20 Comentários

  1. Fabiano de Souza

    muito boa materia…..interessante mesmo!nao levando na sacanagem….isso foi muito legal saber da origens do jeito…e a forma se foi feito tudo isso com os anos.sobre os primeiros masturbadores de pedra ..é realmnte curioso saber q certos costumes e vontades dos humanos jamais mudam com o tempo.muito legal! :lol2: :lol2: :lol2: :lol2:

    Responder
  2. Carol

    Muito interessante! Esse preconceito é tão estranho, além da parada ser muito boa ainda faz bem pra saúde, tá aí um preconceito que não tem nenhum sentindo!!!

    Responder
  3. Guten

    Hhahahahahaha…nessa linha de raciocínio, as produtoras pornô devem dever trilhões aos descendentes dos criadores: o amigo de Freud (que teve a idéia) e o relojoeiro (que transformou a idéia em algo…sólido :B )

    Responder

  4. “Este amigo de Freud, também intrigado com o fenômeno, num dia de exame com uma dessas histéricas, acidentalmente provocou nela um orgasmo.”

    genial. haiuhaihoiauha

    Responder
  5. Elecktra Stone

    É, Durval, teoricamente sim, mas garanto que nenhuma “paciente” reclamou…
    😀 :lol2:

    Philipe, matéria show, como sempre…

    Responder
  6. BEZALEL

    CARAMBA! E os médicos (“masturbadores”) não ficaram recentidos com a fuga da clientela? Imagine perder algumas transas sensacionais além da “grana” das consultas?
    Que desfalque!

    Responder
  7. Michelle Kristini

    Interessante, tambem não vejo esses brinquedinhos ou masturbação como algo sujo ou pecaminoso.A sexualidade faz parte de todos nós ,mas as religiões tratam a sexualidade como algo errado fazendo com quem muitas pessoas não se conheçam,não saibam o que lhes dar prazer e isso faz parte da vida.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.