguns que não chegaram a aparecer nas lojas por aqui, vindo somente o desenho. Um bom exemplo disso é o Caverna do Dragão, que chegou ao Brasil muito antes dos produtos da TSR aparecerem. Foi cerca de uns cinco anos (posso estar errado, estou dizendo pela experiência própria) entre o desenho Carverna do Dragão que passava no programa da Xuxa e a efetiva chegada do RPG Dungeons & Dragons, que só surgiu, pelo menos na minha cidade, no finalzinho da década, marcando uma presença forte e crescente durante os anos 90 e até hoje.

Aliás, se cabe uma dica aqui, a falta do fim do desenho gerou lendas urbanas. Uma delas diz que no tal episódio final de Caverna do Dragão o vingador diz que é filho do mestres dos magos, e ele sim o grande vilão. Há outras versões, algumas que dizem que o mestre dos magos é o diabo… O episódio derradeiro da série nunca aconteceu de fato. O desenho acabou -numa vergonhosa falta de respeito com o publico – sem final, quando por uma decisão executiva da TSR, MARVEL e TOEI a produção acabou interrompida.

Requiem é o nome do episódio final da série Caverna do Dragão  e foi escrito pelo roteirista Michael Reaves . De vinte e oito episódios, este foi o único que não foi produzido por animação, embora seu roteiro oficial tenha sido criado . O episódio relata os acontecimentos finais da jornada dos jovens heróis. Em 2010, o roteiro foi vertido para os quadrinhos pelo cartunista brasileiro Reinaldo Rocha e disponibilizado para download.

A maioria desses desenhos que eu realmente curtia eram produzidos pela TOEI, do Japão e pela Filmation dos EUA.

As produtoras de desenho animado sempre estiveram borboletando em volta de temas que faziam sucesso. Um exemplo são os desenhos baseados em ídolos da música, como Jacksons 5 e até os Beatles. Ambos produções dos anos 60 e 70.

Mas voltando ao assunto do post, você pode nem lembrar, mas alguns desenhos baseados nos filmes da época passaram nas programações infantis da TV. Certamente há mais do que os que eu cito aqui, mas é só o que me lembro por enquanto.

Karatê Kid
Daniel San vive aventuras com senhor Miaghi… Nada muito interessante.

Conan o Aventureiro
Engraçado que Conan gerou não um, mas DOIS desenhos. Esse aqui em baixo e um outro, de nome estranho que todo mundo lembra: HE-MAN! Sim, meu amigo, o He-Man é um “filho” do Conan. A história é que quando saiu o filme do Conan com o Arnold, a Mattel produziu bonecos dele. Mas por uma razão obscura, (suspeito que seja porque poderia incentivar crianças a ver o filme, bem violento) a Mattel não lançou os bonecos do Conan. O que ela fez foi criar uma linha chamada Masters of Universe. Essa linha usava os bonecos do Conan, (com aquele tórax mega-hipertrofiado) pernas semidobradas. Eles criaram uma nova cabeça, um enfeite de peitoral e lançaram como He-Man. Para vender a linha, a Filmation produziu a serie animada He-Man que marcou a geração 80 de forma indelével. Os bonecos fizeram um sucesso e viraram quase que um universo mesmo, como é com a linha Star Wars.
Pouca gente sabe que originalmente, o He-Man não era o alter-ego do Principe Adam. Ele era um bárbaro comum, numa outra dimensão. E ele nem usava a espada! Ele tinha meia espada e um machado. A outra metade da espada estava com o esqueleto. O He-Man era uma versão bem chupada do Conan, e antes de haver um desenho, eles faziam histórias em quadrinhos. Porém, em 82 quando a DC Comics começou a produzir os quadrinhos do He-Man, ela imprimiu a “metodologia DC” no personagem, dando uma SUPER-HOMENZADA nele. Assim criaram um tipo de príncipe-abobalhado-Clark-Kent chamado Adam… O desenho da Filmation seguiu esses moldes, e deu no que deu.

