As balas da Guerra Civil

Isso aqui que parece não ter uma forma direto, é uma das coisas mais incríveis ocorridas durante a Guerra da Secessão nos EUA. Basicamente, é a mistura de duas balas que colidiram incrivelmente no mesmo ponto do espaço em pleno ar. Elas foram disparadas de direções exatamente opostas e se aniquilaram. Uma das balas é da União, a outra dos confederados. As chances de algo assim ocorrer são tão pequenas que faz deste pequeno montinho de chumbo um achado legitimamente gump.

Rio Zona de Guerra

Em um futuro próximo, as desigualdades sociais e econômicas chegaram a níveis tão alarmantes que o Estado não tem condições de manter a ordem e garantir a segurança pública. Todo o poder é concentrado nas mãos de megacorporações multinacionais que criam e impõem as leis por meio de suas milícias particulares, chamadas Polícias Corporativas. No Rio de Janeiro, a Fronteira, uma muralha intransponível que cerca a Barra da Tijuca e o Recreio dos Bandeirantes, protege os interesses das megacorporações, relegando os habitantes dos demais bairros a uma vida sem lei em um território dominado pelas gangues.
Tudo pode acontecer quando o assassinato de uma prostituta no edifício de uma megacorporação leva um detetive particular a voltar para a Barra da Tijuca após anos de exílio no que todos se acostumaram chamar de Zona de Guerra…