O inevitável desejo de voar: A história dos jetpacks

Uma das coisas mais dramáticas em nos tornarmos adultos é que lentamente vamos perdendo a capacidade de sonhar os sonhos impossíveis. O cotidiano nos rouba dos mundos de fantasia, tão bons, tão legais… De uma certa forma, isso me faz invejar um pouco os loucos, que podem habitar seus mundos fantásticos e edificados em sua própria mente.

Eu estava aqui, agora a pouco, olhando pela janela do meu escritório e vi as crianças brincando no play. Um menino corria atrás do outro, o dedo em riste com o  polegar levantado para cima.

Leia maisO inevitável desejo de voar: A história dos jetpacks