20 Comentários

  1. Gabriel

    tem um filme (muito bom por sinal) do -hipocondríaco- Woody Allen que ele fica com cegueira emocional hehehe
    só que dura varios
    é muito foda, chama “Dirigindo no Escuro”, eu recomendo =X

    Responder
  2. Leon

    essa materia saiu na mundo estranho, uma resvita mensal da abri faz alguns meses.

    Responder

  3. [quote post="1473"]essa materia saiu na mundo estranho, uma resvita mensal da abri faz alguns meses.[/quote]
    Eu coloquei o link pra materia original da revista, mas a abril tirou ela do ar.

    [quote comment=""]A numero 7 me pareceu a mais apavorante
    Deve ser uma sensação infernal[/quote]
    No meu livro de psicopatologia da faculdade tem um caso assim. è muito bizarro mesmo, cara. Lembra “A volta dos mortos vivos” quando lentamente um dos adolescentes começa a virar morto-vivo.

    Responder
  4. cristina

    tudo porcaria ficar brincando com essas coisas deus castiga…. :meh:

    Responder
  5. Gibran Vitor e Peres

    Seria bom se passasse na televisão(Tele quente, Sessão de sábado,…) algum filme que conta a história de pessoas com essas doençasmas com uma pitada de humor e ação para o público se familiarizar mais com situações desse tipo.

    Responder
  6. gabriela

    nossahttp://www.mundogump.com.br/wp-content/plugins/smilies-themer/xpressions-grey/cry.gif

    Responder
  7. Luana

    Minha mãe, uma vez, perdeu a visão por alguns minutos, um dia depois de ter levado um grande susto (ela achou que meu irmão tivesse se afogado). Isso pode ser classificado como cegueira emocional?

    Responder
  8. bruna

    eu imagino o sofrimento de quem tem alguma ne , pq acho que quando vce tem alguma , vce tem que ter algum tipo de financiamento , pq quem nao tem mt condiçoes nao recebe tanta atençao quanto os que tem condiçoes na minha opiniao e isso ;x

    Responder
  9. Mamxfreitas

    tenho a sindrome da mão doida, que me ataca de noite, minha filha esconde as tesouras e faca, hahahahha, tomo remedio quando acho que vou ter uma crise, ou seja, que vou surtar!!!!!!

    Responder
  10. Monique

    brincadeiras à parte, essa doença tem controle, só me toquei quando acordei com a minha mão esquerda sangrando, com a unha do meu dedo mindinho cortada no toco. Achei muito estranho, pensei que tinha sonhado, mas lembrei que senti uma sensação de que alguém estava me atacando. Outra vez foi quando cortei meu cabelo curtinho, adivinha… foi a mão direita, que quase não uso. De repente, de uns anos pra cá, eu aprendi a escrever com essa mão, mas como, sou canhota. E também começei a fazer várias tarefas que não sabia fazer com essa mão. Agora ela está “colocando as suas garrinhas pra fora”. Agora eu tomo remedio para dormir e de dia fico presntando mais atenção. Pensei que estava imaginando coisas como muito estress, até que vi a reportagem na tv. Já consultei um neurologista e tudo isso tem haver com um acidente que sofri quando criança, entre 9 e 12 anos. fiquei com cicatriz. O médico confirmou a doença e o remedio que tomo ajuda muito. Ainda bem.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.