Conspiração Bielefeld, ou “o Acre alemão”

Compartilhe

Se você está presente nas redes sociais, já deve ter esbarrado com piadinhas sobre a “inexistência do Acre”. Certamente alguém já mencionou isso, e se não mencionou, faz um teste aí: Comente numa roda de amigos algo sobre o Acre e espere só que com 90% de certeza ou mais, vai vir alguém dizer que “o Acre não existe”. O que é obviamente, falso, mas curiosamente, esse “meme” do “Acre não existe” de fato botou o Acre na roda, ao ponto de gente de lugares como Rondônia ficarem com ciúmes.
Mas para além das brincadeiras babacas (suspeito que gente do Acre fique puta), o que é mais bizarro no negócio do Acre não existe, é que essa merda é copiada.

acre Conspiração Bielefeld, ou o Acre alemão

Sim, copiada. Infelizmente, muito do que achamos ser a genial sacada sensacional das mentes meméticas do facebook, são na verdade uma “requentação” de alguma piada gringa. E é aqui que a coisa fica realmente curiosa, porque essa parada do Acre não existe, tem uma situação “gêmea” que é uma outra zoeira idêntica feita na Alemanha. Aliás, a zoeira alemã ultrapassou os limites da razoabilidade de modo gump.

A coisa surgiu há cerca de 16 anos, quando começou a circular o boato dentro da comunidade alemã USENET. Ninguém sabe exatamente como essas merdas eclodem, mas ganhou força. E hoje ainda está em andamento, mas sem dúvidas essa zoeira obteve uma longevidade muito maior do que quase qualquer coisa na internet. Ela envolve a cidade de Bielefeld, com uma população de 330.000 habitantes, que fica na província alemã da Renânia do Norte-Vestefália.

Aparentemente, no dia 16 de maio de 1994, um boato foi divulgado, dizendo que simplesmente Bielefeld não existia. A cidade seria uma espécie de propaganda de uma entidade misteriosa, conhecida apenas como SIE, que tem ligações com as autoridades estabelecidas de tal forma a criar uma ilusão de que a cidade de Bielefeld realmente existe.

Nego deve usar uns entorpecentes muito mofados pra bolar essas merdas. Confere só:

Você conhece alguém de Bielefeld?
Você já esteve em Bielefeld?
Você conhece alguém que já esteve em Bielefeld?

Se a resposta a todos esses é “não”, então os envolvidos afirmam que a teoria é verdadeira. Se a terceira resposta for “sim”, eles dizem que a pessoa que você conhece faz parte da “conspiração”.

Ninguém tem certeza de como isso começou, alguns se referem ao Mossad (serviço secreto de Israel) e até alienígenas, que usaram a Universidade de Bielefeld como um disfarce para sua base. Independentemente da fonte alegada, é evidente que isso não é verdade, no entanto, muitas pessoas acabaram, acredite se quiser, convencidas de que a cidade de Bielefeld na verdade não existe!

A parada foi tão doida que nos últimos quinze anos, o gabinete do prefeito recebeu cartas, telefonemas e e-mails aos milhares, de gente que duvida e indaga da existência da cidade. Tão grande foi esse incômodo que foi necessária até uma resposta oficial.

Em 1999, apenas cinco anos após o mito inicial ter sido divulgado, o conselho da cidade divulgou um comunicado de imprensa intitulado “Bielefeld gibt es doch! “(Bielefeld existe!). Infelizmente eles foram descuidados com o timming. A declaração foi divulgada no dia da mentira!  kkkkk

cosmo consult locations germany bielefeld istock 70357505 1024x384 Conspiração Bielefeld, ou o Acre alemão
Panorama de Bielefeld

Isso permitiu que os pretensos teóricos da conspiração descontassem o anúncio e o acrescentassem à “evidência contra a cidade fictícia”.

O conselho da cidade esforçou-se para elevar o perfil público de Bielefeld, mas tudo sem sucesso. Isso gerou o mesmo fenômeno do acre, o paradoxo da desobscuridade: Uma vez que duvidam de que exista, a cidade ganhou muito mais notoriedade do que qualquer outra cidade do mesmo porte. Assim, Bielefeld se tornou conhecida por ser desconhecida.

Essa zoeira chamou atenção por outros motivos. Sua longevidade atraiu estudos de psicólogos  que buscam entender as muitas razões para sua popularidade duradoura.  Em parte creditam ao fato de que é prazeroso enganar os outros. E há um extra de se sentir fazendo parte de um grupo dos que sabem da “conspiração”. Além disso, ele carrega um aviso. Encontramos todo tipo de mentiras e teorias espalhadas pela vida. E como este caso mostra, se não nos comportarmos com ceticismo-racional razoável, podemos ser facilmente enganados.
Aliás, falando em cidades que não existem, não deixe de ver meu post sobre a cidade 40. 

fonte

Artigos relacionados

5 comentários em “Conspiração Bielefeld, ou “o Acre alemão””

  1. Ola !! Curioso, devo acompanhar seu site desse que era um blog mas pouco comento 🙁

    Sou acreano e você não tem noção o quanto essa de “o Acre não existe” é insuportável. Colocar o pé pra fora do estado e todo mundo começa, as pessoas acham que eu nunca ouvi isso e ainda acham ruim por não ter saco de escutar isso. Agora o mais importante: Acho que os alemães copiaram isso pois meu pai é militar e com 7 ou 8 anos, já escutava isso dos amiguinhos filho de militar que vinha transferido de outros estados. Agora a parte Gump: Tenho 2 tias que se casaram com alemães em 91 e 92, lembro deles e de amigos deles visitando o Acre nesse período, coincidência ???

    • Isso é uma coisa que eu acabei não botando no texto, mas pode ser pura coincidência. Muitas vezes ideias iguais surgem em lugares diferentes. O campo da mitologia mostra isso. Bela contribuição. (aliás, curioso que falando em erros e coisas irritantes, muita gente escreve o meu sobrenome como klinger. Isso é Di-re-to!)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.