A lendária pérola luminosa da China

Durante séculos, os chineses cultuaram pequenas esferas que segundo acreditavam, garantiam boa sorte a todos que nela tocassem. Não preciso nem dizer o quanto essas esferas, chamadas de pérolas luminosas eram raras para que tal lenda se espalhasse. De fato, os chineses que chegaram a ver esses impressionantes objetos diziam que elas brilhavam na escuridão completa, como que dotados de um misterioso poder místico. Devido a sua raridade, eram presentes dados unicamente aos imperadores da China.
Como muitas outras alegações de que tocar certos objetos esdrúxulos conduziriam a pessoa a uma vida inteira de riquezas e felicidades, as pérolas luminosas sempre foram consideradas lendas pelos ocidentais, e isso só foi realmente mudar de figura quando em 1982 uma mina de tungstênio revelou uma jazida gigante do misterioso mineral, que para todos os efeitos parece muito com a Kriptonita dos filmes. Trata-se de uma maravilha do mundo mineral.

A lendária pérola luminosa da China
Veja o incrível brilho emitido pela pedra

A rocha tem coloração esverdeada e seu material é baseado em fluorita, que sem a ajuda de luz ultravioleta, pode brilhar no escuro.

A lendária pérola luminosa da China

Mas como pode uma pedra brilhar no escuro?

Isso acontece porque as pérolas luminosas são formadas de um material chamado clorofano (clorophane), uma variante da fluorita (CaF2) que tem incorporada a ela uma certa quantidade de elementos de terras raras capazes de produzir fosforescência na pedra.
São estes elementos que agem como ativadores e desativadores do misterioso brilho das pedras. Graças a ação desses elementos, a fluorita pode armazenar a energia natural do sol e liberá-la aos poucos, de forma que a pedra emite luz realmente em baixas condições de luminosidade. Hoje em dia, graças ao conhecimento da química, da física e dos materiais compostos, fabricamos até luz líquida, mas imagine só a estupefação que uma pedra que gerava luz podia produzir na mente de um homem primitivo.

Nem todas as fluoritas atuam armazenando a luz do sol e liberando aos poucos, algumas requerem uma determinada altura de onda de luz ultravioleta para brilhar.

A maior pedra deste mineral, chamado Yemengzhu pelos orientais possuía nada menos que seis toneladas. Quando foi descoberta, sua forma era irregular, por isso foram necessários três anos de contínua lapidação para obter a forma esférica que vemos nas fotos abaixo. Levou tanto tempo, porque devido a sua cristalização, esta pedra é excepcionalmente dura, tão dura que chega a ser comparada ao diamante.

A lendária pérola luminosa da China

A maior pérola luminosa do mundo foi finalmente colocada em exibição na China, na cidade de Wenchang, na província de Hainan no ano passado, atraindo milhares de pessoas que vinham das mais distantes regiões em busca de tocar no misterioso mineral.

A lendária pérola luminosa da China

O valor da rocha foi estimado em 2,2 bilhões de yuan (cerca de $331 milhões de dólares).

A lendária pérola luminosa da China

A lendária pérola luminosa da China

fonte, fonte, fonte fonte

Related Post

4 comentários em “A lendária pérola luminosa da China”

    • Cara por causa dessas pedras teve gente que enriqueceu e gente que foi à bancarrota. Um dos casos emblem´paticos foi o do milionario dono de uma rede de supermercados na China que desde a infância era obcecado com as pedras. Ele pretendia capitalizar em cima delas, pois seu valor comercial só crescia. Então ele vendeu todo o patrimônio para comprar uma esfera por setenta milhões de dólares.
      Logo depois que comprou, a tal jazida foi descoberta e o preço das pedras despencou, e o cara ficou quebrado.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares