O casal mais porco do mundo

O casal mais porco do mundo

Imagina alguém bem suíno. Alguém que não sabe o que é uma escova de dentes, um fio dental e nem mesmo sabe o que é tomar banho. Papel higiênico? Hã??

Imagina uma pessoa que não corta o cabelo. Nem as unhas. Agora multiplique por dois e você terá o fabuloso casal Shakhov.

Anatoly e Larisa Shakhovs se conheceram há 21 anos. Ele era um pianista de 52 anos de idade que trabalhava num restaurante. Anatoly além de pianista era trekker assumido e afirmava por aí que havia visto um UFO. Ele era membro da sociedade de astronomia e viciado em leitura, havia devorado centenas de obras clássicas de filosofia e outros livros. Um homem educado perfeitamente que conheceu pessoas importantes e visitou museus por toda a união soviética.

Larisa por sua vez era apenas uma moça de 19 anos que nem havia se formado na escola de música quando eles se conheceram. O único assunto que unia o interesse de ambos era a ufologia. Era assim há 21 anos e ainda hoje. Eles vivem juntos em Makeevka que fica perto de Donetsk, na Ucrânia.

Os pais de Larisa ficaram chocados quando escutaram da filha que ela pretendia se unir a um homem mais velho 31 anos do que ela. As coisas pioraram quando os dois largaram tudo o que faziam e dedicaram-se exclusivamente ao seu hobby estranho: A ufologia.
Ainda assim, uma vez por mês os pais dela visitavam o casal e levavam-lhes legumes e conservas. Os Shakhovs aceitaram aqueles alimentos, porém, com desconfiança: antes de comer, eles testaram em gatos para identificar se era ou não envenenado. Eles só se sentem seguros com o alimento que eles próprios compram no mercado, situado nas proximidades.

Anatoly pensa que os donos do mercado puseram fogo na sua casa. Ele pensa que eles queriam ampliar o mercado e sua casa era o único obstáculo. O ufófilo ainda não aceita a idéia de que o seu observatório com telescópios, livros sobre astronomia e alguns ícones raros queimaram no fogo. A casa foi derrubada pelos bombeiros, e esta é a forma como a cidade age com o casal que não aceita qualquer norma da sociedade.

Agora, sua meia-degradada casa está situada quase no centro da cidade industrial Makeevka. Não dá pra chamar aquilo de casa, já que não tem nem luz, nem qualquer utensílio eletrônico. As paredes estão cobertas com todos os mapas e labirintos do espaço. Larisa reivindica que as pinturas não são obras artesanais, mas pintados pela mão de alguém lá de cima (Ets).

Mas o que realmente impressiona não é a sua casa, mas as aparências dessas pessoas. Eles não têm tomam banho há 16 anos! Eles nunca lavaram suas roupas. Eles usam a mesma roupa por um ano até que ela se torne úmida. Não lavam as mãos, ou escovam os dentes.
10 anos atrás, após a construção do mercado, a água acabou. Então, eles decidiram não pedir a alguém para obtê-la novamente. Em vez disso, começaram a recolher águas pluviais e usá-la para cozinhar e beber. Eles dizem que obtém água suficiente, porque eles são muito racionais: eles comem e bebem uma vez por dia, às vezes até com menos freqüência – e absolutamente, nada de sal.

Fonte

Related Post

24 comentários em “O casal mais porco do mundo”

  1. Rapaz, note só aquele emplastro de gordura capilar que faz um tipo de bloco compacto de cabelos saindo por debaixo da nauseabunda toquinha do coroa… Imagina o cheiro dessa merda… PQP! 🙁

  2. Se a gente (os homens principalmente) passa um dia sem desodorante, já levanta aquele cheirinho estranho. Agora NÃO tentemos imaginar uma pessoa que não vê um chuverio há 16 anos…

    A parte mais chocante do texto: “Eles usam a mesma roupa por um ano até que ela se torne úmida (…)” – juro que eu não quero saber o que significar “(…) até que ela se torne úmida (…)”.

    Os animais que são espertos – o ser humano é naturalmente insano.

