Kiviak, o rangão bizarro na Groelândia

Sharing is caring!

Segunda feira é dia de ver um rango banaca aqui no Mundo Gump. Prepare seu saquinho de vômito personalizado!

Já ouviu falar de Kiviak?

O kiviak é uma iguaria comum entre as pessoas que vivem na região ártica de Chukotka, perto da Groelândia.

Para preparar o kiviak, é preciso ingredientes mais que “especiais”. Uma parte importante do processo, é pegar uma carcaça sem cabeça de uma foca. Algo que se resolve na machadada. Esse corpo é então costurado e eviscerado, para virar tipo um “saco” de pele e gordura pegajosa. Calma, você não vai comer isso. O Kiviak é o que vai dentro desse estranho saco feito com a foquinha sem cabeça.
Usando longas varas e uma malha fina presa a um arco, o cara que vai preparar o kiviak passará semanas escondido entre rochedos, recolhendo auks, aves migratórias da família Alcidae.

800px-Parakeetauklets2

Uma torcidinha no pescoço e ela está pronta para ser enfiada na carcaça de foca. Repita isso milhares de vezes e vá enfiando ave morta na foca até não caber mais. Depois é usado um cordão e costurado o buraco, fechando o “saquinho” de carcaça cheia de pássaros mortos dentro.
O preparador ainda adiciona um pouco de banha de porco no meio as aves.
O passo seguinte é deixar a parada em “conserva”. Após ter o saco de pele cheio de bichos mortos dentro, passa-se uma fabulosa camada de banha por fora, isolando o “material”. Feito isso, o kiviak é enterrado no chão onde vai ficar ali, no tempo, por nada menos que SEIS MESES! Onde esse monte de bicho morto e banha irão fermentar e “cozinhar” naturalmente.

Seis meses depois, você tira a terra, pedras e detritos que cobrem o rangão e após abrir o “saco de foca” e respirar fundo o cheirinho de amoníaco que deve subir direto pra sua cabeça, pegue uma das aves e coma. Sim, crua, sem tirar vísceras e nem nada!

 

 

 

Pode comer:

 

 

Mas tem que tirar as penas antes.

Hummm! Com tripa e tudo! Dilícia!

Tem gente que não comeria nem de graça essa porra, mas acredite se puder, tem muita gente que PAGA pra comer!




Quem já comeu essa coisa sensacional, diz que o sabor do kiviak lembra um queijo envelhecido. Para os turistas, pacotes que mostram as etapas de preparação do kiviak são oferecidos por 60 euros, com direito a degustação.

 

 

Comments

comments

Luminária Ufo

37 comentários em “Kiviak, o rangão bizarro na Groelândia”

  1. É basicamente um prato onde você pega um bicho morto, coloca mais bichos mortos, usa gordura, coloca mais bichos mortos e depois pega mais gordura. Deve ser uma maravilha… D:

    Responder
  2. Cara, eu nao sou fresco com essas coisas de comidas exóticas, mas essa me fez dar aquela tossida com ânsia de vômito ao final.
    Sibutramina pra quê, esses posts tiram a forme mais eficientemente haha

    Responder
  3. realmente, usando o ritmo do funk dos lek’s-lek’s-lek’s, eu adapto pra dizer que:

    ahhh q eu nunca-nunca-nunca-nunca-nunca-nunca-nunca-nunca-nunca-nunca-nunca-nunca-nunca-nunca-nunca q comeria isso! nem q me pagassem para me verem degustar uma merda dessas, se é q podemos chamar de degustacao! hahaha.. os humanos e suas “humanices”.. Tá lokoooooo

    Responder
  4. Caramba Philipe! Primeiro os vermes do macaco, depois o vinho de cocô e agora isso? Pra mim vem bem a calhar. Estou querendo emagrecer e quando bate aquele fome incontrolável é só lembrar desses posts que a fome passa rapidinho!!

    Responder
  5. Não é muito diferente daquela carne podre lavada que se compra empacotada no supermercado.
    Falando nisso comendo umas tiras aceboladas de mion que provavelmente era verde lavaram e serviram.
    Pior que nem processo de fermentação matando os germes foi usado.
    Está uma delicia.

    Responder
  6. isso ai com uma sopa de feto ficaria o canal….(aff…3 colheres de eno e um copo dagua pra nao passar mal depois disso)
    e olha que fico vendo video de motoqueiro tudo zoado comendo pipoca…mas isso ai foi demais pra mim vei…

    Responder
  7. Geralmente gosto de conhecer costumes de tribos milenares isoladas da Putaquparilândia, mas esse me deu agonia o.O Lembra aquela “iguaria” de tubarão podre q tb é enterrado por 6 meses… como será que surgem essas nojeiras???

    Responder
    • Acho que nojeiras assim surgem quando por alguma razão alguem passa fome. Me parece que nem sempre são nojeiras… Se não me falha a memória, o fondue surgiu quando uns suiços ficaram presos numa nevasca, só com um monte de queijo e pão.

      Responder
  8. ISSO NÃO É EXATAMENTE UMA EXCLUSIVIDADE DA GROELANDIA. NO NOSSO PAÍS HÁ UMA ETINIA INDIGENA QUE TAMBÉM PREPARA UMA COMIDA NESSES MOLDES GUMP KKKKKKKKKKKKKKKK

    Responder
  9. O kiviak não foi criado como uma “iguaria” dos habitantes da Groenlândia, mas como uma necessidade, visto que as aves migratórias serão o único alimento disponível durante os meses de inverno rigoroso, capaz até de congelar vodka russa! A fermentação acaba conservando a carne e eliminando bactérias nocivas, eis que esse processo – fermentação – é usado desde tempos imemoriais para conservar alimentos. Quem come o kiviak a título de curiosidade, é porque tem coragem. Os nativos o comem por absoluta necessidade!!!
    Abraços.

    Responder
  10. Na hora da fome a galera cria as comidas mais bizarras do mundo. Eu fiquei é brisando aqui em como foi que criaram essa iguaria.

    Imaginem uma situação a lá “into the wild” em que alguém guardou as aves já caçadas que sobraram dentro de um pacote feito com pele de foca, pra comer mais tarde e “deu certo” e outros começaram a fazer isso pra preservar a comida.

    Isso só mostra o quão mimados nós somos com essa oferta de comida fácil nos mercados, e as maravilhas proporcionadas pela criação da geladeira.

    Responder
  11. Quem come queijo, Salame, Bacon, Shoyu, Mortadela e presunto não deveria ficar com nojo do Kiviak não. Philipe, posta algum dia como é a fabricação de algum desses queijos, ou da mortadela, que tem muita gente que não sabe como são feitos.
    Todos esses foram inventados em hora de necessidade também, e há salames que ficam curando por anos!

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoie este projeto

Criar este website não é uma tarefa fácil. Mais de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários e conteúdo próprio, demandam muito trabalho. Saiba como você pode ajudar a manter o Mundo Gump cada vez melhor e evitar que ESTE SITE ACABE
Ajuda aí?
MUNDO GUMP – © 2006 – 2020 – Todos os direitos reservados.