22 Comentários

  1. Reinaldo

    Eu leio muito rápido, e assim a trilha ficou dessincronizada.. mas gostei bastante da ideia. Que esse seja apenas o primeiro. 😀

    Responder
  2. Guilherme D.

    Cara… que texto… que texto… só mostra que a imaginação não morre nunca, nem fica velha.

    Muito bom, Philipe. Eu adorei!

    Responder
    1. Henrique

      A propósito, somente agora pude ler o texto com calma, e, tendo lido os comentarios antes, consegui me sincronizar muito bem com a trilha sonora… O interessante da minha experiência foi somente ter percebido ser uma partida de xadrez no fim do texto (momento surpresa hahaha). Não que eu não conheça e não tenha jogado a ponto de reconhecer, mas é que o mergulho na história e na imaginação das cenas foi TÃO grande, que essa experiência só poderia dar nisso =)

      Bravíssimo, Philipe! Parabéns

      Responder
  3. Rogério

    Nossa! Falar que não deu muito certo pra mim seria diminuir o erro. A verdade é que pra mim deu muito errado. Dei play na trilha sonora e comecei a ler. Quando estava já no final da batalha eu já sabia que estava mais à frente do que devia, já que a trilha sonora reproduzia o som de um cavalo galopando. Quanto terminei de ler voltei lá pra cima para ver onde estava a trilha e ainda não tinha chegado nem na metade!!!

    Mas eu sei que eu é que estou fora na normalidade. Eu leio rápido demais…

    Responder
  4. Letícia

    Cara… simplesmente fantástico como tudo o que você escreve, genial… e quando pensamos que o Philip não tem mais nada para criar aparece você nos brindando com algo incrível…genial mesmo, parabéns.

    Responder
  5. Americo

    Muito boa, durante a narrativa, visualizava claramente o xadrez, graças as referências de movimento. O sincronismo do áudio é impressionante, basta ler em voz alta, em ritmo de gumpcast, rsrsrs.

    Não canso de admirar e elogiar sua capacidade!
    Parabéns!

    Responder
  6. Thiago chipset

    Ainda não li pois estou no cel e com pouco tempo, mas vi nos coments que esse experimento audioliteral deu certo para alguns e errado pra outros pois a velocidade de leitura difere muito nas pessoas. Por outro lado temos aqui um produto promissor: Muita gente deixa de ler bons livros pois não conseguem se concentrar e vivencializar a estória, e uma trilha sonora bem alinhada pode contribuir para uma melhor imersão no universo – eu fico aqui imaginando uma trilha para alguns capítulos finais de A Caixa -.
    Com o advento de novas tecnologias como o google glass ou cameras que captam nossos olhos e um software especifico isso pode se tornar equelibrado com qualquer velocidade de leitura. Eu ia precisar reler Harry Poter e Cemitério Maldito: fato!

    Responder
    1. Hermínio

      Muito boa a ideia de usar essa tecnologia!!!
      Terminei de ler ainda faltando 2min de trilha…rs Mas achei muito bom o conto, só achei que vc poderia ter dado nome ao batedor e à rainha kkkk E como assim “mamulengo” no meio de uma batalha medieval?rsrs Não notei as referências ao xadrez pois infelizmente já perdi 2 oportunidades de aprender isso. Gostei do final 😀

      Responder
  7. Carlos Dente

    ” (…) longas armas formadas de correntes e bolas de aço.”, chamadas mangual.

    No mais, a história é ótima, principalmente para mim, que adoro jogar xadrez tanto quanto adoro histórias que “rodam imagens” na minha mente!

    Estava sentindo muita falta destes contos… Que venham mais!

    Responder
  8. Rafael

    Deverias fazer um podcast. Ficou muito bom, se esse conto fosse narrado por um bom locutor ia ser animal…
    Fica a ideia.

    Responder
  9. Baldessária

    Que lindo, experiência sensacional. Aparentemente leio mais rápido do que a trilha sonora e a princípio não fechou muito bem, mas fui diminuindo a velocidade quando começou o barulho de cascos de cavalo eu percebi que deveria ler mais devagar pra fechar com a trilha. Ótimo, deu certinho lá pelo final.

    Responder
  10. Thiago

    Ficou ótimo, sugiro colocar no fim a lista de musicas que usou para fazer o audio.

    Responder
  11. Mel

    Acabei de ler o texto e os comentários e o áudio ainda tava em 14 minutos .__. Acho que eu leio rápido demais XD Mas foi muito louco *-* Suspeitei que era xadrez quando você disse que os cavalos tavam se deslocando de lado, mas tive certeza quando você falou das torres XD
    Mas que ideia genial! *-* Você sempre surpreende, e faz coisas incríveis! Queria te conhecer ao vivo, me sentiria absolutamente feliz sendo sua amiga…

    Responder
  12. Luiz

    Caramba cara, que sensacional!!! A experiência com o audio não deu muito certo para mim, lí muito rápido.

    Cara que sensacional essa história, estou muito feliz em ter todos esses contos pela frente para ler hahahaha

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.