James Bond Junior
James Bond Junior conta aventuras do “sobrinho” do James Bond, o 007. Esse não é dos 80, mas sim de 1991, se bem que isso pode ser somente a data em que passou no Brasil.

Rambo
O desenho do Rambo era bem legal também. Eu achava ele limpo demais. Os cenários de fundo nunca eram ricos e bem pintados como os do He Man e Thundercats. Mas a animação era aceitável. Naquele tempo não tinha essa viadagem de hoje, e as crianças viam tudo que passava na Tv, as coisas mais violentas, hehehe. Então era estranho ver o Rambo no filme matando geral e nos desenhos “pegando leve”.

Robocop
Robocop não era só um filme foda, como gerou também um desenho bem legal. Que sofria o mesmo problema da falta de violência dos filmes. Mas era pra crianças, e Tom & Jerry davam de mil em violência gratuita no Robocop. Legal a abertura que é tipo um mega-resumo do filme.

Loucademia de polícia
As comedias dos anos 80 eram muito hilárias (talvez porque eu era mais sequelado que hoje) e seja como for, elas geraram também desenhos, como esse aqui.

Os Caça-Fantasmas
O excelente filme produziu um excelente desenho. No desenho, o fantasma geléia fala com uma voz engraçada e meio gay, e se tornou um tipo de mascote. Eu odiava o cabelo do Egon. Mas o desenho era massa.

De volta para o Futuro
Essa excelente franquia também gerou desenho, que não tenho certeza se chegou a passar aqui.

Beetlejuice
Os fantasmas se divertem é um filme bem doido, que gerou um desenho animado idem (tb não sei se chegou a passar no Brasil)

Planeta dos Macacos
A franquia de Sci-Fi era sensacional e não deu outra. Saiu um desenho alucinante, mas estilo paradão, como eram os desenhos da Marvel. A dublagem é de qualidade de filme:

O vale dos dinossauros
Esse é um desenho baseado na serie de Tv O elo perdido. (eu era ALUCINADO com a série – era não, ainda sou!)

Ewoks
Os engraçados aliens peludinhos da lua de Endor em Star Wars, viraram desenhos animados, com grande sucesso.

Fora os desenhos que se baseavam diretamente nos filmes, havia também desenhos que pegavam inspirações diversas, batiam no liquidificador e geravam coisas novas. Um bom exemplo é Os bárbaros:

barbaros

Eu adorava esse desenho, porque podia sentir nele aspectos de filmes que passavam na Tv e eu não entendia ainda muito bem, mas gostava e tinha um certo medo, como Planeta dos Macacos. Ele só teve duas temporadas, de 81 a 82, mas marcou época, porque falava de dominação e opressão.

Em um universo distópico, um cometa gigante passa na órbita da Terra, causando toda sorte de catástrofes e destruindo assim a civilização. A humanidade praticamente é extinta e na terra que sobra com a passagem do tempo, mil anos depois, surge uma gama nova de seres, magia criaturas aliens, seres dimensionais. O cenário são as ruas destruídas, carros capotados, e em meio a este ambiente escuro, sujo e hostil, aparecem, três bárbaros, sendo um humano que tem um “lightsaber”, uma feiticeira gostosa e um… Sei la que porra é essa, um treco que emite grunhidos chamado Ucla que cavalga um tipo de cavalo-lagarto. O desenho era ótimo, e de todos esses, ao lado de Caverna do Dragão, é um que eu gostaria muito de ver virar filme com a tecnologia de hoje.

Related Post

15 comentários em “Desenhos animados dos anos 80 baseados em filmes”

  1. Eu lembro fiquei impressionado com a qualidade de um desenho que surgiu na década de 90 de uma franquia que eu sempre amei… Street Fighter.
    Chamava, Street Fighter II e a qualidade estava muito acima do que eu estava acostumado… Eu não sabia que o desenho era japonês. Mas era incrível aquelas lutas e seqüências de golpes que até hoje da gosto de ver.
    Mas depois os americanos apareceram com um desenho também e ….pffff …. Ahahaha nem eu como criança conseguia assistir aquilo depois da animação japonesa ehehehehe …

    Ah, e em animação, uma que marcou mto pra mim nos anos 80 foi AKIRA. Esse dispensa comentários.

