Muitos amigos meus que conhecem o Mundo GUmp costumam me perguntar sobre o blog. Querem sempre saber quantos são os acessos, se o google tá pagando bem, se os leitores estão comentando, e as últimas bizarrices do momento no mundo.

A curiosidade das pessoas pelo universo dos blogs é um fenômeno crescente. Está ficando cada vez mais impossível ocultar a realidade de que com tanta gente produzindo em seus blogs, a coisa vai resultar numa modificação do mundo midiático que conhecemos em algum grau.

Recentemente, o Jornal da Globo fez uma matéria sobre Blogs e pessoas que vivem de blogs.

Eu não vivo do meu blog, não sei se conseguirei fazer isso algum dia, (ou se aguentarei) mas uma coisa é certa. Fazer um blog não é tão facil quanto parece. Aliás, estou errado. É facílimo.  O problema é que não basta  fazer um blog e esperar o dinheiro entrar magicamente. É necessário um trabalho tão grande, e com retorno tão minguado no início que mais de 90% das pessoas que criam blogs para ficar ricas desistem nos primeiros meses.

Mas isso não significa que não dê grana. Dependendo do nicho escolhido, da forma de escrever do sujeito e da capacidade dele de gerir e se dedicar ao trabalho (BLOG É TRABALHO. Vamos, repita. Blog é trabalho, blog é trabalho, blog é trabalho, blog é trabalho, blog é trabalho, blog é trabalho) o retorno financeiro pode acontecer. Me contaram aí que tem um blogueiro que tira mais de R$ 64.000,00 NO MÊS. Não vou citar nomes para não ser deselegante.
Na verdade tem blogueiro que ganha muito mais (absolutamente mais) que isso. A maioria são gringos.
Por exemplo, aqui vai uma listas de alguns blogueiros que mais faturam com o Goolge Adsense:

1. Markus Frind do site PlentyOfFish — Frind ganha em torno de US$ 300.000 por mês. O PlentyOfFish é um site de relacionamentos, que fatura em média US$ 10.000 por dia e tem cerca de 500 milhões de page views por mês. Em Fevereiro de 2006, ele divulgou a foto de um cheque do Google, no valor de US$ 901.733.
cheque gordo do google!

2. Kevin Rose do Digg — Kevin pagou cerca de US$ 700 a um amigo, para que ele fizesse a programação do site (que utiliza PHP + MySQL), em Dezembro de 2004. Hoje o Digg fatura cerca de US$ 250.000 por mês, tem mais de 400.000 membros cadastrados e gera mais de 200 milhões de page views mensais.

3. Jeremy Shoemaker — Jeremy criou o Shoemoney — uma rede de mais de cem sites que utilizam o Google Adsense. O faturamento mensal é próximo de US$ 140.000. (como é difícil de acreditar, ele tirou uma foto segurando o cheque de $132,994.97 do Google)

grana do google
4. Jason Calacanis do Weblogs, Inc. — Calacanis criou uma rede de blogs independentes que faturava cerca de US$ 4.000 por dia. Devido ao sucesso, o Weblogs, Inc. foi vendido à AOL por US$ 25 milhões. Dentre os blogs mais famosos está o Engadget, que é provavelmente o mais importante blog de tecnologia do mundo. Hoje, Calacanis fatura cerca de US$ 120.000 por mês.

5. David Miles Jr. & Kato Leonard do FreeWebLayouts.net — Eles ganham US$ 100.000 por mês com um site que distribui layouts gratuitamente.

6. Tim Carter do AskTheBuilder — Carter é um encanador e carpinteiro aposentado. Seu site ensina pessoas a realizar tarefas por conta própria e rende US$ 30.000 mensais.

7. Joel Comm do AdSense Secrets — Joel ganha cerca de US$ 24.000 escrevendo ebooks sobre como ganhar dinheiro com o Google AdSense.

8. Shawn Hogan do DigitalPoint — Hogan ganha cerca de US$ 10.000 por mês com seu site de tecnologia.

No início isso me pareceu uma coisa absolutamente utópica. Veja você, caro amigo, se alguém como o Google iria me pagar para escrever no meu blog… A primeira dama chegou a me zoar quando eu falei pra ela que achava que o google iria me dar dinheiro em troca de propagandinha aqui no Mundo Gump. E nada foi tão saborosamente experimentado por mim quando a Nivea olhou para a conta e viu o primeiro pagamento de cem dólares do Google aparecer e então foi forçada a reconhecer que estava errada e que era mesmo possível ganhar dinheiro real por trabalho virtual.

Desde então os lucros aumentaram e vem aumentando. Novos anunciantes surgiram, e até mesmo UMA COISA MUITO, MUITO ESTRANHA ACONTECEU.

Isso é gump. Quando eu contei isso para meu irmão Raphael ele me disse que eu devia postar isso imediatamente aqui, pois era a coisa mais Gumpesca que ele já viu acontecer.

O fato é que alguém com o nome de “karioca2005” me mandou um email pedindo o numero da minha conta no banco, que ele queria me dar um dinheiro:

Olá Philipe, sou um leitor assíduo do seu blog e acho absolutamente fantásticos os contos que vc publica. Sendo assim, gostaria de saber se vc possui alguma conta no Banco do Brasil para que eu possa contribuir financeiramente para que vc continue escrevendo excelentes contos.

Um abraço

terminava sem assinatura mesmo.

Eu falei isso com a Nivea e alguns amigos e todo mundo foi unânime: – É golpe!

-Lógico que é golpe. Só pode ser golpe, ora bolas… -Disse a Nivea, sempre incrédula e “pé no chão” total.

Mas então eu pensei: Calma aí. O cara me pediu a minha conta. Não pediu a minha senha. A conta é um numero público. Qualquer um pode saber. Se não fosse, não haveria mil campanhas pedindo doações pelos mais diversos motivos. Então, que mal há?

Contrariando meus instintos iniciais, eu peguei e respondi o email ao cara:

Cara eu tenho sim. A conta é 3788-5 e conta 16915-3 no BB.
Brigadão mesmo. São poucos os leitores como você, que reconhecem este trabalho.
Muito legal isso.
Philipe

E então mandei pro cara. Eu estava pensando que não era golpe, mas algo no meu íntimo me dizia que aquilo era algum tipo de piada, de zoação, talvez para confirmar meu email e me inscrever em lista de spam… O provérbio da sabedoria popular: “Laranja madura na beira da estrada, ou está bichada ou tem marimbondo no pé” não saía da minha cabeça. Por dois dias eu verifiquei o saldo da conta e nada…

Até que… Sim, meu amigo, aconteceu. Apareceu um dinheiro lá!

Por mais estranho que pareça, algum leitor muito gente boa, o tal Karioca2005 achava que eu merecia algum tipo de reconhecimento financeiro por proporcionar prazer e felicidade a ele. O mais interessante daquilo foi que a coisa aconteceu espontâneamente. Eu não mendiguei nada. O cara achou que era justo, foi lá e fez. Não vou dizer a grana que foi, mas dava para pagar um bom jantar num restaurante legal. O valor não é importante aqui. O gesto é o que conta. O valor é o de menos. O cara deu o que achou justo dar, mas o ato em si, nestes tempos de individualismo ao máximo, egoísmo absoluto e falta de desprendimento me pareceu quase um milagre.

O que eu quero dizer com este pequeno momento Gump aqui da minha vida de blogueiro é que se você acha que deve criar um blog e quer e está disposto a trabalhar duro para ver ele dar certo, mete a cara! Faça isso mesmo. Mas nunca, jamais faça isso só pelo dinheiro. Blog é trabalho, mas nunca será sucesso se não der prazer a quem o faz antes de tudo. A grana (eu sou testemunha) aparece de formas bem inusitadas.
Espero que com o Jornal da Globo e matérias similares os anunciantes percebam o potencial absurdo de vantagens que os blogs representam para os negócios deles.

Este post é dedicado ao karioca2005. Muito obrigado, cara!