As estranhas plantas-pedra

Confesso que nunca tinha ouvido falar em plantas-pedra até me deparar com a foto de uma por acidente hoje de manhã. Eu estava mesmo pensando que era uma pedra até me dar conta, atônito, que a pedra que eu estava vendo era na verdade, uma planta.

As plantas-pedra ou Lithops, são vegetais pertencentes à família Aizoaceae.

Essas plantas curiosas são originárias de zonas desérticas do sul da África. De um modo geral, trata-se de uma suculenta anã quase sem caule, já que esse, curtíssimo, encontra-se abaixo da superfície da terra.

Olha como são variadas as plantas-pedra

Formam grupos de duas folhas acopladas, e divididas só por uma fissura de onde aparecem as flores. Cada par de folhas forma o corpo de uma planta, que tem desenho cilíndrico ou praticamente cônico, com uma superfície plana. Da fissura ou fenda entre as duas folhas brota, no período vegetativo, as novas folhas, enquanto as velhas se abrem e murcham.

As espécies de Lithops diferem em suas cores, que podem ser extremamente variadas: do verde ao esbranquiçado, ao violáceo e ao rosa; além disso, podem estar manchadas, estriadas ou pontuadas.

Já pensou em cultivar cérebros?

Frequentemente apresentam “janelas” que correspondem a pequenas zonas transparentes ou translúcidas sem clorofila, através das quais a luz chega às partes da planta que permanecem enterradas.

As flores aparecem no outono: brancas ou amarelas, em forma de margaridas, maiores do que o corpo das plantas. Abrem-se a noite.

Existe outra planta que se parece muito com uma pedra, e que é nativa do Chile, Bolívia e Peru. Ela se chama Llareta. E surgiu entre as rochas, numa altitude de 3200 a 4500 metros.

A Llareta ou Yareta, é um tipo de musgo denso. Tão denso que dá pra andar sobre ela como se fosse rocha. (Embora andar numa planta que só cresce 1mm por ano e 4mm depois de adulta, seja uma puta sacanagem). Esta planta desenvolveu-se assim para sobreviver no deserto. Olhando bem, parece mais um alienígena que uma planta mesmo, né? Esta da foto abaixo tem quase a mesma idade do Brasil.

Uma planta incrível, que cresce apenas 1mm por ano.

Na verdade, quando dizemos que esta planta parece um alien, não é só por sua forma. Ela habita um dos mais desgraçados ecossistemas do planeta. O solo é muitíssimo infértil, com quase nada de água, alcalino pra dedéu e com uma taxa de radiação que seria letal para a ampla maioria das espécies vegetais do mundo. Mas este vegetal vive na completa ausência de sombra, suportando o frio intenso e ventos fortes. Sua forma, que lembra algumas espécies de coral marinho, poderiam indicar que se houver um planeta com condições parecidas com a Terra no espaço, talvez exista algum tipo de planta parecida com esta. Este vegetal é tão guerreiro, que talvez conseguisse sobreviver em Marte.

Agora mais bizarro que uma planta que parece uma pedra, é uma pedra que parece uma planta. E acredite, isso existe! As pedras que crescem, chama-se Trovants e são originárias da Romênia.  POde parecer surreal dizer que existem pedras que após uma chuva – crescem, e com aparência orgânica de batatas ou outros tubérculos vegetais:

Trovants são pedras que crescem após a chuva. Diretamente da Romênia

Mas como isso é possível?
Os Trovants são pedras mesmo, que possuem um miolo de rocha dura, mas suas formas externas são feitas de areia. Os Geólogos dizem que estas rochas são resultantes de um processo de cimentação ocorrido milhões de anos atrás nesta região. Cientificamente, essas pedras seriam concreções de areia e seu formato irregular é produto da secreção irregular do cimento. A formação das pedras da Romênia teria relação com uma coisa chamada Diagênesis. O fenômeno é tão curioso que em 2006 um museu foi construído especialmente para armazenar essas pedras que atualmente estão em exposição lá. O museu chama-se “Muzeul Trovantilor” (Trovant Museum) e fica em Costesti, um vilarejo na região de Valcea. Lá os visitantes podem ver Trovants de diferentes formas e tamanhos, das diminutas a rochas com mais de 10m de altura.

 

fonte, fonte
fonte

7 Comentários

  1. Mainardi 2 de agosto de 2011
    • Philipe3d 2 de agosto de 2011
    • Mainardi 2 de agosto de 2011
  2. Rolnaldo Okm 2 de agosto de 2011
    • Philipe3d 2 de agosto de 2011
  3. Diamodplaza- 4 de agosto de 2011
  4. BEZALEL 15 de julho de 2013


Deixe seu comnetário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *