Demônios da madrugada – os assustadores encontros noturnos

Nós éramos crianças naquela época. Não havíamos ainda nos mudado para Niterói. Meu pai já trabalhava no Rio, na Rede Ferroviária, e ele veio pra Niterói primeiro, onde alugou o apartamento e ficou esperando que terminasse o ano, quando seríamos transferidos de cidade. Até então eu morava e estudava lá em Três Rios.
Foi neste período, quando estava “morando sozinho” que meu pai passou por uma das experiências mais aterrorizantes de sua vida. Ele havia trabalhado até tarde no computador (que naquela época ainda era um bichão enorme de tela verde, da Prológica).
Meu pai conta que foi dormir como de costume, mas lá pelo meio da madrugada, começou a se sentir estranho. Era uma sensação ruim, uma angústia enorme que havia se abatido sobre ele como uma sombra tenebrosa que o engolfou. O mal estar só aumentava e era como se colocassem uma pedra em seu peito.
Lá pelas tantas, meu pai tentou se levantar, mas surpreso, deu-se conta de que não podia se mexer. A coisa era ruim mas ficou realmente sinistra quando ele abriu os olhos e no quarto escuro deu de cara com um homem, careca, pelado, sentado em cima dele!
Meu pai quis gritar, mas estava petrificado. Só restou olhar aquela horrenda figura de um homem velho e careca, sentado no peito dele, olhando direto para ele com seus olhos injetados, mas sem expressão. Parecia pálido como uma vela e de cara meu pai percebeu que aquilo ali no quarto com ele “podia ser tudo, menos gente”.
Poucos segundos depois que meu pai ficou olhando a coisa, ele se levantou, como que surpreendido. Saiu de cima do meu pai causando um certo alívio -afinal o velho careca era pesado! – e seguindo na direção da janela, pulou lá em baixo.
Logo depois que o velho pulou pela janela do 14 andar (!) meu pai recobrou os movimentos. Correu para a janela para ver se o cara estava estatelado lá em baixo e para sua surpresa, não havia absolutamente nada. Somente o vento frio da madrugada.

Meu pai diz que passou um bom tempo assustado com aquela visão, e não sabe explicar o que foi aquilo. Sua mente racional logo “explicou” que ele havia tudo um sonho que parecia real demais e nada além disso.
O tempo passou e eu coloquei aquela história na pilha de “histórias assustadoras que me contam e eu nunca mais me esqueço”, até que um dia, fuçando pela net, me deparei com esta pintura:

%name Demônios da madrugada   os assustadores encontros noturnos

Era assustadoramente parecido com o que meu pai descreveu. Mas como era possível que Henry Fuseli pintasse isso em 1781? Mais de duzentos anos antes do meu pai encontrar a coisa pelada sentada em seu peito?

E foi assim que eu descobri que ao longo de séculos, os “demônios da madrugada” assustam suas vítimas. E eles aparecem em diversas culturas do mundo:

Na cultura Hmong, há o registro da  experiência chamada “dab tsog” ou “demônio apertador”. O nome é composto de “dab” (demônio) e “tsog” (apertar, esmagar). Frequentemente, a vítima afirma enxergar uma figura pequena, não maior que uma criança, sentando em sua cabeça ou peito.

%name Demônios da madrugada   os assustadores encontros noturnos

Já na cultura vietnamita, esse tipo de encontro macabro leva o nome de “ma de”, que significa “segurado por um fantasma”. Muitas pessoas nesta cultura acreditam que fantasmas entram no corpo das pessoas causando uma paralisia e grande desconforto.

Na China,o encontro macabro ficou conhecido como (pinyin: gui ya shen) ou  (pinyin: gui ya chuang), o que pode ser traduzido literalmente como “corpo pressionado por um fantasma” ou “cama pressionada por um fantasma”.

Na cultura japonesa, o encontro ganha o nome de kanashibari , que significa literalmente algo como “amarrado com uma corda de aço”.

Na cultura popular húngara é chamado de “lidércnyomás” (“lidérc pressionante”) e a sensação de desespero paralisante pode ser atribuído a um número de entidades sobrenaturais como “lidérc” (aparições), “boszorkány” (bruxas), “tündér” (fadas) ou “ördögszeret?”.

Na cultura brasileira, a paralisia do sono pode ter originado a lenda da “Pisadeira”, segundo a qual, durante o sono, uma mulher lendária pisa sobre o peito da pessoa que está dormindo, enquanto esta vê tudo e não pode fazer nada.

%name Demônios da madrugada   os assustadores encontros noturnos

Outras criaturas que poderiam estar nessa categoria (não sei se estão de fato) são as Pessoas sombra

As pessoas sombra também são conhecidos como: fantasmas da sombra, vultos, seres da sombra, homens da sombra, ou povo da sombra.
Eles seriam entidades sobrenaturais em sua maioria com forma humanoide que, segundo relatos, são vistos em sua maior parte pela visão periférica durante o estado de vigília ( estado entre estar acordado e dormindo).

Há milhares de relatos dessas coisas aparecendo na cultura paranormal como algum tipo de espíritos maliciosos ou malignos. E os relatos não são apenas de agora, eles já vem desde épocas remotas, sendo os primeiros casos relatados em manuscritos encontrados em abadias do século IV.

%name Demônios da madrugada   os assustadores encontros noturnos

Estudiosos acreditam que eles sejam uma espécie de Yurei na visão do Japoneses, eram os Sucubus descritos na Idade Média e os Qarinah dos contos árabes…
Dentre os vários tipos de pessoas sombra já relatados, os mais comuns entre eles são conhecidos como a “Figura Encapuzada”, e o “Homem de Chapéu”.

Um dos primeiros demônios descritos na história é Ardat lili ou Lilitu. Este é um espírito sumério mal, e um dos primeiros demônios Hag. Lilitu era capaz de voar, e ela preferia fazer isso à noite, momento em que ela atacava os homens em seu sono.

Este demônio estaria também relacionado aos mitos de Lilith e o Lamia Roman hebreus. Quase todos esses espíritos femininos ou demônios têm em comum uma associação com ataques noturnos. Além disso, há uma série de espíritos afins descritas no Oriente Médio e folclore europeu, com conotações de pular em cima, oprimir, ou esmagar, sugar força vital e também se alimentar do medo dos indivíduos que estão a dormir quando são atacados.

Outros espíritos que poderia citar são os Ephialtes gregos (aquele que pula em cima) e a Mora (a noite “mare” ou monstro, ogre, espírito, etc)
O Incubus Roman (aquele que aperta ou esmaga),
A bruxa alemã do mar/égua, Nachtmahr, Hexendrücken (bruxa pressionadora), e Alpdruck (elfo da pressão).
A Muera da cultura tcheca, o demônio polonês Zmora, o Kikimora russo, o cauchmar francês (Ogro pisante), o Maere Inglês (A bruxa do mar), o Hagge, (espírito do mal ou do pesadelo – também hegge, haegtesse, haehtisse, haegte); o pesadilla Espanhol, além dos gregos pnigalion (a gargantilha) e os barychnas (o que pesa a respiração).

Além de atacar seres humanos indefesos, à noite essas criaturas eram mutantes, capaz de assumir várias formas durante estes ataques (Keissling, 1977).

Há também certas classes de anjos, de “observadores” e “anjos caídos, “referido nas tradições judaico-cristãs, associados ao pesadelo. Alguns foram enviados para vigiar os seres humanos, e às vezes se apaixonavam por mulheres humanas. A progênie de tais encontros foram, no entanto, monstros e demônios que atacavam pessoas indefesas.

O kokma é o espírito de um bebê morto que assombra uma área, atacando as pessoas em suas camas. Em um padrão familiar, eles pulam no peito da vítima e atracam-se na garganta. A vítima tenta gritar, ou em alguma outra forma de obter a atenção de outro, alguém que possa assustar o kokma.

Como Hufford (1976) observou quase um quarto de século atrás:

As experiências são generalizadas, pelo menos na cultura ocidental, e têm sido relatados regularmente por mais de dois mil anos, ligados a uma variedade de quadros narrativos, mas, independentemente do quadro, os recursos experimentais mantiveram-se basicamente os mesmos, e essa consistência de detalhes, aparentemente independente da tradição, é o mais surpreendente e difícil de explicar”

A história do meu pai com aquele homem em cima dele me deu calafrios durante décadas, (até porque depois me mudei para aquele apartamento, né?) só relaxei com o fato quando comecei a estudar Psicologia e vi que entre as mais variadas alterações do sono estão os fenômenos associados à paralisia do sono.

Fisiologicamente, ela é diretamente relacionada à paralisia que ocorre como uma parte natural do sono REM, a qual é conhecida como atonia REM. A paralisia do sono ocorre quando o cérebro acorda de um estado REM, mas a paralisia corporal persiste. Isto deixa a pessoa temporariamente incapaz de se mover. Além disso, o estado pode ser acompanhado por alucinações hipnagógicas.

Os sintomas da paralisia do sono incluem:

Imobilidade: Ocorre pouco antes da pessoa adormecer ou imediatamente após despertar. A pessoa não consegue mover nenhuma parte do corpo, nem falar, apesar de exercer, por vezes, controle mínimo sobre certas partes do corpo (como boca, olhos e mãos) e sobre a respiração. Esta paralisia é a mesma que acontece quando uma pessoa sonha. O cérebro paralisa os músculos para prevenir possíveis lesões, já que algumas partes do corpo podem se mover durante o sonho. Se uma pessoa acorda repentinamente, o cérebro pode pensar que ela ainda está dormindo, e manter a paralisia.

Percepções: São alucinações experienciadas pela pessoa paralisada, que, por assimilarem-se aos sonhos, acabam sendo confundidas com os mesmos. Como o a consciência durante esses eventos não é plena, não é possível determinar exatamente o que é real e o que não é. Algumas pessoas relatam visões e sons estranhos, outras a sensação peso no peito, como se alguém ou algum objeto pesado estivesse pressionando-o. Há também aqueles que relatam terem saído do corpo, ou até “flutuado”.

Estes sintomas podem durar de alguns poucos segundos até vários minutos e podem ser considerados assustadores para algumas pessoas.

Embora eu admita que essas coisas podem ser realmente assustadoras, há alguns casos que podem soar ainda mais estranhos do que dar de cara com um ser misterioso em sua cama.
Diz a lenda que um desses casos aconteceu com ninguém menos que o virtuoso Giuseppe Tartini, em 1765.

%name Demônios da madrugada   os assustadores encontros noturnos

Ele mesmo admitiu que certa noite acordou e deu de cara com um demônio escuro sentado em sua cama.
O demônio alcançou seu Violino e para espanto de Tartini, começou a tocar com a mais absoluta precisão, com uma habilidade e qualidade musical que o violinista jamais havia visto em toda sua vida. Tartini percebeu que a criatura estava querendo se exibir para ele, e como não lhe restava outra opção, passou a prestar muita atenção, tentando memorizar as melhores partes, já que a melodia era incrível. “Ele tocava num nível que jamais pensei que seria possível” – Escreveu.

Quando o demônio se foi, Tartini se levantou e correu para escrever os trechos principais que havia memorizado. E com isso surgiu uma das mais controversas peças musicais para o Violino, uma musica que teria sido inspirada por um demônio. Obviamente Tartini diz que sua versão não passa de uma pálida cópia de baixa qualidade da musica original, que era absolutamente fantástica, mas que ele jamais conseguiria se equiparar ao talento daquela criatura sobrenatural, por mais que se emprenhasse. Fosse a Sonata em G menor chamada “Devil’s Trill Sonata” uma real peça inspirada pelo sobrenatural ou uma engenhosa jogada de marketing do violinista, o fato é que a peça tem partes muito bonitas mesmo. Confira aí:

Caso queira baixar aqui está.

Seja como for, demônios ou paralisia do sono, o que eu posso dizer é que tudo parece muito explicável até você passar pelo perrengue de ouvir vozes no seu quarto, sentir uma estranha presença ou mesmo ver algo que não devia estar lá. Tem gente que não aceita a hipótese da paralisia do sono de jeito nenhum, o que eu acho que é também uma forma de se agarrar ao obscurantismo. Por outro lado, há casos bem estranhos, como uma fotografia que vem circulando na internet há algum tempo que supostamente registrou uma criatura escura que “pousou” em cima de um leito hospitalar durante a madrugada. Este ser fica ali alguns minutos e desaparece. No dia seguinte, o paciente que vinha apresentando melhoras em seu quadro clínico apareceu morto.

 

%name Demônios da madrugada   os assustadores encontros noturnos

 

Após apresentar tudo isso, só posso lhe desejar uma BOA NOITE!

 

Artigos relacionados

Comments

comments

78 comentários em “Demônios da madrugada – os assustadores encontros noturnos”

  1. Já tive paralisia do sono também.
    O sentimento mais notável é a falta de ar, parece até que você perde o controle da respiração. Acho que por isso que as pessoas imaginam algum “peso” em cima do peito. Isso junto do estágio REM do sono, é lucidez misturado com sonho.
    Nas vezes que eu tive, eu não conseguia abrir o olho. Mesmo que eu me esforçasse, minha pálpebra apenas tremia, não abria. Pelo menos assim, eu não via o que não queria heheheh.
    No meu caso, eu ouvia alguns sons estranhos. Como se tudo ao meu redor estivesse em câmera lenta. Foi muito estranho. Não recomendo.

    • Agora mesmo é 5:53 da manhã eu não consigo dormir acreditem em mim eu vi essas coisa ele tinha formato de gato com os olhos bem grande ele falava coisas no meu ouvido eu vi ele sumindo foi muito por favor eu preciso saber o que é porque toda madrugada essa coisa vem me visitar eu já não sei o que fazer eu faço oração mais não adianta

  2. Rapaz imagina o segurança vendo as filmagens das câmeras no dia seguinte e se depara com uma coisa dessa..
    Ótima matéria como sempre Philipe

  3. Vou contar que tenho experimentado a paralisia do sono durante anos e depois fui pego certo dia com síndrome do panico do qual, vivo com esta até hoje.
    Alguns anos antes, estava eu como estou agora nesta cadeira lendo esse conto que me emocionei com algumas descrições por lembrar de algo com o qual vi andando pela minha cozinha, de momento, acreditei ser meu pai como sempre faz, ele tem essa mania de ex-fumante, abre a porta da cozinha que é conexa com a sala, separada por uma mureta, mas é possível completamente ver o que se passa, ele toma um copo de café, abre a geladeira e volta pro seu quarto, mas desta vez, foi diferente…
    Uma pessoa percorre a minha cozinha, anda em círculos em volta da mesa, eu vejo tudo pelo canto de meus olhos, presumo que seja meu pai, no entanto, a falta de lógica nos movimentos, abre torneira, fecha torneira, abre geladeira, da mais algumas voltas, meche em algumas panelas, fez eu duvidas que fosse ele, olho para a cozinha e vejo uma sombra abaixada, deveria ser ele, mas o que fazia ele ali, sem acender a luz? Eu me aproximo para averiguar e essa coisa, se levanta e me surpreendo, apesar da iluminação que embora fosse precária, iluminava alguns móveis da cozinha, mas isto, isto media uns 4 ou 5 metros, era perfeitamente escuro, uma sombra com forma humana, aquilo ficou olhando pra mim parada, eu senti meu corpo paralisar, me percorreu um medo pela minha incapacidade de reação, depois de alguns segundos ali, senti que algo de ruim fosse acontecer, meu cerebro entrou naquela sensação de “fuga” pelo sistema nervoso simpático, senti raiva daquilo e pensei em algum momento em revidar aquilo mas algo mais sensato fez onde consegui recobrar meus movimentos simplesmente “dar no pé” fui para o quarto dos meus pais, acendi a luz e comecei a balbuciar coisas sem sentido porque nem eu sabia o que tinha experimentado, minha mãe fica assustada e pede para eu orar.
    Não acaba aí… Depois desse dia, eu fiquei meses sem conseguir ficara cordado até tarde, tentava dormir o quanto antes… Certo dia… Aqui em casa mais parece um cortiço, são diversas 3 casas, juntas, pertencentes a meu avô, que entregou a seus filhos e netos.
    Eu moro na casa da frente, tem uma nos fundos e outro em cima das duas que é a maior, lá mora meus avós, enfim, lavando a roupa minha mãe e minha avó, naquelas fofocas de mulheres, minha avó comenta: ouvi barulhos no corredor um dia desses, abri a janela para ver, era um homem negro e muito alto, descreveu como um exu, atribuiu a umbanda, ficou com medo e voltou a dormir, eu ouvindo aquilo só piorou minha situação, não se tratava de uma experiencia única, alguém mais tinha visto e dava ainda mais veracidade, as explicações que eu inventava pra mim mesmo para me confortar cairam por terra.
    Não acaba aí, dias seguintes, minha vizinha e suas filhas, batem no meu portão, as filhas dela são minhas amigas de infancia e correram logo pra cá, elas viram diversas vezes na janela, uma pessoa alta e negra, como uma sombra, a vigiar a casa e as vezes, elas viam de relance o ser na cozinha e outras, estava no quintal olhando pra elas… Eu conto minha versão, todos não sabem como fazer e elas acabam até chamando aqueles grupos de oração de igrejas na casa dela.
    Uns meses depois, meu irmão vem dizer que a cunhada dele passava por problemas muito sérios, que não podia contar pra ninguem mas queria se abrir pra mim porque achava que era do meu interesse, pela vergonha de ser um fato “bizarro” e a maioria rir, a familia estava escondendo. O que aconteceu era dez vezes pior do que houve comigo, dentro do mesmo mes que me ocorreu o fato. Meu irmão começou a contar…: Ela estava sentada no PC como eu, a coias apareceu no final da sala, entre a parede com o interruptor de luz e a escada que conectava o comodo dela com o resto da casa, a sombra, se aproximava dela aos poucos, ela já se havia dado conta, mas não sabia como reagir e sabia que nao era humano, então ela só ficou suando frio e rezando para que sumisse, a sombra ficou do lado dela e se agaixou, ela, sabe-se lá porque, olho para direita na direção da sombra e paralisou, o que ela viu é dificil de entender mas foi o seguinte, uma sombra profunda, mas no entanto, era possivel ver algo que lembrasse um rosto, esse rosto estava rindo, depois estava triste, estava nervoso, esbulhava seus olhos, voltava a fazer cara de choro… Como aconteceu comigo, certo momento ela recobra seus movimentos e dá um grito, sua familia vem correndo a ver, acendem a luz e ela esta pálida, assustada… Diz seu pai que viu algo do lado dela, que desapereceu em um piscar de olhos… Ela desde então começou a ter medo de muitas coisas e estava frequentando o psicologo.

    Desculpa o desabafo, mas é que precisava dizer, seu blog tem muitos visitantes e gostaria de ouvir relatos de outras pessoas que viram o “shadow people”, eu realmente queria que se tratasse só de uma das PS que tive nos anos seguintes, porém, eu sei o que vivi e dessa “coisa” que visitou minha vizinhança.

    • Vou postar como anônimo pois o que vou relatar poderia me prejudicar profissionalmente. Eu era bastante cético quanto a todo tipo de coisa sobrenatural, ainda sou uma mente cética/científica, mas não posso ter mais minha visão materialista das coisas: em alguns anos já vivenciei fatos que me tiraram isso, alguns bons apesar de assustadores a princípio por se tratar de coisas que quebram nosso paradigma.
      A última destas foi ver esses seres de sombras: minha garagem é muito escura e costumo estacionar meu carro num canto onde os sensores de luz nem sempre funcionam e muitas vezes ando vários metros no breu até chegar a entrada do lugar onde se encontram os elevadores. Eu costumo ser bem corajoso ou indiferente a esse tipo de coisa, mas confesso que nesta garagem eu me sinto mal, sinto medo e frio; e para completar eu costumo chegar de madrugada em alguns dias da semana por volta das 3h.
      Numa dessas minhas chegadas a luz se acendeu ( o sensor funcionou, o que nem sempre acontece), estacionei com os movimentos já automáticos que a prática repetida te dá, e saí do carro pela porta do motorista .. dei a volta e abri a porta do carona para tirar minha maleta.. e a uns 6 metros de mim vi de canto de olho uma figura espectral … uma sombra 3d malformada humanóide de altura média1,80m virada na minha direção me olhando … e pqp! ela estava embaixo da luz… não era ilusão nem uma sombra mal interpretada.. ali não era para existir nada…
      Eu por dentro estava muito amedrontado mas minha reação foi encarar a coisa e tentar parecer inafetado, fitei-a de frente e a coisa notando que eu a vira começou a correr na direção de uma parede e a atravessou como se ali não tivesse parede…
      Fiquei com bastante medo e apesar de nunca ter dado valor a esse tipo de coisa(por nunca ter acreditado) dessa vez procurei ajuda de uma conhecida que dizem ter muita mediunidade e conversar com espíritos.. sempre ignorei essas informações e achava ela apenas uma pessoa muito bondosa e caridosa, ela é uma mãe de santo na prática… ela fez uma orações e um bocado de coisa que não entendo e disse que do batente da minha porta nenhum treco ruim daqueles(kiumbas foi o termo que ela usou se não me engano) entraria, que minha família podia ficar sossegada que os exús de coroa espantariam esses espíritos trevosos, mas quanto a minha garagem ela disse que não poderia fazer nada por ser lugar de passagem de muitas pessoas…
      Então é isso: fico num cagaço da porra toda vez que entro na minha garagem… e só fico tranquilo quando chego na porta de casa.

      Te recomendo então procurar um terreiro de “umbanda branca”, que eles podem proteger pelo menos sua casa. pelo menos foi o que eu fiz e não sei se por indução, ou se tudo isso realmente existe, mas hj durmo mais tranquilo.

    • A uns 10 anos atrás quando meu sobrinho ainda era uma criança que tinha uns 7anos de idade + ou – , eu estava na casa da avó dele no aniversário de algum dos meus irmãos por parte de pai; a casa é bem grande, com dois andares etc.. e vi que esse meu sobrinho não brincava, estava estranho;
      perguntei onde estavam seus brinquedos, se ele trouxera algum, e ele disse que estavam no quarto que tinha sido de seu pai no segundo andar… fui até lá com ele e ele sentou na frente dos bonecos e carrinhos e ficou ainda mais estranho, parecia estar com um peso nas costas…
      Perguntei a ele: O que aconteceu P(abreviação do nome dele)?
      Ele respondeu: Minha avó e minha mãe disseram que eu não posso falar, elas disseram que eu estava inventando, que era coisa de criança e que ia parar de acontecer … mas eu não posso falar.
      Eu: sou seu tio, pode confiar, não vou contar pra ninguém e vou te ajudar.
      Ele: eu vejo pessoas de sombras…
      Achei curioso e perguntei tudo que podia para ele, como elas eram, onde apareciam e etc… resumindo eram pessoas feitas de sombra mesmo, e apareciam em todos os lugares da casa mas principalmente na sala d tv no primeiro andar, e não importava se era noite ou dia…
      Depois que ele desembuchou tudo eu disse: Fica tranquilo te escutei e vou fazer isso sumir. (papo furado para confortar mesmo)
      Na mesma hora ele voltou a ser criança e começou a brincar com os brinquedos… e eu, um adulto no puro cagaço no segundo andar daquela casa e tentando aparentar o super herói para o sobrinho.. hahahahahaha
      Acontece que ele nunca mais tocou no assunto e acredito que nunca mais tenha visto.
      Parte de mim achava que era imaginação de uma criança, mas .. e agora que vi um na minha garagem?!

    • Oie e mano tive esse mesma experiência mais tipo não foi só comigo e com meu primo também é essa coisa parou do meu lado por volta das 5hrs da manhã eu não estava conseguindo dormi e ela veio bem no meu ouvido e disse 3 vezes com uma voz gato bem forte, “eu vou te pegar eu vou te pegar e do nada um gato bem forte ficou gritando no meu ouvido um grito e tu ficou zuando e eu sentir que eu tava indo pra outro lugar
      “Apelidei o nome dele de sugador de alma” porque mêses antes meu primo estava dormindo e o corpo paralisou e ele acordou e falou alto no quarto apareçe, derepente surgiu de algum lugar um homem sobra preta olhos alaranjado e deitou do lado dele e ficou olhando pro meu primo meu primo não sentiu medo e disse sair daqui agora tipo issu e o homem falou pra ele, se eu não me engano ele disse eu vou te busca, ou vim te buscar e meu primo.o falou sair quando ele falou issu o olho do mal alaranjado começou a inchar e continuava olhando meu primo e foi quando meu primo sentiu medo ele começou a ficar escuro e ele ouviu o mesmo barulho que eu ouvir zummmmm + ou – assim só que com um barulho de gato e meu primo não sei se tava morrendo ou indo pra outro lugar que nem eu hj é dia 18 de julho de 2018 estou sem dormi até agora por conta do que eu ouvir

  4. Muito bom,
    Eu ja tive algumas vezes, no inicio é muito ruim ainda mais quando vc acha que é algo sobrenatural acontecendo mesmo, mas depois fica mais fácil de se dominar, eu ficava desejando que acontecesse de novo so para poder por meio da vontade mesmo confrontar a sensação ruim, o pior é que as sensações chegam a ser tão reais que já senti parte do corpo ser rasgado, é uma dor muito grande.