      • …era o Super Street Fighter II Victory. Procura vídeos dele no YouTube… Acho q a melhor luta é do Ken vs Ryu …. Não, não…. A do Ken Vs Balrog (ou Vega para nós brasileiros). …tem a clássica do Guile vs Zangief.
        E aquele clássico assassinato do pai da Chun Li pela Kammy …. Essa seqüência foi fantástica.

  2. O desenho de volta para o futuro passou por aqui sim. No meio de cada episódio o Dr. Brown de verdade ainda ensinava umas experiências muito maneras. Esse desenho era show e ainda tinha os filhos do Dr., Julio e Verne. O trem do tempo ELB, era uma continuação direta do terceiro filme com muitas aventuras pelo espaço tempo. Além disso os circuitos foi tempo podiam levar você não só para a data escolhida, mas para lugares diferentes também.

  3. Sim, chegou a passar o desenho do Beatlejuice, eu assistia no Cartoon.

    E pocha vida, jamais imaginaria que na verdade o He-man era um derivado do Conan. Que a estética de fisiculturismo estava em alta na época isso eu percebia, mas que era tão direto assim, não fazia ideia.

    Caramba, e falando em estética, realmente, os corpos femininos e masculinos da década de 80’s eram bem mais apelativos que os de hoje hen. Impossível ter o corpo dessas pessoas.

    Mas sabe oque eu mais sinto falta? Nem é da animação em si, mas da trilha sonora. As aberturas de desenho eram um rock n roll bem trabalhado, com solos de guitarra que não ficavam muito atrás dos feitos por Van Halen, hoje em dia, são umas músicas bem mais aleatórias sei lá…

    Ótimo post.

  4. Não sei se esse vale mas faltou O Máscara que é uma adaptação do filme de 94 e que em seguida é uma adaptação dos quadrinhos do final dos anos 80 se não me engano, mas que não tem muita coisa haver com o original…

  5. Thundarr o Bárbaro! Eu adorava esse desenho! Ficava sempre repetindo “Ariel- Ucla! Vaaaaaamos!”- E tinha um anterior ao He Man chamado “Blackstar”, (do Lou Scheimer também) muito bom… Eu ficava bolado tentando entender como eles conseguiam aquela perfeição toda de movimentos (havia até um padrão)- tempos depois eu descobri a rotoscopia e fiquei um pouquinho decepcionado.

  6. Se eu me lembro bem, o SBT passava Loucademia de Polícia no início dos anos 2000 e eu via. Também me lembro de ver He-Man e Caverna do Dragão, tem um desenho que não está aí na lista, e que eu gosto muito, mas não cheguei a vê-lo na televisão porque eu devia ter a idade do Davi na época, conheci através do meu pai e de um tio meu, o desenho era Cowboys de Moo Mesa, não sei se era adaptado de algum filme, mas que era um bom desenho, era.

  7. A abertura do SilverHawks é MUITO MUITO BOM!Mesmo com as limitações técnica da época,a animação e trilha sonóra beirava a perfeição!Já hoje,com vários recursos disponíveis aos montes os desenhos são na sua maioria feito nas “cochas”,histórinha clichê,músicas sem graça e mais clichê…É,os anos 80 realmente foi uma época de revolução em todos os sentidos.Feliz é aquele que pôde viver e crescer nos anos de ouro.Ótimo post! 🙂

  8. O desenho do Bettlejuice passou bastante no Brasil sim. Mas acho que não na TV aberta. Pena que traduziram o nome do personagem. Besourosuco ficou horrível.
    O desenho dos pôneis atual não traduz os nomes. Idem um desenho fofolete+ácido+maconha mofada chamado Lalaloopsi que também passa na Discovery Kids.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares