Estudo científico confirma: As torres gêmeas não foram derrubadas, mas sim demolidas com explosivos

Compartilhe

Talvez você se impressione ao saber que tantos anos depois do famigerado Onze de Setembro, ainda se investiga a cataclísmica destruição das torres do World Trade Center. Antes de entrar no contexto específico deste post, quero lembrar a você de um post que eu fiz aqui há um tempo atrás sobre um ex-piloto da CIA que fez um livro e estava fazendo outro detalhando as “merdas por trás do Onze de setembro”, que estranhamente foi “suicidado” junto com toda a família, até o cachorro.

Claro que você tem todo o direito de duvidar dessas “teorias da conspiração”, eu mesmo que vejo teoria da conspiração praticamente todo santo dia também duvido de muitas delas, embora algumas outras eu separe na minha pasta do “vai que é, né?”
Ninguém tem obrigação de acreditar ou duvidar que dois dos prédios mais altos do mundo, construídos especificamente para segurar justo uma colisão com uma aeronave, iriam desabar uma pós a outra com um atentado terrorista super esquisito onde a CIA (veja você) ACHOU O PASSAPORTE DO TERRORISTA nos escombros.

Coincidências acontecem, ué.

Pois bem, seja como for, no desfecho daquele dia de puro horror que todo mundo sabe exatamente que estava fazendo naquela manhã (bizarramente foi um dos únicos dias que do nada resolvi ver Tv e assisti a segunda colisão ao vivo) alguns caras se deram mal, como as vitimas, outras estranhamente se deram bem, como Larry Silverstein, o dono do World Trade Center que ficou ainda mais milionário do que já era.

Aliás, em se tratando de coincidências, Larry Silverstain é o que podemos chamar de um homem de muita sorte. Larry, como sabemos, é um empresário judeu americano de Nova York. Larry arrendou todo o mundo complexo do centro comercial em 24 Julho, 2001. As torres comerciais eram um trambolho complicado de lidar e muitas empreiteiras pularam fora, porque elas eram em grande parte antigas, feitas num tempo em que a legislação ambiental permitia que fosse usado amianto em suas estruturas, e que cava vez mais ficava claro que cedo ou tarde todo esse amianto teria que ser removido das construções. Eis que isso era um processo que teria produzido um custo quase tão alto quanto o da própria locação.

Larry explica de modo estranho sua razão para comprar as torres como “Eu me senti um impulso irresistível para ficar com elas.”

É esta uma razão crível vindo de um suposto empresário de sucesso? Não sei. Mas o fato é que Larry tinha seu lugar preferido bem ali. Era o “Windows on the World” um restaurante (localizado na Torre Norte Piso 107) e o bilionário ia tomar seu café lá  todas as manhãs.

Mas veja que sorte! Larry estava ausente desta reunião de rotina, na manhã de 11 de setembro porque havia marcado um dermatologista. A sorte também abençoou seus dois filhos, que também trabalhavam no WTC, e também convenientemente decidiram tirar o dia de folga sem uma justificativa clara.

Quando os predios caíram, Larry Silverstein praticamente ganhou na loteria sem jogar. Não apenas por não estar onde estava todo santo dia, mas porque ele faturou mais de $4.5 Bilhões em dinheiro do seguro como resultado da destruição do seu complexo.

Há quem acredite que foi devido ao Silverstein ser amigo pessoal do sionista Rupert Murdoch, do ex-presidente israelense Ariel Sharon, bem como do Primeiro Ministro de Israel Benjamin Netanyahu que ele ficou sabendo que inimigos de Israel tramavam um ataque contra os EUA. Em tese faria algum sentido, na medida em que até o FBI havia alertado a Casa Branca da possibilidade de um ataque terrorista com aviões, aviso este que ninguém deu a menor pelota. Se o serviço secreto de Israel que por motivos óbvios é um dos mais eficientes do mundo e esta infiltrado na Al Kaeda e tudo mais, conseguiu detalhes do plano, não seria impossível que uma velha raposa como Silverstein tenha visto nisso a chance de “engordar o porquinho”. Aliás, Silverstein era tão amigo do Benjamin Netanyahu que ele falava com Netanyahu  todos os domingos. Porra nem eu falo com MEUS PAIS todo domingo, véio… Haja assunto!

Mas claro, você não precisa acreditar em teoria da conspiração. Isso é coisa de maluco. Afinal, o mundo dos negócios é feito de pessoas com visão estratégica, e isso é algo que temos que tirar o chapéu para o velho, Larry Silverstein uma vez que ele comprou o leasing do WTC entre 2000 e 2001. E apenas dois meses antes do “ataque” ele fez um seguro, veja você,  de dois bilhões de dólares contra ataque terrorista nas duas torres. Bons negócios, hein meu chapa?

Fato é que após aquele dia que marcou o mundo, onde um monte de israelenses não apareceram para trabalhar*, sabe-se la porquê, várias coisas aconteceram:

  1.  Acirrou-se o ódio contra os árabes e fomentou-se guerras pelo petróleo e a hegemonia Israelense no Médio Oriente.
  2.  Sumiu um dindim. Aliás, sumiu MUITO dindim. Literalmente desapareceu 1,5 trilhões de dólares das contas do Pentágono. Não me pergunte como tanta grana some sem ninguém saber pra onde foi.
  3.  Documentos contendo cabeludas provas contra a Enron desapareceram na queda do predio 7. Que pena…
  4.  Empreiteiros poderosos faturaram uma nota pretíssima. Estranhamente, pouco se falou sobre as evidências que agentes do Mossad (serviço secreto israelense) foram capturados NAQUELE DIA carregando explosivos. E nem que todos foram libertados pelo FBI…

*- Estima-se que existiam 4000 Israelenses trabalhando na área do WTC e no Pentágono. Apenas cinco morreram.

5 em um total de 4000 Israelenses. Matematicamente (Se os israelenses não foram avisados, já seria espantoso se somente 10% sobrevivesse, o que daria 400 mortos) mas no entanto, só CINCO Israelenses morreram e dois dos cinco estavam realmente a bordo dos vôos supostamente sequestrados.  Por conseguinte, só três Israelenses morreram no WTC em 9/11. Um feito surpreendente. Estamos falando de ‘israelenses’ aqui, não ‘judeus americanos’.

Enfim, se você quiser ser apenas um maluco conspiracionista, aqui está um prato cheio até se fartar. Mas nem todo mundo se contenta com hipóteses, conjecturas e suposições. Mas mesmo para pessoas exigentes assim, aparece uma coisa ou outra que dá o que pensar. Um bom exemplo é o estudo liderado pelo professor Niels Harrit da Universidade de Copenhaguem (Dinamarca), que comprova a existência de explosivos altamente tecnológicos em amostra dos escombros das torres gêmeas e do prédio 7.

Essa pesquisa vem confirmar um trabalho semelhante previamente executado pelo professor Steven Jones nos Estados Unidos. Com esses estudos, tudo nos leva a crer que de fato, a explicação para a queda dos prédios pode residir num processo de demolição implosiva controlada. Os aviões não poderiam derrubar as torres gémeas devido a temperatura do combustível não ser suficiente para derreter o aço usado na estrutura dos edifícios, desenhados justamente para aguentar o que aparentemente não aguentaram. Os cientistas dizem que o impacto também não poderia ter afetado a estrutura em função de acréscimo de massa, já que o prédio foi desenhado para suportar aviões daquele tamanho. O aço derretido na base dos prédios formou uma piscina que se manteve derretida por várias semanas. Por três meses fotos infravermelhas de satélites mostraram bolsões de alto calor nas três torres.

O estudo, realizado por quatro cientistas e publicado na Revista Europhysics, diz cabalmente:

“As evidências apontam de forma esmagadora à conclusão de que todos os três edifícios foram destruídos por demolição controlada.”

explosao Estudo científico confirma: As torres gêmeas não foram derrubadas, mas sim demolidas com explosivos

“Dadas as implicações de longo alcance, é moralmente imperativo que esta hipótese ser objecto de uma investigação verdadeiramente científica e imparcial por parte das autoridades responsáveis”, finalizam os quatro especialistas no trabalho.

O estudo é o trabalho de Steven Jones, ex-professor titular de física na Universidade Brigham Young, Robert Korol, professor emérito de engenharia civil na Universidade McMaster em Ontário, Canadá, Anthony Szamboti, um engenheiro de projeto mecânico com mais de 25 anos de concepção estrutural experiência nas indústrias aeroespacial e de comunicação, e Ted Walter, diretor de estratégia e desenvolvimento de arquitetos e “engenheiros pela verdade de 9/11”, uma organização sem fins lucrativos que representa hoje mais de 2.500 arquitetos e engenheiros que estão, como se diz, com a pulga atras da orelha até hoje.

Conscientes da natureza controversa do relatório, a Europhysics incluiu uma nota do editor com o estudo na edição de setembro de 2016: “Este recurso é um pouco diferente dos nossos habituais artigos puramente científicos, na medida em que contém alguma especulação. No entanto, dado o tempo e a importância da questão, consideramos que este recurso é suficientemente técnico e interessante para publicação para os nossos leitores. Obviamente, o conteúdo deste artigo é de responsabilidade dos autores”.

Em agosto de 2002, o Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia lançou o que se tornaria uma investigação das três falhas de construção que acarretaram na queda dos prédios. Constatou-se ambas as Torres Gêmeas, bem como o prédio de 47 andares do World Trade Center Building 7, que caiu bizonhamente sem ser atingido por nenhum avião, teriam desabado como resultado de incêndios e calor intenso em pontos específicos das edificações. Mas mesmo diante do estranho relatório do NIST, que apontou que os três edifícios eram “os únicos casos conhecidos de colapso estrutural total, em edifícios de grande altura onde os incêndios teriam um papel significativo” geral “entubou” a história que a mídia vendeu.

“Vale a pena repetir que […] Será que vamos testemunhar um evento sem precedentes na Engenharia acontecer três vezes num mesmo dia, em 11 de setembro de 2001?”

O relatório também concluiu: “Dadas as implicações de longo alcance, é moralmente imperativo que esta hipótese seja objeto de uma investigação verdadeiramente científica e imparcial por parte das autoridades responsáveis.”

Os pesquisadores também descobriram que “o único fenômeno capaz de colapsar tais edifícios completamente teria sido por meio de um procedimento conhecido como demolição controlada, em que explosivos ou outros dispositivos são usados para derrubar uma estrutura intencionalmente.”

O artigo também deixa claro que “15 anos após o evento um número crescente de arquitetos, engenheiros e cientistas não estão convencidos da explicação dada pelas autoridades.”

Aqui estão algumas das observações dos pesquisadores:

Incêndios normalmente não são suficientemente quentes e não duram o tempo suficiente em qualquer área única para gerar energia suficiente capaz de aquecer os grandes elementos estruturais ao ponto onde eles não conseguem se sustentar (a temperatura na qual o aço estrutural perde força suficiente para falhar é dependente do fator de segurança usado no desenho. no caso de WTC 7, por exemplo, o fator de segurança era de 3 ou superior. Aqui, 67 por cento da força terá de ser perdida para uma falha desse nível produzir-se, o que exigiria que o aço tivesse sido aquecido a cerca de 660° centígrados!)

A maioria dos arranha-céus têm sistemas de supressão de fogo (aspersores de água), o que complica ainda mais um incêndio de liberar energia suficiente para aquecer o aço a um estado de falha crítica, como supostamente teria ocorrido. Os elementos estruturais são protegidas com materiais à prova de fogo, que são projetados para impedi-los de alcançar temperaturas de falha dentro de prazos especificados. Isso é especialmente verdade nas duas torres principais, que passaram por vistoria técnica da companhia de seguros dois meses antes dos atentados. Como o seguro bilionário anti-terrorista foi efetuado, isso indica que o prédio estava “em dia” com as normas de segurança estrutural.

Não obstante à proteção física contra a alta temperatura, os arranha-céus com estrutura de aço são projetados para serem sistemas estruturais altamente redundantes. Assim, se uma falha localizada ocorre, ela não resulta em um colapso desproporcional de toda a estrutura. Ao longo da história, apenas três arranha-céus com estrutura de aço sofreram colapsos parciais devido a incêndios; nenhum teve colapso total.

Engenheiros nunca lidam com achismos. Eles lidam com dados, números e cálculos, de modo que os inúmeros outros arranha-céus com estrutura de aço que passaram por grandes incêndios de longa duração sem sofrer colapso parcial ou total atuam como elementos discrepantes que deixam a história do onze de setembro com sabor de mistério.

Além de resistir aos incêndios ocasionais, arranha-céus daquele tipo são concebidos e calculados para resistir a cargas geradas durante outros eventos extremos – em particular, ventos fortes e terremotos. Os físicos também observam que especificamente as duas Torres Gêmeas foram concebidas para suportar o impacto e a força destrutiva de aviões colidindo com elas, justamente por estarem no centro nervoso do capital mundial, com um dos maiores tráfegos aéreos do planeta, as duas torres gigantes foram pensadas para desastres com aviões!

Eles escrevem: “O colapso total do WTC 7 às 5:20 horas do dia 11/09, é notável porque exemplificou todas as características marcantes de uma implosão: O edifício caiu em queda livre absoluta nos primeiros 2,25 segundos de sua descida ao longo de um distância de 32 metros ou oito andares. Sua transição de estase a queda livre foi súbita, ocorrendo em cerca de meio segundo. Ele caiu de forma simétrica e vertical. Sua estrutura de aço foi quase totalmente desmembrada e depositou na sua maioria dentro da pegada do edifício, enquanto a maior parte de seu concreto foi pulverizado em partículas minúsculas. Finalmente, o colapso foi rápido, ocorrendo em menos de sete segundos totais.

Dada a natureza do colapso, qualquer investigação aderindo ao método científico deve ter considerado seriamente a hipótese de demolição controlada, se não começou com ela. Em vez disso, o NIST (assim como a Federal Emergency Management Agency, que realizaram um estudo preliminar antes da investigação NIST) já começou com a conclusão predeterminada que o colapso foi causado pelos incêndios”.

As investigações originais fizeram notar: “As especificidades dos incêndios no WTC 7 e como elas fizeram com que o edifício entrasse em colapso permanecem desconhecidos neste momento. Embora o total de combustível diesel nas instalações continha enorme energia potencial, a melhor hipótese tem apenas uma baixa probabilidade de ocorrência“.

Em Março de 2006, o pesquisador principal do NIST, Dr. Shyam Sunder, foi citado como dizendo: “Na verdade, eu realmente não sei. Nós tivemos problemas para obter dados sobre a construção do prédio No. 7.” – Sério que o cara meteu essa e nego entubou.

O fato é que você pode realmente escolher no que acreditar hoje em dia. A explicação oficial do país mais conspiracionista do planeta Terra parece dizer uma coisa e a ciência, outra.

“A mecânica colapso discutidos acima são apenas uma fração da evidência disponível indica que os impactos de avião e os incêndios que se seguiram não causou o colapso das Torres Gêmeas”, diz o relatório. “Vídeos mostram que a parte superior de cada torre desintegrado dentro dos quatro primeiros segundos de colapso. Após esse ponto, não existe um único vídeo que mostre as seções superiores, que supostamente desabaram todo o caminho até o chão antes de ser esmagados.
Vídeos e fotografias também mostram numerosas explosões de alta velocidade de detritos sendo ejetado de fontes pontuais. Muitos vêem ali evidências concretas dos explosivos plantados entrando em ação, mas o NIST referiu-se a eles como “baforadas de fumaça”, e alegou que “não conseguiu analisá-los corretamente”.
O NIST também nunca forneceu explicação para a pulverização ar da maior parte do concreto das torres, o desmembramento quase total das ferragens ou a expulsão desses materiais até 150 metros em todas as direções.”

Fica o mistério.

fonte

Artigos relacionados

39 comentários em “Estudo científico confirma: As torres gêmeas não foram derrubadas, mas sim demolidas com explosivos”

  1. Sempre achei essa história mal contada…mas não sabia especificamente desse negócio dos judeus e desse 1,5 trilhão de dólares que sumiram..tem mais detalhes sobre isso?

  2. o predio do lado das torres cairem sem ter sido atingido…
    Para mim o governo sabia que haveria um ataque de uns malucos e aproveitou para transformar num ato horrivel de guerra e assim ter uma desculpa para uma guerra(armas de destruição em massa no iraque? sendo que terroristas eram de outros lugares)
    Nos EUA quando tem guerra, a economia melhora
    O povo apoia o presidente em tudo
    Empresas lucram muito
    O presidente na guerra atual entra sempre para a historia
    como se ve só ha vantagens.. eu acho que foi ataque terrorista turbinado pelo proprio governo

  3. Eu não sabia muito da história, o post ajudou a esclarecer e andei vendo uns documentários… tem umas inconsistências primárias mesmo, por exemplo, as caixas pretas dos aviões foram totalmente destruídas, AS CAIXAS PRETAS! Por outro lado, encontraram inteiro o passaporte de um dos terroristas, que sorte, hein? Kkk. Bombeiros, policiais e pessoas fugindo dos prédios todos falam em explosões, tem vários vídeos com barulho de explosões, mas que explosões? Os aviões já tinham batido faz tempo e se ouvia explosão toda hora?

  4. Ridículo, artigo sensacionalista e pseudocientífico. Lixo… sem mencionar o desrespeito para com as vítimas. Isso não deveria ser divulgado em qualquer site minimamente decente.

  5. Grande Philipe!

    Cara, na história mais mal contada de todas tem um outro aspecto que nunca engoli: essa conversa dos sequestradores terem aprendido a voar em aeroclube e em Flight Simulator. Pô, cara, eu tenho brevê de piloto privado e te garanto que a diferença entre pilotar uma aeronave leve e um Boeing 767 (uma aeronave intercontinental) é muito maior que a entre um carrinho de rolimã e uma carreta bitrem. Tudo muda, inércia (a física é cruel, pensa na inercia que um corpo com massa de centenas de toneladas a quase 1000km/h tem…), reação a comandos, uso de piloto automatico… etc. Não é a toa que para pilotar um Boeing desses o cara tem que ter muitas centenas de horas de voo: É DIFICIL DE VERDADE NIVEL JEDI! E tem mais, se o Microsoft FS fosse tão maravilhoso assim, empresas de aviação não investiriam milhões de dólares em simuladores complexos de voo e cabine. Sempre tive comigo que, se houve alguém a pilotar essas aeronaves, eram profissionais com ampla experiência em aviões de alta performance (chutaria fácil que seriam pilotos militares de caça – sauditas talvez?). Pilotinho de aeroclube não dá conta de fazer o que foi feito. Abraço!

    • Eu acredito que aqueles terroristas foram plantados lá dentro daqueles aviões. CIA e inteligência do Paquistão envolvidos. Nenhum terrorista tomou o controle dos manches dos aviões. Eles foram direcionados de forma remota para os alvos. Eles sequestraram os aviões e possivelmente nem sabiam que eram sua última viagem. A CIA plantou várias evidências como carros usados pelos terroristas, passaportes, malas para o FBI achar depois.

  6. Nesse dia emblemático, sem duvidas, aconteceu uma das ações mais filhasdaputastica que o ser humano pode executar por dinheiro e poder. No dia 12 eu já tava me questionando que porra foi aquela, e os fatos que se apresentaram nos anos seguintes só me fizeram confirmar que 11/09 foi uma jogada estratégica tão foda que mesmo sendo mal executada foi bem executada.
    Agora as chances da verdade verdadeira vir a tona, são as mesmas chances de um avião causar uma “demolição” numa torre semelhante ao WTC, sem explosivos térmicos plantados com antecedência.

  7. Também tenho minhas dúvidas quanto a veracidade de todos os fatos acontecidos neste dia. Mas tem outra coisa que me deixa bastante encucado também: Supondo que isso foi arquitetado pelo governo Bush, porque decidiram implodir os prédios de modo que os três caíssem retinhos? Porque não estudar a estrutura e implodir isso de um jeito que caísse todo desajeito, danificando outros prédios em volta também?

    Acho que um ponto interessante de se perguntar pro pessoal de engenharia é se é realmente possível que um prédio com estrutura em aço caia do jeito que caiu SEM INTERVENÇÃO ALGUMA. Todo mundo sabe que derrubar um prédio dessa maneira em uma implosão controlada é claramente possível. Mas e sem nenhuma intervenção?

  8. Tem um vídeo do canal Assombrado que explica bem certinho por que elas caíram daquele jeito ,que to com preguiça agora de explicar hahaa mas assistindo você vê que faz sentido. Também deixei de acreditar nessa história do 11 de setembro ser uma conspiração reptiliana, iluminatti, maçônica muittttttooooo tempo atrás hehe. Como dizia Tom Clancy: A ficção precisa fazer sentido , a realidade não.

    Aqui o link pra matéria gigante do Matheus hehe
    http://www.assombrado.com.br/2015/09/11-de-setembro-de-2001.html

    • Acabei de ler lá e é apenas mais uma teoria, que não foi provada justamente porque os escombros foram “exportados” para a China e os que ficaram não puderam ser examinados, pois não houve autorização para isso, porque será né? A matéria e o tal especialista desconsideram totalmente a queda do terceiro edifício, de 47 andares, aonde não teve choque de aviões, nem alumínio, nem incêndios, eles devem achar que esse aí caiu por “solidariedade” aos outros dois.

  9. Qual o total de trabalhadores israelenses do WTC? Quais são os “muitos engenheiros e centistas” que aqueles dois citam como concordantes com eles? Quantos desses prédios que tiveram colapso parcial por incêndio foram atingidos por aviões?

    • São simplesmente mais de 2.500 arquitetos e engenheiros que buscam a verdade do 9/11, e não um leitor ridículo que acha que sabe alguma coisa a respeito.
      Vc é engenheiro ou arquiteto?
      Se não é e mesmo se for, cala a tua boca antes de vomitar qualquer asneira.
      Se a sua ignorância não permite saber, o próprio WTC já tinha sido atingido por um avião no passado.
      Informe-se melhor antes de questionar essas baboseiras.

  10. O texto realmente é interessante. Essa história das vítimas israelenses e a data do seguro contra terrorismo colocam uma pulga atrás da orelha mesmo. Seria impressionante se tudo isso for verdade.

    O resumo do estudo da Europhysics foca muito no aspecto da segurança dos edifícios em situação de incêndio. Além do sistema de pulverizadores (sprinklers) citado na matéria, todo edifício de múltiplos andares com estrutura metálica aparente recebe um tratamento chamado de pintura intumescente (esse tipo de proteção chama-se “proteção passiva contra incêndio”). Essa pintura especial se expande em contato com o fogo, formando uma espuma semi-rígida de espessura tal que possa ficar em contato com o fogo no lugar da estrutura metálica, e que suporta o tempo necessário para a uma possível evacuação do prédio e os sistemas de combate entrem em ação (sprinklers, hidrantes, bombeiros ou etc.). Num edifício desse porte, acredito que as vigas estariam protegidas com isso, pois os pilares nesse caso são encapsulados com concreto.