  5. Vixe, já tive paralisia do sono várias vezes. Não vi nenhum capeta, mas ouvi muitas vozes sinistras, como se chorassem ou rezassem! o.O Dava até pra distinguir as femininas das masculinas e as mais agudas ou graves! Já tem alguns anos que não acontece, apesar de sabermos que não é nada de mais, a sensação é de impotência, ainda mais quando bate o pânico, hehehe! Nunca mais quero ter!

  6. Quanto à foto da criatura escura sobre o leito hospitalar:
    Supostamente trata-se de um frame de filme feito por uma camera do hospital.
    Se realmente a criatura foi filmada durante alguns segundos antes de desaparecer, por que exibem apenas um frame e não o filme?
    É mais dificil alguem ter apenas um frame para divulgar do que o filme completo.

  7. Caramba que matéria show. Li tudo absorvendo o máximo, até quando você fala da Pisadeira. Tudo parece mesmo se encaixar, mas o fato é que desde pequeno eu sabia uma oração de ninar que era assim:
    “Pisadeira mão furada, unha torta arrebitada, que a bruxa de 100 voltas em torno do mar e me deixa dormir sossegado”
    Sempre achei esse verso bem macabro, mas nunca tinha ligado ele a uma entidade “pisadeira” que nem sabia existir. E porque dar 100 voltas em torno do mar? A bruxa do mar, parece existir em diversas culturas não? E qual a ligação dessas “bruxas do mar” com as sereias em sua lenda original?
    Escrevi uma historia – “O bilhete na garrafa” – sobre sereias ano passado da forma como eu as imaginei e acho que eu estive mais próximo da realidade do que os documentários fake do Discovery. Bem mais “terrivelmente” próximo.

  8. Caramba, ultimamente tenho visto muito desses relatos na internet… não sabia que era tão comum assim… esse ano tive 4 vezes… é realmente assombroso… é tão bizarro fiquei com isso na cabeça durante dias… em uma das vezes que tive, foi no final de semana, então eu dormi à tarde… qnd ocorreu, eu podia ver minha filha brincando em volta da cama e eu lá deitado de olhos semiabertos mas sem poder me mexer… eu fiquei balbuciando pra minha filha me acordar, mas ela não se ligou… fiquei parado lá como se tivesse durando uma eternidade… pra falar a verdade, dá medo mas é maneiro… kkkkkkk

  9. Já tive paralisia do sono, assim como muitos aqui comentando e no meu caso não conseguia abrir o olho, nem me mexer e o mais estranho, eu via uma casa pequena branca de alvenaria, com uma luz ligada do lado de fora, como se eu estivesse planando a uns bons metros acima dela, não tenho muito noção, mas como se estivesse a uns 30 ou 50 mts de altura.

    Depois de fazer muita força, apavoradamente para sair daquele estado, meu corpo finalmente se mexeu, que com a força que estava aplicando no movimento me fez saltar com o tronco em direção às minhas pernas e novamente estava dentro do meu quarto. Foi Gump pra caramba!

  10. Entrei no blog ontem 0h, deitado na cama com o notebook e vi esse post. Pensei: mas não vou ler agora neeeeeeeeem ferrando. Desliguei o PC,dormi e estou lendo agora de dia. Provavelmente lembrarei depois, mas será menos trágico que ler e em seguida tentar dormir, rs.

  11. Já passei por essa experiência também.
    Eu não conseguia me mexer e ouvi uma voz sinistra me chamando.
    Como já tinha lido sobre isso antes lembro que pensei “que legal, paralisia do sono!”, depois disso tudo voltou ao normal. Rs

  12. Quando eu tinha uns 12 ou 13 anos, despertei certa madrugada…sabe quando a gente acorda, abre o olhos e se vira na cama para dormir mais um pouco? Ao me virar, olhei na porta do quarto, que estava aberta, e vi um vulto vestindo uma especie de sobretudo e chapéu. Gelei na hora e fiquei imóvel, pensando no que fazer. A primeira coisa que pensei foi: “Nossa, tem um ladrão dentro de casa”. Era uma casa térrea, isolada no terreno. Eu dormia sozinho no quarto, na frente dele havia o quarto da minha irmã e o mesmo hall dava de frente para a porta do quarto dos meus pais (como um T). Me pareceu muito lógico que um bando de ladrões estava dentro de casa, com esse aí que eu via vigiando os três quartos enquanto os outros faziam o roubo. Fiquei assim por vários minutos. O vulto andava de um lado para o outro. Em certo momento parou, levantou a mão e passou-a na porta, como que sentindo a madeira. E eu pensando:” Leva a porta, porra, mas some logo daqui”. Até que o “cara” veio andando em minha direção, chegando bem perto da cama. Joguei o edredon, lençol e tudo mais em cima dele e corri para o quarto dos meus pais, onde cheguei gritando e dizendo para o meu pai pegar a arma, pois havia gente no meu quarto. Imagina o susto que ele levou.
    Ele levantou calmamente, foi olhar e não havia nada. Eu fui ver também e não havia nada. A única porta que dava acesso a esta área, a partir da sala, estava trancada. No dia seguinte fui conferir as grades das janelas e estava tudo certo.
    Cheguei a conclusão que era um espirito. E eu o via frequentemente lá. As vezes até conversava com ele (conversava, não, porque ele não me respondia nada), mas eu perguntava o que ele fazia lá, porque ele não ia embora e me deixava em paz, por fim acostumei com o meu “amigo” que aparecia de vez em quando na porta do quarto.
    Passados anos, mudei de casa, casei, tive filhos e esqueci desta história. Até que um dia, viajando em Ubatuba, no litoral de São Paulo, em uma pousada, meu filho, que era bastante sensitivo, com uns quatro ou cinco anos de idade, falou certa manhã: “Papai, vi esta noite seu anjo da guarda no quarto, ele usava um tipo de capa e um chapéu”. Eu me arrepiei inteiro com a descrição dele. Era exatamente a descrição do que eu via quando jovem.
    Eu só não sabia que era comum o tal “Homem de Chapéu” aparecer, mas como estudioso do Espiritismo, no entanto, tudo fica claro e lógico de se entender.

      • Tambem vi esse mesmo homem de capa preta e chapeu nao da pra ver o rosto. Acordei ja de manha com a claridade entrando no meu quarto. Mas embora escutasse as pessoas do lado de fora conversando (mulheres lavando roupa) portanto eu estava consciente nao consegui me mexer. E nesse instante esse homem sombra de chapeu passou ao meu lado e seguiu em direção à porta até sumir. Assim que ele sumiu pude me mexer. Foi meio aterrador. O interessante é que outras pessoas ja haviam visto esse ser naquela casa, mas nao estavam dormindo mas sempre para pessoas que estavam sozinhas naquele casarão.

  13. Muito sugestivo esse post.
    Voce alguma ves já teve a impressão de ter todo uma exelente “sacada” durante o sono e que quando acordou não consegiu se lembar muito bem do que se tratava? Uma ideia muito boa mas que de tão óbvia acaba deixando uma inpressão de ter “achado o ninho da galinha”, só que depois não cosegue se lembar o que era?
    Comigo isso acontece as vezes! SINISTRO!

  14. Tbm já tive esta paralisia do sono por muuito tempo. Cheguei a ter experiencias ruins, além do fato de não conseguir me mexer. Certa vez apareceu no quarto um ser, que no momento imaginei ser uma bruxa, apesar de não ser possível ver nada nela alem do seu contorno. Ela apareceu inicialmente na porta que se abriu. Como um flash ela aparece ao lado da cama e começa a dizer algo em um idioma desconhecido e mover seus braços sobre minha barriga/peito. Lembro de sentir o ar gerado pela movimentação de suas mãos próximas a meu corpo. Fui terrível, mas sempre fui muito cético e nunca cheguei a acreditar que aquilo era real.

    Com o tempo percebi que só sofria com essa paralisia quando dormia de barriga para cima. Após algumas outras experiencias estranhas já não tinha mais medo, mas ficara intrigado com aquilo. Aprendi uma forma de despertar rapidamente da paralisia, mas nunca mais tinham havido alucinações.

    Um dia, enfim, aconteceu. Mais uma vez estava paralisado na cama quando apareceram mais uma vez seres estranhos. Dessa vez eles pareciam não ter pernas, como se seus corpos acabassem na cintura e flutuassem. Não lembro quantos eram, mas era mais de um, o que não esqueço é que seguravam algo nas mãos, que no momento deduzi serem “machadinhas”. Usei da técnica que tinha aprendido e forcei meu despertar para que pudesse me mover. Os seres não sumiram! Estava acordado e eles estavam lá mesmo. A ilusão não era parte da paralisia. Não sei o que pensei, mas parti para cima de um deles. Foi como socar o ar. Meu braço passou por ele como se não tivesse massa. Comecei a gritar, xingando eles, quando foram em direção a mim e tbm passaram como se não pudessem me tocar. E assim eles sumiram. Logo depois minha mãe chega no quarto e conto o ocorrido. Ela me mandou rezar. lol Acho que senti mais raiva do que medo.

    Depois disso nunca mais vi nada. Nunca mais tive paralisia do sono tbm, mas sempre que durmo de barriga para cima tenho sonhos desagradáveis (associo isso a minha teoria de que a paralisia vinha do fato de dormir nessa posição). Certa vez tive uma imensa sensação de medo, apesar de não haver nada de anormal no quarto. Por outras vezes coisas estranhas acontecem aqui em casa tbm. Coisas como a tv mudar de canal, a tomada do som do pc sair da parede (sim, estava colocada corretamente), fora a estranha sensação que tive por alguns dias de não ser bem vindo aqui. Apesar disso tudo, não acredito que nada que tenha acontecido tenha relação com o sobrenatural.

    Para aqueles que passam por esse tipo de eventos aconselho a enfrenta-los. Medo alimentado é uma m**da. Só assim vcs se darão conta que aquilo não é real, ou se for real, não poderá lhe fazer mal.

    • Pesquisando para este post, bati num site em que um neurologista diz que dá pra estimular o efeito comendo muitas bananas num determinado horário. isso desbalanceia alguma coisa na química cerebral e gera a propensão para a paralisia do sono.

    • Lendo todos esses relatos me deparo com o seu. Há muitos anos tenho PS. começou com 16, 17 anos, (hoje tenho 38). Casualmente ocorria quando eu dormia de barriga para cima. Por conta disso passei a dormir de bruços, julgando que isso não me ocorreria mais. E felizmente durante algum tempo funcionou, porque eu tinha a paralisia quase todas as noites. Porém, comecei a ter mesmo dormindo de bruços. Hoje não importa a posição, regularmente tenho. Nunca vi nada ameaçador, mas tive sensações, inclusive de levitar e cair na cama e ouvi coisas estranhas que não consigo descrever. Já acostumei, até acho legal, tento ver se consigo controlar ou ver alguma coisa. Mas ano passado acordei paralisado com alguém segurando meus pulsos. No momento em que eu disse: – me solta filhada****! o troço desapareceu. Como você disse, devemos enfrentar…

  15. Uma amiga me contou de um episódio que aconteceu com um amigo dela, há muitos anos, ele já pai de família:

    Toda família desse amigo dela tinha ido pra praia; avós, tios, etc. Não sobrando outro lugar, ele foi dormir na sala, numa dessas camas de armar, de ferro, antiga.

    La pela madrugada ele acorda com uma pressao enorme no peito, ele chegava a sentir o barulho das molas da cama sendo pressionadas. Apavorado, ele pediu mentalmente pra aquilo ir embora, qdo entao a coisa largou ele e seu corpo chegou a ser um pouco projetado pra cima, por causa das molas.
    Depois ele se deu por conta que na praia na frente da casa dava pra se ouvir batucadas de algum ritual afro.

  16. Philipe. Isso é projeção astral. Ele só não conseguiu se destacar do corpo, ficou flutuando no mesmo local onde estava deitado. Realmente existe esse período de catalepsia antes e depois de dormir, mas pelo que sei quando é pesadelo só acontece antes de dormir. Nesse caso do pesadelo mistura sonho com realidade. Como é que se estuda isso na Psicologia? É dado um crédito a possibilidade da consciência sair do corpo ou é tratado de maneira bem científica? Quem sai do corpo e vê a nossa realidade física como ela é, sem fantasias atesta fielmente que foi verdade, sem delírios. Existem laboratórios que tentam abordar de maneira científica. Já vi há muito tempo na tv. Colocavam um objeto em uma prateleira acima da cama e o cara tiha que flutuar até lá e dizer o que era.

    • Na Psicologia a gente estuda as fases do sono, características fisiológicas e etc, e estuda também a questão dos sonhos. Não se toca em viagem astral, nem desdobramento, até porque para a Psicologia, se a narrativa que provém dessa experiência é criada pela mente ou uma real percepção, pouco importa, o cara vai lembrar o que o marcou e se marcou, tem uma razão para tal.

  17. A sonata para violino e baixo contínuo do Tartini é mesmo lindíssima. Ela é dividida em quatro movimentos (lento-rápido-lento-rápido), e no vídeo é tocado um arranjo mais romântico para violino e orquestra.

    O “trilo do diabo” aparece no decorrer do quarto e último movimento (especialmente a partir de 13’15”) em que a escrita para o violino é toda feita com cordas duplas e trinados intermináveis. Nele, o violinista tem que tocar esses trinados AO MESMO TEMPO em que tem que sustentar a melodia da música paralelamente.

  18. Já tive paralisia do sono duas vezes. Ambas as vezes aconteceram durante o dia, ao acordar, nunca ouvi vozes, nem vi nada, apesar fiquei ali, deitado, sem conseguir me mexer. A primeira vez fiquei com medo que fosse alguma lesão na coluna e tinha ficava tetraplégico, mas quando consegui me mover novamente, me senti aliviado. Na segunda vez eu já havia tomado conhecimento sobre a paralisia do sono, já havia passado pela experiência anteriormente, então me senti mais tranquilo.

    p.s. seria bom se elas ilusões fossem melhores né? Imagina acordar com paralisia do sono e ver a Adriana Lima em cima de você? Seria ótimo.

  19. Já tive paralisa do sono algumas poucas vezes. No meu caso não conseguia ver algum ser, mas sentia fortemente uma presença. Fato curioso é que sempre vinha acompanhada de um ruído ensurdecedor, como de uma turbina de avião ou algo parecido. Fazia um esforço descomunal pra me mexer ou gritar e nada acontecia durante alguns bons segundos, antes de recobrar o movimento. O.o

  20. Filipe, só uma observação – a Lilitu não era um “demônio”, mas a divindade/entidade babilônica relativa a Ishtar. Como todas as deidades ancestrais, ela possuía um aspecto bom e outro maligno [como Kali e Durga, Venus e a Medusa, etc], geralmente relacionada as forças da natureza.

  21. Philipe,um pouco off topic,mas se um dia estiver por SP capital,reserve um dia para conhecer Paranapiacaba,em S.André,ABC Paulista.O lugar é GUMP demais,se for em um dia de neblina e começo de noite,é incrível o efeito naquelas casas Inglesas e galpões antiquíssimos.Sem contar que é um lugar recheado de histórias de assombrações!!

  22. Analisando melhor a última foto, dá pra perceber que a perna do demo é a perna dobrada do próprio cara deitado na maca e a coxa parece ser a grade de proteção da própria maca. Agora o tronco e a cabeça não dá pra saber o que realmente é.

  23. Li este post pouco antes da meia-noite e depois de duas taças de vinho…ahah!
    Na verdade, meu marido me desafiou a ler. Ele, espertinho, já tinha lido à tarde no trabalho dele. Ok, eu estava lendo, no escuro no celular, maridão dormindo do meu lado… Aí meus gatos começam a aloprar no andar de baixo, derrubando coisas, etc. Mas, a essa altura do campeonato, quem disse que eu consigo me convencer de que eram REALMENTE os gatos?
    Pois, então, essa paralisia do sono tive uma vez, dormindo à tarde. Acordei, abri meus olhos mas não conseguia mover nem o dedinho do pé. Foi muito desagradável, principalmente por ter a certeza de ouvir, alguns segundos antes, uns sussurros e risadinhas próximos de mim. Sou cética, mas… Vai saber, né?!
    Abraço! 🙂

  24. Sou adepto de Sonhos Lúcidos e há probabilidade de PS, mas pra mim ainda nada e nem quero, pelo menos por enquanto xD.
    Mas uma vez durante um sonho com o Slender (tinha visto vários vídeos do Marble Hornets), no qual até pareceu normal, dai meu amigo disse “Essa é a parte que ele nos arrasta”, como se fosse normal, concordei e fechei os olhos… Sabe aquele episódio do Tom e Jerry quando são arrastados por um terreno irregular, e o corpo oscila junto fazendo ondinha? HORRÍVEL a sensação.
    Mas esse não foi o pior, pq quando acordei, senti que tinha “entrado na lenda” e que o slender realmente iria me perseguir como em Marble Hornets, acho que foi o pior medo de todos, saber que algo que nao existe estar realmente acontecendo com você. Mas depois tomei coragem e tudo passou. E isso foi aos meus 20 anos (21 agora) então imagine a intensidade 🙂
    Excelente post como sempre.

  25. Nunca tive paralisia, mas a alguns anos atrás eu acordei de madrugada e dei de cara com uma mulher dentro do meu quarto, mas com uma piscada, ela desapareceu. Aí depois que eu comecei a pesquisar sobre sonhos lúcidos, veio também o tema de paralisia do sono, alucinações hipnagógicas e hipnopômpicas. Aí logo no segundo dia do meu diário de sonhos que eu comecei, veio uma experiência bem louca, de que parecia que meu corpo estava derretendo e meu colchão estava me absorvendo. E parecia que tinha sido na hora em que eu deitei pra dormir, que era meia noite, aí eu me mexi (eu não estava com paralisia), e parecia que meus braços estavam descolados do corpo, e já era quase 5 da manhã.

  26. Interessante… uma amiga minha me contou algo parecido, igualzinho o que o seu pai viu, mas a “coisa” era banguela e ficou mordendo os dedos da mao dela. ‘-‘

  27. Eu comecei a ter paralisia do sono recentemente. E é muito assustador, tem realmente aquela sensação de alguém te segurando. Comigo geralmente acontece depois de um sonho ruim e fico até pensando se aconteceu haha

  28. encontrei o site faz pouco tempo, mas achei muito interessante, principalmente porque muitas coisas inexplicáveis acontecem desde que eu era muito bebê…eu acordava tendo pesadelos com muitas entidades e criaturas, até aí estava tudo normal, crianças tem pesadelos, mas começou a piorar…eu estava na minha tia e caí, de muito alto, mas eu caí lentamente, como se algo me segurasse…em outra ocasião eu estava na piscina e pulei de costas, eu me virei dentro da água e perdi o fôlego, por um segundo senti que respirei abaixo d’água e fiquei inconciente, quando me dei conta estava na superfície e me disseram que eu havia virado uma cambalhota dentro da água e tinha muito fôlego…de um tempo pra cá isso parou, mas começou com a minha prima, quando estamos na minha avó e do nada, sem + nem – ela diz “medo chapéu, homi chapéu” e aponta para o vazio…

  29. Ótimo texto!
    Eu tb já percebi (aliás, percebo) já amais de trinta anos, essas aparições aqui em casa. Aprendi a conviver com isso. Uma dica: percebeu algo estranho? Simplesmente ignore. Deduzi, com o tempo, de que essas coisas se valem da nossa surpresa e de nosso medo para nos perturbarem. Ingnorando-os, parece que quem fica surpreso são eles…rs.
    Quanto à criatura no hospital, em cima da cama, esse vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=CeOh24L5pCY tem uma explicação interessante sobre o caso. Adiante até 4 minutos, que é onde começa a “dissecação” da criatura.
    Abraços, Philipe!

  30. Passei por esta experiência e encontrei esta explicação de paralisia do sono. Porém algo continuou sem explicação: aconteceu após eu ter um pesadelo muito estranho sobre estar preso dentro de uma casa sem portas e que ninguém do lado de fora me ouvia, e ter sido “acordado” por algo que cutucava meu braço fortemente na região do bíceps/ombro. O quarto estava terrivelmente frio (a ponto de sair vapor na respiração quando acordei), e eu morava em uma região de praia, estava no verão de janelas abertas. Além de ter sido parcialmente preso, precisando fazer uma força descomunal para respirar e fazer o mínimo movimento, consegui tocar a criatura que estava ao lado da minha cama (na minha visão ela era parcialmente disforme, como uma tempestade de fina areia negra, parecia o noob saibot do mortal kombat!) e senti como se tocasse o seio de uma idosa! Ela deu um golpe para afastar em meu braço quando foi tocada! Quando isso ocorreu, não tive como segurar o grito e quando consegui gritar ela atravessou a porta do quarto que ficava atrás dela como se fosse uma nuvem. Achei que estivesse louco. Não queria contar para ninguém. Eis que durante a manhã, desço para falar com minha família e todos estão assustados. Todos eles haviam tido pesadelos, com exceção de um dos meus irmãos. Não chegaram a avistar nada como eu, mas estavam muito assustados. Estávamos em cinco pessoas na casa. Por incrível que pareça, quando encontrei o material sobre “shadow people” na internet fiquei muito aliviado. Quem não quiser, que não acredite. Uma outra pessoa conhecida certa vez relatou para mim situação semelhante.

  31. Estava lendo esta materia, e então lembrei de um sonho muito louco que eu tive há um ano. Já nos meus 16 anos começava a duvidar do sobrenatural, então eu realmente não acredito que tenha sido algo que não pudesse ser explicado pelas ciências. Aconteceu ano passado, eu tinha vinte anos… eu estava deitada em minha cama, e estava dormindo. O meu quarto é do lafo do quarto da minha irmã, e só pode entrar para o quarto dela passando pelo meu, à noite abgente deixaa porta do dela aberta para que o ar do ar-condicionado pudesse gelar os dois cômodos.
    E então eu estava sonhnado que eu estava dormindo, isso mesmo, eu me vi dormindo dentro do meu sonho, e tudo igual ao meu quarto, do jeito que realmente era, mas eu via de cima, como se tivesse uma câmera em cima, e eu via tudo por ali. Me vi dormindo, vi meu quarto exatamente igual ao que era. E do nada, a minha visão se direcionou para o quarto da minha irmã, através da porta… como se traduzisse “vai vir algo daí”. O mais engraçado é que eu via de cima, mas eu sentia no meu corpo, no meu próprio corpo.
    E então fiquei olhando pro quarto da minha irmã, através da porta, mas distante, apenas vi a porta, não vi o quarto dela… eis que então começo a ter uma sensação horrível de que algo caminhava em minha direção, mas nao via nada, e eu não conseguiame mexer, ou gritar.
    Eis então que eu acordei, mas eu acordei de um dos sonhos, dentro de outro sonho, eu tava sonhando que eu tava sonhando dentro de um outro sonho. Isso mesmo, eu tive uns 3 sonhos no meu sonho. E tudo continuava exatamente igual. Eu via de cima, me via dormindo, mas sabia que eu havia despertado de outro sonho, mas não conseguia me mexer. E então continuava a tortura, eu ouvi uns barulhos ensurdecedores e muito amedrontradores de entidades correndo, e eu nao via porra nenhuma, só ouvia, mas estava lá a minha visão direcionada para o quarto da minha irmã.
    Eis que eu desperto, com um certo alívio por ter despertado, mas put# que pari#, era outro sonho, e eu não me movia, eu tive uns 3 sonhos dentrode um sonho, e tudo igual à realidade, exatamente igual à realidade, nada de diferente para que eu pudesse distinguir o sonho da realidade, isso que era o mais foda.
    E então a minha visão, direcionada para o quarto da minha irmã, voltava rapidamente, como um filme em que as câmeras são a visão dos espectadores. E o pior, além de voltar, muito rápido por sinal, para o meu quarto, estava filmando uma neblina escura se aproximando de mim, dormindo, e eu vendo tudo isso de cima, nao podendo fazer nada.
    E além disso, o barulho de coisas correndo, e eu sentindo a aproximação, era um barulho muito real, barulho alto de um monte de coisas correndo pro meu corpo. E então eu acordo, mas eu acordo para o outro sonho, mas ainda estava sonhando, e eu querendo que aquela tortura acabasse, sempre despertando, e em cada despertar, com esperança de que seja o último. Eis que este despertar foi o mais terrível de todos. Lembrando que eu tentava, a cada despertar, me mover, mas não conseguia. E então no último despertar, o sonho se iniciou, me vi de cima, direcionando a visão para o quarto da minha irmã, comecei a ouvir os barulhos de coisas correndo em minha direção, e a minha visão, à medida em que os barulhos ficavam mais altos, se aproximava do meu corpo, muito rápido, e então eu senti, eu não acreditava, eu senti, senti tudo aquilo em cima do meu corpo, e não era humano porque percorria meu corpo e eu não sentia pisotear, e sim sentia me apertando, da cabeça aos pés, e muito rápido, tão rápido que não respirava, apenas sentia tudo aquilo correndo em cima de mim. E a minha visão direcionando por onde isso percorria, cara, foi muito louco. Eu não me mexia… era muito impotente.
    Depois disso, eu acordei de verdade. Me certifiquei que era realmente o despertar, e saí da cama, mas antes fiquei uns 2 minutos parada ali. E fui pra sala. Saí do meu quarto, liguei a luz da sala antes de sair, a luz fica no meu quarto…
    Foi o pior sonho que eu tive até hj. Parecia o filme “a origem”, naquele sonho interminável, mas era sempre no mesmo lugar, por isso era impossível saber se era real ou era sonho, e não tinha absolutamente nenhum artifício para saber se era sonho ou realidade (no filme cada um tinha um objeto, e eles utilizavam aquele objeto para saber se era realidade). Foi gump demais esse sonho.
    Eu ainda continuo cética, mas eu não subestimo não, viu?!

  32. Já tive paralisia do sono várias vezes, inclusive duas delas foi em plena luz do dia, quando eu estava dormindo pela parte da tarde. E a mais assustadora delas foi exatamente de tarde, acordei sem conseguir me mexer e quando olhei ao meu lado na cama, estava uma figura humana encapuzada semelhante a descrição que você escreveu. Era muito baixa e parecia uma bruxa ou coisa assim estava de capuz me encarando com um sorriso que eu nunca esqueci, tentava gritar e me mexer a qualquer custo sem conseguir. Quando ela ia falar algo pra mim eu finalmente consegui virar meu rosto e quando olhei novamente ela não estava mais lá. Uma outra vez acordei de madrugada, novamente sem poder gritar ou me movimentar, senti algo subindo na cama atrás de mim(eu estava deitado de lado) pude sentir perfeitamente o colchão sendo amassado conforme chegava mais perto de mim, não podia ver o que era mais sentia uma presença, senti que aquilo tinha deitado atrás de mim, foi muito assustador e o mais estranho de tudo é que de manhã acordei e lembrei do que tinha acontecido e sabia que aquilo não era nenhum sonho. Mas não sei como simplesmente despertei de manhã sem saber ou lembrar como aquilo havia terminado.

  33. isso acontece uma vez por outra comigo mas no meu caso é um bicho tipo um lobisomem ou as vezes um vulto com capuz, penso que é por causa do stress do dia a dia. Mas são muito assustadores e reais. mas que da um medo da´, até ateus amigos meus que passaram por isso dizem que morrem de medo.

  34. Tive muitas vezes , a última que me lembro é de um gato feroz na minha cama , que rasgava minhas costas , acordei com dores , tenho sono agitado desde criança , então sempre estou com colchão confortável , travesseiro bom , ar condicionado frio , remédio de nariz , calmante , água gelada …passei muito terror até perceber que estava dormindo de forma desconfortável .

    • Bom dia Andrea essas situações que você viveu só há uma solução Jesus, pois através do Nome Dele a poder e creio que o Senhor pode te libertar de todos esses demônios, basta somente você entregar sua vida a ele, orar e vigiar.

  35. Já experimentei o fenômeno há alguns anos, ainda bem que não tive alucinações visuais mas as auditivas eram terríveis, pareciam mil vozes chorando, lamentando, rezando, entoando cânticos desesperadores, quase como as vozes do inferno. Enquanto ouvia, não mexia nem um dedo! D:

  36. isso ja aconteceu muitas vezes comigo mas ja faz tempo q nao.mas da ultima vez eu estava deitado de barriga pra cima e tinha um espantalho me enforcando’-‘

  37. constantemente tenho paralisia do sono, e vejo os shadow people durante o meio da madrugada. A frequência das “visitas” aumentou muito recentemente. Ja estou apelando pra ajuda espiritual e mediuns.

    Acredito que não seja somente um caso padrão de distúrbio mental do sono, porque em varias partes do mundo, principalmente nos EUA, há relatos de encontro com entidades das sombras, e há um certo padrão nestes relatos. Infelizmente no Brasil ainda não há um estudo sério a respeito desse fenômeno, leigamente confundido com possessão demoníaca e espíritos zombeteiros/ umbanda

    • Tenho um amigo que recentemente falou disso comigo. “eles estão aumentando”. E “estão ficando cada vez mais abusados”… Desconfio que nosso universo talvez esteja se aproximando ou se ligando ao universo deles.

      • Só sei que a coisa é foda, é o mal encarnado no seu quarto. quem sofre de viagem astral é pior ainda: sao 5 minutos dentro de Sillent Hill…

        E pros céticos de plantão: a brincadeira é tosca até que no meio da madrugada voce ve a coisa preta de olhos brilhantes te observando e murmurando na porta do seu quarto…

  38. Aconteceu algo inexplicável eu acordei de madrugada ! Minha mãos estava verde fluorescente ! Esta luz ilumindando debaixo da cama! É esse verde tinha de da cama e estava cm pouco no meu cachorro , edai como moro sozinha! Sou medrosa dai eu fui no banheiro fazer xixi rsrsrs, dai eu acendi a luz sumiu ! Muito estranho! Eu sei que não tem quase nada vê com esse post! Mais alguém sabe oque esta acontecendo comigo,. Meu email é esse [email protected]

  39. Eu sinto as coisas me tocar e vejo elas.
    Quando eu tava na barriga da minha mãe tinha marca de recém nascido na TV de casa,Quando eu nasci parou,Eu senti uma mão tocar em mim no escuro,um dia acordei de manhã umas 6:00 hrs da manhã e abri meus olhos e vi uma coisa preta me olhando sorrindo em cima de mim’ na prateleira em cima de mim’.eu levantei na hora da cama e sumiu . Dps passo uma coisa branca por mim,Dps eu me sinto observada no meu quarto,tem um urso que fica me olhando de canto um dia ele ta de bom humor o outro a cara dele tá tipo ‘vou te matar!’

    • Agatha, boa tarde. Vi seu comentario e me lembrou de uma experiencia que tive com jovem a qual relatava que enquanto deidatada em sua cama ela sentia alguém passar as mãos nas partes íntimas dela. Segundo seus relatos esse ser a prendia em sua cama e queria manter relações sexuais com ela a mesma descreveu como aterrorizante isso. Contoume também que esse episódio se tornou recorrente a ponto de ela não aguentar mais a opressão que vinha passando e pediu ajuda. Chamaram-me em minha casa e fui até ela já que ficava próximo. Lá começamos uma batalha espiritual onde um espirito se apossou dela e começou a dizer que ela pertencia a ele. Expulsamos ele através do nome de jesus pois sabemos que só pelo poder de Jesus Cristo é que podemos vencer o mal. Trabalho na área de libertação desde 1997 quando comecei a ver esses seres espirituais e passei estudar a fundo o mundo espirual com a ajuda do Espirito Santo de Deus. Esse ser que se parece um urso eu já u vi também, os seus pés são virados para trás com garras afiadas com mais ou menos 2m de altura querendo nos rasgar por inteiro. Eles são resposaveis por derrubarem aviões, afundarem embarcações e causarem acidentes nas estradas. Eles dão ordens à outros domonios menores os quais são responsaveis por causar separação, brigas entre irmãos e parentes, colocar pensamentos ruins e ódio no coração das pessoas. Ore à Deus entregue seus caminhos a Ele pois só vencemos o mal pelo Santo nome de Jesus e sei que Jesus lhe ama muito. Att: Marcelo Sousa.

