fbpx

bizarro, Curiosidades

O que aconteceu com a serpente marinha da Inglaterra?

No final do século 19, pescadores do condado de Durham, na Grã-Bretanha, pegaram uma misteriosa criatura "escorregadia" "com a cabeça de uma...

Escrito por Philipe Kling David · 4 Minutos de leitura >

A misteriosa criatura causou espanto no sábado, 4 de outubro de 1879, em Hartlepool, uma cidade portuária no nordeste da Inglaterra. Pescadores locais encontraram algo em suas redes que se assemelhava a uma enorme cobra ou a um verme igualmente grande.

Hartlepool Hoje

A propósito, na Idade Média na Inglaterra havia muitas lendas sobre misteriosos vermes gigantes que viviam na água ou em buracos subterrâneos. O mais famoso deles é o verme Lambton , e ele morava, aliás, no mesmo condado de Durham, onde a “cobra escorregadia” foi capturada.

No mesmo dia, o jornal local “Northern Daily Mail of Saturday” publicou um artigo sobre este caso:

“Uma criatura marinha curiosa e incomum foi capturada em Jackson Dock, West Hartlepool, às sete horas da manhã. Esta criatura incomum tem a cabeça de uma cobra e é em todos os aspectos semelhante àquelas enormes cobras que podem ser vistas em astrologia. calendários e para aquele estranho monstro marinho, sobre o qual os capitães relatam que os encontraram no mar.”

O artigo descreve a criatura como tendo 10,5 pés (320 cm) de comprimento com um corpo viscoso marrom escuro.

“A cabeça, que é um pouco alongada e achatada, é de cor mais clara do que o resto do corpo. Ocasionalmente, a cobra levanta a cabeça uma polegada ou duas das curvas em espiral formadas por seu corpo. Esta criatura marinha única é de considerável valor como um espécime de vida animal até então desconhecido em Hartlepool”.

Mais tarde, a “serpente marinha” morreu e então um certo Sr. Bland, o superintendente local da North Eastern Railway Company, levou sua carcaça sob custódia. O destino da misteriosa serpente marinha da Inglaterra desaparece nesse ponto, pois não foi documentado e, por algum motivo, ninguém tirou fotos da “cobra”.

Um dia depois, os jornalistas voltaram a mencionar essa criatura em um pequeno artigo, indicando que a “cobra Heartlepool” havia morrido. Depois, nada mais foi escrito ou mencionado em nenhum outro lugar sobre a intrigante descoberta. Era como se ninguém estivesse interessado em que tipo de criatura era e ninguém estudasse seus restos.

Uma hipótese viável para o mistério da serpente marinha da Inglaterra pode ser que é tudo invenção. No melhor estilo do bebê diabo do Notícias Populares, a serpente marinha de Heartpool pode ser somente uma ficção jornalística para vender jornal numa época sem boas manchetes. Inclusive uma hipótese a se levar em conta é que a criatura de Hartlepool seria uma forma da província “concorrer” tendo também seu criptídeo misterioso, já que Nessie era um sucesso na região do Loch  Ness.

Outras criaturas

O artigo subsequente intitulado “Captura de uma serpente marinha em West Hartlepool” descreveu-o como tendo “3 metros e 20 de comprimento, com um corpo viscoso marrom escuro”.

Estava enrolado em círculos que poderiam ter sido cobertos pela mão de um homem.

O artigo continuou:

“A cabeça que é um pouco alongada e achatada é de uma cor mais clara do que o resto do corpo e ocasionalmente a serpente eleva sua cabeça a uma ou duas polegadas de entre as espirais formadas por seu corpo. … esta criatura marinha singular é de valor considerável como um espécime de vida animal até então desconhecido em Hartlepools.”

Uma enguia gigante?

