Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Antigamente – Quando digo antigamente é bem anitigamente mesmo, século 19 – Eram os padres os responsáveis por edterminar a causa das mortes. Pesquisadores brasileiros estão estudando estes livros de óbitos. Durante mais de 300 anos, as pessoas foram enterradas no interior ou imediações das igrejas, como um jeito mais rápido para chegar ao paraíso… Algo como uma linha vermelha direto para o céu sem escalas no purgatório. Como era muita gente sendo enterrada nesses lugares, doenças começaram a se espalhar e mais ou menos no período da proclamação da república foi proibido em definitivo o sepultamento em igrejas e cemitérios foram criados. Nessa mesma época que os padrecos deixaram de ser os responsáveis por aferir a causa mortis e isso passou a ser feito por médicos. Uma pena, afinal era um exercício sensacional de imaginação, ver as estapafúrdias causas das mortes criadas pelos padres, que não entendiam absolutamente nada de medicina. Abaixo alguns óbitos e suas causas sensacionais vindos das mais férteis mentes dos padrecos:

1768 – Maria Antônia – Alienação dos sentidos
1771 – cônego Tomé Pinto – Súbitamente, porque o acharam morto na cama
1859 – João – Cãibra no sangue
1860 – João (escravo) – Congestão Cerebral
1860 – Francisco Antônio – Cupim nos pés
1860 – Maria Joana das Dores – Apressadamente
1861 – Hermenegildo – Morte repentina envolto em cetim vermelho
1862 – Joaquim de Jesus – Ataque cerebral
1862 – João Baptista – Mal de fogo
1862 – Prixa – quebradeira de espinhaço
1868 – João – Marasmo

Morreu de cãibra no sangue… Que Deus o tenha.

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

6 ideias sobre “Morreu de cãibra no sangue… Que Deus o tenha.

  • 20 de maio de 2009 em 19:00
    Permalink

    kkkkkk mto doidas as causas de morte!

    Resposta
  • 20 de maio de 2009 em 21:34
    Permalink

    Antigamente , e quando eu digo antigamente , é a 50 anos atras , no interior de São Paulo , quando eu era criança , caimbra de sangue , era uma dor de barriga terrivel ,,deve ser essa a doença aque se referiu o padre que atestou o óbito desse ai.

    Resposta
  • 20 de fevereiro de 2010 em 20:41
    Permalink

    caralho!!! morrer de cupim no pé é foda!!!

    Resposta
  • 7 de outubro de 2010 em 21:47
    Permalink

    o que é Mal de fogo? e que diabos é alienação dos sentidos? eu é que ñ quero morrer de cupim nos pés.

    Resposta
  • 19 de janeiro de 2011 em 9:37
    Permalink

    eu tenho cãibra no sangue, é grave?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.