A vaca abduzida por um ufo?

Uma vez eu fiz um desenho para a Revista Ufo, que era justamente um disco voador abduzindo uma vaca. Pena que tudo estava num Hd que deu perda total há muito tempo atrás. Mas eis que hoje me deparei com um video bem curioso, que mostra uma filmagem da CNN onde os repórteres debatem intrigados o que parece ser uma abdução de um bovino por um disco voador em meio às nuvens!

Veja o video da vaca abduzida na CNN:

Os repórteres fazem o de sempre, tentam colocar alguma graça na parada, e tal, mas este video me parece ser o tipo de video onde só cabem duas possibilidades: Ou é falso, e neste caso a CNN estaria arriscando perigosamente sua credibilidade, o que eu acho estranho na medida em que um canal de notícias VIVE dessa credibilidade.

Ou é um video de uma situação real que corrobora milhares de relatos, testemunhos, marcas no solo e outros indícios de uma intrigante e nada tranquilizante realidade: Há outras inteligências raptando seres deste planeta ao seu bel prazer.

Só me pergunto se este é um video real da CNN. Não assisto a este canal e não saberia dizer se eles estão usando atores num cenário similar ao do canal de notícias para dar credibilidade a um video 3d fake. Isso é uma possibilidade, que no entanto é fácil de verificar. Pelo que consegui apurar o video foi realmente ao ar na CNN, mas não se trata de uma filmagem deles.  Este seria um video gravado em 1983, supostamente na Argentina.

Bom, é difícil de dizer se realmente se trata de um videotape de 1983. Se isso for mesmo um VHS de 83, é muito provavelmente verdadeiro, já que faze algo assim envolveria uma complicada trucagem com os recursos da época… Talvez com stop motion desse… Não sei.   VHS sempre foi uma merda de se trabalhar e a maioria das pessoas comuns não tinha acesso a Beta e outros sistemas melhores e com mais linhas de resolução, só o betamax, mas como o betamax não emplacou muito fora do Japão, acho que as chances maiores era de ser VHS.

Uma vez que naquele tempo não havia 3d, seria muito interessante levantar a verdadeira origem deste video e apurar os fatos. A outra possibilidade é do video da vaca, ser apenas um video fake recente como os milhares que tem no youtube. Fuçando, achei uma versão dele em bem melhor resolução veiculado num canal japonês que cita a abdução de gado.

Assim, de cara descartamos que este seja um video da CNN. São comentarias da CNN debatendo o video, o que não garante sua veracidade.
Pessoalmente minha opinião é de um video absolutamente Fake. Não porque compartilho da desconfiança de que uma vaca suspensa no ar se debateria mais. Isso não seria obrigatório se pensarmos em muitos outros casos de abdução onde as vitimas relatam ter perdido o controle muscular através de algum tipo debloqueio que as impede de fugir. O que me parece forçada é a estrutura do video. Note que o cara faz um pan perfeito em meio ao gado e o pan termina bem no exato lugar onde a vaca é abduzida. Acho que isso foi o vacilo do cara. Seria muita coincidência em meio a tantas vacas o Et escolher logo aquela vaca. Os ruidos do video, também parecem propositais, colocados para sugerir um velho videtape, e a gente usa isso quando quer dizer que uma coisa que não é videotape é. Dois ruídos na imagem parecem ser iguais, o que talvez indique terem sido colocados em pós produção. Então, eu diria que se trata de um video fake. Mas a questão ainda persiste:

Aliens abduzem gado?

Há muitas pessoas que juram de pés juntos que sim. Um outro video interessante surgiu na Argentina. Neste video, vemos uma mulher que alega que durante um passeio a Porto Laboto, conseguiu registrar outro desses momentos intrigantes em que um aparelho que parece ser um ufo sequestra um boi ou vaca, erguendo-o no céu. Infelizmente, os registros foram borrados porque a câmera não estava na velocidade de obturação correta. Assim, na pratica, o que temos são testemunhos e um borrão. Isso não pode ser considerado prova do que quer que seja, mas se essa mulher não for daquelas que faz tudo para aparecer querendo ter direito aos seus 15 minutos de fama, é algo que nos leva a pensar. Segundo o video, havia no lugar outra testemunha viu vaca ser levada. Segundo ela, eles notaram primeiro algo estranho no céu e ao olhar pela câmera viram que era uma vaca voando! Ao olhar mais para cima, viram o estranho objeto.

Investigando sobre o caso do video, eu acidentalmente achei um site com fotos antigas que parecem mostrar ufos sobrevoando pastos na Argentina em 1981:

%name A vaca abduzida por um ufo?

A foto abaixo teria sido feita em 1960, em Cordoba, na Argentina.  Aqui o UFO se parece com FOO FIGHTERS que foram filmados durante Segunda Guerra Mundial.

%name A vaca abduzida por um ufo?

Segundo sugerem alguns investigadores do mistério essas esferas seriam responsáveis por algumas das mutilações. Eles as chamam de “bioformas, plasmodiais”, Bichos Invisíveis ou “Peixes do céu”.  Essas coisas supostamente viveriam no céu e foram fotografados e filmados por Trevor Constable e Raymond F. Toliver.

Segundo eles, estas criaturas só podem ser filmadas com filtros especiais de lentes. Eu tenho minhas dúvidas sobre estas fotos e filmes. Seja como for, eles alegam que essas formas foram registradas em película super 8 sem audio na década de 1950 e 1960. Estas criaturas supostamente pode se transformar em várias formas de tipo amebiana ou circulares.

%name A vaca abduzida por um ufo?

Por mais esquisito que isso possa parecer, a abdução de gado é uma coisa fortemente disseminada nos EUA. Muitos criadores estão convictos de que o problema é real. Seu gado desaparece sem deixar marcas e me lembro de ter visto pelo menos um caso no Discovery Channel em que o entrevistado conta que assistiu, junto com seu filho a uma de suas vacas subir berrando desesperada para o céu bem na frente dele. Esse fazendeiro não acreditava em discos voadores, e sempre considerou que vacas que sumiam estavam sendo roubadas por ladrões. Todo o sistema de crenças do cara mudou quando os verdadeiros ladrões roubaram o bovino bem na frente dele.

O caso da abdução de gado é bastante intrigante. Os primeiros dados que se têm dessa estranha situação remontam ao ano de 1897! Naquele ano, um rancheiro do estado do Arkansas chamado Alexander Hamiltton assinou uma declaração juramentada diante do escrivão e das pessoas mais importantes da cidade: O médico, o farmacêutico, o dentista e o juiz. Alexander afirma no documento formalizado que no dia 21 de abril daquele ano, viu descer em sua propriedade uma maquina voadora, e dela saiu um tipo de corda finíssima, com um cancho na ponta, que fisgou uma das suas vitelas, içando-a até o objeto, que tinha forma de cilindro e 30 metros de comprimento, onde ele conseguiu visualizar o que lhe pareceram seis indivíduos estranhos dentro da nave, olhando através de escotilhas, como se acompanhando e controlando a captura do gado. Posteriormente o fazendeiro achou pedaços do animal espalhados Há 7km do local da captura.

%name A vaca abduzida por um ufo?

O caso ficou décadas esquecido ate ser encontrado novamente nos anos 60. Posteriormente surgiu uma senhora que alegou aos jornais que a história de Hamiltton era falsa. Mas o argumento dela era apenas anedótico dizendo que quando era criança ouviu Hamilton se vangloriando de ter inventado aquilo. Estranhamente a idosa nunca mencionou o vizinho de Hamilton que teria testemunhado em favor dele na época.

O caso ganha um contorno especialmente interessante por sua idade, muito antes da popularização da ideia de discos voadores, e também porque pedaços do animal foram encontrados depois, ou seja, quem levou a vaquinha de Alexander Hamilton, pegou uma parte dela e descartou partes que não queria. Isso nos leva a especular sobre esse caso: Se a vaca foi levada para bordo de uma aeronave, quem fez isso precisava do gado para alguma coisa. Muitos sugerem que alienígenas possam estar usando gado para experimentos biológicos. Outros pensam que pode ser apenas para alimentação. Seja lá o que for, o caso Snippy nos mostra mais indícios do mistério:

O caso Snippy

Snippy era um cavalo lindo da raça Appaloosa. O cavalo pertencia a Nelly Lewis, que amava o animal como a um filho. No dia 7 de setembro de 1967, Snippy não regressou do pasto pela primeira vez na vida. Ele também não deu às caras na noite seguinte, deixando sua dona preocupada. Ante a aflição de Nelly, Ben, o irmão dela saiu em busca do cavalo perdido. A fazenda era muito grande e Snippy poderia estar em qualquer lugar. A busca durou dois dias. No dia 9 de setembro encontraram os rastros de Snippy. As marcas mostravam que ele cavalgava junto com outros dois cavalos. Em um ponto, os cavalos se separaram estranhamente, com os dois acompanhantes de Snippy seguindo para um mesmo caminho enquanto ele prosseguiu mais alguns metros no sentindo corrente. O mais estranho é que as pegadas do nada desapareciam.

Não é anormal que a pegada de um cavalo desapareça, mas as pegadas de Snippy sumiram em solo macio! O cadáver de Snippy foi encontrado logo depois, trinta metros adiante de onde as pegadas sumiram. Estranhamente, as pegadas não estavam nos arredores do corpo. Era como se Snippy tivesse sido erguido no ar, ou lançado onde caiu e morreu. Aquilo poderia ocorrer num caso de tempestade, mas não havia nenhum relato de tornado.

Snippy estava mutilado de forma estranha.

%name A vaca abduzida por um ufo?

Sem coragem de enterrar Snippy, sua dona foi embora para a fazenda. Dois dias depois, enquanto cavalgava com uma amiga, Nelly se chocou ao ver que Snippy ainda estava no lugar. Intacto.

Com anos de fazenda, Nelly sabia que aquilo era incomum. Os coiotes e outros predadores são rápidos em localizar carcaças. Ainda mais de cavalo. As duas acharam que aquilo era tão estranho que mandaram vir um especialista. Assim, chegou na fazenda um veterinário apenas VINTE DIAS DEPOIS, para ir até a carcaça de Snippy dar uma olhada.

%name A vaca abduzida por um ufo?

Quando o veterinário chegou, ficou boquiaberto de ver que o cavalo ainda estava intacto, vinte dias após a morte, sem que a carcaça tivesse sequer sido tocada por um lobo ou qualquer outro predador, nem sequer aves necrófagas como os abutres. Aquilo era tão absurdamente intrigante, que o veterinário ordenou a remoção da carcaça de caminhão para estudos.  O cavalo foi levado para Alamosa, no Colorado. Ao receber o cavalo, todos estranharam tanto que novamente a carcaça foi despachada, dessa vez para Denver onde um patologista cujo nome acabou se perdendo no decorrer dos anos Wallacy Leary finalmente periciou em detalhes o cavalo. As impressões do patologista foram impressionantes:

A cavidade abdominal de Snippy havia sido completamente esvaziada!  Não havia nenhum ferimento e nem sinais de órgãos internos. Mas a coisa inda ficaria mais estranha do que já estava:

O especialista estarreceu-se de notar que quem quer que tivesse removido os órgãos internos do cavalo, havia limpado a carcaça por dentro cuidadosamente, e não se sabe como até hoje: Haviam removido a MEDULA ESPINHAL E O CÉREBRO do cavalo sem abrir o corpo nem serrar qualquer osso!

Qualquer pessoa minimamente habituada ao esqueleto de um equino sabe que isso seria extremamente complexo de se fazer no meio de um pasto. Até porque não havia absolutamente nenhuma marca de sangue. Nem na carcaça, nem no solo. Assim, a pergunta nunca se esclareceu: Para onde foram os órgãos de Snippy?

Outro fator intrigante é que a carcaça não estava se decompondo. E sabe-se que há poucas coisas que podem fazer com que um alimento como a carne não se degrade no tempo normal. Uma delas é Radiação.

A coisa ficou ainda mais Gump quando o patologista intrigado, resolveu testar a carcaça com um contador Geiger. O aparelho mostrou uma taxa de radioatividade acima do normal na carcaça. Era tanta que o contador estalava sem parar a duzentos metros de distância do cavalo! Assim, pesquisadores retornaram ao campo, no local onde o cavalo havia sido descoberto, e periciando o lugar finalmente acharam marcas estranhas. Haviam manchas oleosas escuras no solo em alguns lugares. Pareciam algum tipo de óleo ou combustível espesso, mais consistente que o óleo de motor e menos consistente que a graxa. Esse material não foi absorvido pela Terra. Surgiu outra estranha evidência nas proximidades. O mato estava queimado. O caso ficou por isso mesmo. Mas ainda hoje tanto tempo depois, ninguém sabe o que de fato aconteceu com Snippy. Uma das perguntas que eu faria é: Quem assassinaria deliberadamente um cavalo de raça? Nas abduções de gado, poderíamos inferir que o gado pode ter sido roubado para servir de alimento, mas um cavalo de raça ainda mais acompanhado de outros dois cavalos de menor valor, dificilmente seria escolhido para abate alimentício.

Como não surge radiação do nada no meio do pasto, o caso Snippy parece ir ao encontro dos relatos de de sequestro e mutilação animal. Há quem duvide dessa misteriosa pratica, atribuindo tudo isso a casualidades e coincidências que são agrupados e interpretados sob um guarda-chuva da crença em alienígenas hostis. No entanto, soa estranhamente intrigante que muitos casos de carcaças descobertas compartilham características que une casos separados por décadas países e milhares de quilômetros. Via de regra, seja lá o que ocorra com esses pobres animais, as mutilações se processam de uma única forma geral com pequenas nuanças: Extirpação cirúrgica de olhos, úberes (tetas), vísceras, cérebro língua e principalmente os órgãos reprodutores e genitais dos machos.  Nas fêmeas, a vagina, útero, ovários e ânus são removidos por trás, com peculiar precisão. Há casos onde se detecta nas proximidades cheiro incompatível com o ambiente, como odor de medicamentos.  Como um elemento extra, há o comportamento do resto do gado, que parece nãos e dispersar.

Outro detalhe que chama a atenção é que em muitos casos de mutilação animal, o pênis do bicho foi cortado e deixado ao lado do corpo, mas fatiado em diversas rodelas de 1 a 2 cm de espessura. Ao tentar montar o pênis, é possível perceber que algumas dessas fatias foram levadas, e o restante foi deixado. Isso é absolutamente incompatível com a morte ocasional e mesmo com a degradação da carcaça por predadores ou fenômenos naturais conhecidos. Alguém cortou aquele pênis em fatias e levou algumas delas embora. Por que? Ninguém sabe, mas a técnica e precisão dos cortes bem como a espessura padronizada indica um procedimento aparentemente científico.

Ainda dentro da lista de detalhes incomuns e certas carcaças está a remoção cirúrgica dos lábios, e cortes lineares em grandes zonas de pêlo, eventualmente cortes retangulares ou quadrados. Quase que como numa biópsia.

Sequestros de gado no Brasil

Com uma das maiores concentrações de gado do mundo (creio que o Brasil seja o líder mundial na pecuária, seguido da Austrália) seria provável que alguns casos estranhos ocorressem aqui. Infelizmente a documentação nesse aspecto do Brasil é bastante pobre, e isso se dá por inúmeras razões: Dificuldade de acesso ao local, extensão do numero de cabeças de gado, terrenos irregulares, ser o país com a maior quantidade de queda de raios do planeta, que pode induzir uma má interpretação da causa mortis numa carcaça, questões de natureza pública, como a segurança que podem levar o fazendeiro a  achar que um gado abduzido poderia ter sido roubado por ladrões, entre outros. Mesmo assim, há casos emblemáticos num nível quase de ficção científica.

O disco voador levou o bezerro

Entre 25 e 31 de outubro de 1970 na fazenda palma Velha, que fica a 18 km de Alegrete no Rio Grande do Sul, ocorreu um fato bizarro que foi estudado e compilado pelo ufólogo José Victor Soares. Eram aproximadamente 16:00 quando Pedro e seu filho Eurípedes estavam aplicando medicamento em 18 animais. Pai e filho estavam inoculando vacina numa vaca Gersey e seu bezerro que estava a 5 metros de distância da mãe.Do nada o bezerro começou a emitir mugidos de medo e diante daquela confusão, Pedro correu para ver o que estava acontecendo. Atônito, o fazendeiro viu o bezerro levitando no ar a 5 metros do chão. Ele gritou o filho, e Eurípedes veio correndo para também “testemunhar a cena mais esquisita de sua vida”. O bezerro berrava em desespero enquanto voava lentamente paralelo ao chão. Os demais animais da boiada imediatamente ficaram agitados. O bezerro continuou seu vôo errático em direção à cancela. Ele passou por baixo de algumas árvores, o que espantou os dois fazendeiros ao perceberem que não havia nada puxando o bezerro para cima, já que o que quer que fosse, ficaria agarrado na árvore. Após passar pelas árvores o bezerro, sem parar de berrar em pânico, foi levitado verticalmente em grande velocidade em direção às nuvens e sumiu! Imediatamente ao adentrar a nuvem o mugido cessou. Tudo ocorreu em 3 ou quatro minutos e até hoje os dois não sabem explicar o que foi aquilo que se deu diante de seus olhos.

O mais intrigante do caso é que algo praticamente igual foi ocorrer depois, só que na Bahia! Era janeiro de 1977, quando três animais morreram em circunstâncias anormalmente estranhas em duas fazendas do mesmo Estado. Elas eram pertencentes a dois irmãos. Uma era vizinha da cidade de Vitória da Conquista e outra localizada próximo a Entre Rios. As fazendas apesar de serem de dois irmãos, distanciavam-se mais de 600km entre si!

No primeiro caso, um empregado relatou que na madrugada teria visto estranhas luzes na fazenda. Ele ficou com medo de ir ver o que era por o pensar que podia ser uma “assombração”. Assim, no dia seguinte ele correu no lugar e achou uma depressão cônica no solo que estava todo queimado e ainda fumegante. Perto das marcas, duas vacas completamente sem pelos. Alguém ou alguma coisa havia removido cuidadosamente todo o couro das duas carcaças.  Quem fez, por que fez e principalmente, como fez, ninguém descobriu. O solo estava mole, estranhamente mole para o local, e segundo o empregado da fazenda, imediatamente lhe acometeu uma dor de cabeça fortíssima que o deixou zonzo. (radiação?) Ele só teve tempo de correr ligar para o patrão e se deitar. Infelizmente, o caso foi mal pesquisado daí em diante, porque o dono da fazenda ao saber do caso, concluiu por conta própria que se tratava de uma “mandinga” feita por algum desafeto. Ele mandou colocar pneus velhos sobre as carcaças, encharcar de gasolina e tacar fogo. Assim, todas as potenciais evidências e estudo nas carcaças foram calcinadas por puro medo de macumba. Posteriormente, ainda temendo a suposta macumba, ele mandou aterrar o local com um trator.

O outro caso foi relatado pelo grupo de pesquisa ufologica G-PAZ, onde numa fazenda uma mula teria sido descoberta da noite para o dia também do mesmo jeito, sem o couro. Os donos da fazenda impediram o acesso da equipe de investigação à mesma. Outro caso ocorrido na Bahía se deu em 1998 a 112km de Feira de Santana. No caso, três vacas adultas e um bezerro foram mortos em situações estranhas. Durante a noite, os animais estavam recolhidos a uma área confinada de 20 metros perto da casa. Na manhã seguinte uma das vacas foi descoberta a 200 metros da casa de Almir Ferreira da Paixão. Para espanto e horror do fazendeiro e dono do posto de gasolina, a vaca estava VIVA, ainda agonizando!

Alguma coisa havia arrancado completamente a vulva da vaca. O bezerro dela estava mugindo muito a menos de 100m da mãe. As outras duas vacas mortas foram localizadas mais tarde, a 800 metros da sede da fazenda. Elas morreram ao correr para um atoleiro. Na segunda vaca morta, o grupo G-Paz relata que haviam sido arrancados o maxilar completo e também a vulva, tal qual na primeira vaca. Não havia vestígios de tecido muscular e os ossos estavam brancos, algo bem incomum. Posteriormente, aquele tal bezerro da primeira vaca, que mugia muito, como que com medo, desapareceu como mágica.  A última vaca morta foi a mais estranha, pois ela havia chegado ao atoleiro onde afundou até a barriga. E ali mesmo ela morreu. A cabeça do animal foi completamente limpa de couro, músculos e sangue. Curiosamente, quem quer que tenha feito o serviço foi rápido e ágil, uma vez que nem mesmo deixou pegadas na lama!  Quem descarnou os ossos do pescoço e cabeça do terceiro animal provavelmente foi quem arrancou também a vulva das duas vacas, e quem sabe, talvez flutuava, pois não deixou pistas.

