38 Comentários

  1. Fernando Kling

    o nome do personagem principal ai lembra mto o daquele cara q trabalhava na sirfe rs!
    Philipe, acho q a abstinencia de coca cola ta fazendo efeito rsrs
    abrçs

    Responder
  2. Gabriel Campinas

    [quote comment=”venho todos os dias aqui ler seus´posts esse é legal super legal, porem termina sem um fecho, falta algumas informaçoescomo; nacionalidade,”municipiolalidade” entre outras.Ficou com gostinho de quero masis.
    Me perdoe porq a primeira vez que comento e ainda reclamo,penssando bem é até ijusto porque ter seu site para ler todos os dias,que nos faz rir tanto,é um previlegio que poucos conhecem.
    Um abraço e parabens pelo seun sininstro sininstro sinistro lobisomem

    Responder

  3. Obrigado galera. Sim, Fernando. Isso é uma referência a aquele peão mesmo.
    Emilio, eu parei de beber coca-cola.
    Gabriel, as informações que faltam, na verdade não faltam. A cidade lá não existe e pode ser qualquer uma. Isso é metafórico e propositalmente deslocado de um ponto geográfico específico, como convém a uma história de realismo fantástico.

    Responder

  4. [quote comment=""]Adorei esse texto Philipe =)
    Muito bom mesmo,excelente.[/quote]
    Valeu Vivian. Esse eu tb gostei, mas escrevi correndo e ficou cheio de erro de digitação. Amanhã eu corrijo.

    Responder

  5. [quote post="1659"]Foram os políticos Dr. Reginaldo e Seu Afrânio[/quote]

    mas afrânio num era o padre? XD

    Responder
  6. Flávio

    Muito Criativo! gostei muito! O final poderia ter sido mais elaborado…Grata surpresa ter encontrado isso aqui hoje!

    Responder

  7. Eu dei uma corrigida em algumas coisinhas, tinha uns vacilos de nomes trocados (Valeu Loo) e erros de digitação. Escrevi correndo para sair pra jantar e acabei publicando antes de revisar. Quando cheguei ontem de noite estava muito cansado e só revisei hoje.

    Responder
  8. Fernando Kling

    ahh bem, eh q fica repetitivo ficar elogiando igual todo mundo rs, ai eu fiz um comentario comum mesmo…o nome saltou aos olhos, só isso =)
    abraços!

    Responder
  9. Jeny Jeny

    Mew qdo li o começo lembrei (não sei por q…XD)do anime Death Note, mas gostei!

    Conseguiu colocar no texto tudo o que é necessário para que o leitor leia do começo ao fim… (olha eu ia escrever sobre-items ae, e ainda aprendi isso na facul, só que esqueci… tenho memória de peixinho XD)
    Mto loko, aliás o que vc fêz pra parar de tomar Coca-Cola?
    Sou viciada nesse xarope químico…

    ah lembrei (ainda sem mta certeza sobre o primeiro item):
    Apresentação
    Clímax
    Desfecho

    Fuizzzzz…

    Responder

  10. Que bom, alguém notou que há uma estrutura no texto. Estruturação em três atos, e pontos de virada no início e fim.
    Valeu.

    Responder
  11. Rafael Trilhadovento

    Cara, muito bom!!! Como sempre, inusitado e surreal! Vamos fazer um curta, a gente chama o David Linch pra dirigir!!!

    Eu voltarei!

    Responder

  12. [quote comment=""]Cara, muito bom!!! Como sempre, inusitado e surreal! Vamos fazer um curta, a gente chama o David Linch pra dirigir!!!

    Eu voltarei![/quote]

    Volte! E traga seus amigos!
    Aí, quando que vc vai aparecer pra tomarmos uma gelada?

    Responder
  13. Marcos P.

    Cara, esta tua história, é muito parecida com uma que assisti no seriado Além da Imaginação, o da TV (Parcida até de mais :-). Nessa história um senhor aparecia na casa de um casal endividado com uma caixa, com um botao no meio. Ele explicou ao casal que se eles apertassem o botao, iriam ganhar 100 mil mas alguem que eles nao conheciam iria morrer. Depois de muito deliberar eles apertaram e nada aconteceu. Depois de um tempo o senhor voltou para buscar a caixa e agradecia por eles terem apertado o botao e dizendo que o dinheiro estaria na conta do casal no dia seguinte. Quando o senhor estava saindo o casal perguntou o que ele faria com a caixa e ele disse: vou entregar para alguem que voces nao conhecem.
    Pegou a jogada? Veja se a tua história nao é bem parecida com esta, com a caixa, com um botao, que se apertado iria matar alguem desconhecido e que daria um premio por isso.
    Abraços

    Responder

  14. Sim, esta do seriado com um casal se não me engano é um remake da versão original (escrita pelo Rod Sterling) que curiosamente era o próprio cara que apresentava o programa na versão PB. Esta era originalmente a história de um único sujeito endividado que recebe uma visita de um cara com a caixa e uma estranha proposta.
    A versão do twilight zone está explorando até que ponto o ser humano pode ir e passar por cima de sua humanidade em busca do dinheiro.
    A minha versão está focada nas relações sociais que se rearranjam a partir da entrada de um elemento novo e desconhecido numa ambiente fechado e estável.

