Empresa privada de lançamento de foguetes entra em operação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

A SpaceX (apesar do nome não é do Eike Batista) é talvez a primeira empresa de lançamento de foguetes privada do mundo. Ela está desenvolvendo sua própria tecnologia de lançamento há alguns anos e ontem conseguiu efetuar seu primeiro lançamento bem sucedido. É uma operação caríssima.  Mas é igualmente lucrativo. De cara a Space X já tem um contrato com a NASA para o envio de material para a estação espacial orbital de 1,6 bilhão de dólares.

O lançamento de ontem foi um dos três primeiros que serão financiados pela NASA sob seu programa COTS – Commercial Orbital Transportation Services que visa estabelecer um nicho de mercado para empresas corajosas o suficiente para arriscar seu capital em foguetes. Empresas como a Space X, que, de acordo com as espectativas da NASA,  levará mais de 20.000 kg de equipamentos, mantimentos, peças e suprimentos diversos para a estação espacial orbital após o fim da era dos ônibus espaciais, que deverá ser encerrada no ano que vem.

Já se fala em extensão do contrato e aditivos para novos lançamentos, que somados, estenderiam o valor do repasse a Space X em 3,1 bilhões de dólares.

Não precisa ser muito esperto para perceber que o Brasil poderia entrar facilmente neste mercado, uma vez que estamos posicionados estrategicamente próximos à linha do Equador,  o que baratearia dramaticamente os custos energéticos de um lançamento se eles fossem feitos a partir do nosso território.

Tá aí um negócio pirotécnico o suficiente para atrair o Eike Batista. O problema é que se ele entrar nisso, como que vai batizar a companhia sem parecer um plágio da SpaceX?

fonte

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

5 respostas

  1. No Brasil isso não daria certo. A gente aqui tem ojeriza de privatização, rs… Melhor deixar como está, assim todos os brasileiros têm a oportunidade igual de passear pelo espaço, independente de raça, cor, credo e classe social, ao invés de ser um privilégio elitista.

Deixe um comentário para Philipe3d Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.