Guarde o detalhe do caso das vacas que tiveram a pele de sua cabeça igualmente removidas. Acredite se puder a exata coisa aconteceu nos EUA. Creio que nunca ninguém fez essa correlação, pois eu descobri este outro caso agora, ao fazer este post aqui!

O caso ocorreu numa fazenda que fica a 40 milhas da fronteira do Kansas. Chuck Bowen, de 54 anos, é um fazendeiro e um fotógrafo, que cuida da fazenda de 13.000 acres que sua família possui desde os anos 1940. Aquela seria só mais uma fazenda normal dos EUA se não fosse o ocorrido.

%name A vaca abduzida por um ufo?
Chuck e sua esposa: Mutilações misteriosas na fazenda

Duas de suas vacas morreram em circunstâncias esquisitas. Chuck não quer acreditar em “aliens”, mas alega que não tem outra solução. Mas a ideia de aliens vindo de outros planetas aqui para matar gado não faz sentido pra ele.

“Você poderia pensar”, disse ele, “eles têm algo mais importante para fazer.”

Apesar disso, Bowen se pergunta o que na terra poderia ter matado suas vacas Angus e removido cirurgicamente a pele do mesmo lado da face de ambas as vacas, deixando o resto das carcaças intactas na grama e mantendo todo o ambiente sem alteração.

“A grama em torno de suas pernas ainda estava de pé, ainda alta,” ele disse. “Quando um animal que normalmente se debate morre, ele perturba o ambiente ao redor. Isso nãos e deu com as vacas, que estavam caídas na grama alta. Como se sido deitadas gentilmente para morrer.”

O caso de mutilação de gado mais esquisito do mundo

As fotos falam por si:

%name A vaca abduzida por um ufo?

 

%name A vaca abduzida por um ufo?
Tem um bicho pendurado no alto de um poste da rede elétrica! Como ele foi parar lá?

Será que o animal caiu do céu, ou será que isso é uma farsa? Quem poderia ir tão longe na zoeira ao ponto de arriscar a vida para colocar um animal deste tamanho no topo de um poste de energia?

%name A vaca abduzida por um ufo?

Considerando o fato de que cervos não voam, nem saltam tão alto,  sobram poucas hipóteses. Nas proximidades há uma linha de trem. Talvez, o trem poderia ter atropelado o boi e o jogado em cima do poste, mas essa hipótese é tão remota que não há na história nenhum caso nem sequer similar. Vacas são atropeladas por caminhões, carros e trens todos os anos. Nenhuma até hoje saiu voando inteira e agarrou num poste. Não houve relato de acidente na ferrovia.

Curiosamente não é o único caso:

%name A vaca abduzida por um ufo?

Carcaça da vaca encontrada no fio de telefone em Winslow NJ em 1960. A carcaça foi encontrado pendurado em fios de um poste telefônico. As pessoas na área acreditavam que o “diabo do jérsei” arrastou-a até o poste.

%name A vaca abduzida por um ufo?

Animais grandes quando são atropelados acabam se esfacelando diante do próprio peso. Não aprece ser o caso. Tirando a face do animal com os cortes tradicionais, tudo parece estar estranhamente “normal”. Se é que podemos chamar uma vaca no alto dum poste de normal, né?

As mutilações de gado são um dos fenômenos mais bizarros sempre associados com UFOs. Embora a ligação entre os dois não seja uma constante universalmente aceita e existam outras teorias, muitos pesquisadores hoje parecem convencidos de que os ferimentos horríveis e misteriosos infligidos nos animais estão de alguma forma ligados à presença extraterrestre aqui na Terra.

 

A maioria dos relatórios recebidos sobre a mutilação de gado está nos Estados Unidos. Mas o fenômeno existe em outros lugares também. Em seu livro “Open Skies, Close Minds”, Nick Pope, ex-guardião oficial dos X-Files britânicos, diz que a pauta está aberta a “mesa UFO” no Ministério da Defesa, e  reconhece que estranhas mutilações de animais têm sido encontradas na Grã-Bretanha também. Também não se limita exclusivamente ao gado. Cavalos também já foram afetados.
Psicopatas , maníacos ou membros de alguma seita satânica mutcho loka que sentem a necessidade de realizar algum tipo de sacrifício, são frequentemente mencionados na lista de suspeitos. A falta de sangue, e a precisão cirúrgica semelhante dos cortes na carne, no entanto, parece descartar isso. Grandes predadores, como leões da montanha ou ursos são geralmente ignoradas pela mesma razão.

Os mesmos ferimentos em animais do mundo todo:


%name A vaca abduzida por um ufo?

%name A vaca abduzida por um ufo?

%name A vaca abduzida por um ufo?

%name A vaca abduzida por um ufo?

 

%name A vaca abduzida por um ufo?

%name A vaca abduzida por um ufo?

%name A vaca abduzida por um ufo?

%name A vaca abduzida por um ufo?

 

Você viu as imagens acima. São carcaças diversas com as mesmas características. Há algum sangue no solo? Para contraste, preciso colocar uma imagem um pouco chocante aqui. Veja como seria o mesmo tipo de processo feito hoje em dia com a tecnologia que temos e compare a limpeza:

%name A vaca abduzida por um ufo?

Alguns acreditam que os animais podem ter morrido de causas naturais, talvez de uma doença, e que seus corpos podem então ter se decomposto de forma não usual enquanto acabam sendo alvo de predadores, como pássaros, roedores e insetos que preferem as partes mais tenras da carcaça.

Diversas experiências têm sido feitas para determinar os efeitos da decomposição sobre os corpos dos animais mortos. Verificou-se que eles tendem a tornar-se inchados nos dias após a morte e estas áreas inflados acabariam por se romper, deixando o que parecia ser cortes precisos na carne dos animais. Será? Talvez seja uma hipótese muito forçada… Mas meu, estamos até pensando em aliens! Aliens!

Embora estas pareçam ser as mais plausíveis explicações, alguns pesquisadores as rejeitam com base em um volume enorme de outras evidências. Eles podem citar exemplos em que os agricultores estavam a apenas centenas de jardas de distância dos animais afetados, que tinham visto em boa saúde apenas um curto período antes de serem brutalizados. Eles citam casos em que os corpos mutilados foram encontrados na neve ou lama, sem qualquer traço de pegadas em torno deles. Frio extremo, em alguns casos, eles apontam, descartaria os insetos como os culpados, já que todos os insetos hibernam no frio.

Alguns pesquisadores estão convencidos de que extraterrestres estão por trás das misteriosas mutilações. Eu confesso que tenho duvidas em muitos casos mas estou aberto a aceitar essa possibilidade em alguns.

A precisão sobrenatural dos cortes, costuma ser descrita como além de qualquer tecnologia humana facilmente transportável. E objetos anômalos no céu muitas vezes foram vistos no momento ou em momentos prévios em que os incidentes ocorreram.

Muitos dos caras que afirmam ter sido abduzidos por alienígenas falam de serem submetidos a testes ou experimentos bizarros. Alienígenas poderiam estar fazendo a mesma coisa com o gado? Talvez, uma vez que o gado representam uma ordem inferior de inteligência, eles podem se sentir livres para ir muito mais longe em sua experimentação do que eles fazem geralmente com seres humanos. (ou talvez muitas das pessoas que desaparecem para nunca mais aparecer podem ter se fodido legal, como as vaquinhas)

%name A vaca abduzida por um ufo?
Nesta foto, alguém removeu o olho do boi no pasto. Note o corte circular preciso. Você acha que um predador natural faz algo assim?

Animais mortos, é claro, são coisas tangíveis, ao contrário de avistamentos momentâneos de objetos estranhos no céu ou relatórios de um sonho de abdução alienígena. O gado, além disso, são ativos econômicos importantes dos agricultores. Matar o boi do cara é prejú direto pra ele. Não é tipo um crop circle em que todo mundo ganha, inclusive os fazendeiros (alguns cobram para deixar curiosos verem ou sobrevoarem suas propriedades).

A morte de gado tem um efeito direto na subsistência do agricultor. De uma perspectiva de investigação, isso é uma coisa boa, porque torna mais difícil para as autoridades ignorar o assunto completamente como elas gostam de fazer.

Os agricultores afetados têm-se queixado com as polícias locais e seus representantes políticos. Várias investigações policiais seguiram em busca de elucidar o fenômeno, sem sucesso. Isso na terra do CSI parece curioso.

Infelizmente, poucas respostas já eclodiram do fenômeno. Como resultado, muitos policiais podem agora fornecer seu testemunho sólido e substancial sobre a estranheza extrema do fenômeno com qual lidamos neste post. Só sabemos quando. Não sabemos como e nem por que…

Sangue?

Considerando viável a hipótese extraterrestre, por que ALIENS estariam interessados em vacas?

Uma hipótese é que o sangue bovino seria semelhante ao sangue humano e é usado na obtenção do plasma.

Embora o sangue Humano tenha 46 cromossomos, as vacas tem 60! Assim, eu não estranharia se os alienígenas estivessem usando órgãos bovinos para tentar fazer injeções de DNA em humanos ou talvez até neles mesmos, numa tentativa de se alterar geneticamente para ampliar sua compatibilidade com este planeta. Parece muita viagem na maionese, e é! Eu admito.

Mas essas viagens decorrem da dificuldade de se obter qualquer conclusão racional quanto ao mistério sobre o que está matando e raptando vacas no mundo inteiro e largando carcaças com cortes cirúrgicos para trás.

De volta ao Brasil, há uma penca enorme de casos estranhos envolvendo mutilações e desaparecimento de animais. Estranho que os casos parecem não se restringir a vaca apenas, havendo registros de cães, cabras, ovelhas, mulas e cavalos mutilados. Muitos desses casos envolvem a descoberta do animal em posição incomum, como deitados de bruços. Um boi jamais deita-se de bruços naturalmente.

Outro aspecto intrigante do fenômeno é que parece ter tido uma evolução ao longo do tempo.

Em meados dos anos 1970, mutilações de gado foram relatados em 15 estados, a partir de Montana e no norte de Dakota do Sul, ao Novo México e sul do Texas.

