Abortado, enterrado vivo e sobreviveu! (fotos chocantes)

Recebi pelo email de um leitor do blog que não quis se identificar as fotos de um caso assombroso. Uma mulher abortou uma criança no meio do mato e tentou matar o próprio filho, enterrando-o numa toca de tatu e cobrindo com terra.
A sorte do bebê é que um cão de rua chegou até o local e cavou onde estava o bebê, já sufocando. O cão liberou a cabeça da criança que pode respirar. A terra aqueceu o corpo do bebê, mas não impediu a ação das formigas e insetos.
Contra todas as probabilidades, o bebê sobreviveu e foi resgatado por moradores locais.
(images fortes)

Lucinda Ferreira Guimarães, 40 anos, deverá ser indiciada por tentativa de homicídio, sob a acusação de dar à luz e enterrar vivo um menino recém-nascido em um terreno baldio próximo ao bairro São Miguel , em Laranjeiras do Sul , no Paraná.

Segundo informações a criança só sobreviveu por estar enterrada em pé tendo um cachorro cavado um pouco a terra ao redor de sua cabeça, deixando-a descoberta e por causa do calor da terra que manteve a temperatura corporal.

Os policiais foram acionados através de uma denúncia anônima para darem atendimento a uma ocorrência de abandono de criança enterrada num matagal. Segundo as primeiras informações uma senhora teria retornado para a residência ao entardecer com as vestes sujas de sangue o que chamou a atenção de vizinhos que observaram as ações da suspeita que estaria grávida até então.

Para surpresa dos moradores locais depois de uma busca nas proximidades encontraram numa toca de tatu no matagal, um recém-nascido que estava cheio de bichos e moscas sob sua pele. Já se passavam 24 horas do provável aborto e os moradores então acionaram a polícia, pois achavam que o recém-nascido estaria morto.

Ao chegarem, os policiais perceberam que ele estava vivo, tiraram os restos de terra da boca e imediatamente o encaminharam ao Hospital. No local uma equipe policial levantou informações da localização da mãe e a encontrou num bar a algumas quadras do local e deu voz de prisão a infratora. No hospital o recém-nascido recebeu os cuidados médicos necessários e passa bem.




A mãe está na Delegacia de Polícia Civil e até o momento não pode ser ouvida sobre os motivos que a levaram a cometer tal atrocidade pelo estado de choque em que se encontra. O recém-nascido deve ser observado pelos próximos dias no hospital e possivelmente não ficará sob os cuidados da genitora. É um menino e nasceu com 08 meses…

Com 2,8 quilos e 46 centímetros, ele se recupera bem no hospital. A senhora Lucinda é mãe de 4 filhos e esta era a 5ª gravidez. Estava casada pela 2ª vez e o filho não era deste último. Segundo a polícia, ela foi presa em um bar. Lucinda negou ser mãe do bebê, mas a informação da gravidez foi confirmada pelos médicos. O filho mais novo de Lucinda tem 5 anos. Segundo a polícia, Lucinda pode ser indiciada por aborto ou por tentativa de homicídio.

Que vergonha, hein dona Lucinda? Como já dizia o Al Borgetti: CADEIA!

Artigos relacionados

250 Comentários

Compartilhe suas ideias