Pescador novato captura peixão monstruoso

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Levou 125 minutos para que Gunther Hansel, um pescador novato conseguisse vencer a batalha de vida ou morte contra um enorme peixe das profundezas.
monster-halibut

Quando ele finalmente puxou o animal pra fora dágua espantou-se ao descobrir que havia capturado um peixe que vale U$ 33.000, e pesa nada menos que 215 kg.
Foram necessários 5 homens para conseguir colocar o peixe no barco. O peixe é um alabote do atlântico (Hippoglossus hippoglossus), que foi pescado com linha, nos fiordes da Islândia.
Para capturar o monstro, Gunther usou apenas um carretel de linha de 30 libras e uma única isca de plástico.

O Alabote do Atlântico é um peixe demersal que tem uma predileção pelos fundos arenosos ou rochosos a profundidades que podem atingir os 2000 m. Adapta-se ao subsolo e aguarda pela sua presa. Alimenta-se de outros peixes tais como o bacalhau, arenque, peixe-vermelho e outras espécies demersais, tais como a raia, a maruca e também pequenos tubarões. No Inverno, o Alabote do Atlântico retira-se para águas mais profundas e alimenta-se essencialmente de camarões. O alabote atinge a maturidade sexual reprodutiva aos 9-10 anos de idade, com um comprimento de aprox. 60 a 70 cm.

A fêmea desova até 3 milhões de ovos. Os ovos flutuam livremente a grandes profundidades, tais como as pequenas larvas transparentes também. Os juvenis assumem um comportamento predador muito acentuado, mesmo antes de atingirem os 12 cm de comprimento.
Estes peixes colossais chegam a atingir até 5m de comprimento, pesar até 320 kg e podem viver por 50 anos.

A pesca comercial da variedade Altântica do Alabote, em grande medida entrou em colapso desde sobrepesca levou a que fosse registrado como ameaçadas de extinção em 1996.

fonte

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

15 respostas

  1. “batalha de vida ou morte”?? Não entendi, o peixe não faz mal algum ao ser humano, não é predador. por isto está em extinção.
    Coisa mais sem sentido.

  2. “Batalha de vida ou morte” sim!
    Aquele peixe deve ter força suficiente pra arrastar o cara pro inferno… Tá de sacanagem? O cara deve pesar menos da metade do peso do peixe, meu. Precisava de 5 homens só pra segurar o peixe na linha. 😛

  3. CARA ESTE PESCADOR É DOS BONS APRENDEU MENTIR BEM ESTE PEIXE AI LEVAVA ELE E OS SEUS AMIGOS TODOS PRO INFERNO E A LINHA QUE ELE USAVA ERA DE AÇO SÓ PODE

  4. Muita gente fala sobre peca sem saber… Existe a possibilidade sim de pescar peixes grandes com linhas finas. Não se usa força bruta para pescar um peixe assim (como muitos comentaram é impossível), mas se cansa o peixe, puxa um pouco aqui, outro pouco ali, libera um pouco de linha, é considerado uma arte. Linha 30 libras é a quantidade de força que aplica-se na linha antes dela arrebentar (14kgs). Já presenciei pesca que demorou quase 3 horas para tirar um dourado da água. Imagina o trabalho que deu, puxar esse peixe para cima com linha 30?
    Porque utilizar linha fina, pq não pegar uma linha grossa? Quanto mais fina a linha, mais sensível ela é a movimentos em baixo e mais “invisivel” ela é para o peixe. O pescador deve encontrar um equilibrio entre sensibilidade e robustez. Dizem que quanto fina é a linha, melhor é o pescador…Linhas de pesca:  http://www.pesca-pt.com/index.php/content/view/79/41/

  5. Novato?! Gaaraio, ser pescador é foda, então, hein haha
    Mas imagina, com o peso do peixe e com o tamanho das nadadeiras dele, o quanto ele não vai deslocar de água a cada rebatida. Já viu como é difícil segurar uma bacia cheia de água? Pois então…

Deixe um comentário para paulo niteroi Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.