Redução de impostos promete baixar preço de eletrônicos

Pacote do Lula promete reduzir impostos para micro e notebook


ANA PAULA RIBEIRO
da Folha Online, em Brasília

O governo ampliou a isenção fiscal dada a compra de computadores de mesa (desktops) e notebooks. Serão beneficiados agora os equipamentos que custem até R$ 4.000. A medida também faz parte do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e representa uma renúncia fiscal de R$ 200 milhões.

Os computadores até esse valor terão isenção de PIS e Cofins (Programa de Integração Social) e Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social). Os limites anteriores eram de R$ 2.500 para desktops e R$ 3.000 para notebooks. Na prática, a medida reduz o preço dessas máquinas.

A isenção foi dada pela primeira vez no final de 2005, quando a “MP do Bem” virou lei. A medida possibilitou a redução do chamado “mercado cinza”, que inclui os computadores contrabandeados, e o aumento da produção nacional.

A estimativa do Ministério do Desenvolvimento é que sejam fabricados em 2007 9,5 milhões de computadores, o triplo do registrado em 2002. O aumento do limite deverá beneficiar principalmente empresas, que precisam de computadores que proporcionem melhor desempenho.

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos