fbpx

ciência, Curiosidades, incrível

Pílula de perfume que emagrece

Escrito por Philipe Kling David · 2 Minutos de leitura >

Recebi esta notícia curiosa da Verena. Bom para despoluir aquele busum lotado de gente fedorenta que de vez em quando temos que aturar…

Uma cápsula feita de quitosana e óleo de lavanda foi criada pela Universidade Federal do Ceará. Alérgica a desodorantes, técnica de laboratório usa produto que faz o corpo exalar cheiro.

Mesmo produtos sem álcool e indicados por dermatologistas provocavam coceira, vermelhidão e irritavam a pele de Olga Maria Ramos, 50 anos. Por causa do clima quente em Fortaleza, ela conta que precisava lavar as axilas várias vezes por dia para evitar o odor de suor e, freqüentemente, ficava “constrangida” quando “tinha de levantar o braço.” O martírio terminou quando ela descobriu a “pílula de perfume”.

A pílula de perfume foi desenvolvida pelo Parque de Desenvolvimento Tecnológico (Padetec) da Universidade Federal do Ceará (UFC), em 2004. A cápsula contém quitosana e óleo de lavanda, substâncias que são eliminadas pelo suor. O resultado é que o corpo passa a exalar o aroma – “muito suave”, segundo Afrânio Craveiro, diretor do Padetec e coordenador de pesquisa do projeto da cápsula de perfume.

“A quitosana é um produto usado tradicionalmente para emagrecimento, porque é uma fibra natural que absorve gordura. Nós juntamos a propriedade do óleo de lavanda com a quitosana, então a pessoa combate o colesterol, elimina gordura e exala o cheiro. É o mesmo princípio das pílulas de alho, que também exalam cheiro, mas um que não é agradável”, diz Craveiro.

Apesar do cheiro contínuo, Olga Maria afirma que nunca ficou enjoada. “É um perfume fraco e não acho enjoativo para o dia-a-dia. Meu marido e meu filho nunca reclamaram, pelo contrário, já que antes eu sofria com o problema do suor. Agora, eu posso até ir à academia sem passar vergonha”, diz.

De acordo com o pesquisador, não há contra-indicações, já que é natural e não prejudica o organismo, além de ajudar a combater o colesterol. Porém, não pode ser consumida por pessoas que têm alergia a frutos do mar.

É preciso ingerir seis cápsulas durante um dia e, a partir do segundo dia, já é possível sentir a liberação do aroma. Por enquanto, apenas o cheiro de lavanda está disponível, mas os pesquisadores já prepararam fragrâncias de cravo e canela.

Desde 2006, a pílula criada no Padetec começou a ser produzida e vendida pela empresa Polymar.

Proteção ao meio ambiente
Craveiro afirmou que a pílula foi desenvolvida quando os pesquisadores do Padetec estudavam o problema ambiental causado e pelo acúmulo de resíduos de crustáceos. Os pesquisadores retiram a quitosana da carapaça de crustáceos.

“As carapaças de camarão, siri, lagostas e outros frutos do mar são descartadas de maneira incorreta e poluem o meio ambiente. Nós transformamos esses resíduos em um produto natural que combate o colesterol e ajuda a não poluir o ambiente”, diz Afrânio. “No Japão, a quitosana já é usada em produtos medicinais há duas décadas.”

Projeto contra a poluição
Além de absorver gorduras do organismo, os pesquisadores descobriram que a substância tem de absorver até oito vezes o seu peso em óleo. De acordo com Craveiro, o Padetec faz pesquisas para eliminar vazamento de petróleo de mares e rios com a quitosana.

Atualmente, existem três pesquisas que estudam como a substância pode ser usada contra a despoluição.

“Jogamos esferas magnetizadas em cima da mancha de óleo. Elas chupam o produto e, depois, são puxadas por meio de um duto para um navio. O princípio é parecido para o de spray. As partículas coagulam o óleo, que se transforma em uma espécie de massa, que também é tirada da água. Outra possibilidade é o uso de filtros de quitosana, que retém o óleo e permite a saída da água purificada”, diz Craveiro.

Craveiro explicou que o óleo ou petróleo absorvido pode ser separado quimicamente do material, que pode ser reaproveitado novamente depois.

Anvisa
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou que as pílulas de perfume, vendidas com o nome Fybersense, têm registro como alimento natural. O uso é livre, ou seja, não precisa de prescrição médica.

Segundo a Anvisa, o produto não pode ser vendido como medicamento ou cosmético.

Serviço
O Fybersense é vendido pelo site da empresa Polymar e também em lojas de produtos naturais em todo o país. O frasco com 90 cápsulas custa cerca de R$ 35.

Luciana Rossetto
Do G1, em São Paulo

Do G1, em São Paulo

Fonte

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

Foto Gump do dia: A Cauda da baleia

em Curiosidades, foto gump do dia, incrível
  ·   16 segundos de leitura

Pessoas que ficaram ricas inesperadamente

em incrível
  ·   2 Minutos de leitura

5 respostas para “Pílula de perfume que emagrece”

  1. O fedo de Humanidade dos Ônibus Urbanos estão com os dias contados…

    Felizmente e ainda saudável para as nossas narinas que são fustigadas por tal odor.

    Agora as viagens de Ônibus se tornarão mais agradáveis sem aquele cheiro de gente suada e fedida, ainda mais nos horários de pico donde a situação fica mais do que critica.

  2. Excesso de suor é a sudorese que pode ser resolvido com uma cirurgia feita por um Neurocirurgião. Qto ao emagracer, um brasileiro, tem estudado o gene para emagrecer e parece que já o encontrou, deve demorar mais uns cinco anos para lançar a droga no mercado (e ficar milhonário, bilhonário, trilardário)`, eu diria que ele vai poder comprar umas 3 googles e umas 4 microsoft, quem é gordo quer emagrecer e quem n!ão é tb quer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.