A câmera perdida – uma história inacreditável sobre tartarugas cinegrafistas

Essa é demais. Eu mal pude acreditar quando vi no youtube um video que a princípio não me disse muita coisa, mas que gradualmente se revelou um feito totalmente gump. Isso porque o video caseiro em questão, não foi feito por um ser humano, mas por uma tartaruga marinha!

A história começa com uma família no Caribe.

O Sargento da Marinha Real Holandesa Bruin Dick estava explorando um naufrágio ao largo da ilha tropical de Aruba no ano passado, quando sua câmera, um modelo compacto tipo point e shot da Nikon cuidadosamente selada numa caixa estanque para fotografia submarina silenciosamente flutuou para longe.
Isso seria uma ocorrência comum, se a câmera tivesse efetivamente se perdido. No entanto, na sequência de uma odisseia de seis meses,  a câmera fotográfica encontrou o seu caminho de volta para o Sr. Bruin. E o mais surpreendente, ela veio com algumas cenas do oceano gravados com exclusividade por nada menos que uma tartaruga!
A câmera perdida foi aparecer na costa de uma praia na Flórida. Na ocasião, o agente da guarda costeira Paulo Shultz viu a câmera batendo contra as rochas. Ele entrou na água para um olhar mais de perto e recolheu a câmera da Nikon, suficientemente pequena para caber na palma da sua mão.

%name A câmera perdida   uma história inacreditável sobre tartarugas cinegrafistas
Paul e a câmera perdida

Paulo estranhou que embora a câmera estivesse como nova, sua caixa estanque de plástico impermeável estava coberto com cracas e pequenos animais marinhos que aderem em qualquer coisa que fique muito tempo na água. Baseado em seus conhecimentos de oceanografia ele estimou que a condição das cracas dava uma ideia de que a câmera teria sido perdida a cerca de seis meses.
Não havia nenhuma indicação de nome ou endereço na embalagem ou no aparelho. Eram poucas as pistas para rastrear seu proprietário. Mas isso não deteve o espírito investigativo de Paul.

Paul levou a câmera para sua casa e ligou-a em um computador. No interior do cartão de memória, ele descobriu algumas fotos de dois homens se preparando para um mergulho:
%name A câmera perdida   uma história inacreditável sobre tartarugas cinegrafistas
Havia também fotos de uma família reunida em um sofá, e um video estranho de algo se movendo na água.  Paulo observou atentamente o video, e pareceu-lhe que  a câmera se agitava sob o controle de algo que não era humano.

Decidido a localizar o proprietário, Paul se registrou no site Scubaboard.com usando o nickname Aquahound. Ele fez o upload das fotos para o forum e esperou que algum aficionado por mergulho pudesse ajudar a identificar um dos dois mergulhadores da foto.
Dentro de poucos dias, os colaboradores online identificaram o local das fotos como sendo Aruba, uma ilha holandesa ao largo da costa venezuelana, cerca de 1.100 quilômetros de Key West, onde a câmera foi aparecer na praia.

Outras fotografias mostram a cauda de um avião. Pesquisando pelo numero pintado na fuselagem, foi possível descobrir com certa precisão quando aquela aeronave estava em Aruba, e assim Paul descobriu o dia em que as fotos foram tiradas. Com a ajuda dos internautas ele percebeu que havia uma construção com telhado azul, e  usando o Google Earth, localizaram o ponto exato em que a foto teria sido obtida.

Paul então postou as fotos em sites de viagens como o CruiseCritic.com  e o Aruba.com, e dentro de dois dias, foi contatado por uma mulher de Aruba, que disse que ela reconheceu os filhos em algumas das fotos. Segundo ela, o dono da câmera era colega de seu filho.
Através da intermediação da internauta, Paul entrou em contato com a família, os Bruins, e todas as peças do mistério finalmente se juntaram.

A família ficou feliz de reencontrar sua câmera perdida e todos se espantaram em descobrir que a câmera viajara cerca de 1770km pelo mar até a praia da Flórida.

%name A câmera perdida   uma história inacreditável sobre tartarugas cinegrafistas
Veja só a distância que a câmera viajou

Eles viram as fotos e quando Paul mostrou o estranho video, todos ficaram espantados. Começava ali um novo mistério.

Analisando o video, Paul percebeu que uma tartaruga marinha se interessou pela câmera, que tentou comer. Após bicar intensamente o objeto, a tartaruga disparou a filmagem. Ela acabou se enroscando na alça comprida de cor amarela que equipava a caixa estanque e simplesmente carregou a câmera consigo pelo mar, registrando peixes, sol, céu, a água límpida do mar caribenho até o fim do espaço em disco.

%name A câmera perdida   uma história inacreditável sobre tartarugas cinegrafistas
Neste fotograma podemos ver a nadadeira do "cinegrafista amador"

O video feito pela tartaruga obteve mais de dois milhões de exibições no Youtube.

fonte

Artigos relacionados

Comments

comments

10 comentários em “A câmera perdida – uma história inacreditável sobre tartarugas cinegrafistas”

  1. Se a camera tivesse vindo parar por aqui, não daria para virar notícia gump, certamente estava sendo trocada por farinha ou similares. E a coitada da tartaruga viraria ensopado.

  2. Pergunta: Quais as chances disso acontecer?

    Resposta comum: Uma em um bizilhão!

    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .

    Pergunta: Quais as chances disso acontecer?

    Resposta Gump: A mesma de digitar aletoriamente no teclado e descobrir o serial number de um programa.

    Há!

  3. Aposto q no mundo animal uma tartaruga botou um anunçio em alguns corais sobre uma camera q ela havia ganhado e que foi perdida em uma praia.
    ” Quem achar me devolva por favor. ass Tata a tartaruga”

  4. ai, muito interessante mas o vídeo em si é uma bela porcaria kkkk achei q ia dar pra ver a vida marinha e toda sua exuberância…
    enfim, ainda bem q a tartaruga não conseguiu comer a camera (pq sera q ela tenyou COMER o bagulho? kkk), senao não teriamos nenhum registro e nenhuma historia pra contar – e ela ainda ia morrer, coitada.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.