    Mas você está certo. Ambas as histórias se parecem mesmo. O lance do botão, da morte e da caixa. LEgal vc ter lembrado disso. Esse episódio era muito, muito bom.
    Eu gostaria de escrever episodios do twilight zone.

    Lembra daquele episódio em que uma mulher recebe uma ligação de madrugada numa noite de tempestade e se apaixona pelo cara, que é educado e misterioso? Quando ela resolve descobrir quem é, vê que a tempestade destruiu o poste telefônico e o fio do telefone caiu dentro de uma sepultura. Esse foi ótimo… Se não me falha a memória o cara que fazia a voz lá era o Tulsa Doom do Conan o Barbaro.

    Responder

  15. [quote comment=""]Vc escreve bem, faz esculturas…

    genial![/quote]

    Valeu. Não sou grande coisa em nenhuma das duas atividades, mas me divirto em ambas.

    Responder
  16. MeuNomeNaoeSelton

    UM FINAL PARA A HISTÓRIA A PARTIR DO MOMENTO EM QUE ELE ACHOU A CAIXA:
    Ele leu o aviso: “Cubo da Felicidade. Aperte o botão e alguém morrerá”.
    Então pensou assim: “Já que o mandato do Bush está acabando, agora nem vale mais a pena apertar o botão”…
    Então jogou o cubo para trás, por cima do ombro.
    O cubo bateu exatamente com o botão numa pedra, e lá na Casa Branca um certo senhor, que foi a maior desgraça dos últimos 5 bilhões de anos para o mundo, teve um ataque cardíaco e morreu fulminado, com a língua de fora e a boca torta.
    ***Sinceramente, não desejo que ninguém morra, a não ser o Bush e um certo segurança de shopping que prefiro não comentar.
    —————–
    Mas mudando de assunto, o segredo que estava nos computadores que surrupiei da Petrobrás através de meus comparsas na firma americana, estavam com aqueles dados sobre a plataforma submarina, da reserva petrolífera Júpter.
    Agora não é mais segredo, porquê já revelei aqui no seu site logo que esvaziei os HDs.
    Tomei prejuízo com aquele negócio, porquê nenhum dos meus contatos internacionais quis pagar por aquelas informações de engenharia submarina e brocas de prospecção de petróleo.
    Então estou largando os computadores portáteis da Petrobrás por mil real cada um, e as memórias por 50 paus cada. Vai um aí?

    Responder
  17. Francisco

    Ja vi uma historia bem semelhante a esta, acho que foi em um contos da cripta, sobre uma cx que havia um botão e quando a pessoa apertasse alguem morreria e ela ficaraia milionaria

    no final o cara fica milionario mas a cx vai parar nas mãos de outra pessoa, na qual a 1 pessoa não conhecia

    mas…Muito bom o texto 🙂

    Responder
  18. stefania

    muito boa essa história, consigo até imaginá-la adaptada aos atores de “o alto da compadecida” com todo aquela ironia maravilhosa. Acredito que essa história possa render bem mais, pense em incrementá-la e dará um ótimo livro. Aliás, você por acaso já tem livros com seus contos publicados? se tem gostaria de lê-los.

    Parabéns, o site é excelente!

    Responder

    1. Valeu, Stefania. Eu tenho um livro sim, mas ele ainda não saiu. Estou enrolando os leitores há mais de um ano com o livro,tsc,tsc. que vergonha. O outro livro que eu publiquei, um romance, foi uma tiragem muito pequena e esgotou. A boa notícia é que eu pretendo mexer no livro para mandar pro revisor hoje. Então ainda há esperança, hehe.

      Responder
  19. Maria Clara

    Nossa Philipe !
    Serio Cara , essa foi uma das melhores historias que eu já li aqui no Mundo Gump.
    entro TODO SANTO DIA, já terminei TODOS os contos que tinha aqui ..
    esse seria o ultimo…
    Achei o final maneiro, então quer dizer que o nosso bem mais precioso , é aqueles que ficam por perto nas horas boas e ruins né ?
    Amo o Mundo Gump :lol2: :love:

    Responder
  20. NerdHolic

    Cara muito boa a historia, não sei se alguem ja percebeu mas no iniciozinho tem um erro tipo ele faz duas viagen por dia e quando almoca tres ? não seriam quatro ?

    casa –> trabalho
    trabalho –> almoço
    almoço –> trabalho
    trabalho –> casa

    fora isso muito bom o texto acho q ja li o site inteiro

    Responder
  21. Andre Santos

    Este conto causa curiosidade no leitor levando-o a meditar sobre a verdadeira felicidade. Afinal, no fechar dos olhos ao encontro inevitável, o que mais importaria  a “José Olimpio”? As terras? Caminhonetes? Televisores? Estatus que a família teria? A dignidade? A religiosidade reconhecida?Quem mais sofreria com a sua partida? O conto fala com simplicidade de algo que normalmente se reconhece por complexo, a felicidade é coisa divina e está nas coisas simples da vida…

    Responder

  22. Filipao, Confesso que a uns anos pra ca tens ganho MUITOS pontos comigo… O dia fica sem a ultima cor, se nao tiver tempo de vir pintar o MundoGump . Grande Abraço Rapaz Curto Milhoes

    Responder
  23. Alarico Caiser Soze

    Quem disse que a caixa era inútil? O município ficou livre dos políticos pilantras, quer mais felicidade que isto?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.