O caso ganhou tal proporção que o Senador democrata Floyd K. Haskell contactou o FBI pedindo ajuda em 1975 devido à preocupação pública sobre a questão. Ele alegou que houve 130  mutilações misteriosas só no Colorado, e outros relatórios similares em nove estados.

Um relatório 1979 FBI indicou que, de acordo com investigações da Polícia Estadual do Novo México, havia um número estimado de 8.000 mutilações de gado no Colorado, causando aproximadamente 1000.000 de dólares de prejuízo.

Será só com animais? O bizarro caso Guarapiranga


%name A vaca abduzida por um ufo?

Em 1993, provas fotográficas documentado de uma mutilação de 1988 vieram à tona. O que causou comoção é que parecia ser o primeiro caso de mutilação de um ser humano perto da represa Guarapiranga, aqui mesmo no Brasil. Posteriormente, um relatório de autópsia concluiu o procedimento ocorreu enquanto a vítima ainda estava viva, e a dor associada da mutilação resultou em parda cardíaca.

Laudo da necropsia

A identidade da vítima foi mantido em sigilo. Uma investigação independente concluiu mais tarde que a vítima de Guarapiranga morreu de causas naturais. Me lembro bem do caso guarapiranga, pois na época deu altas discussões nas listas de ufologia.
%name A vaca abduzida por um ufo?

O fato é que fica bem clara no laudo oficial da necropsia que há indícios de que as mutilações foram feitas com o cara vivo. Entre elas há a remoção completa do intestino do sujeito. Onde foi parar este intestino? Também tiraram o escroto e até a próstata da vítima. Há remoção de alguns músculos e orifícios circulares no corpo em lugares específicos.

É um laudo bastante bizarro que entre outros detalhes indica que toda a parte de lábios do rosto foi removido cirurgicamente, bem como uma das orelhas. Não acho que os caras do IML de SP iam dar mole de escrever qualquer coisa. Nunca se chegou a um consenso, nem se descobriu quem era o cara e por que ele estava nu. Mas os que duvidam sugerem que ele morreu e teria sido comido por animais selvagens.

Em um caso como esse, a presença de edema cerebral sem origem traumática direta é uma forte característica de uma morte agonizante. Em confirmação, a conclusão da autópsia afirma explicitamente como causa mortis: “. … hemorragia aguda em múltiplos traumatismos. Há um componente de causa mortis por estímulo vago” [implicando parada cardio-respiratória causada por dor extrema] . “A vítima apresenta lesões com características de reação vital, ou seja, não é o componente” tortura “O modus operandi é sugerido: Incisões em partes moles e orifícios naturais usando dispositivos de sucção”.

É difícil não pensar nessas mutilações de gado e essa suposta mutilação humana e não lembrar do misterioso incidente de Dyátlov.

Em maio de 2001, 200 cabras foram mutilados em Panggang Distrito de Gunung Kidul Regency , Yogyakarta , Indonésia. No brasil cães e cabras apareceram também com marcas e o fenômeno das mutilações se misturou com o folclore do chupacabra, um ser proveniente de lendas da América Central.

Neste link você pode ver alguns dados coletados pelo FBI sobre mutilação animal. 

Aqui nos links abaixo estão relatórios de campo do FBI sobre o assunto obtidas com o programa de liberação de documentos sigilosos dos EUA.

FBI 1

FBI 2

FBI 3

Seja lá o que queriam ou possam indicar, as abduções e mutilações de gado são um assunto intrigante e também assustador, diante da consideração a seguir: Se eles fazem com animais, poderiam estar fazendo isso com pessoas?  

A mutilação do Gado é um dos temas mais importantes em toda a ufologia. Ao contrário de tantos outros ramos do assunto, ele já produziu prova tangível de que algo muito estranho está acontecendo, e um número de testemunhas competentes dispostos a atestar o mesmo. Respostas definitivas permanecem tentadoramente indescritíveis, mas há um número cada vez maior de pesquisadores comprometidos a continuar investigando este mistério. Vou ficando por aqui, porque acho que em empolguei um pouco. Se você curtiu este post, mande para um amigo.

[epico_capture_sc id=”43546″]

Os casos relatados neste post foram compilados por Alberto Romero no livro Verdades que Incomodam – Biblioteca UFO.

fonte fonte fonte

Artigos relacionados

Comments

comments

20 comentários em “A vaca abduzida por um ufo?”

  1. Você apresentou evidências realmente espetaculares, mas repare na vaca da foto onde se lê “Discovery Channel” (conhecido por “documentários” fantasiosos) e na da última foto desta mesma sequência: nível de desnutrição, saliência dos ossos, dimensão das partes removidas, posição na qual o animal se encontra… Poderia afirmar quase que com certeza de que se trata da mesma carcaça ou do mesmo boneco. Veja bem, não estou desacreditando ou desmerecendo as outras evidências, que são no mínimo interessantes, mas essas que citei não contribuem para a veracidade do tema abordado.

    • EU creio que você esteja confundindo as coisas. O discovery é um canal. Ele já não produz o proprio conteúdo há decadas. O Discovery compra os documentarios de diversas produtoras e exibe. è impossível estabelecer se algo é falso ou não apenas pelo logo do canal que exibiu o assunto, ainda mais sem ver em que programa em específico e o que foi dito em relação ao assunto. Eu tb acho que o animal é o mesmo em lugares diferentes. O provável para explicar isso é que a carcaça pode ter sido removida para necrópsia do campo para outro local. Assim, seria lógico duas fotos diferentes de uma mesma carcaça em locais diferentes.

  2. Muito Loko, gosto de como vc vai longe nos seus artigos. começa com um vídeo fake e regaça de informações bacanas! A questão que mais me chama a atenção: Como podem retirar um cérebro sem abrir a caixa craniana? ou retirar uma medula toda, que não é pouca coisa sem deixar vestígios?

    • É uma coisa impressionante. Outra que intriga são os cortes, lisos e sem sangue. O cerebro eu suponho que injetem alguma coisa que destrua as ligações quimicas e liquefaça a massa encefálica, que é removida por sucção pelas narinas. Os egipcios também faziam isso para remover o cérebro das mumias pelo nariz. Só que enfiavam umas laminas compridas e cortavam tudo e depois puxavam com uns ganchos especiais.

  3. Essas informações realmente chocam e intrigam qualquer um. É difícil imaginar os motivos que levariam alguém a fazer tamanhas barbaridades. Que valor científico teria o beiço, as orelhas e os olhos de um bovino? Só posso pensar que são retirados por serem considerados iguarias ou como um aviso, uma mensagem bem eloquente e dirigida a um público específico, de que esse planeta tem dono…

  4. Aquelas “amebas voadoras gigantes” me parecem os UFO craters, ou semelhantes aos arcontes, citados por diversos estudiosos gnósticos.

    Veja o trabalho do Robert Stanley, sobre essas “amebas”. Além do famoso incidente ocorrido numa missão no espaço. Os bichos são bem esquisitos.

    https://www.youtube.com/results?q=tether+incident

    Sobre mutilação de gado, o pessoal pode conferir o extenso trabalho da Linda Moulton Howe sobre o tema. Ela é uma das maiores pesquisadoras do assunto e, apesar de algumas coisas soarem forçadas, tem ótimo material por ali.

  5. Philipe,

    Muitos artigos científicos evidenciaram que tais mutilações, trata-se de decomposição bacteriana , parte integrante do processo de “rigor mortis”. O que ainda não está claro é o que levou o gado a morrer. Tem se falado muito em monitorização por parte do governo, das emissões radioativas em muitos estados americanos, provenientes de testes nucleares realizados nos anos 40 e 50. Neste caso, o próprio governo estaria mutilando estes animais para monitoramento da absorção radioativa através das mucosas. Isto explica o fato de helicópteros pretos serem vistos em muitos relatos. Um bisturi elétrico portátil ou com tecnologia a laser produzem lesões limpas, sem nenhum sangramento, pela cauterização dos vasos sanguíneos adjacentes. Obviamente o governo apoia a teoria Alien, pois o inocenta de qualquer tipo de crime ambiental ou humanitário.

    • Realmente, para o FBI não conseguir desciobrir uma causa, creio que seja algo bem cabuoso por baixo dessa história. POr mais que possamos pensar em soldados com bisturi eletrico pegando o gado dos outros, faz pouco sentido, uma vez que eles poderiam simplesmente comprar o gado do fazendeiro ou chegar e requisitar no peito e na raça para exames. Não vejo logica em matar o gado e remover partes complexas dele ainda no pasto, quando poderiam levar o bicho vivo e inteiro para um centro esterilizado e fazer análises mais detalhadas. ELes poderiam criar flags bem simples, como combate a doenças inventadas, pois plantar notícia a CIA sabe como ninguém. Seria bem mais facil. Outro ponto estranho são os relatos de quem diz que viu a vaga sair voando em plena luz do dia. Algo assim, ainda mais na Bahia, Brasil, país onde nunca se testou Bomba atômica, é algo a se levar em conta.

      • Concordo que este não seria o modus operandi, talvez mais “tecnicamente seguro”” aplicado pelas agencias de inteligencia. A tentativa de avaliar a meia vida de isótopos radioativos no gado devido à experiencias nucleares realizadas nos anos 50 em solo americano é uma das teorias não ufológicas do fenômeno. Experiencias com populações inteiras já foram realizadas através de pulverização premeditada de fungos em grandes áreas urbanas, segundo documentários, do até então, conceituado History Channel. Portanto,nada mais me surpreenderia. No Brasil, desconheço haver relatos de testemunhas que viram vacas serem levitadas. Eu era cético em relação ao fenômono OVNI até o dia em que presenciei um evento inquestionável. Mas o ser humano tenta buscar a lógica cartesiana em tudo, para sentir-se mais seguro no mundo o qual vive…..outro truque de auto preservação como a pareidolia.

  6. Segundo o documentário Cowspiracy, as vacas (e a pecuária em geral) são as responsáveis por todo desequilíbrio que o planeta está sofrendo… vai ver que os ETs estão tomando uma atitude!
    Parabéns pelo blog, conheci através de um amigo seu, o Nerd Rabugento. Visite meu blog, acho que pode encontrar umas matérias interessantes pra pesquisar mais a fundo: noticias-alternativas.blogspot.com.br

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.