    Nenhuma estrutura é projetada para não ruir em hipótese alguma em caso de incêndio. As proteções passivas e ativas servem para proteger o patrimônio até uma certa intensidade de incêndio, e em caso de um sinistro incontrolável (o que se enquadra neste caso), permitir o máximo de tempo possível para que haja um mínimo de segurança para a evacuação das pessoas.

    Portanto, não acredito que o incêndio da colisão sozinho possa ter causado a ruína total do WTC. Mas o impacto dos aviões com certeza sim.

    Digo isso porque (e isso é apenas uma hipótese do que possa ter acontecido) a colisão dos aviões causaram uma ruína parcial do prédio no primeiro momento. Essa ruína parcial levou o prédio à ruína total, por um processo chamado colapso sucessivo.

    O colapso sucessivo consiste na ruína de uma laje sobre a outra, onde a força do impacto das mesmas com as cargas somadas formam um processo em cadeia. Os detritos voando longe seriam resultado do deslocamento de ar interno do WTC.

    As normas de projeto de estruturas contemplam a previsão da ruína por colapso sucessivo. Porém devemos lembrar que o WTC foi projetado na década de 60, onde um edifício desse porte com certeza era algo arrojado para a época (ainda hoje é).

    Portanto, apesar de a matéria afirmar que engenheiros civis não trabalham com achismos (e isso é verdade), esses profissionais são obrigados a lidar com o imponderável sempre. Não existe a possibilidade de se construir um prédio e testá-lo contra todo tipo de revezes, como se faz com um novo modelo de automóvel. Toda obra de engenharia civil é um protótipo que servirá para uso definitivo. Portanto, justiça seja feita: por mais zelosos que os engenheiros responsáveis pela estrutura do prédio fossem, eles não conseguiriam prever com exatidão todos os efeitos provenientes da colisão de uma aeronave sobre uma estrutura desse porte. Como disse acima, é um projeto da década de 60.

    Pra quem entende um pouco de engenharia civil, a ruína do WTC não surpreende…

    • 1. Os autores da pesquisa publicada na revista Europhysics são:

      – Steven Jones, professor de Física da Universidade Brigham Young, e cujas principais pesquisas se baseiam na área da fusão, energia solar e arqueometria.

      – Robert Koror, professor emérito da Universidade de McMaster, Ontário, Canadá, membro da Sociedade Canadense de Engenharia Civil e membro do Instituto de Engenharia do Canadá, e cujas principais pesquisas se baseiam na área de mecânica estrutural e estruturas em aço.

      – Com participações de Anthony Szamboti, engenheiro em design mecânico com mais de 25 anos de experiência na área de design estrutural e nas indústrias de comunicação e aeroespacial.

      Red Walter, gerente de estratégia e desenvolvimento para a Arquitetos & Engenheiros pela Verdade do 9/11 (AE911Truth), organização que representa mais de 2.500 arquitetos e engenheiros que não aceita a mentira da versão oficial e busca a verdade do 9/11.

      2- Como se pode ver não é um simples estudante de engenharia que publica isso e se acha o sabichão.

      3- A teoria do colapso sucessivo (ou teoria das panquecas) já foi derrubada pelo próprio N.I.S.T e não é mais aceita como a causa do desabamento das torres do W.T.C. (informe-se melhor antes de dar uma opinião, principalmente qdo recheado de argumentos já refutados)

      4- Já que vc aceita a queda das Torres Gêmeas pelo impacto do 757-200 e não pelo incêndio provocado, e diz que entende de engenharia civil, pq não explica o desabamento do W.T.C. 7, já que este não sofreu nenhum grande incêndio e não sofreu o impacto de nenhum avião?

    • 1. Os autores da pesquisa publicada na revista Europhysics são:

      – Steven Jones, professor catedrático de Física da Universidade Brigham Young, e cujas principais pesquisas se baseiam na área da fusão, energia solar e arqueometria.

      – Robert Korol, professor emérito da Universidade de McMaster, Ontário, Canadá, membro da Sociedade Canadense de Engenharia Civil e membro do Instituto de Engenharia do Canadá, e cujas principais pesquisas se baseiam na área de mecânica estrutural e estruturas em aço.

      – Com participações de Anthony Szamboti, engenheiro em design mecânico com mais de 25 anos de experiência na área de design estrutural e nas indústrias de comunicação e aeroespacial.

      – Red Walter, gerente de estratégia e desenvolvimento para a Arquitetos & Engenheiros pela Verdade do 9/11 (AE911Truth), organização que representa mais de 2.500 arquitetos e engenheiros que não aceita a mentira da versão oficial e busca a verdade do 9/11.

      2- Como se pode ver não é um simples estudante de engenharia que publica isso e se acha o sabichão.

      3- A teoria do colapso sucessivo (ou teoria das panquecas) já foi derrubada pelo próprio N.I.S.T e não é mais aceita como a causa do desabamento das torres do W.T.C. (informe-se melhor antes de dar uma opinião, principalmente qdo recheado de argumentos já refutados)

      4- Já que vc aceita a queda das Torres Gêmeas pelo impacto do 757-200 e não pelo incêndio provocado, e diz que entende de engenharia civil, pq não explica o desabamento do W.T.C. 7, já que este não sofreu nenhum grande incêndio e não sofreu o impacto de nenhum avião?

      5- Pq não explica o fato de terem encontrado bário (Ba) e enxofre (S) na poeira do desabamento do WTC e que indica fortemente o uso de termite militar?

      6- Pq não explica o fato de terem encontrado vigas com cortes precisos em 45° e presença de aço liquefeito na base, já que os incêndios ocorreram há mais de 80 andares acima?

      • Nossa cara, desculpa aí. Se ofendeu mesmo, hein? Não gosta de ouvir uma opinião contrária à sua crença?
        Apenas tentei começar uma discussão sobre o assunto, mostrando que podem ter ocorrido várias coisas e citei apenas um exemplo (sem pesquisar nada na internet – não sou um sabichão do tipo “copy and paste”).
        Geralmente pessoas que acreditam cegamente em teorias da conspiração têm um comportamento como o seu. Ou seja, reagem agressivamente a qualquer tentativa de mostrar um outro lado. Talvez você também ache que eu faço parte de toda a conspirata sobre o WTC…

        • Desculpe colega, vc me entendeu mal. Apenas coloquei os pontos que simplesmente ninguém sabe responder. Se eu pareci agressivo com vc, não foi minha intenção. Desculpe se eu não escolhi as melhores palavras e colocações. Sua opinião sobre esse caso foi muito objetiva e perspicaz mas infelizmente não responde às principais perguntas que os maiores pesquisadores desse incidente e nem a versão oficial conseguem responder. Minhas sinceras desculpas se fui rude ou arrogante com vc.

    • 1. Os autores da pesquisa publicada na revista Europhysics são:

      – Steven Jones, professor de Física da Universidade Brigham Young, e cujas principais pesquisas se baseiam na área da fusão, energia solar e arqueometria.

      – Robert Korol, professor emérito da Universidade de McMaster, Ontário, Canadá, membro da Sociedade Canadense de Engenharia Civil e membro do Instituto de Engenharia do Canadá, e cujas principais pesquisas se baseiam na área de mecânica estrutural e estruturas em aço.

      – Com participações de Anthony Szamboti, engenheiro em design mecânico com mais de 25 anos de experiência na área de design estrutural e nas indústrias de comunicação e aeroespacial.

      Red Walter, gerente de estratégia e desenvolvimento para a Arquitetos & Engenheiros pela Verdade do 9/11 (AE911Truth), organização que representa mais de 2.500 arquitetos e engenheiros que não aceita a mentira da versão oficial e busca a verdade do 9/11.

      2- Como se pode ver não é um simples estudante de engenharia que publica isso e se acha o sabichão.

      3- A teoria do colapso sucessivo (ou teoria das panquecas) já foi derrubada pelo próprio N.I.S.T e não é mais aceita como a causa do desabamento das torres do W.T.C. (informe-se melhor antes de dar uma opinião, principalmente qdo recheado de argumentos já refutados)

      4- Já que vc aceita a queda das Torres Gêmeas pelo impacto do 757-200 e não pelo incêndio provocado, e diz que entende de engenharia civil, pq não explica o desabamento do W.T.C. 7, já que este não sofreu nenhum grande incêndio e não sofreu o impacto de nenhum aviao?

      5- Pq não explica o fato de terem encontrado vigas com cortes precisos em 45° e presença de aço liquefeito na base, já que os incêndios ocorreram há mais de 80 andares acima?

    • 1. Os autores da pesquisa publicada na revista Europhysics são:

      – Steven Jones, professor de Física da Universidade Brigham Young, e cujas principais pesquisas se baseiam na área da fusão, energia solar e arqueometria.

      – Robert Korol, professor emérito da Universidade de McMaster, Ontário, Canadá, membro da Sociedade Canadense de Engenharia Civil e membro do Instituto de Engenharia do Canadá, e cujas principais pesquisas se baseiam na área de mecânica estrutural e estruturas em aço.

      – Com participações de Anthony Szamboti, engenheiro em design mecânico com mais de 25 anos de experiência na área de design estrutural e nas indústrias de comunicação e aeroespacial.

      – Red Walter, gerente de estratégia e desenvolvimento para a Arquitetos & Engenheiros pela Verdade do 9/11 (AE911Truth), organização que representa mais de 2.500 arquitetos e engenheiros que não aceitam a mentira da versão oficial e buscam a verdade do 9/11.

      2- Como se pode ver não é um simples estudante de engenharia que publica isso e se acha o sabichão.

      3- A teoria do colapso sucessivo (ou teoria das panquecas) já foi derrubada pelo próprio N.I.S.T e não é mais aceita como a causa do desabamento das torres do W.T.C. (informe-se melhor antes de dar uma opinião, principalmente qdo recheado de argumentos já refutados)

      4- Já que vc diz que a queda das Torres Gêmeas foi causado pelo impacto do 757-200 e não pelo incêndio provocado, e diz que entende de engenharia civil, pq não explica o desabamento do W.T.C. 7, já que este não sofreu nenhum grande incêndio e não sofreu o impacto de nenhum avião?

      5- Pq não explica o fato de terem sido encontrados vigas com cortes precisos em 45° e presença de aço liquefeito na base, já que os incêndios ocorreram há mais de 80 andares acima?

    • 1. Os autores da pesquisa publicada na revista Europhysics são:

      – Steven Jones, professor de Física da Universidade Brigham Young, e cujas principais pesquisas se baseiam na área da fusão, energia solar e arqueometria.

      – Robert Korol, professor emérito da Universidade de McMaster, Ontário, Canadá, membro da Sociedade Canadense de Engenharia Civil e membro do Instituto de Engenharia do Canadá, e cujas principais pesquisas se baseiam na área de mecânica estrutural e estruturas em aço.

      – Com participações de Anthony Szamboti, engenheiro em design mecânico com mais de 25 anos de experiência na área de design estrutural e nas indústrias de comunicação e aeroespacial.

      – Red Walter, gerente de estratégia e desenvolvimento para a Arquitetos & Engenheiros pela Verdade do 9/11 (AE911Truth), organização que representa mais de 2.500 arquitetos e engenheiros que não aceitam a mentira da versão oficial e buscam a verdade do 9/11.

      2- Como se pode ver não é um simples estudante de engenharia que publica isso e se acha o sabichão.

      3- A teoria do colapso sucessivo (ou teoria das panquecas) já foi derrubada pelo próprio N.I.S.T e não é mais aceita como a causa do desabamento das torres do W.T.C. (informe-se melhor antes de dar uma opinião, principalmente qdo recheado de argumentos já refutados)

      4- Já que vc diz que a queda das Torres Gêmeas foi causado pelo impacto do 757-200 e não pelo incêndio provocado, e diz que entende de engenharia civil, pq não explica o desabamento do W.T.C. 7, já que este não sofreu nenhum grande incêndio e não sofreu o impacto de nenhum avião?

      5- Pq não explica o fato de terem sido encontrados vigas com cortes precisos em 45° e presença de aço liquefeito na base, já que os incêndios ocorreram há mais de 80 andares acima?

  11. Philipe, essa história dos 5 israelenses mortos de 4.000 é comprovadamente falsa e só serve para fomentar sentimento antissemita. Seu blog é ótimo, eu sempre gostei, mas esse post se baseia em algumas “teorias da conspiração” que já foram refutadas. Não irei entrar em detalhes porque me falta tempo agora, mas 15% das vítimas eram judias e há explicações técnicas para os desabamentos.

    O ataque foi a maior humilhação sofrida pelos EUA em sua história, mais de 3.000 mortos em seu quintal. Pensar que foi um “inside job” é fantasioso demais. Ocorreu um conjunto de falta de preparação dos EUA com uma excelente preparação dos terroristas – apesar de eles nunca terem imaginado derrubar as torres. Para você ter uma ideia, em 2001 os EUA não possuíam um sistema de prontidão 24/7 em sua Força Aérea (coisa que até o Brasil tem) porque não contavam com um alto risco de ataque aéreo dentro do país.

    A Discovery e o History recentemente fizeram excelentes documentários sobre o assunto, vale a pena assistir.

    https://web.archive.org/web/20050408072925/http://usinfo.state.gov/media/Archive/2005/Jan/14-260933.html

    http://www.snopes.com/rumors/israel.asp

    Grande abraço

    JT
    http://www.youtube.com/atire

  12. Na verdade não é um estudo científico, e sim pseudo-científico. Foi publicado numa revista de notícias que não faz nenhuma revisão sobre o que publica, tanto que ela mesma afirma que todas as opiniões publicadas são presunçoes e de total responsabilidade de quem publica. Fora que os autores são todos membros de organizações que afirmam buscar a “verdade oculta” sobre o 11/09!!! Dei uma pesquisadinha na internet e encontrei várias páginas mostrando os erros desse e de outros supotos “artigos”!!!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.