    .faso

  3. Xiiii. Também sou louco por ufologia. Mas, tenho certeza que se começar a ficar fedendo assim, jogo uma lata de creolina por cima.
    Muito boa essa matéria. Tem porco pra tudo!!!

  4. Só uma dica: “conheceram-se a 21 anos atrás” não existe!
    Que tal: “conheceram-se HÁ 21 anos” para não usar preposição no lugar de verbo e deixar o pleonasmo de lado? 😉

  5. E pra melhorar ainda mais o “conheceram-se HÁ 21 anos”.
    Que tal trocar por “se conheceram há 21 anos” já que são dois verbos juntos e a partícula cai fora…

    Aí fecha a conta e passa a régua! 🙂

  6. [quote comment=""]E pra melhorar ainda mais o “conheceram-se HÁ 21 anos”.
    Que tal trocar por “se conheceram há 21 anos” já que são dois verbos juntos e a partícula cai fora…

    Aí fecha a conta e passa a régua! :)[/quote]

    Desculpa. Isso aconteceu devido a minha tradução tosca.

  7. Dica, concordo com a sua dica, mas também pode ser: “conheceram-se 21 anos atrás”, e tem outra parte que deveria ser mudada: “Era assim há 21 anos atrás e ainda hoje.” O certo seria: “Era assim há 21 anos e ainda hoje.” ou “Era assim 21 anos atrás e ainda hoje.”

  8. Tá.. mas só uma pergunta..
    te como alguém sobreviver passados 16 anos sem tomar banho??

    lembro que quando eu era mais nova, um professor me disse que.. acho..
    que Dom João XI morreu por ficar 1 ano sem tomar banho direito, isso porque os seus escravos o colocavam num lençol e o mergulhava na água de tempos em tempos.. mas só!
    porque os seus poros entupiram e sei lá.. falta de higiene mata, fora as doenças q causam..
    tudo bem q isso é la num país ditante, nem sei como é o clima lá..
    mas é possível isso??
    nossa, quero nem imaginar como são as noites deles..
    as de romance.. se é q dá pra enteder..
    eca.. nojo! 🙁

  9. Seu professor viajou na batatinha. Quando a corte portuguesa chegou ao brasil, era costume justamente não tomar banho, pois acreditavam que uma camada de cascão era algo profilático contra a peste. No livro do Eduardo Bueno ele conta uma passagem sobre um monarca europeu que desistiu de se encontrar com outro porque soube que este havia tomado banho SEIS MESES ANTES!

    A falta de banho causa uma coceira fenomenal e se o cara tiver uma ferida, ela com certeza vai infeccionar, gerando problemas bem graves, mas a falta de banho em si, não mata. Se matasse, os esquimós não existiriam. Dá uma olhada nisso:
    http://www.adur-rj.org.br/5com/pop-up/seculos_de_imundicies.htm

  10. Argh! 🙁

    Grotesco e nojento.

    Imagina o odor que emana dos corpos deles e daquilo que eles chamam de casa.

    Aguenta um segundo ai,… que vou vômitar. 😛

  11. Até que eles estão bem clarinhos na foto, imaginei que eles tivessem aparência de pele mais suja.

    Já pensou uma criança lendo isso, vai poder discutir com a mãe quando ela mandar lavar as mãos. Agora está provado que não lavar as mãos antes das refeições não mata ninguém 😛

  12. [quote comment=""]Até que eles estão bem clarinhos na foto, imaginei que eles tivessem aparência de pele mais suja.

    Já pensou uma criança lendo isso, vai poder discutir com a mãe quando ela mandar lavar as mãos. Agora está provado que não lavar as mãos antes das refeições não mata ninguém :P[/quote]

    Mas aí a mãe só precisa mostrar pra criança aquele post das lombrigas… :omg: :ohhyeahh: :lol2:

  13. [quote comment="24548"]realmente lunaticos. por dois motivos:
    1-acreditarem que ets visitam a terra
    2- nao terem higiene nenhuma…[/quote]

    Aí eu tenho que divergir de você. Não há prova que ets visitem a Terra, mas também não há provas que ets não existam.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares