Eu e o amor

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Eu acreditava no amor. Mas o amor não acreditava em mim.

Até que um dia, eu estava de carro e por mera distração atropelei o amor. Achei que era o fim, que o amor havia morrido. Desci do carro e vi o amor dar seu último suspiro.
O amor fechou os olhos e caiu para trás em meio aquela poça de sangue.
Eu voltei para o carro e pensava se ligaria ou não para os bombeiros. Enquanto isso, o amor jazia ali no chão. Me senti um assassino. Um assassino sem amor.
Eu pensei cá com meus botões: “Se o amor não acreditava em mim, por que eu vou comunicar aos bombeiros que o amor morreu?”
Além do mais, seria muito estranho aquilo. Dei ré no carro e passei sobre o corpo sem vida do amor.
Deixei-o no canto da rua, naquela encruzilhada escura. Enquanto eu dirigia, sentia uma ponta de arrependimento por ter passado por cima do amor. Ter deixado o amor para trás.
Eu pensei que havia acabado. Que o amor já era. Que não haveria mais amor no mundo.
Mas um dia, escutei um barulho na janela. Eu acordei pensando que era um ladrão. Andei com cuidado até a cozinha e acendi a luz. Ali estava o amor, com a geladeira aberta e minhas garrafas de cerveja na mão.
Eu me assustei. Achei que era um fantasma.
O amor sorriu e me abraçou. Ele estava de volta.
Naquele dia, descobri que o amor era imortal.
Desde então, toda vez que o encontro o amor, eu atiro nele.

Mas o amor é incansável. Ele sempre volta.

O amor voltou e eu pensei que ele era o mesmo. Mas ao matar o amor, eu havia morrido. Pensando que aquele era o mesmo amor, eu me iludia de que eu ainda era o mesmo.
Talvez aquele até fosse o mesmo amor, mas eu jamais seria o mesmo.

Comments

comments

19 respostas

  1. show de bola…..acho q vou pegar meu carro e dá uns atropelamentos no amor.
    eu sei .eu entendi a msesagem..mas ficou meio triste a historinha. :worry:

  2. Também achei que deu uma perdida mais pro final, mas mesmo assim ficou uma das melhores coisas sobre o Amor que eu já li.

    Não perdeu a magia de quando as pessoas costumam escrever sobre o amor e ao mesmo tempo não ficou aquela coisa melosa que geralmente fica.

    Sensacional…

  3. oown meu DEEEEUUS…
    eu acho q eu já li esse post, mas só agora vim comentar…
    mandei pra duas amigas minhas.
    a mari já leu alguns dos teus posts, a manu vai ler agora
    é invejável teu talento ^^

    parabéeens

  4. [quote comment=”50872″]oown meu DEEEEUUS…
    eu acho q eu já li esse post, mas só agora vim comentar…
    mandei pra duas amigas minhas.
    a mari já leu alguns dos teus posts, a manu vai ler agora
    é invejável teu talento ^^

    parabéeens[/quote]

    Poxa, muito obrigado por falar do Mundo Gump para suas amigas. Isso é muito importante. Valeu mesmo. :love:

  5. :] vc é um abençoado,
    inspira qualquer um….
    ….Deus te escolheu a dedo!!!
    parabéns por existir e fazer parte do nosso dia-a-dia…….
    abraços

  6. Recebi seu texto por e-mail, foi o jeito que meu namorado achou para dizer que não me amava… e tentar me fazer perceber que não tinhamos mais razão para continuar o relacionamento! Enrolado ele não acha? podia ter escolhido um texto mais objetivo no estilo: Querida, acabou!

  7. Belas palavras, amigo Philipe, me faz lembrar de um dos maiores poemas de amor já escritos que é bíblico. E é simplesmente fantástico!

    »I CORINTIOS [13]
    1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.
    2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
    3 E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
    4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,
    5 não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;
    6 não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;
    7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
    8 O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
    9 porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos;
    10 mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
    11 Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
    12 Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
    13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.

Deixe um comentário para eunice Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Eu dei duro aqui

Com 15 anos de sangue suor e lágrimas, eu me esforcei para fazer um dos blogs mais antigos e legais do Brasil. Mis de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários, mais de 20 livros, canal, programa de rádio, esculturas... Manter isso, você pode imaginar, não é barato. Talvez você considere me apoiar no Patreon e ajudar o Mundo Gump a não sair do ar.
Ajuda aí?

Conheça meus livros

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.