  40. Acabou de acontecer comigo, acordei sem conseguir me mexer com uma tremenda falta de ar, vi um vulto negro em cima de mim ele parecia uma fumaça como se ele estivesse drenando meu ar. Eu imediatamente fiz uma oracao e instanteamente passou. Eu to ate com medo de dormir denovo agora, entrei na net pra procurar algum caso parecido. Eu faco medicina, mas nesse caso eu tenho certeza que n foi algo fisico. Sendo sincera pra mim a explicaçao é mesmo a espiritual e olha que eu n tenho uma religiao. Acho que preciso ir numa igreja e ter mais fé. Ate pensei em paralisia do sono ou uma apneia, mas eu consegui me mexer e so parou qnd eu fiz uma oracao. Estou traumatizada :/. Boa noite, se alguem tiver alguma igreja espirita p me indicar na barra da tijuca por favor deixa algum comentario aqui. Obrigada obs: estou com um casal de amigos hospedados na minha casa, acabei de ver que minha amiga mandou um whatsapp de madrugada pq acordou com a sensacao de que tinha alguem chamando o nome dela e a filha ta com febre. Sera possivel que seja por conta da criatura? Achei mta coincidencia. Mais cedo a tarde tbm a porta do quarto abriu sozinha, acho que possa ter alguma relacao, n sei.

  41. Eu via isso frequentemente, no começo me assustava e tinha medo, hoje só me assusto, mas nao tenho mais medo como antigamente, talvez devido a frequência que os engraçadinhos começam a aparecer. Mas posso afirmar.. “Eles estão ficando abusados” .. Eu via uma mancha escura beirando a cama .. via um menino sentado na beira da cama me olhando .. mas ontem 01/03/17 um infeliz desse pulou em cima de mim, eu abri meus olhos e ele continuou ali, eu tenho certeza que meu batimento cardíaco foi a milhão, ele tinha o rosto muito parecido com o Gênio Shazzan, ele sentou sobre mim e apontou o dedo no meio do meu nariz, queria dizer algo mas nao saia nada, então eu disse (não porque quis, algo me tomou e eu disse) Sai demônio, nao venha querer me assustar enquanto durmo, eu te repreendo em nome de Jesus, .. imediatamente ele sumiu .. minhas pernas amoleceram, eu nao conseguia levantar pra acender a luz .. meu irmao que dorme ao quarto ao lado veio e disse que me ouviu falando .. com propriedade, então veio ver o que estava acontecendo, expliquei tudo pra ele .. e pra dormir de novo? Dessa vez fiquei com medo, e posso afirmar, “eles estão mais abusados”.

  42. Ontem anoite isso aconteceu comigo, como li no texto acima, realmente acontece isso em momentos que estamos mais fragilizados… Mas chamei por aquele que não me abandona nunca… Jesus Cristo!!!

  43. olá…

    Bem, eu queria muito contar isso a alguém pois não aguento mais…

    Toda madrugada perco o sono, já senti várias vezes em menos de 1 minuto… Conhece uma Gárgula ? Aquelas coisas de pedra ? Que encontramos em catedrais, principalmente em notre-dame ? Sinto como se seres parecidos me vigiassem… Bom, no meu quarto tem um abajur enorme com luz azul, minha cama fica bem no meio de um quarto não muito grande, a cabeceira fica encostada na parede, e bem acima da minha cabeça um pouco altinho fica um suspensório para televisão, não tem tv lá… ao lado esquerdo da minha cama fica outra cama encostada na parede, onde não dorme ninguém, do outro lado do quarto fica uma cadeira, em frente à outra cama, nessa cadeira fica alguns cadernos… Vamos logo… Toda madrugada eu venho perdendo sono desde que acordei do nada às três e pouco da manhã, rapidamente vi uma sombra enorme com uma capa escura à frente da minha cama, ela me vigiava, pude ver apenas sua cabeça, cabeça de uma gárgula com a boca aberta cheia de dentes e seus lábios era petrificados (óbvio) em expressão de estar rosnando, seus dentes eram enormes, suas narinas eram dois grandes buracos que tinham bastante expressão, seus olhos não haviam pupilas, era sombrio, escuro, sem nem sequer veias haviam neles, eram grandes, seus chifres eram meio tortos para trás… eu consegui ver isso, mas quando pisquei a figura havia sumido, o abajur permanecia ligado. Aconteceu de eu ter que parar de usar o abajur…Outro dia foi uma figura em forma de leão, não era grande, mas devia ser um pouco pesada, apenas o corpo era do anima, a cabeça era da mesma gárgula só que dessa vez os chifres eram apenas para trás e não tortos iguais aos da primeira, ela ficava olhando para mim… o quarto estava completamente escuro, aí quando ela apareceu parece que o quarto clareou mais e eu pude ver, ela ficou mais tempo do que a última “visitinha” que eu tive, mas logo foi embora… Certo dia coloquei um ventilador na frente da minha cama, ele ventava mais para meus pés, ele é aqueles ventiladores que tem aquele “pescoço” que a gente puxa pra aumentar ele… eu tinha puxado, ele nunca tinha abaixado, uma noite, de madrugada, eu ouvi um barulho na cozinha enquanto mexia no celular, e não tinha ninguém em casa acordado, mora eu meu tio, a namorada dele e meus dois avós maternos, aí então… Ouvi um barulho na cozinha, do nada a energia caiu, eu me assustei, a energia voltou rapidamente, e o som do pescoço do ventilador se abaixando foi ouvido… Tinha o mesmo ser da cadeira, só que em cima do ventilador, no suspensório de tv, que fica acima a minha cabeça, tinha um parecido, a calda que aparentava ser de um leão ficava balançando de um lado para o outro, ele tinha se curvador pra olhar bem para o meu rosto, todos eles tinham garras, menos o primeiro, que estava encapado……………………………….. Uns dias depois disso se passaram sem eles, apenhas barulhos vindos de dentro de casa e do quintal (aqui tem umas arvores que ficam distantes dos muros) como toda noite, checamos todos os lugares da casa, do quintal e não havia ninguém…. Só eu ouvia barulhos estranhos, de madrugada, mais uma vez apareceram, a mesma figura do ventilador, só que em cima da cama ao lado da minha, e debaixo da cama, no escuro, saia uma criatura horrenda, de sua boca saia sangue, seus olhos eram negros, a criatura estava com o braço esquerdo como se quisesse sair de algum lugar, suas garras eram extremamente grandes, ela tinha chifre, seus dentes absurdamente grandes e meio escuros eram de dar medo, a todo momento essa coisa ficou com a boca aberta, assim como todas as outras que me vigiavam… eu me cobri por completo e fiquei la debaixo até dormir, no outro dia acordei um um arranhado enorme na coxa… Vários dias depois, esse foi mais recentemente, eu cheguei da escola e resolvi dormir à tarde, não almocei quando cheguei, tomei banho, vesti uma roupa bem confortável e dormi, quando acordei eram três e alguma coisa da tarde, fui para a cozinha e todo mundo me perguntou qual era a do arranhado na minha coxa, já que o short era curtinho, apareceu, eu olhei e vi que não tinha aquilo quando tinha ido dormir, chequei a cama inteiro pra ver se encontrava algo que pudesse fazer aqui mas nada além da minha coberta, lençol e travesseiro… Por favor, se alguém tiver uma solução pra isso, me avisa… Sou apenas uma menina de 14 anos, não estou mais aguentando isso… esses dias do nada eu me cortei, não senti nem dor… Então por favor, me fale o que posso fazer para que essas coisas parem de acontecer comigo

  44. podia unir essas pessoa em um grupo , para podemos conversa isso ia ajudar a muitos a desabafa o que acontece com cada um de nos.
    passei minha vida toda passando po isso ,todos o dias da minha vida ate que um dia me libertei disso .
    e uma historia muito longa pra mim contar aqui , pois todo dia uma historia diferente acontecia .

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.