É uma pena que o animal não tenha sido levado mais a sério. Isso nos deixa com uma pergunta sem resposta: o que foi? Os primeiros pensamentos podem ser que era uma enguia do tamanho de um monstro, mas há problemas com essa teoria. As enguias eram uma captura comum na época e os pescadores locais estariam familiarizados com suas características. Além disso, os maiores congros têm cerca de 1,5 metros de comprimento, o que significa que teriam metade do comprimento do Dock Monster.
As moreias podem ser muito maiores em comprimento, mas são um visitante excepcionalmente raro no Reino Unido e o mar frio ao redor de Hartlepool em outubro provavelmente não seria um local para este animal.
A moreia gigante

No entanto, as histórias de uma enguia gigante à espreita nas docas persistiram até pelo menos o final dos anos 70 e ainda podem ser contadas hoje.

Outro candidato é o Oarfish, um peixe de águas profundas peculiar e esquivo que nada verticalmente e geralmente só é visto na superfície quando está doente ou morrendo.

O Oarfish

Estes podem atingir um comprimento enorme e são considerados os culpados por trás de muitos avistamentos de “serpentes marinhas”.

Ocasionalmente, eles já foram vistos em águas britânicas e há um registro confirmado de um deles sendo capturado em Skinningrove em fevereiro de 2003.

Em julho de 1950, um JB Hindmarch, de Loftus, escreveu ao Mail para dizer:

“Quando eu era jovem, meu avô me contou inúmeras histórias sobre a serpente marinha de Hartlepool. Lembro-me de que deveria viver em Hartlepool Bay e seu covil estava escondido em Longscarr Rocks, perto de Seaton Carew.

Fotos da época

 

“Atualmente, nada se ouve falar da serpente. Talvez esteja morta ou as grandes multidões que agora se encontram nas areias de Seaton a assustaram e a levaram para um local mais silencioso e isolado.”

Um registro anterior de serpente do mar ocorreu em Cullercoats em 1849, quando uma grande criatura misteriosa foi capturada por um pescador e trazida para a praia após uma luta prolongada.

Segundo a revista The Zoologist de abril daquele ano, foi “visitado pela nobreza e pelos cientistas de Newcastle e todos declararam que nada até agora descoberto na história natural oferece qualquer semelhança com isso”.

O animal – presumivelmente agora morto – foi brevemente exposto ao público na Gray Street, em Newcastle, mas depois disso a trilha esfriou.

Em julho de 1945 há um novo avistamento pela tripulação do navio The Black Eagle que estava trabalhando nos destroços do Eugenia Chandris em Trow Rocks, em South Shields.

Hartlepool na época da descoberta da serpente marinha

A cabeça da criatura foi vista quase dois metros acima das ondas e suas costas teriam cerca de  2,5 metros de diâmetro.

A grande maioria dos relatos de serpentes marinhas são vislumbres fugazes antes que o animal desapareça sob as ondas.

Mas tanto os animais de Cullercoats quanto os Hartlepool foram desembarcados e segundo registros históricos, vistos por vários observadores. Continua sendo frustrante que todos esses anos depois ainda não saibamos o que eles eram, nem para onde foram.

Algumas pessoas acreditam que talvez um comprador misterioso tenha conseguido adquiri-la possivelmente para uma taxidermia e posterior inclusão em seu gabinete de curiosidades, que era comum na época, e parar de divulgar, era parte do negócio. Também há uma lenda paralela que um homem de posses comeu o animal. Não seria uma surpresa se a criatura algum dia seja descoberta num grande jarro imersa em álcool em algum porão abandonado da Inglaterra.

Dados os registros históricos, e inegável que pescadores – afeitos ao conhecimento dos animais marinhos – capturaram algo que nunca haviam visto antes, e muitas pessoas viram. O que essa criatura era, e qual foi seu destino final, permanece envolto nas brumas do misterio. Peixe? Enguia gigante? Moreia? Ou algo mais perturbador, oculto na escuridão das aguas abissais?

Talvez nunca saibamos a verdade.

fonte

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

O golpista

em Curiosidades
  ·   35 Minutos de leitura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.